Dispositiva

Journal Information
EISSN : 2237-9967
Total articles ≅ 150
Filter:

Latest articles in this journal

, Emerson José Sena Da Silveira
Dispositiva, Volume 9, pp 188-206; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p188-206

Abstract:
Pretende-se com este artigo analisar as posições institucionais do catolicismo brasileiro durante a pandemia do novo coronavírus, a partir da ideia de uma “comunicação política” da ciência pela religião. Tomaremos como material de análise documentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), decisões de algumas (arqui)dioceses e, como contraponto, as posições de movimentos católicos conservadores em questionamento às recomendações sanitárias e eclesiais. Assim, norteia-se pela seguinte questão: terá havido, neste momento, uma importante tensão entre a hierarquia, comprometida com a ciência, e parcela dos fiéis, quiçá mais próximos do negacionismo político em voga? A hipótese qualitativo-exploratória do artigo demonstra que o momento da pandemia acentuou, em termos de dissonância comunicativa, as linhas de tensão existentes na Igreja Católica e, à medida que a pandemia recrudesceu, a marcha institucional da hierarquia católica se deu em sentido oposto ao trilhado por líderes evangélicos, que demonstraram maior e mais coeso apoio às medidas e à comunicação do governo brasileiro. O artigo está embasado em método qualitativo, com foco na revisão parcial de produções bibliográficas atinentes à temática e mapeamento analítico dos principais posicionamentos oficiais propostos pelos segmentos católicos referidos.
Laura Nayara Pimenta, Márcio Simeone Henriques, Marlene Pereira Machado
Dispositiva, Volume 9, pp 87-106; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p87-106

Abstract:
A emergência da pandemia de Covid 19 acarreta profundas mudanças no cotidiano. No Brasil, uma das questões é como e em que condições essa situação atinge públicos mais vulneráveis. Aqui nos referimos sobretudo às populações periféricas, que padecem com várias mazelas que as colocam à mercê da fome e da doença. Iniciativas comunitárias têm surgido para mitigar essa conjuntura, mas elas demandam solidariedade e empatia dos sujeitos, o que nem sempre acontece. Através de um olhar comunicacional sobre as dinâmicas de (des)mobilização, aqui buscamos compreendê-las a partir de três vertentes: condições de contato; condições de coletivização e condições de empatia. Tomamos para análise o 1º Encontro do Periferia Viva - Força-Tarefa Covid 19, um projeto articulador realizado em Belo Horizonte.
Dispositiva, Volume 9, pp 107-123; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p107-123

Abstract:
Este artigo apresenta as narrativas compreendidas nos jogos de versos das bordadeiras e tecelãs do Vale do Jequitinhonha durante a pandemia de Covid-19. O objeto teórico compreende as narrativas dessas mulheres. Por sua vez, o objeto empírico são os jogos de versos. Busca-se entender como essas narrativas corroboram com a memória oral e cultural dessa comunidade. Aciona-se as reflexões de Iúri Lotman (1996), Jerusa Ferreira (1995), Paul Thompson (1998), Paul Ricoeur (2007), Herman Parret (1997), Jacques Rancière (2009), Ângela Marques e Marco Prado (2018). O corpus compreende os conteúdos publicados nos canais digitais versinhos.com.br e @rodadeversos. Espera-se demonstrar como as práticas poéticas e estéticas desse grupo de mulheres acionam também a partilha da memória. Palavras-chave: Comunicação e consumo. Partilha da memória. Covid-19. Mulheres. Vale do Jequitinhonha.
Viviane Gonçalves Freitas,
Dispositiva, Volume 9, pp 50-67; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p50-67

Abstract:
O foco deste artigo está na cobertura feita por três importantes telejornais do Brasil - Jornal Nacional, Jornal da Band e Jornal da Record - quando do anúncio das 100 mil mortes em consequência da Covid-19, marca atingida em 8 de agosto de 2020. Nosso objetivo foi compreender como se deu a disputa político-discursiva do noticiário, uma vez que a linha editorial de cada veículo também se reflete na agenda encampada por seu principal produto jornalístico. Mais do que abordagens distintas, a análise do corpus possibilitou entender como cada telejornal acionou um tipo de interdiscurso alinhado a seu público, seja adotando a perspectiva de cobrar às autoridades governamentais pela efetivação do direito universal à saúde, seja mostrando que é possível encontrar algo positivo na quarentena.
Lidia Paula Trentin
Dispositiva, Volume 9, pp 168-187; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p168-187

Abstract:
O estudo aqui apresentado tem o intuito de verificar de que maneira as emissoras de rádio Difusora 1350 AM, Província 100.7 FM e Querência 89.7 FM veicularam conteúdo jornalístico relativo à doença Covid-19 em seus sites entre janeiro e março de 2020. Para fundamentar a pesquisa foram utilizados autores que discutem radiojornalismo e as mudanças que ocorreram com a convergência tecnológica. A técnica de pesquisa utilizada foi análise de conteúdo, a partir da qual observou-se que a veiculação de conteúdo nos sites se manteve estável nos três meses, o que mudou foi a quantidade de notícias sobre o novo coronavírus, uma vez que houve um crescimento significativo na veiculação de conteúdo sobre a Covid-19 no mês de março em relação a janeiro e fevereiro.
Janaina Dias Barcelos
Dispositiva, Volume 9, pp 124-146; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p124-146

Abstract:
Este trabalho desenvolve uma análise do discurso verbo-visual de 15 capas da revista Veja, durante o primeiro semestre de 2020, referentes à cobertura do novo coronavírus. O objetivo é verificar de que modo a publicação apresenta a pandemia, a partir de quais estratégias discursivas, colaborando para a construção de qual visão sobre o tema. Percebemos que Veja mescla um tom alarmista de perigo com um positivo de busca de soluções, defendendo o isolamento social, o uso da razão, do bom senso e a ciência.
Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira, José Jullian Gomes De Souza
Dispositiva, Volume 9, pp 68-86; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p68-86

Abstract:
Neste artigo, propõe-se a investigação da saúde e do trabalho do jornalista atuante na cobertura da pandemia da Covid-19, no primeiro semestre de 2020, na Região Metropolitana do Cariri, sul do Ceará. Parte-se de uma proposta de metodologia quantiqualitativa, exploratória e documental da nova práxis jornalística a partir de protocolos de prevenção ao novo coronavírus. Procurou-se observar como as empresas de comunicação estão lidando com esses protocolos, principalmente com a saúde de seus colaboradores, e com os impactos da crise sanitária no fazer jornalístico relacionados aos procedimentos de coleta de informações e produção de reportagens. A pesquisa concluiu que, dos 23 respondentes ao questionário online, a maioria continua atuante no ambiente de trabalho físico e uma minoria desenvolve o trabalho via sistema home office.
Nilton Cesar Monastier Kleina,
Dispositiva, Volume 9, pp 27-49; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p27-49

Abstract:
O objetivo da pesquisa é analisar a perspectiva da Retórica em vídeos em formato de vlog de youtubers alinhados à Nova Direita no Brasil, que trataram da pandemia da COVID-19 e reflexos dela na política nacional. Foram selecionados dez vídeos, analisados a partir da Análise de Conteúdo com elementos da Análise Retórica. Objetiva-se compreender a construção e a intenção persuasiva do conteúdo, identificando argumentos comuns e como eles são empregados. Como resultado inicial, nota-se que as estratégias argumentativas são dispersas, do apontamento de inimigos à defesa de medidas tomadas pelo governo.
Daniel Melo Ribeiro
Dispositiva, Volume 9, pp 147-167; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p147-167

Abstract:
Este estudo aborda os aspectos comunicacionais dos gráficos conhecidos como “achatamento da curva” da pandemia de covid-19. Esses gráficos se tornaram populares na cobertura jornalística dessa crise sanitária, na medida em que ajudam a explicar a relevância das medidas de isolamento social frente ao contágio. Os gráficos escolhidos foram analisados utilizando conceitos da semiótica de Charles Peirce. Argumentamos que a proliferação de inúmeras versões do gráfico do achatamento da curva caracterizam um fenômeno de semiose, articulando uma cadeia de sentidos em torno da pandemia. Essa articulação ocorre em função das propriedades diagramáticas e simbólicas desses signos, cujos múltiplos efeitos interpretativos se acumulam e proporcionam um entendimento mais amplo sobre o problema.
Gregório de Almeida Fonseca, Carlos D'andréa
Dispositiva, Volume 9, pp 6-26; https://doi.org/10.5752/p.2237-9967.2020v9n16p6-26

Abstract:
O presente artigo busca explorar como a governança e as mediações algorítmicas da plataforma YouTube se modificaram durante os primeiros meses da pandemia de COVID-19. Visa-se compreender as políticas de moderação, monetização e recomendação de conteúdos considerados confiáveis ou desinformativos. O trabalho concentra-se em duas frentes de análise: exploração dos documentos publicados pelo YouTube e de dados sobre os vídeos mais relevantes sobre "vacina" publicados antes e depois do início da pandemia. Dentre os resultados, destacam-se um aumento nos esforços para evitar a publicação de vídeos desinformativos e uma maior “relevância” atribuída a vídeos recentes sobre o tema “vacina”.
Back to Top Top