Revista Pesquisa e Debate em Educação

Journal Information
ISSN / EISSN : 2237-9436 / 2237-9444
Current Publisher: Universidade Federal de Juiz de Fora (10.34019)
Total articles ≅ 15
Filter:

Latest articles in this journal

Deise Mazzarella Goulart, Sueli Maria Goulart Silva, Marcello Ferreira
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 6, pp 11-30; doi:10.34019/2237-9444.2016.v6.31826

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Marcelo Baumann Burgos
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1082-1102; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32024

Abstract:
O lugar social ocupado pela avaliação externa no funcionamento do sistema educacional vem mudando com o tempo: de instrumento de controle externo e verticalizado do trabalho escolar, se converte em ferramenta fundamental ao cotidiano escolar. Mas essa mudança de lugar não estaria ocorrendo sem que os próprios profissionais da educação se transformassem. Neste artigo, analisamos essa mudança, valorizando, em especial, a forma como ela vem se dando no contexto brasileiro. Sustentamos, ao final, que o processo de decantação da avaliação externa na cultura profissional escolar vem forjando o surgimento de novos sujeitos no mundo da educação, porta-vozes e difusores de uma nova linguagem.
Bruno Tovar Falciano, Maria Fernanda Rezende Nunes
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1047-1063; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32019

Abstract:
O artigo tem como objetivo avaliar os efeitos decorrentes da obrigatoriedade escolar na Educação Infantil a partir da EC nº 59/2009 (BRASIL, 2009a). Foram adotadas como unidade de estudo as redes municipais de ensino do estado do Rio de Janeiro, buscando observar se a população de 4 e 5 anos de idade foi atendida e como ocorreu este atendimento. Para tanto, como escolha metodológica, optou-se pela construção de uma amostra ancorada na seguinte indagação: municípios com população e PIB semelhantes têm o mesmo grau de expansão do atendimento? A partir de uma amostra de 16 municípios, foi possível conhecer as características do atendimento à pré-escola e suas formas de expansão – ensino público, privado ou conveniado, infraestrutura e, por fim, os impactos da expansão no atendimento à creche. As análises foram elaboradas a partir de dados quantitativos, como os microdados do Censo da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Joaquim José Soares Neto, Elianice Silva Castro
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1160-1189; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32026

Abstract:
A fim de orientar políticas públicas de investimento para educação básica brasileira, este estudo propõe escalas de infraestrutura específicas para cada um dos segmentos de ensino, identificando uma infraestrutura mínima a cada um desses ambientes escolares. Foram definidas constitutivamente e operacionalmente as características da infraestrutura escolar de segmento de ensino; estimados os parâmetros dos itens; definidos e descritos os níveis e das escalas e realizadas análises descritivas.
Begma Tavares Barbosa, Hilda Linhares Micarello, Rosângela Veiga Ferreira
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1064-1081; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32022

Abstract:
Este artigo discute o tema da complexidade dos textos que dão suporte a itens de avaliações em larga escala de Língua Portuguesa, com base em resultados de uma pesquisa no âmbito da qual foram analisados 763 textos utilizados em itens de avaliações em larga escala de Língua Portuguesa. A metodologia da pesquisa consistiu em análise dos itens sustentada pelas teorias da cognição, da linguística textual, e nos parâmetros estatísticos dos itens com base na Teoria da Resposta ao Item, modelo de três parâmetros. Com base na pesquisa realizada, foram definidos quatro níveis de complexidade dos textos. Os resultados apontam a relevância de critérios claros para definir a complexidade dos textos na elaboração de novos itens e para uma descrição mais precisa de padrões de desempenho com base na proficiência em leitura demonstrada pelos estudantes avaliados.
Lívia Maria Fraga Vieira, Edmilson Antônio Pereira Junior
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1027-1046; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32018

Abstract:
Analisa-se a percepção de professores da educação básica sobre as condições da infraestrutura escolar e a satisfação profissional, ressaltando especificidades da educação infantil (EI), com indicadores desenvolvidos a partir de resultados da pesquisa Trabalho Docente na Educação Básica no Brasil – Fase II, coordenada pelo Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), de 2015. Mesmo com remuneração e carreiras mais desvantajosas, as docentes da EI apresentaram índice de respostas mais elevado em relação à satisfação profissional.
Edivaldo Cesar Camarotti Martins, Adolfo-Ignacio Calderón
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1138-1159; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32025

Abstract:
Este artigo objetiva analisar os fatores contextuais de eficácia escolar que contribuíram para que uma escola, localizada em região de alta vulnerabilidade social no município de Ferraz de Vasconcelos, Estado de São Paulo, superasse as metas projetadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica nos anos de 2007, 2009 e 2011. Realizamos pesquisa empírica, de natureza qualitativa, com 21 entrevistados (professores, diretor, alunos, pais e funcionários). Os dados foram sistematizados e discutidos quali-quantitativamente à luz da literatura acadêmico-científica. Os resultados apontam que o compromisso com a aprendizagem e as práticas pedagógicas foram os fatores contextuais de eficácia escolar mais relevantes para o alcance dos objetivos de aprendizagem e a superação das metas, resultado de um conjunto articulado de ações, recursos e práticas desenvolvidas pelos diversos atores escolares.
Reynaldo Fernandes, Amaury Patrick Gremaud
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1103-1137; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32023

Abstract:
O presente texto procura avaliar o movimento de avaliação educacional em larga escala e accountability que ocorreu no Brasil nas duas últimas décadas. No artigo, é feita uma breve revisão da literatura internacional sobre accountability educacional, destacando os argumentos em sua defesa, a posição dos críticos e a avaliação de seus resultados. Em seguida, é apresentado um histórico do movimento de avaliação em larga escala e accountability no Brasil e, ao final, é realizada uma avaliação desse movimento, abordando três questões: a) até onde a melhoria dos dados educacionais brasileiros no ensino fundamental refletem uma melhoria no aprendizado ou reflete uma “inflação de notas?; b) até que ponto os programas de avalição e accountability contribuíram para esta melhoria? e c) Por que a melhoria no ensino fundamental não atingiu o ensino médio da mesma forma?
Patrícia Corsino, Jordanna Castelo Branco
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1012-1026; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32016

Abstract:
Este texto tem como objetivo analisar parte dos resultados de um processo de avaliação de contexto, que focalizou práticas educativas de oralidade, leitura e escrita, em uma escola de educação infantil da rede pública municipal de ensino da cidade do Rio de Janeiro. Para desenvolver a avaliação de contexto na instituição, foi elaborado um instrumento, e desenvolvida a metodologia própria desta avaliação com base na perspetiva de Bondioli e Savio (2013, 2015). Após percorrer todas as fases da avaliação de contexto, os resultados evidenciaram, pelo envolvimento da equipe e compromisso coletivo de busca da melhoria educativa da instituição, a potência formativa da proposta avaliativa.
Bruna Ribeiro
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 917-939; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32010

Abstract:
O presente artigo visa a socializar parte dos resultados advindos de um estudo de caso de caráter exploratório que teve por objetivo investigar as variáveis intervenientes no processo de avaliação da aprendizagem das crianças em um município brasileiro, com vistas a produzir insumos que contribuam para fomentar o debate na área da educação infantil. Os dados provenientes do estudo evidenciam nuances e apontam interfaces importantes a serem levadas em consideração, como currículo-avaliação e avaliação educação infantil-ensino fundamental, bem como problematiza políticas de responsabilização dos profissionais, apontando como perspectivas as políticas de participação. O estudo conclui evidenciando alguns desafios a serem superados e propõe caminhos a serem explorados com vistas à construção e consolidação de uma avaliação da aprendizagem na educação infantil alinhada às finalidades dessa etapa.
Back to Top Top