Quaestio: revista de estudos em educação

Journal Information
ISSN / EISSN : 1518-2886 / 2177-5796
Current Publisher: Universidade de Sorocaba (10.22483)
Total articles ≅ 144
Filter:

Latest articles in this journal

Thiago Cury Luiz, Michele Sato
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 589-607; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p589-607

Abstract:
Este artigo é fruto das investigações que o Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (Gpea) realizou junto à comunidade quilombola Mata Cavalo. Tendo como metodologia a fenomenologia de Gaston Bachelard, propusemo-nos à realização de uma cartografia do imaginário de Michèle Sato, que desse conta do imaginário quilombola sobre o elemento “água”. A “cartografia da água” reuniu estudantes, professoras(es) e moradoras(es) da comunidade, no intuito de entendermos qual o pensamento das(os) participantes sobre a substância tão importante à vida. Por meio de dinâmicas de grupo, identificamos que a água, para os quilombolas, tem valor inestimável, uma vez que apresenta distribuição desigual ao longo da comunidade, além da sua escassez, especialmente no período de seca.
Paula Gomes De Oliveira
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 493-508; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p493-508

Abstract:
A potência de uma vida nova está na possibilidade de viver e recriar o mundo. De modo semelhante, as crianças, mobilizadas pela novidade do mundo, podem, além de vivê-lo, recriá-lo, e até subvertê-lo, a partir do contato com imagens e palavras. Essa dimensão da linguagem importa em nossos estudos, pesquisas e projetos de extensão. Por isso compreendemos esse texto como um belo pretexto para apresentarmos e discutirmos os achados, as construções e desconstruções de crianças a partir de uma aproximação intensiva e alegre com imagens e palavras em oficinas de escrita na escola. Reconhecemos a potencialidade dessa experiência em sua capacidade de nos desalojar dos velhos conceitos, de nos tornar sensíveis a uma escrita nova produtora de sentido, como a vida deve ser. Para isso é preciso que nos deixemos conduzir pelas crianças, em seus caminhos amplos e nas vielas espremidas de suas criações. Criações que são como vaga-lumes, pequenas luzes de existência em meio à noite escura.
Elenise Cristina Pires Andrade, Vívian Carla Reis Nery, Joana Frank Imbassay
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 473-492; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p473-492

Abstract:
Pretendemos, com esse texto, abrirmo-nos à invasão de um movimento maquínico: criançar devindo. Devir, em uma vontade de fissurar as lógicas estruturantes tanto das pesquisas e(m) educação quanto no que se refere às escolhas epistemológicas e metodológicas. Imagens e(m) infâncias como gestos de resistência à captura e formatação do pensamento, efemeridade intensiva ao Aion a nos proporcionar o movimento ‘gerúndio’ de rizoma na/através das pesquisas (s)em educação. Quais (des)afetos ao texto, às ideias, ao tempo aiônico, às imagens fotográficas um devir-criança pode fissurar nos movimentos performáticos sensíveis e(m) educação? Propomos, então, algumas provocações, novos trajetos metodológicos, invenções que não apenas deem espaço para os diferentes agenciamentos, mas que os reconheçam como elementos para (des)construções do conhecimento assim como de suas expressões. Possibilidades de um criançar, em que potentes invenções experimentais optam pelos entre meios de tempos a estimularem a inventividade criativa.
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 431-453; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p431-453

Abstract:
O rap é a banda sonora de muitas cidades, especialmente de certas zonas desfavorecidas nas cidades portuguesas. Os jovens usam a música para reverter a sua situação de marginalização, criticar a sociedade que os marginaliza, mas, também, como um veículo de mobilização comunitária. Assim, procuramos analisar as representações sobre a cidade evidenciadas em quatro canções rap portuguesas através das principais temáticas abordadas cruzadas simultaneamente com questões étnicas imanentes ao capital subcultural racializado. Esta análise é crucial para apreendermos a importância das criações artísticas contemporâneas de forma dialógica, como reflexo das complexidades societais e formas de representação e de intervenção sociais. Esta condição é outrossim uma demonstração das virtualidades do rap como instrumento pedagógico; mormente, como forma de promover o pensamento crítico e a intervenção política na linha de Freire (2005).
Giovana Scareli
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 391-411; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p391-411

Abstract:
Caro Guimarães Rosa, segue apenas esse bilhete daquilo que ainda irá chegar até você. Estou a escrever, demoradamente, cartas e preparando algumas imagens para te mostrar como algumas pessoas, e eu me incluo nesse grupo, temos lido suas obras e inspirado nos seus sertões para criarmos nossas paisagens, nossos sertões. A cartografia, a partir da leitura de (PASSOS, KASTRUP e ESCÓSSIA, 2012) tem sido nossa inspiração metodológica para seguirmos suas leituras e as leituras, em imagens e sons, que já fizeram delas. Portanto, os conceitos com os quais estamos operando são, principalmente, educação visual (ALMEIDA, 1994) e paisagem (CAUQUELIN, 2007), e nossas referências têm sido os livros de cartas e a arte postal. Você sabe que na academia e nas Pesquisas em Educação, o texto, a escrita, a palavra, sempre são protagonistas. Nas suas obras, as palavras são precisas e preciosas. As imagens nem sempre tem o mesmo status e o corpo nem se fale. Pois, nestas cartas, o corpo está diretamente envolvido, presente, movente, caminhante (CARERI, 2013) e se deixa embebedar pelas palavras e a produzir imagens. Aguarde!
Eliete Jussara Nogueira, Mariana Fogaça Marcelo
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 547-568; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p547-568

Abstract:
Quando expostos à leitura de uma obra literária, somos convidados a pensar e expressar opiniões, experimentar vivências, ampliar argumentos, olhares, horizontes, convocados enfim a refletir sobre as inquietações que o texto literário pode provocar a partir de sua riqueza de significados. O presente artigo pretende relatar dados parciais de uma pesquisa ensino, realizada com a literatura para jovens advindos de um contexto contemporâneo de imediatismos e leituras rápidas. A pesquisa ensino teve como objetivos específicos: identificar o perfil dos alunos, desenvolver intervenções pedagógicas para a leitura do livro, e analisar os resultados dessas intervenções. Como procedimento básico, foi realizado uma etapa de observação e levantamentos de dados, outra etapa de intervenções com diferentes linguagens, e finalizou com um fórum de debate sobre o livro. A pesquisa foi realizada numa escola pública em uma cidade do estado de Estado de São Paulo, e os resultados dessa experiência indicaram que todos os alunos envolvidos leram o livro e aumentaram a retirada de outros livros da biblioteca, também foi observado um envolvimento coletivo no projeto de leitura, e relatos dos alunos que relacionaram partes do livro com a própria vida. A compreensão do livro Vidas Secas, em “retalhos”, incorporou entrevistas, documentários, fotos, filme, e principalmente o diálogo constante que possibilitou atingir os alunos e seus interesses pela leitura específica e pela literatura em geral.
Thamires Ribeiro De Mattos, Antonio Carlos R. Amorim
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 525-546; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p525-546

Abstract:
Este ensaio apresenta perspectivas de aproximação ou distanciamento entre as abordagens do longa-metragem “Aniquilação” em relação às teorias do Antropoceno e Chthuluceno. Ao considerar que o filme é uma pedagogia cultural, busca articular suas narrativas imagéticas, em especial, com representações de humanidade e natureza. Busca também afirmar que práticas culturais diversas (escolares e não escolares) participam da constituição de nós mesmos e dos outros, bem como das formas como entendemos/atribuímos sentidos às diferenças. Essa é a linha de contribuição com o campo de estudos da educação. Faz seu movimento de apreciação e análise, recorrendo a matrizes conceituais contemporâneas, que questionam as relações entre seres da natureza, incluindo os humanos, analisando-as criticamente a partir de concepções de ambiente, simbiose e individualidade apresentadas por diferentes autores.
Gerson Pinto Alves, Heitor Queiroz De Medeiros
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 609-628; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p609-628

Abstract:
O objetivo da pesquisa foi analisar o envolvimento da Escola Indígena Terena Alexina Rosa Figueredo, da Aldeia Buriti, em Mato Grosso do Sul, no processo de retomada de território originário dos Terena, buscando entender como se deu a participação da escola, assim como a proposta de compor o projeto político pedagógico da escola em articulação com o movimento de militância pela retomada do terriório. A metodologia utilizada para produção e análise dos dados da pesquisa busca a articulação de diversos procedimentos, como analise documental, entrevistas com anciões e lideranças da aldeia, docentes e discentes da escola indígena, bem como análise PPP da escola. A pesquisa contribui para a compreensão de como o protagonismo da escola possibilita que se efetive uma educação escolar indígena realmente diferenciada e que atenda aos interesses da comunidade Terena.
Tobias Arruda Queiroz
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 455-472; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p455-472

Abstract:
Este trabalho tem o objetivo de refletir a potência em se desenvolver uma perspectiva decolonial para se pensar as manifestações urbanas da cena musical de Will Straw e contribuir, desta forma, para os estudos de Comunicação e Música, bem como, para o campo da Educação. Para isso, tomamos como ponto de partida o Valhalla Rock Bar da cidade de Mossoró-RN. Observamos assim a possibilidade de ampliarmos a epistemologia, o campo de análise e de reflexão ao incluirmos elementos da cosmologia negra e, assim, não restringirmo-nos às epistemologias eurocentradas e norte-americanas. Desta forma, diferentemente de outras análises de cena musical global, pudemos identificar características e peculiaridades endógenas, bem como, possibilitamos aberturas para se pensar outras manifestações culturais e outros perfis identitários, que não sejam restritos à cultura masculina e branca tão comum a bares como o Valhalla
Tiago Duque, Soraya Solon
Quaestio: revista de estudos em educação, Volume 22, pp 413-430; doi:10.22483/2177-5796.2020v22n2p413-430

Abstract:
Esse artigo analisa a experiência da oficina “Corpo, Gênero e Sexualidade na Educação”, realizada pela Liga Acadêmica Multidisciplinar de Saúde do Adolescente (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), com professores/as de escolas públicas, a convite da Prefeitura Municipal de Campo Grande. Abordou-se essa temática em uma perspectiva comprometida com a garantia dos direitos sexuais e reprodutivos. Em tempos de cruzada moral, devido um movimento transnacional anti-gênero, a atividade permite-nos refletir a respeito da utilização de técnicas em grupo, como a de clown, para trabalhar com temas que têm sido vistos como “ameaça a infância e a família”. Proporciona também uma reflexão teórico-metodológica sobre o agir e sentir em tempos de pânicos morais e ameaças de criminalização do trabalho docente sobre gênero e sexualidade.
Back to Top Top