EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação

Journal Information
ISSN / EISSN : 23592087 / 23592087
Current Publisher: Educa - Revista Multidisciplinar em Educacao (10.26568)
Total articles ≅ 192
Current Coverage
DOAJ
Archived in
SHERPA/ROMEO
Filter:

Latest articles in this journal

Jonatha Daniel Santos, Rozane Alonso Alves
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 212-231; doi:10.26568/2359-2087.2020.3973

Abstract:
O texto em tela tem como proposta mostrar os aspectos históricos frente as políticas públicas e práticas da educação escolar indígena no estado de Rondônia. Para isso, utilizamos os recursos da pesquisa bibliográfica utilizando fontes públicas para o levantamento de dados. Trata-se de uma análise de documentos oficiais e produções acadêmicas que tiveram como foco de estudo as questões indígenas no estado de Rondônia. Os resultados apontam que as políticas públicas começaram a compor o itinerário indígena no espaço amazônico, principalmente a partir da Constituição Federal de 1988. Também mostram que os discursos sobre as populações indígenas amazônicas advém de pensamentos ocidentalizados, que colocavam/colocam os povos indígenas em uma posição de subalternidades, por outro lado, os indigenistas e indígenas que militaram/militam pela e sobre a educação indígena desde a colonização possibilitaram, em meio aos movimentos de lutas, criar espaços de resistência em prol da educação escolar indígena específica e diferenciada para estes povos. Foram a partir desses espaços de resistências que as populações indígenas passaram protagonizar os espaços de formação e atuação escolar. Suas histórias foram e são marcadas por tensões e desafios em busca da garantia e manutenção de seus direitos, preconizados legalmente no país.
Francisco Sidney Souza De Almeida, Anaisa Alves De Moura, Stela Lopes Soares, Hamilton Vale Leitao, Thiago Mena Barreto Viana
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 44-61; doi:10.26568/2359-2087.2020.4022

Abstract:
O presente trabalho tem como objetivo contribuir no ensino do jornalismo através de um tour virtual interativo, mediado pela tecnologia de vídeo 360°, possibilitando aprendizado pela interação. A metodologia aplicada é referenciada sobre o princípio da Educomunicação. Assim, o projeto de navegação virtual possibilitou dinâmica e interação de pontos, permitindo ao estudante selecionar um objeto do estúdio virtual que disponibilizou um hiperlink onde apareceu a funcionalidade do equipamento selecionado podendo este, ter o controle da narrativa, escolhendo o direcionamento de estudo de acordo com a proposta aplicada. Nesta pesquisa tivemos um produto de aprendizagem participativa sobre o ensino do jornalismo, mediante os elementos pré-textuais apresentados sobre a proposta do tour virtual.
Anderson Pedro Laurindo, Tiago Augusto Barbosa, Antonio Liccardo
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 132-142; doi:10.26568/2359-2087.2020.4269

Abstract:
A interconectividade de setores científicos é campo de grande interesse contemporâneo, sobretudo pela condição de busca paradigmática de aproximação com a complexidade. A partir das sociabilidades e acoplamentos de sistemas em comunidades rurais da região centro-sul do Paraná, apresenta-se este esforço em entender as relações do território com os atores destas comunidades. Pôde-se notar que a inteligência multicultural é derivada do espaço vivido e se relaciona sinergicamente com noções de educação social. Na (re)produção do território, são essenciais as práticas territoriais, a partir das relações comunitárias, favorecendo assim, o entendimento da formação dessas comunidades alternativas, chamadas Faxinais. O entendimento de que as formas de construção da inteligência coletiva gerenciam o modo de vida comunitário, pode ser estabelecida sob a ótica da Educação Social. A tônica da alternativa de modo de vida se mostra como elementos de importância singular para a afirmação da identidade, manutenção da cultura e procedimentos de educação.
Thiago Oliveira Lima, Wesley Fernandes Vaz
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 102-118; doi:10.26568/2359-2087.2020.3486

Abstract:
As aulas experimentais apresentam a avaliação como uma integrante do processo de ensino e aprendizagem que inspira cuidados. Nesse sentido, o objetivo do presente artigo é apresentar a análise e a discussão de como se dá o processo de avaliação dos professores dos cursos de licenciatura em Biologia, Física e Química, de uma Universidade Pública da região Centro-Oeste, especificadamente nas aulas experimentais. A pesquisa configura-se como qualitativa. Os professores, por meio de entrevistas semiestruturadas, apontaram as dificuldades com turmas numerosas, falta de estrutura e ausência de orientações institucionais quanto a métodos e práticas avaliativas. Insistem em concepções tradicionais de avaliação e não se utilizam de instrumentos factuais de observação e instrumentos mais subjetivos de avaliação. Os que possuem uma prática avaliativa mais aberta, flexiva e discutida se aproximam de uma concepção mais progressista e desejada. No entanto, ao mesmo tempo, percebemos que a maioria dos sujeitos investigados ainda veem teoria e prática como dois eventos distintos, dicotômicos, concepção que deve ser discutida por influenciar na formação dos professores de Ciências.
Vanessa Patrícia Queiroz De Medeiros, Cazimiro Sousa Campos, Emanuel Neto Alves De Oliveira
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 165-190; doi:10.26568/2359-2087.2020.4226

Abstract:
O presente estudo objetiva identificar o que os estudantes do ensino médio trazem como conhecimento, até esse momento, de sua formação em relação à temática educação em saúde e nutrição. Para investigar informações que venham a contemplar esse objeto, essa pesquisa apresentar as concepções dos alunos de uma escola pública e uma escola privada do município de Pau dos Ferros/RN. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário composto por 6 perguntas de múltipla escolha, contendo informações sobre consumo, tipo de alimento, frequência e auto-avaliação. Participaram da investigação 420 alunos de uma escola pública e 409 alunos de uma escola privada. Essa amostragem caracterizou-se como sendo não probabilística por conveniência e para o tratamento de seus dados utilizou-se da estatística descritiva, a partir de cálculos em termos percentuais de acordo com o índice de respostas. Com base nos seus resultados, observou-se o maior consumo de biscoito recheado e refrigerante pelos alunos da escola pública e na escola privada um maior consumo de frutas e verduras. O que corrobora para a necessidade da discussão sobre os temas “educação em saúde e nutrição”, de forma a sensibilizar a mudança de hábitos alimentares nos alunos do ensino médio.
Livia Crespi, Deisi Noro, Márcia Finimundi Nóbile, Vágner Peruzzo
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 62-81; doi:10.26568/2359-2087.2020.4060

Abstract:
Este artigo apresenta uma pesquisa sobre a formação continuada de um grupo de docentes da Pré-Escola da Rede Municipal de Educação de Farroupilha/RS. A pesquisa tem por objetivo levantar os saberes prévios das participantes sobre as relações entre funcionamento cerebral, desenvolvimento infantil, ambiente, estímulos, emoções e aprendizagem das crianças de zero aos seis anos de idade, período da vida denominado de Primeira Infância. As docentes participaram de encontros de formação no qual foram expostas aos conhecimentos atuais das Neurociências, desenvolvimento infantil e Educação, buscando estabelecer interlocuções entre conhecimentos científicos e prática pedagógica. O referencial teórico está embasado em autores de áreas relacionadas às Neurociências e Educação, como Lent (2001), Herculano-Houzel (2009), Carvalho (2011), Cosenza e Guerra (2011) e Oliveira (2015). Considerando as especificidades e o impacto dessa faixa etária para o desenvolvimento humano, a pesquisa aponta para a relevância da formação continuada na qualificação docente, por ter sido observado que esta promoveu esclarecimentos e fomentou a aproximação do conhecimento científico à docência.
Thaís Oliveira De Souza, Elizabeth Piemonte Constantino
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 23-43; doi:10.26568/2359-2087.2020.3956

Abstract:
O objetivo principal deste artigo é apresentar reflexões teóricas sobre o papel do brincar e do desenho no processo de desenvolvimento da linguagem escrita em crianças na transição entre a Educação Infantil (EI) e o Ensino Fundamental (EF), após a promulgação da Lei nº 11.274. Trata-se de um estudo bibliográfico pautado, principalmente, nas ideias fundamentais de Vygotski a respeito da importância do brincar para o processo de desenvolvimento da linguagem escrita. Inicialmente, são apresentadas algumas considerações acerca das possíveis implicações dessa lei, indicando posições favoráveis e contrárias à antecipação da escolaridade. Em seguida, a partir do entendimento de que a EI e o EF representam continuidade, propõe-se discutir sobre o brincar e o desenho, como etapas fundamentais do processo de desenvolvimento da linguagem escrita, que não se resume à aquisição mecânica do código de signos necessários para o ato da escrita. Conclui-se que é preciso rever o lugar ocupado pelo brincar, pós antecipação da escolaridade, visto ser este um tema polêmico, que demanda mais análises fundamentadas por estudos de campo, que visam aferir as suas consequências para o processo de aquisição da linguagem escrita.
André Dioney Fonseca, Hector Renan Da Silveira Calixto, Lino Arlem Azevedo Baia
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 257-282; doi:10.26568/2359-2087.2020.4886

Abstract:
O presente artigo objetiva a investigação do ensino de História para alunos surdos incluídos na escola pública estadual Álvaro Adolfo da Silveira, na cidade de Santarém-PA. Nesse sentido, buscamos especificamente através das práticas investigativas, conhecer as ações e metodologias adotadas pelos professores voltadas ao ensino de História para surdos; refletir sobre o uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras) na sala de aula como primeira língua do aluno; verificar a relação dos professores da sala de aula regular com a sala do Atendimento Educacional Especializado (AEE). Dessa forma, procuramos criar novos olhares e significados aos sujeitos surdos, pautados no seu processo de ensino-aprendizagem, em concordância com suas diferenças políticas, culturais e linguísticas. Buscamos aporte teórico em autores como Quadros (1997), Perlin (2002), Lopes (2005, 2007), Seffner, Pereira (2008), Verri, Alegro (2006) e parte das políticas públicas que tratam sobre a Educação Especial e Educação Inclusiva. Como resultado, percebe-se a necessidade de oferta de formação continuada na área da educação inclusiva para que os docentes possam planejar as aulas a partir de estratégias e metodologias de ensino voltadas às diferenças do sujeito surdo, bem como a aproximação AEE para planejamento de tais estratégias. Assim, podemos estabelecer uma equidade no ensino dos sujeitos surdos, principalmente através das práticas do ensino de História por meio do ensino bilíngue na perspectiva da educação inclusiva.
Juracy Machado Pacífico
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 1-2; doi:10.26568/2359-2087.2020.4985

Abstract:
Este Editorial apresenta o número 17, Volume 7 (2020), da Revista EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação. A Revista EDUCA é um periódico científico vinculado ao Grupo de Pesquisa Multidisciplinar em Educação e Infância – Grupo EDUCA, que apoia o Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, Mestrado e Doutorado Profissional, da Universidade Federal de Rondônia (UNIR).
Kátia Sebastiana Carvalho Dos Santos Farias, Andrelize Schabo Ferreira De Assis, Ana Quiovetti Do Nascimento
EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, Volume 7, pp 283-299; doi:10.26568/2359-2087.2020.4469

Abstract:
Relacionando os estudos realizados no Mestrado Profissional com as contribuições dos docentes da educação profissional, este ensaio problematiza a importância da diversidade como elemento de formação docente e sua importância no currículo e espaço escolar. A partir da necessidade de compreender como a diversidade é inserida na prática docente, utilizou-se a pesquisa bibliográfica descritiva de natureza qualitativa, baseada nas ideias filosóficas de Ludwig Wittgenstein, com jogos de linguagem, e de Jacques Derrida, com a ideia da desconstrução, buscando construir e desconstruir os saberes existentes acerca da temática. Com as problematizações foi possível enfatizar a importância de ampliar, construir e desconstruir visões e rastros acerca da formação docente para a diversidade.