Revista Contexto & Saúde

Journal Information
ISSN / EISSN : 1676-188X / 2176-7114
Current Publisher: Editora Unijui (10.21527)
Total articles ≅ 233
Filter:

Latest articles in this journal

, Eva Teresinha De Oliveira Boff, Iara Denise Endruweit Battisti
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 13-24; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.13-24

Abstract:
Objetivo: Analisar a influência da família na formação dos hábitos alimentares e estilos de vida de crianças. Método: Participaram do estudo 100 crianças e seus respectivos familiares (100). Os dados foram coletados por meio de um questionário e avaliação antropométrica. A população do estudo corresponde ao total de alunos, na faixa etária de 02 a 12 anos, das duas escolas municipais do local pesquisado. Resultados: A maioria das crianças (57%) apresentou eutrofia, mas o número de sobrepeso e obesidade mostrou-se relevante. Tanto as crianças quanto seus familiares fazem uso excessivo de tecnologia digital, indicando sedentarismo. A família mostrou influência no número de refeições das crianças, no consumo de frutas, verduras, guloseimas e na prática de atividade física, assim como no aprendizado sobre alimentação saudável. Conclusão: Os familiares influenciam na formação dos hábitos alimentares e estilos de vida na infância, mas a escola é um espaço importante para promover alimentação saudável.
Emili Paixão Trenhago, Luana Fioravanti Roland, Mariane Rosa,
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 47-53; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.47-53

Abstract:
Pacientes idosos em hemodiálise estão sujeitos às modificações alimentares, antropométricos e bioquímicas que são provocadas pela própria doença renal, pelo tratamento hemodialítico e pelo processo de envelhecimento. Neste trabalho, objetivou-se avaliar a relação dos parâmetros nutricionais entre homens e mulheres idosos em tratamento hemodialítico. Em estudo transversal realizado em Santa Maria, RS, foram considerados elegíveis, para a pesquisa, idosos com idade a partir de 60 anos, de ambos os sexos, diagnosticados com doença renal crônica, que realizavam hemodiálise três vezes na semana, e em tratamento há pelo menos três meses. Como parâmetros nutricionais, foram considerados os dados antropométricos, dietéticos e exames bioquímicos. Para a comparação entre os sexos masculino e feminino, das variáveis paramétricas foi utilizado o Teste t de Student bicaudal para amostras independentes. Os resultados encontrados indicam relação do sexo com o índice de massa corporal, quilocalorias, proteína, carboidrato, fósforo, potássio, vitamina D e Kt/V. A partir disso pode-se concluir que os achados deste estudo reforçam a importância da avaliação nutricional no contexto do tratamento de renais crônicos em hemodiálise, visando uma boa adesão à dieta e adequação à diálise.
Juliane Braga Da Silva, Márcia Maria Santos Da Silva, , Thalanikelson De Oliveira Brito, Maria Auxiliadora Resende Sampaio, , Heliandra Linhares Aragão
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 110-120; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.110-120

Abstract:
Sabe-se que, mundialmente, a mulher é uma vítima constante de diversas formas de violência, principalmente as que se referem a seus maridos e companheiros. A violência contra a mulher tem sido cada vez mais vista como um relevante problema de saúde pública, havendo urgência em instituir programas para detecção precoce e para intervenções efetivas. Nesse contexto, evidencia-se a necessidade de identificação das redes de apoio e atenção voltadas a mulheres em situação de violências. O presente trabalho traz como cenário o Grupo de Mulheres, denominado “conversa entre mulheres”, do Centro de Saúde da Família (CSF) território do Padre Palhano, no município de Sobral/CE e teve como objetivo geral promover cuidado e empoderamento de mulheres que vivenciam situações de violência em uma área adscrita do CSF Padre Palhano. Os envolvidos no estudo foram as participantes do Grupo de Mulheres. Trata-se de uma pesquisa- intervenção que foi realizada nos meses de novembro/2019 a janeiro de 2020. A intervenção foi realizada de forma grupal, onde foram realizados momentos de educação em saúde voltados para usuárias que vivenciam ou presenciam situação de violência contra mulher. Como resultado, obtivemos o fortalecimento do Grupo Conversa entre Mulheres, gerando pensamento crítico das participantes no reconhecimento e resolução dos seus problemas, tornando-as multiplicadoras do saber e levando informações para outras mulheres que vivenciam situações de violência, a identificação das redes de apoio, bem como o fortalecimento do vínculo entre as usuárias e CSF.
Maria Auxiliadora Resende Sampaio, Karine Da Silva Oliveira, Juliane Braga Da Silva, Cirliane De Araújo Morais, ,
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 99-109; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.99-109

Abstract:
As Doenças Crônicas não transmissíveis são responsáveis por cerca de 63% do total de óbitos ocorridos no mundo, enquanto no Brasil, correspondem a 72,4% da mortalidade. Assim, a fim de reverter tal cenário, é de fundamental realizar não apenas o diagnóstico das condições crônicas de base mas o seu adequado manejo e principalmente a identificação precoce da lesão renal, além do desenvolvimento de ações de prevenção e promoção da saúde como o rastreamento de novos casos da DRC nas comunidades. O presente estudo teve como objetivo geral desenvolver ações de Educação Permanente para profissionais de saúde com foco na identificação precoce do adoecimento renal em um Centro de Saúde da Família (CSF) do município de Sobral/ CE. Foi realizada uma pesquisa-intervenção de abordagem qualitativa no mês de dezembro de 2019 em um CSF. Participaram da intervenção 24 profissionais e através da ferramenta metodológica do Arco de Maguerez os participantes julgaram como aplicáveis e de fácil execução a maioria das atribuições e diretrizes norteadoras do cuidado a pessoa com DRC. Foram elaboradas ações contemplativas a cinco estratégias com o fim de acompanhamento de pacientes com fatores de risco para DRC: A realização de atividades educativas à população; EPS para os profissionais; estratificação de risco para HAS, DM e DRC; atendimentos multiprofissionais e melhora da comunicação com a RAS. É imperativa a continuidade de estudos semelhantes que utilizem da Educação Permanente em Saúde para discutir a Doença Renal Crônica no contexto da Atenção Primária.
Letícia Cristinne Costa Da Silva, Luiza Marly Freitas De Carvalho
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 68-79; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.68-79

Abstract:
Objetivo: Realizar uma revisão sistemática acerca das evidências científicas sobre os efeitos da suplementação de probióticos e simbióticos em portadores da doença hepática gordurosa não alcoólica. Método: Trata-se de um estudo de revisão sistemática realizado nas bases de dados MedLine via PubMed, Web of Science e Scopus, no mês de junho de 2020, utilizando os descritores: non-alcoholic fatty liver disease, probiotics, synbiotic. Após aplicação dos critérios de elegibilidade, permaneceram 12 artigos. Resultados: A suplementação de probióticos e simbióticos tem apresentado resultados promissores na doença hepática gordurosa não alcoólica, a maioria dos ensaios clínicos analisados demonstrou redução da concentração sérica das enzimas hepáticas, melhora do perfil lipídico e diminuição do grau de esteatose hepática. Conclusão: Ainda há poucos ensaios clínicos publicados e os estudos foram realizadas com diferentes espécies de cepas probióticas e prebióticos, dose e tempo de intervenção, portanto não há uma indicação específica para a suplementação. Sugere-se realização de mais estudos com a finalidade de esclarecer a efetividade dos probióticos e simbióticos na doença hepática gordurosa não alcoólica.
Karine Oltramari, Laís Dos Santos, Juliana Rodrigues Dias Guedes, Alice Freitas Da Silva, Carolina Sette Barbosa Damasceno, Liziane Mery Laufer Rodrigues, Maria Rosi Marques Galvão
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 80-89; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.80-89

Abstract:
Este estudo objetivou descrever as estratégias utilizadas para o fornecimento da alimentação escolar no município de Curitiba, Paraná, Brasil, no contexto do enfrentamento da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus. Esta ação foi pautada primariamente no Direito Humano à Alimentação Adequada e na autorização em caráter excepcional, da distribuição de gêneros alimentícios aos estudantes de escola pública em todo o país, via Programa Nacional de Alimentação Escolar. O plano de ação utilizado foi a entrega de kits alimentação, cuja composição atendeu as normas vigentes e especificações do Guia Alimentar para a População Brasileira, priorizando alimentos in natura e minimamente processados. Contemplou-se a distribuição de gêneros adquiridos da agricultura familiar e adaptação de alguns alimentos presente no kit para atendimento as Necessidades Alimentares Especiais. Em maio e junho, respectivamente, foram atendidos 131.703 e 132.562 estudantes matriculados, abrangendo escolas, Centros Municipais de Educação Infantil e Centros de Educação Infantil Contratados. Em resumo, esta ação proporcionou a universalidade do programa e a garantia de segurança alimentar e nutricional aos estudantes atendidos durante o período de pandemia.
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 134-143; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.134-143

Abstract:
O objetivo deste estudo foi identificar e descrever a produção científica disponível na literatura acerca do desempenho do PCT nos diferentes cenários nacional e internacional. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada no mês de fevereiro de 2020, nas bases de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Literatura Internacional em Ciências da Saúde (PUBMED), Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature (CINAHL), Scopus e Embase, a partir da inclusão de artigos científicos disponíveis na íntegra, em livre acesso, publicados no período entre 2014 a 2019, nos idiomas português, inglês e espanhol, bem como aqueles com critério de elegibilidade: abordar aspectos relacionados ao desempenho do PCT nos diferentes cenários nacionais e/ou internacionais. Foram encontrados 1.267 artigos nas bases de dados, excluídos 1.240 após a aplicação dos critérios de exclusão, selecionados 27 artigos para serem lidos na íntegra e, ao final, 23 estudos foram incluídos para serem analisados a fim de subsidiar a revisão de literatura. Os estudos apresentaram elementos singulares quanto ao desempenho dos PCT em cada cenário de estudo, mesmo havendo uma dificuldade em definir, de um ponto específico, o conceito de desempenho. Aponta a importância da construção de debates sobre os desafios que ainda permeiam o sistema de saúde e a sociedade, visando a implementação de ações integradas e intersetoriais na efetivação do combate e controle da doença, levando em conta os determinantes da TB que requerem uma abordagem interprofissional e centrada nos doentes, família e comunidade.
Carlos Igor Mazzitelli Balsamo, Vinícius Vargas Dal Carobo, Marcia Montagner, Camila Lehnhart Vargas, Franceliane Jobim Benedetti
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 5-12; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.5-12

Abstract:
Esse estudo tem como objetivo analisar a influência do ganho de peso materno sobre o estado nutricional do recém-nascido (RN). Trata-se de um estudo quantitativo com delineamento transversal. A amostra foi constituída por mães e bebês nascidos em um hospital público de Santa Maria - RS. Nas primeiras 48 horas após o parto realizaram-se: a coleta de dados do prontuário médico, do cartão da gestante e as entrevistas com a puérpera. A coleta de dados constituiu-se por meio de um questionário, em que estavam divididos em bloco: gestação, mãe e criança. Foram avaliados 184 mães e recém-nascidos, a média do peso pré-gestacional ficou em 60,96±11,57 kg, e a média do ganho de peso gestacional foi de 13±5,18 kg, quanto a classificação do peso para idade gestacional, 145 (81%) dos RNs encontraram-se AIG, 16 (8,9%) PIG e 18 (10,1%) GIG. Destaca-se que os RNs com peso adequado para idade gestacional foram os que obtiveram estatisticamente maior pontuação dos itens socioeconômicos e de saúde. Após analisar a influência do ganho de peso materno sobre o estado nutricional, observou-se que o número de consultas pré-natal, ganho de peso gestacional adequado, escolaridade e renda familiar, associados interferiram de alguma forma no estado nutricional das puérperas e do RNs.
Jéssica Tainara De Macedo Maia, Odair José Mendes Souza Júnior, Edilson Coelho Sampaio
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 121-133; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.121-133

Abstract:
Percebe-se que na graduação há grandes mudanças, marcadas por vivências individuais e coletivas, que implicam em maior responsabilização, sociabilidade, adequação as normas, metodologias, grupos e pessoas desconhecidas, estes aspectos podem se tornar fatores estressantes e adoecedores. Objetivos: Analisar a influência do ambiente acadêmico na saúde mental e seus reflexos no desempenho ocupacional dos discentes de Terapia Ocupacional da Universidade da Amazônia. Método: A pesquisa foi de cunho qualitativo, do tipo Estudo de Casos múltiplos, descritiva, transversal, de campo e prospectiva. Através da entrevista desenvolvida pelos pesquisadores, denominada “O ambiente acadêmico e Saúde Mental dos estudantes”, que contém dados iniciais, autoavaliação do estado mental, avaliação institucional e quatro perguntas subjetivas, realizou-se com 4 alunos de Terapia Ocupacional da UNAMA. Resultados: Todos os entrevistados se identificam como ansiosos, insatisfeitos e com esgotamento físico. As respostas apontam maior comprometimento do desempenho da ocupação Descanso e Sono. Elencando as principais causas: dificuldade em administrar o tempo, ansiedade constante, não conseguir relaxar durante a noite, pensamento constante nas atividades que serão realizadas no dia posterior. Além desta ocupação, foram citadas as ocupações Lazer e Participação Social. Conclusão: O ambiente acadêmico apresenta fatores estressores, os quais o indivíduo não tinha contato intenso. E que, quando adoecidos os estudantes têm alterações do seu desempenho ocupacional, principalmente Descanso e Sono, ademais, manutenção de atenção, concentração e assiduidade e que a dificuldade em se adaptar a nova rotina pode gerar processo de adoecimento. Neste sentido é importante criar espaços para promoção da saúde mental do estudante universitário.
Sandra Dal Pai, Tassiane Langerdorf, Daiane Fernanda Brigo Alves, Karina Andressa Cavalheiro Zimmermann, Pâmella Pluta, ,
Published: 23 December 2020
Revista Contexto & Saúde, Volume 20, pp 144-157; doi:10.21527/2176-7114.2020.41.144-157

Abstract:
Introdução: Identificar os fatores que interferem na cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde. Método: Revisão integrativa, realizada nas bases de dados LILACS, PubMed, WoS e Scopus, no mês de agosto de 2017. Utilizou-se a classificação do nível de evidência para realizar avaliação crítica dos estudos primários. Totalizaram-se 16 produções científicas. Resultados: Os fatores que interferem na cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde são condições relacionadas a educação permanente, comunicação, condições de trabalho e liderança. Conclusões: As evidências científicas revelam que os alguns fatores interferem positivamente, outros negativamente para a cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde e devem ser utilizados com intuito de efetivar ações de saúde para os usuários.
Back to Top Top