Revista Contexto & Saúde

Journal Information
ISSN / EISSN : 1676-188X / 2176-7114
Published by: Editora Unijuí (10.21527)
Total articles ≅ 320
Filter:

Latest articles in this journal

Julia Matzembacher dos Santos,
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.11425

Abstract:
Oxidative stress is the result of reactive oxygen species (ROS) overproduction and/or a decline in antioxidant defense mechanisms. Oxidative stress can be marked by deleterious effects on DNA, proteins, and lipids structure, changing cell homeostasis, and contributing to the development of metabolic diseases as type two diabetes (T2D), characterized mainly by insulin resistance in several tissues, as skeletal muscle. The T2D development and its complications are related to mitochondrial dysfunction and oxidative stress, as well as pro-inflammatory state and metabolic unbalance. Acute exercise represents a necessary type of challenge to whole-body homeostasis. Therefore, regular exercise (sum of acute exercise challenges) promotes antioxidant, anti-inflammatory, and metabolic adaptations induced by each stress induced by the exercise session, evoking a hormesis effect (from mitochondria to many tissues) that is beneficial for T2D prevention and treatment. Despite of a considerable research information in the field, the characterization of the sources and pathways of ROS generation in T2D and during exercise still a matter for investigation. Therefore, the multifaceted effects of oxidative stress in T2D and the link of exercise in T2D are discussed in this review.
, Xavéle Braatz Petermann,
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.10245

Abstract:
Objetivo: Analisar a formação para a atuação na Atenção Básica na graduação e na Residência Multiprofissional em Saúde na Região Sul do Brasil. Metodologia: Estudo quantitativo realizado com Residentes do segundo ano, Egressos e Residentes Desistentes por meio de um questionário enviado via Google drive. Os dados foram analisados de forma descritiva e apresentados por meio de quadros, tabelas e figuras. Resultados: Quanto à opinião dos Egressos, Residentes e Residentes Desistentes sobre a sua preparação para atuação na Atenção Básica ao finalizar a graduação, a maioria considerou suficiente, insuficiente e precária. Observou-se que a maior parte dos Egressos considerou plena e adequada a contribuição da Residência Multiprofissional em Saúde para o seu desempenho profissional na Atenção Básica. Conclusão: A Residência Multiprofissional em Saúde na Atenção Básica tem cumprido seu propósito de formação para o Sistema Único de Saúde. Por ser pioneiro e regional, este estudo abre espaço para novas discussões sobre os Programas de Residência Multiprofissional em Saúde e sobre a formação das profissões da saúde para a atuação na Atenção Básica nas graduações em saúde no contexto brasileiro.
Mariele Tais Hahn, Marcia Werklehr Paganotto Lopes, Vera Regina Medeiros Andrade
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.7653

Abstract:
Introdução: câncer de mama é a neoplasia mais frequente e a principal causa de morte por câncer em mulheres no mundo. Objetivo: comparar taxas de mortalidade por câncer de mama do município Santo Ângelo com Brasil, Rio Grande do Sul e Região Sul. Métodos: estudo baseado em dados secundários, coletados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Resultados: aumenta o número de óbitos a partir dos 20 anos, atingindo um pico entre 50-59 anos de idade. Comparando as taxas ajustadas por idade de Santo Ângelo com Brasil e Região Sul, foi observada diferença significante. Conclusão:oncluímos que em Santo Ângelo a taxa de mortalidade por câncer de mama é maior que no Brasil e Região Sul. Palavras-chave: Serviços de saúde; neoplasia da mama; mortalidade.
, Andressa da Silveira, Fernanda Beheregaray Cabral, Carolina de Oliveira Das Chagas
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.11677

Abstract:
Objetivo: Identificar na literatura a influência da autoeficácia em amamentar nos desfechos do aleitamento materno e conhecer os fatores protetores à autoeficácia em amamentar. Método: Estudo de revisão integrativa, com busca na Biblioteca Virtual em Saúde, por meio dos descritores aleitamento materno, autoeficácia e saúde da mulher. Resultados: Compõem a revisão 17 artigos, publicados entre 2014 e 2018, em português e espanhol. A autoeficácia em amamentar é fundamental na intenção, proteção e manutenção do aleitamento materno, em especial o exclusivo. DeEntre os fatores de proteção à autoeficácia destacaram-se a experiência prévia da mulher, o aprendizado por meio da observação, a persuasão verbal, construtos da Teoria Social Cognitiva, e estratégias educacionais que ancorem o planejamento e execução de ações de promoção ao aleitamento materno. Conclusões: Educação em saúde, com reconhecimento da autoeficácia em amamentar e uso da “Breastfeeding Self-Efficacy-Scale”, contribui na promoção, proteção, apoio e manutenção do aleitamento materno.
Lilian Elizabeth Cassia Leite Ladessa, Lucio Garcia De Oliveira, Lucia Pereira Barroso, Lucas Melo Neves, Carolina Nunes França
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.10107

Abstract:
Este estudo teve o objetivo de estimar a prevalência de sintomas depressivos em uma amostra de idosos hospitalizados, bem como a sua relação com o prognóstico do paciente 90 e 180 dias após a alta hospitalar. Trata-se de um estudo transversal, realizado com 213 idosos internados em um hospital geral-secundário da zona sul da cidade de São Paulo, durante os anos de 2016-2017. Os participantesforam solicitados a responder questionários sobre dados pessoais, sintomas depressivos e variáveis de confusão, tendo sido contatados novamente aos 90 e 180 dias após a alta. Um modelo de regressão logística foi ajustado individualmente para indicadores de saúde; a hipótese nula foi refutada quando p<0,05. Nesse sentido, um total de 42,5% dos idosos internados tinham sintomas depressivos.Aos 90 dias, 26% deles relataram piora do estado de saúde, 20,5% foram reinternados e 18,7% evoluíram para óbito, prevalências que aumentaram aos 180 dias. A presença de sintomas depressivos aumentou a chance de mortalidade depois de 180 dias da altahospitalar. Dessa forma, concluímos que a prevalência de sintomas depressivos nessa amostra foi superior à encontrada em estudos anteriores. Desperta a atenção que esses sintomas interferem negativamente na chance de mortalidade após a alta hospitalar, de tal forma que sugerimos a identificação precoce e o tratamento desses sintomas durante a internação dos pacientes.
Marcelo De Maio Nascimento
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.11160

Abstract:
Com o envelhecimento, o desempenho cognitivo, a marcha e o equilíbrio são afetados. Diante disso, idosos apresentam dificuldade para executar simultaneamente duas ou mais tarefas em situações cotidianas da vida. Objetivo: Sumarizar estudos que investigaram a relação entre marcha, equilíbrio e quedas de idosos utilizando o paradigma de dupla tarefa. Metodologia: Revisão integrativa da literatura que incluiu estudos publicados entre os anos os anos de 2008 e 2021, realizada nas bases eletrônicas de dados PubMed, CINAHL e Web of Science com os descritores MeSH: marcha OU caminhada OU equilíbrio OU postura OU idade (60 anos ou mais) OU quedas OU quedas acidentais OU dupla tarefa OU dupla tarefa OU paradigma de dupla tarefa OU tarefa cognitiva. Resultados: 1.280 estudos foram encontrados e 34 selecionados. Verificou-se que o paradigma de dupla tarefa é uma estratégia útilà identificação prévia de idosos caidores, além de que exercícios de dupla tarefa podem beneficiar o desempenho da marcha e do equilíbrio, reduzindo o risco de quedas. Conclusão: Paradigmas de dupla tarefa são medidas eficazes à identificação de distúrbios da marcha e do equilíbrio. No contexto de queda de idosos, o emprego dessa metodologia apresenta vantagens em relação aos exercícios fundamentados na tarefa única. Estudos futuros devem buscar homogeneidade entre as medidas de avaliação e buscar um melhor detalhamento dos exercícios empregados.
, , Ana Julia Cândida Ferreira, Amanda Paganini Lourencini, Marcos Douglas Marques Rodrigues, Milena Santos e Silva
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.12752

Abstract:
Este estudo teve como objetivo descrever a percepção da comunidade acadêmica da área de saúde sobre a interprofissionalidade. Trata-se de uma pesquisa exploratória-descritiva de natureza qualitativa realizada com a comunidade acadêmica dos cursos da saúde de uma universidade pública de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. Foram realizadas 24 entrevistas remotas com estudantes, coordenadores e docentes dos cursos. O material empírico resultante das entrevistas foi submetido à técnica de análise de conteúdo preconizada por Bardin.9 A partir da análise das entrevistas foi possível identificar três categorias com descrição sobre comoa comunidade acadêmica está compreendendo a interprofissionalidade em saúde, bem como percebendo suas potencialidades e entrevendo os desafios a serem superados. Consideramos que a comunidade acadêmica investigada apresenta boa compreensão sobre os conceitos e pressupostos da educação e colaboração interprofissional em saúde e que, levando em conta suas potencialidades,anseiam por sua incorporação na universidade e nos serviços de saúde a fim de fomentar um cuidado de saúde mais ampliado e qualificado.
Eliane Mattana Griebler, Valéria Feijó Martins, Andrea Kruger Gonçalves
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.10856

Abstract:
O objetivo deste estudo foi analisar os efeitos de intervenções realizadas com exercício físico na cognição de idosos a partir da análise sistemática de artigos científicos. Trata-se de uma revisão sistemática da literatura e as bases de dados utilizadas na busca foram o Portal de Periódicos da Capes, a Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e o Medline, seguindo as exigências do modelo Prismade checklist e escala PEDro. A busca foi realizada mediante os descritores “physical exercise” OR “physical activity” AND “cognition” AND “elderly”. Após o refinamento, o escore total foi de nove artigos. Na análise dos estudos encontrados percebeu-se que os estudos publicados durante esse período apresentam diferentes formas de intervenção e de treinamento, quando se destaca aprática de diferentes tipos de exercícios como forma de prevenção e manutenção das capacidades cognitivas na população idosa. Conclui-se que intervenções contendo a prática de exercício físico, independentemente do tempo de intervenção, possuem efeito positivo em fatores relacionados à cognição de idosos.
Frederico Reis de Souza Borges, Rayara Batista Lopes, Sara Fernandes Correia, Mirlene Garcia Nascimento, Constanza Thaise Xavier Silva
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.10590

Abstract:
Objetivo: descrever o perfil clínico-epidemiológico dos pacientes com hepatite C notificada em Anápolis, Goiás no período de janeiro de 2012 a dezembro de 2018. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo epidemiológico, observacional, descritivo e transversal de natureza quantitativa. Foram coletados dados da ficha de notificação da hepatite C (HCV) cadastradas no Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis, Goiás. Foi utilizado a análise estatística pelo programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS®) e nível de significância o valor 5% (p< 0,05) para todas as análises. Resultados: A assistência foi oferecida a 239 pacientes entre os anos estudados oscilando de 31 a 43 casos por ano. A maioria dos casos eram do sexo masculino (61,5%, p= 0,431) com faixa etária entre 30 a 50 anos (45,6%, p= 0,015) da cor parda (64%, p= 0,029) e possuíam de 5ª a 8ª série completa (20,8%, p= 0,004). O genótipo 1 foi o mais prevalente (67,5%, p= 0,644) juntamente com a forma crônica/assintomática (76,6%, p= 0,001). A fonte de infecção foi 23,0% dos casos por via sexual e 72,0% das notificações não tinha essa informação (p= 0,019). Conclusão: Neste estudo, o perfil encontrado para os portadores de HCV foi semelhante aos disponíveis na literatura. Ressalta-se a importância de conhecer a incidência do HCV para compreender sua disseminação e, assim, ter subsídios para medidas de controle no combate à infecção, além da capacitação para preenchimento adequado das fichas de notificação, já que a omissão de dados interfere diretamente no ensino e pesquisa, além da qualidade da assistência.
Published: 17 May 2022
Revista Contexto & Saúde, Volume 22; https://doi.org/10.21527/2176-7114.2022.45.10853

Abstract:
Objetivo: problematizar a atenção domiciliar em relação à sua organização, funcionamento e condução dos procedimentos exercidos pelos profissionais de saúde neste cenário. Método: Tratou-se de pesquisa qualitativa inserida nos Estudos Foucaultianos, realizada em um Serviço de Assistência Domiciliar de um Hospital de Ensino do Sul do Brasil, com 12 profissionais de saúde. Como técnica de coleta de dados foi utilizada a observação participante, no período de abril a agosto de 2018.Os dados foram organizados e analisados com ferramentas foucaultianas: subjetivação e poder. Resultados: Destaca-se as táticas utilizadas pelos profissionais de saúde para o acesso mais facilitado ao domicílio e ao corpo dos doentes, bem como o estabelecimento de relações de poder, que fazem modificações nos modos de vida dos pacientes e cuidadores. Além disso, o estudo aponta as (im)possibilidades do serviço, principalmente para a manutenção do paciente no ambiente domiciliar. Para que seja possível o cuidado no domicílio, os espaços são (re)configurados, materiais são disponibilizados, além de ser sinalizada a importância da presença de cuidador familiar 24 horas por dia. Conclusão: São estabelecidas estratégias de controle na atenção domiciliar, de modo que é realizado o governo dos corpos dos doentes crônicos, permitindo que se mantenham no domicílio, espaço agora institucionalizado.
Back to Top Top