Refine Search

New Search

Results in Journal Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba: 228

(searched for: journal_id:(743038))
Page of 5
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
, Rosangela Filipini, , Patricia Granja Coelho,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 9-16; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a3

Abstract:
Objetivo: Avaliar a qualidade de vida da criança e do adolescente e o impacto físico/psicossocial nesses sujeitos com câncer em tratamento. Métodos: Estudo quantitativo e descritivo com 35 crianças e adolescentes entre 1,7 e 18 anos de idade, na Clínica Pediátrica do Hospital Estadual Mário Covas e no Ambulatório de Oncologia da Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André, São Paulo. A coleta consistiu em aplicação de questionário para pais e filhos, com o instrumento Pediatric Quality of Life Inventory (PedsQL™) — Módulo Câncer Versão 3.0 e questionário pediátrico sobre qualidade de vida 4.0 Brasil. Os dados foram analisados e processados pelo software Epi Info, versão 5.3.1. Resultados: Entre 35 crianças, 60% eram do sexo masculino, com idade média de 8,1 anos, tendo em média os diagnósticos recentes 12,3 meses; e, conforme o diagnóstico, 54,3% eram portadores de leucemias. A dor foi frequente em mais de 50% dos casos, e os aspectos de qualidade de vida afetados ultrapassaram 40% de acordo com os pacientes e seus pais/cuidadores. Conclusões: A qualidade de vida está alterada pelas implicações que a doença desencadeou ao desenvolvimento físico e psicossocial dos indivíduos. A percepção dessas alterações, por parte da maioria dos pais/cuidadores, é similar à de seus filhos.
Antonio Marcos Assuncim, Isabela Peres Da Silva, Thalia Cordeiro de Camargo Eleutério, Izabel Cristina Ribeiro Saccomann
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 17-22; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a4

Abstract:
Objetivos: Realizar uma ação educativa para o autocuidado do paciente com pé diabético e avaliar o conhecimento apreendido. Método: A ação educativa ocorreu no Ambulatório de Feridas e Pé Diabético, no interior do estado de São Paulo, em pacientes com pé diabético. Durante a consulta de enfermagem, foi realizada uma ação educativa para as práticas de autocuidado com os pés. No fim, aplicou-se um questionário para avaliar o conhecimento apreendido. Foi utilizada a estatística descritiva. Resultados: A amostra foi composta de 42 pacientes, sendo 54,8% do sexo masculino, com média de idade de 63,0 (±13) anos. Do total, 80,3% tinha diagnóstico de diabetes mellitus (DM) havia mais de 10 anos, e o pé diabético (100%), a retinopatia (47,4%) e a cardiopatia (34,2%) foram as complicações mais frequentes. A maioria compreendeu que a alimentação saudável (85,7%) e o exercício físico (100%) são necessários para manter o nível glicêmico controlado. Em relação ao autocuidado com os pés, 80,9% dos pesquisados inspecionam os pés diariamente, 95,2% os lavam com água fria para morna, 7,2% relataram dúvidas quanto à hidratação, 4,8% faziam o corte arredondado das unhas, 14,3% retiravam a cutícula na manicure, 16,7% utilizavam sandálias, e 9,5% calçavam tipos de meia inadequados. Conclusão: Acredita-se que as contribuições deste estudo estejam no desafio de sensibilizar a população para a adoção de hábitos saudáveis e para a implementação de práticas educativas direcionadas ao encorajamento do autocuidado.
, Giovanna Vietta Lunardi
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a9

Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 41-42; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a10

Matheus Eugenio De Sousa Lima, Mariana Rocha Maia, , , Luís Ricardo de Sales Meneses Filho, Maria Araci Pontes Aires
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 36-39; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a8

Abstract:
Objetivo: Avaliar a situação epidemiológica do lúpus eritematoso sistêmico no estado do Ceará no ano de 2015. Método: Trata-se de um estudo retrospectivo quantitativo no qual foram analisados todos os registros das consultas médicas realizadas no Centro de Referência em Dermatologia Dona Libânia (CDERM), Fortaleza, Ceará, em 2015, por meio das variáveis: nome, sexo, idade, data da consulta, número do prontuário, diagnóstico presuntivo ou confirmado, outras afecções associadas e frequência do paciente no CDERM (se primeira vez ou retorno ao atendimento médico da instituição). Resultados: Dos 19.576 pacientes analisados, 320 foram diagnosticados com lúpus, representando prevalência de 1,63% no serviço, e desse número 185 foram diagnosticados com lúpus discoide. Conclusão: O lúpus cutâneo é uma doença de extrema importância e prevalência significativa em nosso meio, porém ainda carece de consistência de dados epidemiológicos, sendo necessários estudos multicêntricos e epidemiológicos maiores tanto no Ceará quanto no Brasil, para a adequada avaliação da prevalência dessa enfermidade.
Claudio Henrique Damasceno Cabral,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 2-8; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a2

Abstract:
Introdução: Requerimentos regulatórios ligados à área farmacêutica têm sido crescentes nas últimas décadas, em função das novas alternativas terapêuticas que, em sua maioria, apresentam maior especificidade e menores efeitos colaterais, principalmente de medicamentos oriundos de base biológica. O sistema regulatório representa um problema para muitos países quando não há regras harmonizadas e, num contexto de mundo globalizado, nem sempre o ambiente produtivo está inserido no ambiente do usuário final. O presente trabalho avalia o painel regulatório brasileiro para produtos de origem biológica e sua consequência no desenvolvimento/lançamento desses produtos. Método: Foi realizado um levantamento com indústrias farmacêuticas, por meio de questionário, abrangendo empresas públicas e privadas, de capital nacional e estrangeiro. Resultados e considerações finais: Com base nesse levantamento, observou-se que os principais marcos regulatórios trouxeram mudanças para o lançamento de produtos biológicos no Brasil, sobretudo com maior participação das empresas privadas nacionais e incremento no setor industrial público brasileiro.
José Eduardo Martinez, Caíque Moreira Campos, Caíque Souza Jorge
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 27-30; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a6

Abstract:
Objetivo: O objetivo deste estudo foi determinar se o encaminhamento de pacientes com dor musculoesquelética crônica para o reumatologista é realizado corretamente. Método: Foram revistas as fichas de encaminhamento para reumatologia do Centro de Saúde Escola de Sorocaba (CSE). Apuraram-se os dados demográficos, clínicos e terapêuticos, os motivos de encaminhamento e a qualidade dos dados. Foram analisados se houve registro das variáveis mencionadas, o tempo de espera para consulta e a qualidade do preenchimento da ficha de encaminhamento. Resultados: Foram analisados 63 guias de referência e respectivos prontuários. A maioria deles é de pacientes do sexo feminino e da faixa etária entre 50 e 70 anos. Em relação às hipóteses diagnósticas, a maior prevalência nas mulheres foi de osteoartrite seguida de fibromialgia, e fibromialgia e artrite reumatoide entre os homens. Dezesseis pacientes não tinham hipótese registrada. A maior parte queixava-se de dor generalizada. Observou-se que um número importante de fichas de referência e prontuários não registrava os medicamentos nem as medidas não medicamentosas. Chamou a atenção o fato de que não houve nenhuma ficha ou prontuário considerado completo. Conclusão: O encaminhamento de pacientes com dor musculoesquelética crônica do setor primário para a especialidade reumatologia tem falhas importantes.
, Juliana Alves Carmo, , Flávia Lanna Moraes
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 31-35; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a7

Abstract:
Objetivo: O objetivo deste estudo foi identificar quais os idosos em risco de vulnerabilidade clínico-funcional que devem ser encaminhados para a atenção geriátrica-gerontológica especializada, tendo por base o Índice de Vulnerabilidade Clínico- Funcional-20 (IVCF-20) comparado com os escores da utilização da avaliação geriátrica ampla, utilizado como padrão ouro. Método: O estudo foi transversal, no qual foram comparados os resultados obtidos no IVCF-20 com os resultados verificados na Avaliação Geriátrica Ampla (AGA). Tendo em vista que idosos com escores acima de 6 estão em risco de vulnerabilidade clínico-funcional, objetivou-se definir, entre estes, a partir de qual escore os idosos seriam considerados em alto risco de vulnerabilidade, com base em alta especificidade (igual ou superior a 95%) e sensibilidade não inferior a 50%. Resultados: Identificou-se um ponto de corte de 15 pontos, com sensibilidade de 52% e especificidade de 98%. Conclusão: A elevada especificidade obtida indica que, provavelmente, poucos idosos em risco com pontuação igual ou superior a 15 seriam encaminhados desnecessariamente para a atenção gerontológica especializada, otimizando assim o uso dos recursos em saúde.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo: Assuncim AM, Silva IP, Eleutério TCC, Saccomann ICR. Consulta de enfermagem como espaço educativo para o autocuidado do paciente com pé diabético. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2020;22(1):17-22. https://doi.org/10.23925/1984-4840.2020v22i1a4
, Amanda Feliciano Silva, Vera Lucia Nascimento Blaia D’Avila, Godofredo Campos Borges,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 22, pp 23-26; doi:10.23925/1984-4840.2020v22i1a5

Abstract:
Objetivos: Os objetivos deste estudo foram avaliar a prevalência de perda auditiva em pacientes diagnosticados com doença falciforme (DF) acompanhados no Ambulatório de Hematologia do Conjunto Hospitalar de Sorocaba e correlacionar os achados com o tipo de hemoglobinopatia. Métodos: Neste estudo, foram incluídos 19 pacientes com diagnóstico de DF, sendo 68% da forma homozigota da hemoglobina S (SS); 16% do tipo hemoglobinopatia SC; e 16%, S-β-talassemia. Em cada paciente, foram realizados anamnese direcionada, exame físico otorrinolaringológico e avaliação audiológica com audiometria tonal, vocal e imitanciometria. Do total da amostra, 37% apresentou alguma alteração na audiometria tonal e a média dos limiares mostrou tendência a ser maior nas altas frequências. Resultados: Na amostra, foram encontrados um paciente (5%) com perda auditiva de grau leve a moderado bilateralmente e seis pacientes (32%) com limiares >25 dB em frequências de 250, 6.000 ou 8.000 Hz em um ou ambos os ouvidos. Não foi observada alteração do Índice de Reconhecimento de Fala (IRF) em nenhum paciente e a imitanciometria mostrou-se com curva Tipo A em 100% dos ouvidos avaliados. A relação do tipo de hemoglobinopatia e a presença ou não de perda auditiva não foram significantes. Conclusão: Assim como descrito na literatura, observou-se, neste estudo, a presença de perda auditiva neurossensorial, principalmente em altas frequências, nos pacientes com DF avaliados. Portanto, conclui-se que é de extrema importância o monitoramento audiológico desses pacientes.
Marcela Mika Kawatsu, Érica Cardoso Moncayo, Melissa Amanda Lourenço,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 170-176; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i4a6

Abstract:
Introdução: A finalidade da assistência pré-natal é garantir o desenvolvimento da gestação, possibilitando o parto de um recém-nascido sadio, sem complicações para a saúde materna. Objetivo: Identificar e divulgar a percepção das puérperas que realizaram o pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região Oeste do município de Sorocaba frente às consultas de pré-natal vivenciadas. Método: Estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista oral, gravada, orientada por uma questão norteadora. Os depoimentos foram organizados segundo o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), analisados e interpretados por meio da análise de conteúdo, modalidade temática. Resultados: Os resultados apontaram que a maioria das entrevistadas relatou assistência de qualidade durante as consultas de pré-natal, totalizando o surgimento de nove Ideias Centrais (IC). Conclusão: A assistência adequada durante as consultas de pré-natal é fundamental para o cumprimento dos princípios norteados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) que envolvem promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde.
, Gustavo Rogério Pinato, André Leonardo Fidelis De Moura
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 191-192; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a10

Abstract:
Uso do ácido acetilsalicílico na prevenção primária: novas evidências
Maria Cecília Ferro, , Ruan Célio Martins Costa
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 183-187; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a8

Abstract:
A incidência de malignidade em formações polipoides do endométrio tem sido estudada recentemente em diversos países, encontrando-se entre 0 e 4,8% na maioria dos trabalhos. A crescente utilização da ultrassonografia transvaginal mesmo em mulheres assintomáticas aumentou a frequência desse diagnóstico em nosso meio. Diversos estudos recomendam a exérese e a avaliação histológica de toda a lesão polipoide visualizada no exame histeroscópico para exclusão de malignidade, porém essa abordagem não é consensual, sobretudo quando as pacientes são jovens ou assintomáticas. O presente estudo avaliou 458 resultados de exames anatomopatológicos de pacientes com diagnóstico histeroscópico de pólipo endometrial, admitidas em laboratório de patologia geral. O diagnóstico histeroscópico confirmou-se em 79,9% dos casos (76,0–83,3%, IC95%) e a prevalência do adenocarcinoma foi de 5,25% (3,7–7,9%, IC95%) em todos os exames. As atipias celulares foram identificadas em hiperplasias glandulares simples ou complexas em 1,9% do total de pólipos endometriais (0,9–3,8%, IC95%). A idade maior ou igual a 51 anos comportou-se como variável fortemente associada à maior prevalência de lesões malignas e pré-malignas, que nesse grupo etário representou 12,2% dos diagnósticos. Comparando-se ao grupo de pacientes com idade entre 41 e 50 anos, a razão de prevalência foi de 2,96, com odds ratio de 3,23. A prevalência de 6,99% de lesões pré-malignas e malignas encontrada na população geral do estudo em pauta justifica a preconização da exérese histeroscópica e o exame histopatológico de todo achado na cavidade endometrial, independentemente do tamanho ou do aspecto macroscópico benigno que o pólipo possa aparentar.
Aline Aparecida De Souza Leão, Marcela Flores Da Silva,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 153-158; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a3

Abstract:
Introdução: A segurança do paciente é um tema importante que deve ser sempre preocupação dos profissionais de saúde e uma das metas da prestação do cuidado. A prevenção das lesões por pressão (LPP) é considerada item imprescindível nesse contexto. Sendo assim, a profilaxia das LPP é compromisso ético e legal da equipe enfermagem. Método: Trata-se de estudo exploratório, descritivo e de modalidade qualiquantitativa. Foi realizado em duas instituições hospitalares, uma pública e outra privada, com 34 profissionais de enfermagem dos períodos noturno e diurno das clínicas médica e cirúrgica de ambas e da unidade de terapia intensiva. Utilizaram-se formulários com duas partes: a primeira para caracterização dos participantes; a segunda com perguntas abertas e de múltipla escolha. As respostas das perguntas abertas foram organizadas tematicamente, e os dados sociodemográficos e as respostas às perguntas de múltipla escolha foram organizados segundo a frequência. Resultados: Cerca de 45% dos técnicos e 50% dos auxiliares de enfermagem apresentam carência no conhecimento das LPP, reafirmando as noções limitadas sobre o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Todos os enfermeiros, 73,33% dos técnicos e 37,5% dos auxiliares de enfermagem reconheceram que nem todas as medidas profiláticas são úteis nas situações de risco para as lesões, evidenciando o pouco comprometimento da equipe na aplicação integral dessas medidas. Considerações finais: A educação permanente em saúde é o meio mais eficaz a ser desenvolvido pela equipe de enfermagem, estimulando atuação crítica, reflexiva, propositiva, compromissada e tecnicamente eficiente, o que auxilia na efetivação das medidas de segurança do paciente.
, Rosana Maria Paiva Dos Anjos
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 149-150; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i4a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo original: Drumond EF, Machado CJ, Salles PGO. Análise de confiabilidade da causa básica e associadas de morte. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2019;21(4):X-X. DOI: 10.23925/1984-4840.2019v21i4a7
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 165-169; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a5

Abstract:
Objetivo: Este estudo se propõe a analisar motivações, aprendizagens, sentimentos e necessidades dos médicos residentes de Clínica Médica que atuam em um hospital municipal. Métodos: Trata-se de um estudo de fundo qualitativo, que tem como propósito avaliar, apreciar e estimar os propósitos, objetivos e planos dos médicos que optam por essa especialização por meio da análise de seus discursos. Resultados: Apesar da extensa formação médica, os médicos residentes não se sentem seguros em ter a responsabilização de situações relativas às moléstias e enfermidades dos pacientes, tendo de traçar condutas e atitudes sem a segurança devida para a sua realização. Eles se referem a um estado de não finalização, de não preparação, de pouca capacidade de realização de suas atividades e de inefetividade em suas ações de interpretação dos achados, diagnóstico, tratamento e abordagem. Utilizam a residência médica como ferramenta para superação e enfrentamento, traçando alternativas para expansão dos limites. Conclusões: Refletir acerca dessas necessidades e motivações permite desenvolver e conhecer estratégias para melhor entendimento e desenvolvimento das questões a respeito da residência médica e sobre a formação em Medicina no Brasil.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 193-194; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a11

Abstract:
Implantes osseointegrados na adolescência
Raissa De Campos, Patrícia Ponce De Camargo, Angela Midori Matuhara, Hélid Svazate Silva, Carolina Caetano, Tayla Louise Vieira Cherry, Carla Regina Tragante
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 159-164; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a4

Abstract:
Objetivo: O estudo objetivou avaliar os fatores de risco relacionados à remoção não eletiva do cateter central de inserção periférica (CCIP) em recém-nascidos. Métodos: Estudo transversal, realizado com 188 CCIPs instalados em neonatos em um centro neonatal de um hospital público de grande porte, localizado na cidade de São Paulo (SP), entre janeiro e novembro de 2017. Para variáveis contínuas, utilizaram-se estatística descritiva e teste t-Student, e para variáveis descritivas, o teste χ2 de Pearson. Resultados: Ruptura (25%) e infecção relacionada ao cateter (19%) foram os principais motivos para sua remoção não eletiva, e os fatores de risco identificados para tal estiveram relacionados ao tipo de terapia instituída (monoterapia ou politerapia), número de venopunções durante sua inserção, número de curativos realizados durante sua permanência e tempo de permanência do cateter. Conclusão: A remoção do cateter antes do término da terapia programada gera danos ao neonato e custos extras para a instituição. A análise dos motivos para sua remoção não eletiva e dos fatores de risco associados demonstram a necessidade de investir-se no treinamento da equipe de enfermagem para o correto manuseio do cateter, objetivando a prevenção de complicações evitáveis.
, Camila Azeredo Pereira Barretto, Júlia Brum De Mello, Rafael De Madureira Ribas Costa, Jacqueline Alves Rena, Henrique Alvares Pessoa, Ugo Caramori
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 188-190; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a9

Abstract:
Obs.: A partir dessa experiência, foi gravado um vídeo com as informações contidas nesse slide. Esse vídeo tem sido usado como material de consulta e enviado aos alunos iniciantes do Projeto FELLOWS como uma atividade preparatória para o programa de formação.
Eliane De Freitas Drumond, , Paulo Guilherme Oliveira Salles
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 177-182; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i4a7

Abstract:
Introdução: Realizou-se avaliação das informações sobre mortalidade por câncer no Hospital Luxemburgo (CACON), Belo Horizonte, em 2017. Métodos: Para avaliar confiabilidade da causa básica (CB) e o sub-registro de câncer por meio de causas múltiplas (CM) dados do Sistema de informações sobre mortalidade (SIM) foram investigados em prontuários e relacionados aos registros hospitalares de câncer (RHC). Resultados: Por capítulo, houve diferença significativa (p
Raphael Lopes Olegário, Silvia Maria Aparecida Vitorino
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 151-152; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a2

Abstract:
Transexualidade é um subconjunto dos transgêneros, mas algumas pessoas transexuais rejeitam o rótulo de transgêneras. Um diagnóstico médico de disforia de gênero pode ser feito se uma pessoa expressar um desejo de viver e ser aceita como um membro de seu sexo identificado e se uma pessoa experimenta funcionamento prejudicado ou angústia como resultado de sua identidade de gênero. A variedade de cirurgias indicadas difere entre mulheres e homens trans. Para as mulheres trans, a reconstrução genital geralmente envolve a construção cirúrgica de uma vagina. Para homens trans, a reconstrução genital pode envolver a construção de um pênis através de faloplastia ou metoidioplastia.
Natália Souza Zinezi, Bárbara Almeida Da Silva, Gabriela Fassina, Gislaine Patrícia Coelho, Clarice Nunes Bramante,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 120-124; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a5

Abstract:
Introdução: A úlcera varicosa é uma ferida crônica, aberta entre o joelho e o tornozelo, com forma e tamanho variáveis. Geralmente, não cicatriza antes de decorridas quatro semanas, sendo a lesão mais grave da insuficiência venosa crônica. É um ciclo contínuo de rupturas da pele ao longo de décadas, com redução da qualidade de vida. Os efeitos psicossociais são muitas vezes esquecidos. Objetivos: Avaliar a qualidade de vida de pacientes com úlcera venosa (C6) de acordo com Clinical Manifestation, Etiologic Factors, Anatomic Distribution of Disease, Pathophysiologic Findings (CEAP). Métodos: Estudo transversal descritivo-analítico composto por 50 pacientes. Foi utilizado para avaliação o questionário específico de qualidade de vida na úlcera venosa crônica traduzido, adaptado e validado na língua portuguesa a partir do questionário “Charing Cross Venous Ulcer Questionnaire”. Resultados: Mulheres (60%) apresentaram média maior na pontuação total e nos domínios. Houve significância estatística (p
, Thessie Andrade Hubner, Gabriela Stofer Jordão, Mariana Pessoa Da Costa, Fábio Jorge Renovato França
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 130-136; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a7

Abstract:
Introdução: A dor lombar (DL) pode ser definida como dor ou desconforto na região das vértebras lombares e sacrais da coluna vertebral. A estabilização segmentar consiste na execução de exercícios isométricos, principalmente dos músculos transverso do abdome e multífido lombar. A terapia manual baseada em mobilizações e manipulações articulares passivas possui nível moderado a baixo de evidências sobre sua eficácia na DL crônica, quando comparada a outros tipos de intervenções. Objetivo: Comparar a efetividade da estabilização segmentar e da terapia manual versus estabilização segmentar em pacientes com DL crônica inespecífica. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico randomizado; os sujeitos foram divididos em dois grupos: grupo estabilização segmentar e terapia manual (GESTM) e grupo estabilização segmentar (GES). Pretendeu-se realizar comparação intragrupo, análise pré e pós-intervenção e verificação da interação entre os grupos. Foram tratados 42 indivíduos com DL crônica inespecífica, com idades entre 18 e 50 anos, com dor persistente havia mais de três meses. Resultados: Foram observadas melhoras na intensidade da dor, qualidade da dor, incapacidade funcional, qualidade de vida e percepção do efeito global para os dois grupos, contudo, sem diferenças entre eles. Conclusão: Os resultados obtidos indicam que indivíduos com DL crônica inespecífica tratados com estabilização segmentar, com ou sem a associação de terapia manual, apresentaram melhora semelhante na intensidade da dor, qualidade da dor, incapacidade funcional, qualidade de vida e percepção do efeito global.
Roberta Ribeiro Quinn, Juliana De Paula Da Silva Cruz, Juliana Schulze Burti, Débora Driemeyer Wilbert
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 137-140; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a8

Abstract:
Introdução: A disfunção sexual feminina é um fenômeno comum entre as mulheres e pode estar relacionado a condições fisiopatológicas dos músculos do assoalho pélvico. O desuso, a debilidade e a hipotonicidade dos músculos do assoalho pélvico estão relacionados com a incapacidade orgástica, gerando prejuízo das relações sexuais femininas com impacto na qualidade de vida. Objetivo: Identificar se o treinamento da musculatura do assoalho pélvico (MAP) por meio da técnica Gyrokinesis influencia na melhora da satisfação sexual e na qualidade de vida. Materiais e métodos: Estudo clínico piloto, não controlado nem randomizado, com sete mulheres voluntárias, com idade média de 44 anos. Foi aplicada uma escala de avaliação da função sexual feminina (FSFI) e questionário da percepção de qualidade de vida (World Health Organization Quality of Life – WHOQOL-BREF) antes e depois da intervenção do protocolo de atividade de fortalecimento da MAP e conscientização corporal, dentro da abordagem Gyrokinesis. Resultados: Observou-se diferença significativa no escore total da FSFI, indicando melhora na função sexual das voluntárias e diferença nas variáveis satisfação sexual, domínio psicológico e relações sociais do WHOQOL-BREF. Conclusão: Os exercícios direcionados à MAP se mostraram benéficos na avaliação da satisfação sexual feminina.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 141-144; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a9

Abstract:
São apresentados nove casos de lactentes saudáveis com diagnóstico de cólicas, para os quais foi prescrito dipirona ou paracetamol. A anotação dos sintomas feita pelos pais durante sete a dez dias mostrou que nem todos os dias houve administração do medicamento; que a maioria usou uma a duas doses diárias, no período vespertino/noturno e que o cessar dos choros ocorria dentro de meia hora após. Os casos corroboram a prescrição de analgésicos para o alívio de cólicas do lactente, e tal variável deveria ser incluída nos futuros ensaios clínicos.
, Godofredo Campos Borges, Martti Anton Antila, Ana Paula Berenguer Ribeiro Da Silva, Andre Canettieri Rubez, Augusto Riedel Abrahão
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 114-119; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a4

Abstract:
Introdução: A septoplastia e a turbinectomia são as cirurgias funcionais nasais mais comuns realizadas pelos otorrinolaringologistas. Métodos objetivos e subjetivos podem ser aplicados para avaliar os resultados obtidos. Objetivo: Comparar três métodos subjetivos com um método objetivo de avaliação da obstrução nasal em pacientes submetidos a cirurgias funcionais nasais e analisar a eficácia dessas cirurgias no pós-operatório a curto prazo (35 a 45 dias) e em longo prazo (seis meses). Métodos: Trinta pacientes submetidos a cirurgias funcionais do nariz foram avaliados no pré-operatório, pós-operatório precoce entre 30 e 45 dias e pós-operatório tardio de seis meses, por meio do método objetivo do Peak Flow, e de escalas subjetivas: Escala Visual Analógica (EVA), Nasal Index Score (NIS) e escala Nasal Obstruction Symptom Evaluation (NOSE scale). Resultados: Todos os métodos mostraram eficácia significativa das cirurgias em pacientes com obstrução nasal nos pós-operatórios precoce e tardio. O Peak Flow mostrou uma melhora de 65% do fluxo inspiratório. As escalas NOSE, NIS e EVA também mostraram melhora significativa da obstrução nasal. Na comparação entre as escalas NOSE, NIS e EVA com o Peak Flow, não se encontrou diferença significativa entre o pré-operatório e os pós-operatórios inicial e tardio (p≥0,05). Conclusão: Há grande relação entre os métodos subjetivos NOSE, NIS e EVA e o objetivo (Peak Flow), podendo-se usar qualquer um deles para a avaliação da obstrução nasal.
, Aline Maria Rizzon, Mateus Feliciano Resende Moura
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 145-146; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a10

Abstract:
À procura de estimativas de quantas cirurgias são necessárias no mundo: evidências da literatura recente
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i3a1

Abstract:
Veja a reportagem em vídeo em: https://j.pucsp.br/noticia/em-video-reitora-da-puc-sp-critica-os-ataques-educacao-e-ressalta-o-papel-da-pesquisa-para-o-pais
, Mohema Duarte De Oliveira, Francisca Rayla Teles Meneses, Ivaldo Da Silva Muniz, Margarida Maria De Sousa Macedo, Shirley Ribeiro De Assis
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 109-113; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a3

Abstract:
Objetivo: Identificar os tipos de violência contra crianças notificados em um município piauiense, no ano de 2017. Métodos: Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória, descritiva, de natureza aplicada e abordagem quantitativa, desenvolvida no hospital regional do município de Floriano, Piauí. A amostra do estudo foi composta de 181 fichas de notificação compulsória de violência infantil registradas no ano de 2017. Os dados foram coletados por meio de um roteiro baseado na ficha de notificação, desenvolvida de setembro de 2017 a julho de 2018. Resultados: O tipo de violência prevalente foi a negligência (80,66%), sendo a recorrência ausente em 87,3%. Foram registrados 6,63% de casos de violência sexual isolada ou associada à outra forma, como a física e a psicológica; desse total, houve predomínio do assédio sexual (25%). Conclusões: A percepção da dimensão da violência infantil ainda é insuficiente, pois os dados evidenciam apenas uma pequena parcela da realidade. Os resultados da pesquisa possibilitaram o direcionamento e a referência para a elaboração de ações que objetivaram enfrentar a violência contra crianças por meio do conhecimento do perfil das vítimas atingidas.
, Fábio Franchi Quagliato
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 147-148; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i3a11

Abstract:
Uso abusivo de benzodiazepínicos: o processo de desprescrição
, Khatharine Suheyhuky Aoki, Daniel Vinícius Mistura, Newton Maciel Oliveira, Eliana Aparecida De Rezende Duek
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 102-108; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a2

Abstract:
Objetivo: O estudo buscou analisar a aplicação do hidrogel de Poli (NIPAAm-co-AAc-co-HEMAPLDLA-co-TMC) in vivo, acompanhando as reações teciduais desencadeadas ao redor. Métodos: Os implantes desse polímero foram realizados por via injetável no tecido subcutâneo do dorso posterior de 21 ratos Wistar. Após o período de cinco, sete, dez, 15, 21 e 30 dias ocorreu o sacrifício dos animais e posterior análise histológica. Resultados: Ausência de inflamação no local do implante e presença de espaçamentos deixados em decorrência do implante (que foi removido em razão do processamento). A ausência de resposta inflamatória significativa inviabilizou a realização de uma análise estatística dela. Conclusão: O hidrogel Poli (NIPAAm-co-AAc-co-HEMAPLDLA-co-TMC) apresenta biocompatibilidade e potencial como material de preenchimento, sendo necessários maiores estudos para que se possa entender a sua termossensibilidade e localizá-lo sem a presença de corante.
Maria Carolina Quinderé De Almeida Frota, Jéssica Sousa De Oliveira, Ana Roberta Gomes Severiano, Ana Rita Sampaio Carneiro, Antônio José De Miranda Dantas Terceiro, Taíssa Braga Da Silva, José Klauber Roger Carneiro, Maria Auxiliadora Silva Oliveira
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 125-129; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a6

Abstract:
Objetivos: O peso ao nascer é um parâmetro usado em todo o mundo para avaliar as condições de saúde do recémnascido. Com isso, o estudo objetivou analisar a associação entre o peso ao nascer e as variáveis maternas e obstétricas em um hospital do interior do estado do Ceará, Brasil. Metodologia: Foi realizado um estudo quantitativo e retrospectivo utilizando dados secundários a partir de prontuários de parturientes atendidas em um hospital e maternidade da cidade de Sobral, Ceará. Os dados analisados foram de 2015. A pesquisa foi submetida e aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Resultados: No ano de 2015 foram preenchidas 1.101 declarações de nascidos vivos residentes em Sobral, Ceará, sendo todas válidas como objeto de estudo. O peso de nascimento variou em torno de 2.500 g, sendo considerado baixo peso ao nascer (BPN) os resultados menores do que a média. A porcentagem de neonatos com BPN no período estudado foi de 27,2%. Conclusão: Considerando o BPN um parâmetro perigoso e problemático no cenário atual, é importante que haja fortalecimento dos cuidados pré-natais e perinatais para prevenir e intervir, de forma eficaz, em resultados desfavoráveis para mãe e filho.
Raphael De Souza Sanches, Brunno Cezar Framil Sanches, Matheus Zeraik Lima Del Debbio Zaroni, Julio Pereira Costa Junior, Daniel Ilias, Nayane Souza Rezende
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 52-54; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a2

Abstract:
O câncer de próstata é o mais comum em homens idosos na Europa. Geralmente, é suspeitado com base no exame retal digital e/ou nos níveis do antígeno prostático específico (PSA), o risco maior é para homens acima de 50 anos e acima de 45 anos quando há história familiar de câncer de próstata ou para afro-americanos. Alterações nos parâmetros descritos leva-nos a prosseguir a investigação com a biópsia da próstata, que confirma o diagnóstico de câncer. Um dos métodos de tratamento é a cirurgia com remoção de toda a próstata e ambas as vesículas seminais. Pode ser realizada de múltiplas formas: cirurgia aberta, laparoscópica ou robótica. O objetivo deste estudo foi realizar uma atualização com base em revisão literária a fim de comparar as modalidades cirúrgicas. Não há evidências a longo prazo para informar qual técnica leva a melhores resultados oncológicos, assim como não há informações sobre a qualidade de vida urinária, função sexual e complicações pós-operatórias. Uma pequena diferença a favor das técnicas minimamente invasivas foi demonstrada quanto à menor dor pós-operatória, estadia hospitalar mais curta e menor perda sanguínea.
Alini De Oliveira Souza Mendes, Carolina Munhoz Pereira, Fátima Ayres De Araújo Scattolin
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 69-76; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a6

Abstract:
Introdução: Mesmo com as mudanças trazidas pela Reforma Psiquiátrica, ainda persistem conceitos e visões estereotipadas e negativas em relação ao doente mental, o que dificulta uma assistência integral e qualificada. Objetivo: Avaliar a opinião de estudantes ingressantes e formandos de um curso de graduação em Enfermagem de uma instituição de ensino superior do interior do estado de São Paulo diante da doença mental. Método: Trata-se de um estudo exploratório de natureza quantitativa. Para coleta de dados foram utilizados: Instrumento de caracterização dos sujeitos e a Escala de Opiniões sobre a Doença Mental (ODM). Foram realizadas análises estatísticas descritiva, de comparação e correlação. O nível de significância utilizado foi de p
Lorraine Herdy Heggendornn, Sara Wilis Cussuol Gomes, Luís Guilherme De Araújo Longo, Glauber Azevedo Da Cunha, Helvécio Cardoso Corrêa Póvoa
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 83-87; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a8

Abstract:
Introdução: Paenibacillus stellifer está amplamente distribuído na natureza, mas sua patogenicidade não foi relatada, desde que foi identificado pela primeira vez em 2003. Objetivos: Este trabalho objetivou identificar bacilos Gram-variáveis, isolados em casos de infecções relacionadas à assistência à saúde, no período de Setembro/2015 a Agosto/2016, em um hospital da região serrana do Rio de Janeiro, Brasil e avaliar o perfil de sensibilidade destes microrganismos a antibióticos comumente empregados na prática clínica. Métodos: Inicialmente, os microrganismos foram identificados a partir de testes bioquímicos convencionais e o resultado foi confirmado através da técnica de Matrix-Assisted Laser Desorption/Ionization — Time of Flight (MALDITOF). O teste de sensibilidade aos antimicrobianos foi realizado de acordo com as recomendações do Clinical and Laboratory Standards Institute. Resultados: Foram analisadas 105 amostras: 59 secreções de feridas cirúrgicas e 46 hemoculturas. Bacilos Gram-variáveis foram identificados em duas amostras de secreção de ferida cirúrgica (3,39%) e em duas hemoculturas (4,35%). Paenibacillus stellifer foi o microrganismo isolado nas quatro amostras e apresentou sensibilidade perante todas as drogas testadas. Conclusão: P. stellifer é um microrganismo de origem ambiental e não compõe a microbiota humana. De acordo com o conhecimento atual, esta é a primeira identificação de P. stellifer, como agente etiológico de infecções de ferida cirúrgica no mundo, e bacteremia no Brasil. Por fim, destaca-se o fato de que microrganismos normalmente encontrados no ambiente são capazes de causar infecções, quando presentes no ambiente hospitalar.
, José Otávio Alquezar Gozzano
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 59-64; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a4

Abstract:
Objetivo: Comparar o perfil socioeducacional dos alunos de medicina da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) em um intervalo de 10 anos, com metodologias de ensino distintas: em 2005, no ensino tradicional e, em 2015, no método Problem Based Learning (PBL). Método: Trata-se de estudos descritivos, com uso de questionários do teste Social Adaptation Self-evaluation Scale. Resultados: Análise de 2005 foi realizada com 143 alunos e de 2015, com 127 alunos. Com base na análise comparativa dos dados, verificou-se a dedicação ao estudo, em 2005: pouca 7,7%, moderada 69,2%, muita 23% e em 2015: pouca 2,3, moderada 55,1, muita 42,5%; a dificuldade expressiva, em 2005: sempre 2,8%, frequentemente 67,4%, ocasionalmente 28,5%, nunca 1,4% e em 2015: 2,4, 17,3, 61,4, 18,9%, na mesma ordem, — todos p
Raquel Rebouças De Biasi Dias,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 92-94; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a10

Abstract:
Trata-se de um caso de transtorno de personalidade do tipo antissocial que chegou sem diagnóstico prévio à enfermaria de psiquiatria do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, trazido por uma queixa de alteração do comportamento e heteroagressividade.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 98-99; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a12

Abstract:
Angiotomografia computadorizada (AngioTC) de tórax que evidenciou presença de dilatação cônica na origem da artéria subclávia direita aberrante (divertículo de Kommerell), além de trombo mural (Figuras 1 e 2).
, Jacqueline Akemi Juhasz, Olívia Fagundes Bruno
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 88-91; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a9

Abstract:
A síndrome do pronador redondo é caracterizada por dor vaga na superfície volar do antebraço, com parestesias na área de inervação sensitiva do nervo mediano e achados motores mínimos. A síndrome do nervo interósseo anterior é uma paralisia motora pura dos músculos inervados por esse nervo: o flexor longo do polegar, o flexor profundo dos dedos indicador e médio e o pronador quadrado. Normalmente, os resultados de estudos eletrodiagnósticos são normais em pacientes com síndrome do pronador redondo e anormais em pessoas com síndrome do nervo interósseo anterior. A síndrome do pronador redondo é um diagnóstico controverso e ela é normalmente tratada cirurgicamente. A síndrome do nervo interósseo anterior é cada vez mais pensada como uma neurite, que muitas vezes resolve espontaneamente após observação prolongada. As indicações cirúrgicas para descompressão do nervo incluem sintomas persistentes por mais de 6 meses em pacientes com síndrome do pronador redondo ou por um período mínimo de 12 meses, sem sinais de melhora motora, em pacientes com síndrome do nervo interósseo anterior.
Rainne De Oliveira Almeida, Sandna Larissa Freitas Dos Santos, , , Maria Luísa Bezerra De Macedo Arraes
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 95-97; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a11

Abstract:
A hipertensão arterial é responsável por altos índices de morbimortalidade, sobretudo entre os idosos. Este estudo teve como objetivo relatar a promoção de medidas não farmacológicas para o controle da hipertensão e como as intervenções realizadas contribuíram para uma melhor qualidade de vida de um idoso. É importante ressaltar que, para a conscientização e adesão dessas práticas, faz-se necessária uma educação permanente em saúde de toda a equipe multidisciplinar que faz o acompanhamento do paciente.
Marcos Vinícius Da Silva
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo original publicado neste número: Heggendornn LH, Gomes SWC, Longo LGA, Cunha GA, Póvoa HCC. Paenibacillus stellifer: a new cause of humans infections.
, Karlene Kristina Dos Santos, Lara Ciríaco Alves, Luiza Sousa Vilano, Nayani Abrantes Borges, Juliana Pereira Soares, Maria Clara Marangoni, Leandro Henrique Avila Silveira, Raphaela Pollyana Moura Nascimento
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 65-68; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a5

Abstract:
Introdução: A atenção primária tem importante papel na prevenção e no tratamento de doenças infecciosas como sífilis, vaginose bacteriana, candidíase, Aids e tricomoníase, já que, no contexto gestacional, algumas dessas doenças podem determinar graves complicações ao recém-nascido, podendo levar à morte fetal. Objetivo: Avaliar a frequência de fluxos genitais patológicos na gravidez. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal no qual foram estudadas 299 gestantes atendidas no serviço de pré-natal em Juiz de Fora e 66 gestantes atendidas em Barbacena, ambas em Minas Gerais. Resultados: O fluxo genital patológico foi identificado em 127 pacientes (34,7%), sendo a vaginose bacteriana (n=53; 14,5%) e a candidíase (n=67; 18,3%) as mais comuns. Não houve caso de tricomoníase. Conclusão: Vaginose bacteriana e candidíase são as responsáveis pelos fluxos genitais patológicos mais comuns em ambos os serviços.
Marcos Iae Sato, Luiz Fernando Aguiar, Melissa Nóbrega Vasques De Freitas, Isabella Guerra, José Eduardo Martinez
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 55-58; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a3

Abstract:
Introdução: A cervicalgia afeta cerca de 50% da população. Predomina em mulheres e se relaciona a esforços repetitivos e má postura. O tempo de estudos e a utilização de livros, computadores e tablets pode gerar posturas inadequadas que podem causar cervicalgia. Objetivo: Conhecer a prevalência dessa afecção nos alunos de medicina da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e o respectivo perfil. Materiais e métodos: Foram avaliados cem estudantes de medicina da PUC-SP e aplicados questionários sobre dados demográficos, características clínicas, o Neck Disability Index (NDI) e o Medical Outcome Study Short Form 36 Survey (SF-36). Resultados: A prevalência de cervicalgia foi de 34%, com predomínio feminino. O quadro foi referido como crônico em 16%, enquanto 19% apresentaram apenas 1 episódio. Em relação ao NDI, observa-se que, entre aqueles com 17 a 19 anos, 3 não apresentaram incapacidade e 3 tinham incapacidade leve. De 20 a 22 anos, 6 não apresentaram incapacidade e 12, leve. De 23 a 25 anos, 2 não apresentaram incapacidade, 7 tinham incapacidade leve e 1, moderada. Acima de 26 anos, 1 apresentou incapacidade leve. Houve impacto na qualidade de vida nos domínios aspectos físicos, dor e vitalidade. A análise mostrou que os escores do SF-36 se correlacionam com os valores do NDI, com exceção do domínio aspectos sociais para ambos os sexos e os domínios vitalidade e saúde mental para o sexo masculino. Conclusão: Existe uma prevalência relevante de cervicalgia entre os alunos do curso de medicina da PUC-SP, gerando impacto na qualidade de vida.
Giulia Aneas Perone, Taisa Maria Monteiro Ferraz, Vitória Alcântara Pinheiro,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 77-82; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a7

Abstract:
Introdução: A fase climatérica, além de apresentar diversas alterações fisiológicas decorrentes do declínio das concentrações hormonais que interferem na qualidade de vida, sexualidade e autopercepção, ainda carrega os preconceitos e tabus criados pela sociedade. Objetivo: Identificar a percepção das mulheres na fase do climatério em relação aos sintomas apresentados, à sua sexualidade, ao uso de preservativo para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e à qualidade da assistência prestada pelos profissionais da saúde nessa fase. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa descritiva com análise qualitativa, que incluiu 15 mulheres na faixa etária de 40 a 65 anos em condições de comunicação. Para a coleta de dados foi realizada uma entrevista gravada em áudio com a questão norteadora: “Como você se sente nessa fase da vida em relação à sua sexualidade, às doenças sexualmente transmissíveis e à assistência do profissional da saúde?”. Para a análise dos dados foi utilizada a técnica do discurso do sujeito coletivo, que visa dar luz ao conjunto de individualidades semânticas componentes do imaginário social. Resultados: Das 15 entrevistas, foi possível identificar 11 ideias centrais e 11 discursos. Mulheres climatéricas na faixa de 54 a 63 anos; 98% usam preservativos; 94% têm vida sexual ativa e companheiros há mais de 10 anos. Considerações finais: Percebeu-se que a parte do objetivo que contemplava a qualidade da assistência prestada pelos profissionais de saúde foi inconclusiva. Assim sendo, não obtivemos resultado final para esse tema, por ser entendido como um aspecto mais abrangente.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo original publicado neste número: De Cesaro BC, Vasconcellos VPC, Scola BT. Heterogeneidade nas diretrizes do câncer de mama: Ministério da Saúde e Secretarias Municipais de Saúde.
, Adrianne Maria Berno De Rezende Duarte, Alexander Cangussu Silva, Bruno Leonardo De Carvalho Burato
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 39-41; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a8

Abstract:
Durante o período gestacional a mulher passa por intensas alterações imunológicas, endócrinas, metabólicas e vasculares que a tornam susceptível a mudanças no seu organismo, inclusive na pele, determinando as dermatoses específicas da gravidez. Além disso, existe um segundo grupo de lesões dermatológicas que podem ser preexistentes e, portanto, vulneráveis a agravamento ou melhoria durante a gravidez. Os autores apresentam dermatose com quadro clínico, tratamento e evolução, e fazem ainda uma revisão atualizada da literatura médica.
, , Rosa Priscila Oliveira Monte Andrade, Edmara Bezerra Guerra Da Costa, Antônio Rene Diógenes De Sousa, Maria Araci Pontes Aires
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 42-44; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a9

Abstract:
Necrólise epidérmica tóxica (NET) é uma síndrome dermatológica de hipersensibilidade farmacológica. A associação com o uso de hidroxicloroquina é extremamente rara; relatamos o caso de paciente do sexo feminino, 48 anos, obesa, que após quadro de Chikungunya evoluiu com persistência das dores articulares e foi tratada com hidroxicloroquina, apresentando lesões eritemato-bolhosas-descamativas compatíveis com NET, após 22 dias de uso da medicação. A paciente evoluiu com remissão completa do quadro após um mês de terapia de suporte e antibioticoterapia para infecção secundária.
Welington Luis Lima Feliciano, , Viviane Aparecida Bueno Pinto
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 15-21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a4

Abstract:
A predominância do sexo feminino na Enfermagem é histórica e ainda perceptível. O homem nessa atividade se fez presente em vários momentos históricos e ainda o é em outras culturas, mas em âmbito nacional não atinge 15%. Objetivo: Conhecer a percepção dos usuários do sistema de saúde da cidade de Sorocaba, São Paulo — Unidade de Saúde da Família e hospital — sobre a presença e a assistência de Enfermagem realizada pelo profissional do sexo masculino. Método: Estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista oral, gravada, orientada por uma questão norteadora, além de formulário sociodemográfico. Os depoimentos foram organizados segundo o Discurso do Sujeito Coletivo, analisados e interpretados por meio da análise de conteúdo, modalidade temática. Resultados: Os depoentes predominantemente foram mulheres com mais de 30 anos de idade, ensino fundamental completo e casadas. Perceberam a tendência crescente masculina na Enfermagem e associaram a força física ao profissional masculino, reforçando a concepção de trabalho manual e feminino da profissão de Enfermagem. Sentiram-se constrangidas na presença do homem, mas revelaram a importância da competência profissional para atenuar o constrangimento diante da assistência masculina em situações de exames específicos da mulher. Conclusão: Apesar da inserção incipiente masculina na Enfermagem, observou-se que ainda há barreiras e paradigmas a serem desmistificados e superados, incluindo o preconceito. Detectou-se a escassez de estudos acerca dessa temática e espera-se, com a expansão da Atenção Básica à Saúde, que a visibilidade social do homem exercendo a Enfermagem aumente.
, João José Sabongi Neto, Luiz Angelo Vieira, José Eduardo De Bona, Thais Mayor Simonatto
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 8-14; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a3

Abstract:
Objetivo: Determinar a frequência e as características anatômicas da arcada de Struthers, do ligamento de Struthers e do processo supracondilar do úmero, bem como avaliar a implicação clínica dessas variações anatômicas na neuropatia compressiva dos nervos ulnar e mediano. Método: Dissecamos 60 membros superiores de cadáveres adultos pertencentes à Disciplina de Anatomia da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Campus Sorocaba), para realização deste trabalho. Em 40, estudamos a arcada de Struthers e em 20, apenas o ligamento de Struthers (60 membros no total). Resultados: Identificamos a arcada de Struthers nos 40 membros dissecados (100%). Em dois membros (5%), o nervo ulnar passava anteriormente à arcada. Em 29 (72,5%), uma porção variável do músculo tríceps cobria o nervo ulnar. Em 9 (22,5%), o nervo estava coberto pela expansão aponeurótica do tríceps. O processo supracondilar do úmero não foi encontrado em nenhum dos 60 braços dissecados. O ligamento de Struthers foi identificado em seis membros (dois bilaterais) — em todos havia inserção alta do músculo pronador redondo. Conclusão: A arcada de Struthers é um canal musculoaponeurótico que representa importante local potencial de compressão do nervo ulnar. O ligamento de Struthers é uma estrutura aponeurótica que pode, ou não, estar associada ao processo supracondilar do úmero e representa local potencial de compressão do nervo mediano no terço inferior do braço.
William Bin Tien Ie,
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 33-38; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a7

Abstract:
Introdução: A aspiração de corpo estranho (ACE) é uma emergência médica; se a vítima não for rapidamente socorrida, ela poderá ter as suas vias aéreas facilmente obstruídas, sendo levada à morte. Objetivo: Capacitar os Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) da Unidade de Saúde da Família (USF) para o exercício de manobra de desengasgo em primeiros socorros. Materiais e Métodos: Trata-se de estudo descritivo com análise quantitativa. Foram utilizados como instrumentos de coleta de dados: questionário sociodemográfico e questionário específico. Resultados: Os dados foram tabulados pelo programa Microsoft Excel 2010 e, em seguida, analisados em conformidade com os resultados estatísticos por tabelas. Participaram 13 ACSs, houve predominância do sexo feminino (100%), 62% dos ACSs afirmaram já terem participado de treinamento sobre acidentes por ACE; por outro lado, ao presenciarem uma criança ou um adulto engasgando, 70% responderam que não saberiam o que fazer. Conclusões: O estudo revelou a predominância do sexo feminino entre os ACSs, notamos que, apesar de os ACSs já terem participado de treinamento sobre acidentes por ACE, uma parcela significativa não saberia o que fazer diante de uma situação de engasgo; sendo assim, a pesquisa evidenciou um fator preocupante, pois identificamos a necessidade de ministrar capacitação em primeiros socorros nas emergências por ACE para os ACSs. Por fim, após efetivar a capacitação, percebemos que os ACSs sentiram-se mais seguros e capacitados para executar as manobras de desengasgo e orientar a comunidade sobre as técnicas, intensificando, assim, o elo entre a USF e os usuários.
Page of 5
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top