Refine Search

New Search

Results in Journal Revista Pesquisa e Debate em Educação: 45

(searched for: journal_id:(6050796))
Page of 1
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Claudia Gonçalves Machado, Marco Antonio Batista Carvalho
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1287-1299; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31846

Abstract:
Um dos principais problemas encontrados no Ensino Superior é a evasão. Entre os cursos que apresentam maiores índices de evasão está o curso de Física. Uma consequência desta situação é a falta de profissionais habilitados para ministrar aulas de Física no Ensino Médio, onde essa defasagem é suprida por professores licenciados em outras áreas. Outra consequência é que os alunos, ao entrarem em contato com a disciplina, vivenciam experiências frustrantes diante do despreparo do professor e da falta de estrutura física dos laboratórios escolares. Diante deste cenário, o estudo, baseado em dados sobre a evasão nos cursos de Licenciatura em Física da UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul), campus de Realeza/PR, confirma o indicador de outras pesquisas apontando que há, atualmente, uma escassez de 23,5 mil professores de física para o Ensino Médio e que 34% dos professores que ministram aulas de Física não possuem formação na referida área.
Ana Carla Barbosa, Elvira Lopes Nascimento
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1229-1246; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31540

Abstract:
Para identificar dimensões do trabalho presentes na atividade e ação do professor e assim participarmos do debate sobre o trabalho docente no contexto contemporâneo, o objetivo do texto é o de apresentar reflexões e possibilidades relacionadas à utilização da metodologia de Instrução ao Sósia (IaS) no contexto da profissão docente. A partir da adaptação daquele dispositivo de análise das práticas proveniente das ciências do trabalho (CLOT, 2007, 2010), realizamos uma aplicação dessa metodologia junto a uma professora de Língua Portuguesa em escola pública do interior do Estado de Mato Grosso do Sul com vistas a mediar o processo pelo qual ela dá inteligibilidade às características do seu trabalho no âmbito escolar. Pela técnica da instrução ao sósia buscamos identificar as regras de conduta que ela atribui a si e ao coletivo de trabalho, seus parâmetros contextuais, seu modo de organização, assim como mapear características do curso do agir e a emergência de gestos profissionais. Primeiramente foram abordados aspectos da infraestrutura textual (BRONCKART, 2008), tais como o contexto de produção e suas sequências temáticas. A partir da análise dos segmentos temáticos identificados no texto, foi possível sintetizar uma agenda de macropreocupações (NASCIMENTO, 2014) presentes no curso do agir da professora. Dentre as macropreocupações identificadas, a macropreocupação de pilotagem, trouxe à tona aspectos importantes não apenas sobre o objeto de análise em si, mas também do ato da IaS.
Nigel Brooke, Wagner Rezende
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1343-1370; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31220

Abstract:
O artigo resume a história e o status atual das políticas de accountability dos governos estaduais que associam o pagamento de bônus salariais a medidas de desempenho escolar dos alunos. Este resumo inclui a avaliação das críticas dirigidas a estas políticas e a apresentação de pesquisas recentes sobre as consequências do pagamento de incentivos salariais, tanto em termos de seus efeitos colaterais, quanto na capacidade de promover ganhos no desempenho dos alunos. O objetivo é permitir que os formuladores de políticas educacionais possam formar uma opinião desapaixonada dos custos e benefícios da política de incentivos salariais atualmente em voga no país. Os autores concluem que as evidências sobre o impacto dos incentivos salariais no aumento da desigualdade entre e dentro das escolas são escassas e contraditórias, assim como os efeitos sobre o currículo. A escassez de pesquisa pode ser um indicador de que as consequências negativas para o ensino foram exageradas ou que muitos pesquisadores estão deixando de estudar o fenômeno por acreditarem, erroneamente, que o Brasil repete o contexto e a natureza das políticas de accountability dos EUA. As conclusões sobre o provável impacto na aprendizagem dos alunos no Brasil não são unânimes, mas há evidências indicando ganhos na aprendizagem dos alunos nos primeiros anos de implementação dos incentivos salariais.
Naira Muylaert
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1274-1286; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31762

Abstract:
O processo de formulação da BNCC se deu em um contexto de muita instabilidade política e de tensionamentos e conflitos entre os especialistas do campo educacional que se posicionaram a favor e contra a sua elaboração. Dentre os vários conflitos, está o debate sobre a relação entre o currículo e a avaliação em larga escala, que parece ser caracterizada por uma lógica inversa e controversa. Partindo deste debate, o presente estudo procura apresentar a principal corrente teórica que fundamenta a maioria dos currículos dos sistemas de ensino brasileiros e que se encontra, no momento, em revisão, devido à necessidade de implementação da BNCC. O trabalho finaliza apresentando algumas provocações que podem ser objeto de investigações futuras.
Carlos Miguel Da Silva Souza, Jean Mac Cole Tavares Santos
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1300-1312; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31861

Abstract:
Nesta pesquisa discutimos as consequências da ‘figura do especialista’ para a educação e o ensino na atualidade. Definimos o especialista como fenômeno de época, traçando sua dependência à técnica moderna, numa relação com a essência da técnica em Martin Heidegger e sua disposição no homem. Tal definição nos leva às considerações dialógicas das ciências entre si propostas por Edgar Morin em sua teoria da complexidade. A partir desse panorama, sob o pensamento de Peter Sloterdijk, problematizamos sobre a prejudicialidade do conceito de identidade e a condição de submissão à técnica (pós) moderna: condições estas que vem regendo as práticas educativas em nossos dias. Nossa intenção, portanto, é provocar professores e estudantes a pensar a aceitação não-rigorosa da positividade que hoje se abate sobre o ensino e a educação.
Francisco Reginaldo Linhares, Letícia Bezerra França, Maria Da Conceição Costa
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1259-1273; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31724

Abstract:
Neste trabalho relatam-se experiências durante o desenvolvimento de uma pesquisa que objetivou identificar concepções e práticas docentes com registros da avaliação da aprendizagem, qual a periodicidade em que são elaborados e que instrumentos avaliativos são utilizados. De cunho qualitativo, desenvolveram-se estudos bibliográficos, pesquisa documental, trabalhos de campo através de encontros com docentes e equipe pedagógica que atuam nos anos iniciais do Ensino Fundamental, de escolas municipais do estado do Rio Grande do Norte. Ao final deste trabalho, evidenciaram-se apontamentos acerca das concepções e práticas avaliativas com os registros da avaliação da aprendizagem discente, apontando para a necessidade de formas coletivas de avaliação, respeitando as especificidades dos alunos.
Felipe Pereira De Melo, Fabrício Ricardo Tomaz Bernardelli, Bruna Hernandes Scarabelli, Fernanda Crocetta Schraiber, Luis Augusto Sautchuk Marchi, Arthur Gualberto Bacelar Da Cruz Urpia
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1383-1395; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31437

Abstract:
As constantes transformações no cenário social, proporcionaram um grande acúmulo de conhecimentos e informações por parte dos indivíduos, não se trata apenas de possuir a informação, mas saber de que forma torná-la valor e potencializar em oportunidades. Assim sendo, utilizar os recursos tecnológicos disponíveis para o compartilhamento do conhecimento torna-se essencial para a ampliação do conhecimento como um todo, diante da perspectiva de que a troca de conhecimentos gera crescimento. Diante disso, o objetivo geral deste trabalho é analisar o processo de compartilhamento do conhecimento por intermédio de vídeos em uma turma de Pós-graduação stricto sensu de uma Instituição de Ensino Superior (IES) do norte do Paraná. Para tal, do ponto de vista metodológico, esta pesquisa aplicada se enquadra, quanto ao procedimento, como um estudo de caso. Como principal resultado, observa-se que, com base nas análises das interpretações pessoais dos integrantes do grupo de trabalho utilizado na pesquisa, o exercício das práticas de compartilhamento da Gestão do Conhecimento empregados na preparação e elaboração dos vídeos resumos facilitaram no processo de aprendizagem de forma a garantir que o conhecimento transpassasse muito além do que estava apenas nos textos, trazendo ricas contribuições advindas das experiências e das discussões, gerindo o conhecimento por meio da Gestão do Conhecimento e proporcionando a transformação do conhecimento tácito em explícito.
Vanessa Do Carmo Abreu, Lucas Neiva Da Silva, Pierangelli Mantovani Gribel, Raquel Benedito Fernandes, Janaina Valverde Garcia
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1371-1382; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31623

Abstract:
O presente trabalho é um relato de experiência das iniciativas realizadas por parte de gestores, professores e especialistas da Escola Estadual Marieta Soares Teixeira, da cidade de Cataguases, Minas Gerais, que tiveram como objetivo principal instigar a participação dos discentes nas atividades remotas, dada a atual suspensão das aulas presenciais em virtude da pandemia de COVID-19. Um dos principais problemas encontrados tem sido a baixa participação por parte dos discentes nas atividades remotas, seja por dificuldades em organizar uma rotina de estudos, seja por falta de acesso à internet ou por falta de concentração, ansiedade, entre outros problemas psicológicos e emocionais. Assim, temos desenvolvido várias estratégias, tais como videoaulas dinâmicas e interativas, concurso de redação, amigo secreto virtual, clube de leitura online, videoconferências com profissional, para tratar dos problemas psicológicos, entre outras estratégias que ajudaram a motivar e a incentivar os alunos e pais/responsáveis nesses tempos tão complicados e desafiadores.
José Raul De Sousa, Simone Cabral Marinho Dos Santos
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1396-1416; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31559

Abstract:
Na abordagem do dinamismo de um determinado problema social, há várias técnicas de análise, dentre elas, a técnica de Análise de Conteúdo de Laurence Bardin. Neste artigo, abordamos a técnica análise de conteúdo em pesquisas qualitativas, sob a teoria desenvolvida por Bardin (2004, 2010, 2011), combinada com o modo como essa técnica foi aplicada na pesquisa de campo realizada por (SOUSA, 2019). É destacada a contextualização do estudo, o passo a passo da técnica e as particularidades de cada fase, essenciais para validação e aplicação da análise de conteúdo na pesquisa. Espera-se contribuir para esclarecer peculiaridades dessa técnica e demostrar seu modo de fazer na pesquisa qualitativa.
Leonilda Do Nascimento Silva, Maria Sônia Silva Oliveira Veloso
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1313-1326; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31905

Abstract:
Este estudo aborda conteúdos pertinentes à Cinemática voltados para o Ensino médio e foi desenvolvido com um diferencial, sendo uma sequência didática com fundamentação teórica focada na aprendizagem significativa esta tem o intuito de apresentar um produto educacional de forma direta e objetiva, transcrevendo, as experiências com a construção e aplicação dessa proposta metodológica. A dissertação que gerou este material tem como título “Plataforma Moodle como sistema de apoio e acompanhamento ao ensino de Cinemática”. Tendo como objetivo central verificar a relevância da nova proposta como facilitadora da aprendizagem dos conceitos abordados, trazendo sugestões para as futuras aplicações e materiais tecnológicos complementares como sistema de apoio e acompanhamento no processo do ensino.
Mariana Dos Santos Cezar
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1247-1258; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31509

Abstract:
O artigo apresenta reflexões sobre a possibilidade de dialogar com o outro na busca pelo respeito aos diferentes saberes e sobre a possibilidade de conscientização dos educadores de que é necessário reconhecer e respeitar os saberes dos educandos e tomá-los como ponto de partida no processo de ensino e aprendizagem. A investigação é um recorte de uma pesquisa de doutorado realizada com professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental, que objetivou compreender o desenvolvimento do processo de empoderamento em contextos formativos e na prática docente. Na pesquisa, propomos uma ação de formação que discutiu o ensino da matemática na perspectiva da Educação Matemática Crítica. Ao longo de quinze encontros distribuídos num período de nove meses, refletimos e discutimos sobre temas de interesse das docentes. Os temas que compuseram o ponto de partida da relação dialógica se constituíram a partir de temas concretos da realidade escolar que apareceram no diálogo com as participantes. Optamos por apresentar neste trabalho as discussões e análises relativas ao tema Diferentes Saberes. Os resultados mostraram que as docentes se reconhecem como ser inacabado, inconcluso, e conscientes desse inacabamento, sabem que seu saber apesar de ser importante não é suficiente em todas as situações. Nesse sentido, o processo dialógico proporcionou o início de uma caminhada rumo à conscientização do necessário reconhecimento e respeito aos saberes dos educandos.
Henrique Rodrigues Leroy, Camila De Souza Santos, Silvana Maria Mamani, Milena Maria Ferreira de Paula Paula, Anna Karolina Sousa Bernardes
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1327-1342; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.31915

Abstract:
Esta pesquisa qualitativa de caráter descritivo e exploratório analisa uma unidade didática de Português Língua Adicional (PLA) de nível intermediário, focada no trabalho com as habilidades orais nesse idioma. Os objetivos deste estudo são: verificar a aplicação ou não das Metodologias Ativas nas tarefas de produção e compreensão oral em língua adicional e verificar se há mobilização de estratégias para a formação crítica do aluno na preparação para a oralidade examinada pelo Celpe-Bras. Os conceitos basilares deste estudo são as Metodologias Ativas (FILATRO e CAVALCANTI, 2018; MORÁN, 2017; BERBEL, 2011) e os aspectos da oralidade no ensino-aprendizagem do PLA (MARCUSCHI, 2003). As análises demonstram que a unidade mobiliza diversas estratégias para potencializar a compreensão e a produção oral com protagonismo do estudante, abrindo espaço ao diálogo sobre a diversidade cultural e explorando a criticidade através das Metodologias Ativas.
Deise Mazzarella Goulart, Sueli Maria Goulart Silva, Marcello Ferreira
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 6, pp 11-30; doi:10.34019/2237-9444.2016.v6.31826

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Marcelo Baumann Burgos
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1082-1102; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32024

Abstract:
O lugar social ocupado pela avaliação externa no funcionamento do sistema educacional vem mudando com o tempo: de instrumento de controle externo e verticalizado do trabalho escolar, se converte em ferramenta fundamental ao cotidiano escolar. Mas essa mudança de lugar não estaria ocorrendo sem que os próprios profissionais da educação se transformassem. Neste artigo, analisamos essa mudança, valorizando, em especial, a forma como ela vem se dando no contexto brasileiro. Sustentamos, ao final, que o processo de decantação da avaliação externa na cultura profissional escolar vem forjando o surgimento de novos sujeitos no mundo da educação, porta-vozes e difusores de uma nova linguagem.
Bruno Tovar Falciano, Maria Fernanda Rezende Nunes
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1047-1063; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32019

Abstract:
O artigo tem como objetivo avaliar os efeitos decorrentes da obrigatoriedade escolar na Educação Infantil a partir da EC nº 59/2009 (BRASIL, 2009a). Foram adotadas como unidade de estudo as redes municipais de ensino do estado do Rio de Janeiro, buscando observar se a população de 4 e 5 anos de idade foi atendida e como ocorreu este atendimento. Para tanto, como escolha metodológica, optou-se pela construção de uma amostra ancorada na seguinte indagação: municípios com população e PIB semelhantes têm o mesmo grau de expansão do atendimento? A partir de uma amostra de 16 municípios, foi possível conhecer as características do atendimento à pré-escola e suas formas de expansão – ensino público, privado ou conveniado, infraestrutura e, por fim, os impactos da expansão no atendimento à creche. As análises foram elaboradas a partir de dados quantitativos, como os microdados do Censo da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Joaquim José Soares Neto, Elianice Silva Castro
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1160-1189; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32026

Abstract:
A fim de orientar políticas públicas de investimento para educação básica brasileira, este estudo propõe escalas de infraestrutura específicas para cada um dos segmentos de ensino, identificando uma infraestrutura mínima a cada um desses ambientes escolares. Foram definidas constitutivamente e operacionalmente as características da infraestrutura escolar de segmento de ensino; estimados os parâmetros dos itens; definidos e descritos os níveis e das escalas e realizadas análises descritivas.
Begma Tavares Barbosa, Hilda Linhares Micarello, Rosângela Veiga Ferreira
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1064-1081; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32022

Abstract:
Este artigo discute o tema da complexidade dos textos que dão suporte a itens de avaliações em larga escala de Língua Portuguesa, com base em resultados de uma pesquisa no âmbito da qual foram analisados 763 textos utilizados em itens de avaliações em larga escala de Língua Portuguesa. A metodologia da pesquisa consistiu em análise dos itens sustentada pelas teorias da cognição, da linguística textual, e nos parâmetros estatísticos dos itens com base na Teoria da Resposta ao Item, modelo de três parâmetros. Com base na pesquisa realizada, foram definidos quatro níveis de complexidade dos textos. Os resultados apontam a relevância de critérios claros para definir a complexidade dos textos na elaboração de novos itens e para uma descrição mais precisa de padrões de desempenho com base na proficiência em leitura demonstrada pelos estudantes avaliados.
Lívia Maria Fraga Vieira, Edmilson Antônio Pereira Junior
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1027-1046; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32018

Abstract:
Analisa-se a percepção de professores da educação básica sobre as condições da infraestrutura escolar e a satisfação profissional, ressaltando especificidades da educação infantil (EI), com indicadores desenvolvidos a partir de resultados da pesquisa Trabalho Docente na Educação Básica no Brasil – Fase II, coordenada pelo Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), de 2015. Mesmo com remuneração e carreiras mais desvantajosas, as docentes da EI apresentaram índice de respostas mais elevado em relação à satisfação profissional.
Edivaldo Cesar Camarotti Martins, Adolfo-Ignacio Calderón
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1138-1159; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32025

Abstract:
Este artigo objetiva analisar os fatores contextuais de eficácia escolar que contribuíram para que uma escola, localizada em região de alta vulnerabilidade social no município de Ferraz de Vasconcelos, Estado de São Paulo, superasse as metas projetadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica nos anos de 2007, 2009 e 2011. Realizamos pesquisa empírica, de natureza qualitativa, com 21 entrevistados (professores, diretor, alunos, pais e funcionários). Os dados foram sistematizados e discutidos quali-quantitativamente à luz da literatura acadêmico-científica. Os resultados apontam que o compromisso com a aprendizagem e as práticas pedagógicas foram os fatores contextuais de eficácia escolar mais relevantes para o alcance dos objetivos de aprendizagem e a superação das metas, resultado de um conjunto articulado de ações, recursos e práticas desenvolvidas pelos diversos atores escolares.
Reynaldo Fernandes, Amaury Patrick Gremaud
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1103-1137; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32023

Abstract:
O presente texto procura avaliar o movimento de avaliação educacional em larga escala e accountability que ocorreu no Brasil nas duas últimas décadas. No artigo, é feita uma breve revisão da literatura internacional sobre accountability educacional, destacando os argumentos em sua defesa, a posição dos críticos e a avaliação de seus resultados. Em seguida, é apresentado um histórico do movimento de avaliação em larga escala e accountability no Brasil e, ao final, é realizada uma avaliação desse movimento, abordando três questões: a) até onde a melhoria dos dados educacionais brasileiros no ensino fundamental refletem uma melhoria no aprendizado ou reflete uma “inflação de notas?; b) até que ponto os programas de avalição e accountability contribuíram para esta melhoria? e c) Por que a melhoria no ensino fundamental não atingiu o ensino médio da mesma forma?
Patrícia Corsino, Jordanna Castelo Branco
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1012-1026; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32016

Abstract:
Este texto tem como objetivo analisar parte dos resultados de um processo de avaliação de contexto, que focalizou práticas educativas de oralidade, leitura e escrita, em uma escola de educação infantil da rede pública municipal de ensino da cidade do Rio de Janeiro. Para desenvolver a avaliação de contexto na instituição, foi elaborado um instrumento, e desenvolvida a metodologia própria desta avaliação com base na perspetiva de Bondioli e Savio (2013, 2015). Após percorrer todas as fases da avaliação de contexto, os resultados evidenciaram, pelo envolvimento da equipe e compromisso coletivo de busca da melhoria educativa da instituição, a potência formativa da proposta avaliativa.
Bruna Ribeiro
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 917-939; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32010

Abstract:
O presente artigo visa a socializar parte dos resultados advindos de um estudo de caso de caráter exploratório que teve por objetivo investigar as variáveis intervenientes no processo de avaliação da aprendizagem das crianças em um município brasileiro, com vistas a produzir insumos que contribuam para fomentar o debate na área da educação infantil. Os dados provenientes do estudo evidenciam nuances e apontam interfaces importantes a serem levadas em consideração, como currículo-avaliação e avaliação educação infantil-ensino fundamental, bem como problematiza políticas de responsabilização dos profissionais, apontando como perspectivas as políticas de participação. O estudo conclui evidenciando alguns desafios a serem superados e propõe caminhos a serem explorados com vistas à construção e consolidação de uma avaliação da aprendizagem na educação infantil alinhada às finalidades dessa etapa.
Tufi Machado Soares, Mariana Calife Nóbrega Soares
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 1190-1223; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32029

Abstract:
Este trabalho apresenta um estudo que revisa os principais sistemas de admissão ao ensino superior no mundo. Em particular, revisa os diferentes processos de admissão e os exames e provas usados além dos métodos de mensuração empregados. Além disso, aborda a necessidade de se avaliar a qualidade desses testes e suas medidas e revisa alguns desses métodos. Finalmente, uma análise contextualizada da prova do ENEM, assim como seu uso no SISU, é realizada utilizando os resultados encontrados no estudo.
Catarina Moro
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 961-977; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32014

Abstract:
A intenção do presente artigo é discutir os desafios e potencialidades da “restituição” a partir da abordagem avaliativa de contexto. Nesta abordagem avaliativa, restituir implica uma função específica do formador, que também atua como avaliador externo e constitui-se uma etapa do processo. Entende-se a restituição numa lógica negocial, participativa, formativa; na antinomia à lógica excludente e classificatória, muitas vezes associada à escola e à avaliação, potencializando a participação democrática, a emancipação e o fortalecimento da profissionalidade docente.
Rita De Cássia De Freitas Coelho, Alice De Paiva Macário
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 940-960; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32013

Abstract:
Este artigo tem por objetivo fomentar a discussão sobre avaliação da educação infantil e apresentar as propostas de avaliação da educação infantil em construção no Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), como contribuição para uma metodologia brasileira de avaliação da educação infantil. As propostas estabelecem três estratégias metodológicas de avaliação da educação infantil que podem ser implementadas de forma independente ou complementar: a) pesquisa de campo com uso de questionários aplicados online a diretores(as), coordenadores(as), professores(as) e auxiliares que atuam na educação infantil; b) avaliação por meio de observação em turmas de educação infantil; e c) avaliação das condições da oferta a partir da análise dos dados do Censo Escolar da Educação Básica do INEP, do Censo Demográfico e da PNAD do IBGE. As propostas se constituem com base nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (BRASIL, 2009), no Plano Nacional de Educação (BRASIL, 2014), na Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2017), em diferentes documentos do Ministério da Educação e em experiências nacionais e internacionais.
Maria Malta Campos
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 891-916; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32009

Abstract:
Este artigo busca levantar algumas questões sobre o tema da avaliação das políticas de educação infantil no Brasil. Parte do contexto atual sobre esse debate, no país e no exterior, mostrando como princípios e consensos estabelecidos a partir da década de 90 estão hoje sendo questionados por diversos motivos e por diferentes atores sociais. A partir dessa conjuntura, este texto aponta alguns fatores que tencionam as propostas de avaliação da qualidade do atendimento nessa etapa da educação básica, examinando os diversos argumentos que são utilizados para discutir as interfaces entre as avaliações das condições de oferta e as avaliações do desenvolvimento infantil.
Cláudia Oliveira Pimenta
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 10, pp 978-1011; doi:10.34019/2237-9444.2020.v10.32015

Abstract:
Este artigo analisa iniciativas de avaliação da educação infantil de dois municípios paulistas, evidenciando suas potencialidades e limites para contribuir com a garantia do direito à educação das crianças, à luz do arcabouço legal e de produção acadêmica que trata da qualidade para essa etapa. As iniciativas se aproximam de indicações dessas referências, mas, em parte, reproduzem aspectos das avaliações e práticas pedagógicas destinadas às demais etapas educacionais, o que implica as finalidades da Educação Infantil.
Paulo Martins Sena
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 788-815; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30843

Abstract:
O texto apresenta análise com o objetivo de abordar o legado da política de fundos contábeis iniciada por meio do Fundef e aprimorada com o advento do Fundeb. Aponta as eficiências e insuficiências e, também, avanços, limites e desafios para a construção do novo Fundeb permanente. São destacadas as eficiências inclusiva, redistributiva, federativa e de qualidade do sistema – que têm como elementos, também, a inclusão e a equidade. Destaca-se, ainda, a relevante preferência constitucional pelo ensino público e o princípio constitucional da vinculação de recursos à manutenção e desenvolvimento do ensino, ambos como as bases da identidade constitucional em matéria de educação.
Carlos Roberto Jamil Cury
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 864-876; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30847

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Rita De Cássia Oliveira
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 838-862; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30846

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Keith Lewin
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 816-837; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30845

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Rosimar De Fatima Oliveira, Bartolomeu José Ribeiro De Sousa
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 692-712; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30838

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Magna França
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 713-740; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30839

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Nicholas Davies
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 661-691; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30833

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Keith Lewin, Nigel Brooke
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 741-762; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30831

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Franceline Rodrigues Silva, José Eustáquio De Brito
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 763-787; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.30840

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Sandra Hunsche, Mara Elisângela Jappe Goi
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 472-500; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31126

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
André Luís Silva Da Silva, Marcello Ferreira, Samara Magalhães Pereira, Olavo Leopoldino Da Silva Filho
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 459-471; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31125

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Marco Aurélio Kistemann Júnior, Carolina De Lima Gouvêa
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 606-624; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31132

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Rafaela Nascimento Da Silva, Guilherme Henrique Gomes Da Silva, Rejane Siqueira Julio
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 560-587; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31130

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Jordano Nunes Machado, Pedro Fernando Teixeira Dorneles
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 524-536; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31128

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Bruno Peixoto De Oliveira, Pierre Basílio Almeida Fechine, Francisco Belmino Romero, Alessandro Cury Soares
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 501-523; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31137

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Eliezer Alves Martins, Maira Ferreira, Lisete Funari Dias
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 620-643; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31133

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Sérgio Carrazedo Dantas, Silvana Matucheski
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 588-605; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31131

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Lara Martins Barbosa, Ricardo Scucuglia Rodrigues Da Silva
Revista Pesquisa e Debate em Educação, Volume 9, pp 537-559; doi:10.34019/2237-9444.2019.v9.31129

The publisher has not yet granted permission to display this abstract.
Page of 1
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top