Refine Search

New Search

Results in Journal BIOFIX Scientific Journal: 184

(searched for: journal_id:(2440972))
Page of 4
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.51947

Abstract:
Resumo Objetivou-se neste estudo verificar a identidade de modelos hipsométricos e volumétricos em povoamentos de Pinus taeda L., com diferentes idades submetidos ao primeiro desbaste mecanizado. O estudo foi realizado em uma empresa florestal localizada no município de Quedas do Iguaçu, estado do Paraná. Avaliou-se povoamentos nas idades de 7, 8, 9 e 10 anos em sítios de alta produtividade e em condições semelhantes de solo e relevo. Inicialmente realizou-se um inventário florestal e cubagem de 47 árvores distribuídas em 12 classes de diâmetro e quatro idades, sendo testados três modelos para a estimativa da altura total e volume individual das árvores. O melhor modelo selecionado foi avaliado pelo teste de Graybill, para verificação da possibilidade do uso de uma única equação para todas as idades. Os resultados mostraram que todos os modelos testados foram adequados para a estimativa de altura total e volume individual. Para o teste de identidade de modelos, selecionou-se o modelo de Trorey, que apresentou a necessidade de modelos específicos para cada idade, porém, ao comparar apenas a idade 9 e 10 anos, foi possível verificar que tais idades são semelhantes, podendo ser representadas por uma única equação. Para a estimativa de volume individual, selecionou-se o modelo de Schumacher-Hall, constatando-se que é necessário apenas uma única equação para representar todas as idades avaliadas.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.51222

Abstract:
Resumo O objetivo deste trabalho foi mapear e quantificar as áreas com plantações de Eucalyptus spp. no estado do Paraná. Para tal, fo­ram utilizados dados de áreas geoespacializadas de povoamentos florestais com classificação visual de imagens de satélite e validados com base em 988 pontos observados em campo. A área total plantada com Eucalyptus no estado totalizou 340.315 ha, o que representa 1,71% da superfície do estado. A região Centro-Sul possui 61,91% do total plantado com Eucalyptus no estado, a qual concentra a maior parte do parque industrial flo­restal. Vinte e cinco municípios do estado possuem mais da meta­de da área plantada com Eucalyptus, esses municípios encontram-se na região Centro-Sul, com destaque para o núcleo de Ponta Grossa, com mais de 42,27% da área plantada no estado, segui­do pelos núcleos de Curitiba, Guarapuava, União da Vitória, Irati, Laranjeiras do Sul e Pato Branco. O Paraná é o estado com a quin­ta maior área plantada com Eucalyptus, em que o município de Telêmaco Borba, núcleo regional de Ponta Grossa, possui a maior área plantada no estado, com cerca de 45 mil hectares.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.51395

Abstract:
Resumo Este trabalho objetivou ajustar modelos hipsométricos tradicio­nais, para um povoamento híbrido (Eucalyptus urophylla e Eucalyptus grandis) aos oito anos de idade, no município de Paca­já, Pará. Foram estabelecidas quatro unidades de amostras qua­dra­das de 30 m x 30 m, totalizando 3.600 m² de área amostrada, sob o processo de amostragem inteiramente aleatório. Foram testa­dos 17 modelos hipsométricos matemáticos de natureza logarít­mica e aritmética. Os critérios de seleção dos modelos foram: i) signifi­cância da estatística F da Análise de Variância (ANOVA) da regres­são; ii) coeficiente de determinação ajustado (R²aj.); iii) erro pa­drão da estimativa em porcentagem (Syx%); iv) desvio médio percentual (DMP%) e v) análise gráfica dos resíduos. A maioria dos modelos apresentou baixos valores de R²aj., Syx% e DMP%, com destaque para o modelo Linear e Assmann. Os mode­los Hiperbólico: √DAP²/(h-1,3) = 0,3071+0,2048 DAP, e Naslund: DAP/√h = 0,3426+0,2103 DAP foram mais apropriados para esti­marem a altura da árvore em pé para o híbrido, tendo em vista as melhores medidas de precisão.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.50488

Abstract:
Resumo Foram analisadas as mudanças socioeconômicas com os antigos catadores e atuais cooperados e as mudanças na coleta e destinação dos resíduos sólidos urbanos após a implementação de uma cooperativa de reciclagem em União da Vitória – PR. Foram entrevistados 70% dos cooperados e analisados os dados da Prefeitura Municipal e da Secretaria do Meio Ambiente referentes à quantificação dos resíduos. O percentual de resíduos coletados encaminhados para usinas de separação de recicláveis aumentou de 2% para 16%. Dos resíduos recicláveis coletados, 71% são enviados para reciclagem e 29% para aterro sanitário. A média per capita de resíduos recicláveis recuperados é de 25,56 kg.hab-1.ano-1, superior à média nacional e da região sul. A cooperativa proporcionou melhoria na qualidade de vida dos cooperados, relacionada a formalização do trabalho, melhoria dos salários, na saúde e segurança, além de influenciar positivamente na satisfação com a atividade desenvolvida.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.50761

Abstract:
Resumo Inventários florestais são indispensáveis para avaliar quantitativa e qualitativamente os recursos existentes em determinada propri­edade ou região. Diferentes métodos e processos aplicados aos inventários repercutem em estimativas com maior ou menor pre­cisão. O objetivo deste estudo foi comparar as dimensões de uni­dades amostrais, sua distribuição na população e intensidades amostrais na estimativa da densidade, área basal e volume por hectare em um fragmento de Floresta Ombrófila Mista no Sul do estado do Paraná. Foram analisadas 28 configurações de amostra­gem, as quais foram avaliadas por meio dos respectivos erros de amostragem relativos em uma área submetida ao censo e compa­radas a partir do erro real relativo. Foram testadas duas frações de amostragem, correspondendo a 8 e 16% da área da população, considerando os processos aleatório e sistemático. Foram avalia­dos oito tamanhos de unidade amostrais de 400 a 1.050 m2. As configurações amostrais avaliadas resultaram em erros relativos inferiores a 20% para as três variáveis, valores esses considerados aceitáveis para florestas nativas. Os menores erros reais relativos foram encontrados para unidades amostrais de 1.000 m2 para as três variáveis estudadas, variando apenas na sua forma, sendo 25 m x 40 m para o número de árvores por hectare e 10 m x 100 m para área basal e volume por hectare. Concluiu-se que maior fração amos­tral gera estimativas mais precisas para número de ár­vores por hectare e área basal. A forma das unidades amostrais influenciou os resultados.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.51086

Abstract:
Resumo O objetivo geral deste trabalho foi estimar a emissão de gases de efeito estufa (GEEs) de uma empresa de peças de decoração infantil e-commerce utilizando a metodologia GHG Protocol e propor um projeto de compensação ambiental. Foi criada uma metodologia para estimar as emissões do Escopo 3, considerando a posição geográfica do destinatário final para onde os produtos comercializados foram enviados. O estudo resultou em uma emissão total de 201,77 tCO2e e de 4,88 tCO2 biogênico, no âmbito dos três escopos. O projeto de compensação baseou-se em sequestro de carbono, por meio de plantio florestal. Com base em um modelo existente com sete cenários de plantios, com o uso de espécies de Eucalyptus, seria necessário um maior número de mudas para absorver a mesma quantidade de GEEs, seguido das espécies nativas e de Pinus. Contudo, por conta de a região escolhida para o plantio ser diferente da região do modelo original, existe a possibilidade de que alguns cenários propostos não se desenvolvam conforme o esperado, devido, principalmente, às diferenças de clima e solo. Mesmo que o plantio florestal seja efetivo, é importante ressaltar que as árvores calculadas se referem somente ao ano base do levantamento, ou seja, novas árvores devem ser plantadas todos os anos para a devida compensação. A partir das análises dos objetivos, concluiu-se que o trabalho em conjunto da redução com a mitigação das emissões através de plantio florestal é muito importante para o combate ao aumento da temperatura terrestre.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.50329

Abstract:
Resumo O trabalho teve como objetivo comparar métodos de quantificação de carbono em bracatinga. Foi determinada a biomassa fresca do fuste, galhos, folhas e raízes de 30 árvores provenientes de General Carneiro-PR. A biomassa fresca foi convertida em seca após as análises em laboratório. Os teores de carbono (TC) foram determinados no equipamento LECO C-144. Os estoques individuais de carbono foram obtidos pela multiplicação das biomassas secas pelos respectivos TC. Foram calculados os fatores de expansão de biomassa (FEB) e a Razão de Raízes (R). Os métodos de estimativa de carbono analisados foram: Biomassa do fuste (bf) combinada com FEB, R e teor médio de carbono (TCméd); bf combinada com FEB, R e teor ponderado de carbono (TCpond); e equações alométricas de simples, dupla e tripla entrada. A diferença entre as metodologias foi analisada mediante análise de variância e estatísticas complementares. Obteve-se os valores médios de FEB = 1,59 e R = 0,15, o que significa que 59% da biomassa aérea correspondem à copa e 15% da biomassa total são raízes. Não houve diferença estatística significativa entre as médias das metodologias de estimativas de carbono. A equação alométrica 3 foi a que apresentou o melhor desempenho porém, a equação 1, com apenas o dap como variável independente, propiciou resultados muito semelhantes a equação 3. De acordo com as estatísticas complementares, conclui-se que as equações propiciaram os melhores indicadores, seguidas da metodologia que emprega o teor de carbono ponderado, e, por último a que emprega o teor de carbono médio.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.50095

Abstract:
Resumo O Paraná é o líder na geração nacional de energia elétrica, respondendo por 16,74% da produção. O Estado também é um grande consumidor de energia elétrica, participando com 6,22% em escala nacional. A energia elétrica é responsável pela emissão de gases de efeito estufa (GEE), dentre os quais o dióxido de carbono (CO2) é o mais expressivo. Este trabalho quantificou e analisou as emissões de CO2 associadas ao consumo de energia elétrica no Estado do Paraná no período 2010-2014. Dados do Anuário Brasileiro de Energia 2015 e de fatores de emissão do Sistema Interligado Nacional (SIN) foram empregados para os cálculos. Estimou-se as emissões em 2010 em 1,3 milhão de toneladas de CO2 equivalente (CO2e), a qual saltou para 4,1 milhões em 2014. Esse aumento expressivo se deve a três fatores: o aumento da população, do consumo per capita de eletricidade e do maior fator de emissão do SIN brasileiro no período devido ao uso mais intenso de fontes não renováveis na matriz elétrica. Concluiu-se que as emissões de CO2e associadas ao consumo de energia elétrica no Estado triplicaram em 5 anos e que há necessidade de reforçar a participação de energias renováveis para frear essa tendência nos próximos anos.
Published: 19 April 2017
Biofix Scientific Journal, Volume 2, pp 7-15; https://doi.org/10.5380/biofix.v2i1.50274

Abstract:
A certificação florestal tem se tornado, ao longo dos anos, não apenas uma medida de estratégia organizacional, mas também uma exigência de mercado, como o madeireiro. Como o mercado interno também tem se mostrado exigente em relação a procedência dos produtos que consome, este trabalho objetivou demonstrar as mudanças necessárias para adequar uma serraria aos princípios e normas FSC de Cadeia de Custódia. Analisando as normas e as leis vigentes, notou-se a necessidade da regularização e adequação de muitas atividades da empresa, como a organização de notas, os fatores de conversão, as leis trabalhistas e suas normas regulamentadoras. Após apontar cada mudança a ser efetuada, as dificuldades e as sugestões foram comentadas e uma cartilha de atendimento as normas e leis foi elaborada, visando auxiliar as empresas de pequeno porte a conquistar a certificação FSC de Cadeia de Custódia, indicando os pontos a se atentar. Portanto, observou-se que os benefícios das adequações para auditoria vão além da obtenção do certificado, uma vez que melhorias são conquistadas para a produção, organização e qualidade da empresa. Entretanto, recomenda-se que, antes de iniciar as atividades de adequações, a avaliação das pendências de produção e quaisquer outras, referentes à empresa, deve ser efetuada, a fim de evitar descontinuidade dos procedimentos.
Thiago Costa Ferreira, Aldrin Martin Perez-Marin
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 125-132; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.84091

Abstract:
The Brazilian Dry Seasonal Forest (Caatinga Biome) is poorly studied about possible interactions between seeds, seedlings, and Trichoderma harzianum strains to promote vegetal vigor in seedlings. So, this research aims to study the T. harzianum strain promotion of vigor in different species from Caatinga Biome in nursery. For assays, we used: Aspidosperma pyrifolium, Cnidoscolus quercifolius, Handroanthus impetiginosus, Pseudobombax marginatum, and Tabebuia aurea species and the T. harzianum IBLF 006 based-product-inoculant. We tested these assays in nursery conditions. T. harzianum solution (0.5% v/V) was used in the nursery assay (applied over soil after the sowing). For this research, we evaluated variables of vigor and germination and there was a control treatment (non-inoculated). About nursery assay results, there was a positive interaction for all species between seeds and seedlings and T. harzianum, except for T. aurea and C. quercifolius. For all species tested in this research, we suggest that other seed or soil treatments can be tested in environmental Caatinga Biome conditions to expand this knowledge about the interaction between Trichoderma harzianum and seedlings and seeds from Caatinga biome.
Pablo Gomes Passaglia, Suani Teixeira Coelho, Mônica Joelma Do Nascimento Anater
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 160-166; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.86113

Abstract:
Atualmente, 2,01 bilhões de toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) são geradas anualmente no mundo, e dentre eles estão os Resíduos de Poda Urbana (RPU), que possuem alto potencial de aproveitamento. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), determina que a destinação final ambientalmente adequada de resíduos inclui, dentre outros, o aproveitamento energético do material. Este trabalho tem por objetivo analisar alternativas para o aproveitamento energético dos resíduos de biomassa vegetal gerados no Campus Universitário da Universidade de Uberaba, Minas Gerais. Após o levantamento dos procedimentos de manejo, destinação atual e quantificação dos resíduos oriundos de podas, roçagem e limpeza das áreas vegetadas, foi avaliado, com o auxílio de material bibliográfico, o potencial energético passível de aproveitamento. Considerando os processos de densificação, biodigestão, gaseificação e pirólise, a economia avaliada com a energia elétrica gerada, por estas rotas de conversão, são avaliadas em no máximo 2,1%, 1,1%, 3,8% e 3,2% respectivamente. Conclui-se que apesar do volume significativo de resíduos gerados, o investimento necessário para implantação de sistemas de conversão da biomassa em energia elétrica, não se viabilizam. No entanto a conversão destes resíduos através da rota de densificação, em especial na forma de pellets demonstrou-se uma alternativa a ser considerada, sobretudo por ser uma forma sustentável de armazenamento de energia.
Carolline Lopes dos Santos, Clívia Suelem Feitosa de Araújo, Jainara Santos Jansen, Willian Santos Paiva, Thiago De Paula Protásio, Selma Lopes Goulart
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 143-149; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.84430

Abstract:
Dentre as etapas envolvidas no processo de beneficiamento da madeira, a secagem pode ser destacada como de suma relevância. O objetivo deste trabalho foi avaliar a secagem ao ar livre de tábuas de castanheira (Bertholletia excelsa) e analisar os defeitos resultantes desse procedimento. Foram construídas duas pilhas de secagem; uma com tábuas de espessura de 25 mm (pilha 1) e outra com espessura de 30 mm (pilha 2). As peças de madeira foram avaliadas ao longo de 100 dias. As amostras controladoras de umidade foram pesadas diariamente. A perda de água constatada para a espécie em questão, foi lenta, com taxa de secagem concentrada em 0,01% por dia. Quanto aos defeitos, 97,22% das tábuas da pilha I apresentaram encurvamento, enquanto na pilha II, foram 91,11% delas. O percentual de encanoamento e arqueamento foram baixos na pilha I, mas se sobressaíram na pilha II, sendo de 22,22% e 15,56%, respectivamente. Mesmo com perdas de umidade significativas nos primeiros 35 dias, a secagem não foi completamente eficiente, possivelmente pela intensidade pluviométrica durante o estudo, a qual acarretou ganho de umidade pelas peças de madeira.
Thiago Costa Ferreira, Manoel Rivelino Gomes de Oliveira, Aldrin Martin Perez-Marin
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 116-124; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.84057

Abstract:
The overcoming dormancy of Fabaceae seeds from the Brazilian Dry Seasonal Forest were realized with non-sustainable technologies (acid or physical treatments). Ultrasound waves can be a sustainable alternative and innovation to these technologies cited. Then, this research aims at the evaluation of ultrasound waves overcoming dormancy in seeds from Brazilian Dry Seasonal Forest. For this purpose, the following species were tested: Mimosa tenuiflora, Pityrocarpa moniliformis, Sesbania virgata, and Vachellia farnesiana. The seeds were previously immersed in distilled water for 24 hours before treatment, then divided into five treatments and submitted to 0, 90, 180, 270, or 360 seconds [25.0 ± 2.0ºC and 42 kHz frequency] and sown in the nursery. Variables of emergence and vigor in seeds and seedlings and descriptive statistics, ANOVA, and Pearson correlation were analyzed to analyze the data obtained. The use of ultrasound (frequency of 42 kHz) in different periods of exposition (0, 90, 180, 270, or 360 s) did not promote uniformity of emergence and vigor in seeds and seedlings of M. tenuiflora, P. moniliformis, S. virgata, and V. farnesiana. Other protocols based on this research can be carried out to improve the forest management of species.
Clívia Suelem Feitosa de Araújo, Gilliane Sara Da Silva Moraes, Juliana Ramos de Souza Diniz, Thiago De Paula Protásio, Selma Lopes Goulart
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 150-159; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.85707

Abstract:
As espécies arbóreas da floresta tropical amazônica são ainda pouco conhecidas devido à ausência de estudos, o que dificulta a aplicação em determinadas condições de uso. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo determinar as propriedades tecnológicas das madeiras de espécies florestais amazônicas. Foram analisadas 17 espécies, determinando as propriedades físicas e os parâmetros colorimétricos da madeira (L*, a*, b*, C* e h*). Os valores de densidade básica apresentaram variações significativas, variando de 0,29 g.cm-3 a 0,79 g.cm-3. Para o coeficiente anisotrópico, apenas 11,76% das espécies foram classificadas como excelentes. Foram observadas diferenças significativas para a maioria das espécies, indicando efeito de lenho para a contração tangencial total, contração radial total e contração tangencial parcial. Foi possível observar que não há efeito de interação do lenho para os valores de densidade e coeficiente anisotrópico. As análises estatísticas mostraram diferenças significativas para os parâmetros colorimétricas (L*, a*, b*, C* e h*) da madeira, evidenciando sua eficiência no agrupamento das 17 espécies florestais. A coordenada b* é a principal responsável pelas variações de cores entre as espécies. A distinção de cores entre espécies analisadas permitiu a organização em seis grupos de cores. As análises de correlação entre a cor, densidade aparente e densidade básica demonstraram que as madeiras mais densas são mais escuras e apresentam mais pigmento vermelho (a*). As análises estatísticas indicaram que as características avaliadas são eficientes para o agrupamento e identificação do potencial de uso das madeiras. A colorimetria pode ser uma importante análise para auxiliar no controle da qualidade da madeira.
Amanda Pereira Santos, Henrique Soares Koehler, Carlos Roberto Sanquetta, Sylvio Péllico Netto, Abel Soares Siqueira, Alexandre Behling
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 104-115; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.83574

Abstract:
Os dados obtidos com a cubagem de diversas árvores é o método mais utilizado para estimar o volume em novos povoamentos usando-se da regressão dos mínimos quadrados (método tradicional). A cubagem é uma prática onerosa, portanto, faz-se necessária a utilização de técnicas alternativas com o intuito de obter estimativas comparáveis com aquelas que utilizam diversas árvores para a estimativa de volume (método tradicional), para reduzir a amostragem de árvores. A calibração da equação mista se destaca entre as alternativas. O objetivo da pesquisa foi ajustar o modelo de volume de Schumacher-Hall em dois níveis (povoamento e parcela) e calibrar esta equação utilizando a modelagem mista, comparando-a com as equações obtidas por meio do método tradicional. Os dados são provenientes de plantios de Acacia mearnsii De Wild. nos municípios de Cristal, Encruzilhada do Sul e Piratini, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. A calibração foi avaliada utilizando nove métodos diferentes. A base de dados é composta por 670 árvores com idades variando de 1 a 10,75 anos. As variáveis mensuradas foram diâmetro à altura do peito, altura total e volume do fuste. As estatísticas utilizadas para a avaliação foram o coeficiente de determinação, erro padrão da estimativa, análise de resíduos e análise gráfica da relação entre o volume observado e estimado. A calibração das equações mistas com apenas três árvores, possibilitou a obtenção de estimativas próximas as do método tradicional, entretanto, com uma redução considerável do número de árvores amostradas para a efetuação da cubagem. A inclusão do nível parcela na modelagem mista, não revelou ganhos consideráveis na acurácia, apenas o nível povoamento apresentou resultados satisfatórios para o presente estudo.
Alice Nayara Caldeira Corrêa, Filipe Campos de Freitas
Published: 5 July 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 133-142; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i2.84243

Abstract:
Para impulsionar a produção madeireira no interior do Amazonas por pequenos produtores são indispensáveis os diagnósticos quali-quantitativos das formações vegetacionais, do conhecimento da composição florística e do potencial das espécies de interesse comercial, que são objeto dos Planos de Manejo Florestal Sustentável em Pequena Escala (PMFSPE). O estudo realizou a caracterização fitossociológica, análise da diversidade e similaridade de espécies comerciais em PMFSPE das Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro e do Rio Amapá. Foram estimados os descritores da estrutura horizontal (densidade, frequência e dominância e valor de importância), a diversidade da vegetação foi avaliada pelo índice de Shannon-Weaver, a uniformidade pelo índice de Pielou e a similaridade entre as espécies pelo índice de Jaccard. Foram amostrados ao todo 1.907 indivíduos, de 96 espécies comerciais amazônicas, distribuídas em 25 famílias botânicas, sendo as principais: Fabaceae (22,86%), Lauraceae (11,54%), Bombacaceae (10,54%), Moraceae (9,44%) e Lecythidaceae (7,81%). As espécies de maior valor de importância foram Polygonanthus amazonicus na RDS Rio Negro e Eperua oleifera na RDS Rio Amapá. Os valores para o índice de Shannon indicam diversidade alta para as reservas do estudo, porém não diferem significativamente entre as áreas. A equabilidade de Pielou indica boa uniformidade de distribuição dos indivíduos por espécie nas RDS analisadas. Há baixa similaridade entre as espécies que ocorrem entre as duas RDS e entre as comunidades.
Carlos Roberto Sanquetta, Celine Mildemberg, Leticia Maria Sella Marques Dias
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 1-8; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.81042

Abstract:
A certificação florestal é um importante instrumento de gestão e garantia da sustentabilidade no setor florestal. Para avaliar o estado atual da certificação é necessário se ter números atualizados e detalhados. Este estudo visou analisar os números atuais da certificação florestal no Brasil. Para a análise, foram utilizados dados disponibilizados nas plataformas da internet dos sistemas FSC® (Forest Stewardship Council) e Cerflor/PEFC® (Sistema Brasileiro de Certificação Florestal/Plan for the Endorsement of Forest Certification Schemes), considerando os sistemas e as certificadoras, os tipos de certificação, a localização e os produtos certificados. A maior área florestal certificada no Brasil atualmente é pelo sistema FSC. Há mais florestas plantadas certificadas do que nativas. Minas Gerais é o Estado com a maior área de manejo certificada, tanto pelo FSC quanto pelo Cerflor/PEFC. Imaflora e SCS são as certificadoras com mais certificados e áreas certificadas de manejo florestal. O produto predominante declarado pelas unidades de manejo florestal certificadas é a madeira em toras. Há um número muito superior de certificações CoC (cadeia de custódia) pelo FSC do que pelo CERFLOR. A maioria das certificações CoC refere-se a indústrias de produtos madeireiros, notadamente materiais de papel e de madeira serrada. As certificadoras mais atuantes em CoC são Imaflora, SCS e Control Union. Os números da certificação florestal em manejo florestal no Brasil ainda são modestos, considerando a dimensão de sua cobertura florestal. O mesmo pode ser dito em relação ao número de indústrias certificadas em cadeia de custódia. Por isso há um amplo espaço para crescimento.
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 74-79; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82329

Abstract:
O objetivo foi avaliar a qualidade estrutural do solo após corte florestal com harvester de pneus e escavadeira hidráulica adaptada em LATOSSOLO VERMELHO distrófico típico. O experimento foi delineado de forma inteiramente casualizada com instalação de quatro unidades amostrais com três pontos de repetição. Além disso, foram coletadas amostras de solo na trilha de tráfego dos rodados da máquina nas camadas de 0 a 0,10; 0,11 a 0,20; 0,21 a 0,30; e 0,31 a 0,40 m de profundidade para determinação dos parâmetros de densidade e porosidade total e, também, foi mensurada a resistência do solo à penetração na trilha dos rodados e entre rodados. Dessa forma, foi possível determinar que a densidade e a porosidade total média antes do tráfego das máquinas foram de 1,10 g cm-3 e 53,85%, respectivamente, ocorrendo efeitos significativos nessas variáveis após o tráfego do harvester de pneus em todas as camadas avaliadas. Quanto a resistência do solo à penetração, verificou-se que houve aumento significativo na trilha dos rodados do harvester, tanto de pneus como de escavadeira, contudo, havendo incremento de cerca de 77% na camada de 0,10 m após tráfego do harvester de pneus.
Rodrigo Otávio Schneider Souza, Laura Hoffmann de Oliveira, Luciane Gorski, Guilherme Valcorte, Roberta Rodrigues Roubuste, Clóvis Roberto Haselein
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 61-65; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82112

Abstract:
O uso da madeira de espécies nativas pode ser visto como alternativa de renda para produtores rurais, no entanto ainda existe uma grande lacuna a ser preenchida pelas instituições de pesquisa a respeito das características dessa a fim de embasar sua utilização. Neste sentido, o presente estudo objetivou caracterizar as propriedades físico-mecânicas da madeira de Dodonaea viscosa Jacq. Para tanto, foram utilizadas neste estudo exemplares da espécie Dodanaea viscosa, conhecida popularmente como faxina vermelha ou vassoura-vermelha, com aproximadamente quinze anos de idade. Os corpos de prova foram confeccionados seguindo as dimensões descritas nas respectivas normas de cada ensaio. Após a confecção, os mesmos foram acondicionados em câmara climatizada a uma temperatura de 20°C e 65% de umidade relativa, onde permaneceram até atingirem umidade de equilíbrio de 12%. Posteriormente, foram avaliados: massa específica aparente, flexão estática, flexão dinâmica e dureza Janka. A partir dos resultados obtidos neste estudo, pode-se perceber que a madeira de Dodonaea viscosa pode ser classificada como de alta densidade, possui bom desempenho nas propriedades mecânicas, como módulo de ruptura, módulo de elasticidade, dureza Janka e resistência ao impacto. Além disso, apresenta alto valor de cota dinâmica, caracterizando-a como uma madeira resiliente.
Filipe Campos Freitas, Eirie Gentil Vinhote, Alberto Carlos Martins Pinto
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 80-88; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82333

Abstract:
O manejo em pequena escala é uma alternativa de uso dos recursos madeireiros para pequenos produtores no estado do Amazonas. Estudos florísticos são importantes para o conhecimento da flora regional e seus potenciais diversos. O objetivo deste estudo foi avaliar a composição florística e estrutura florestal em planos de manejo em pequena escala a fim de se conhecer quais espécies tem sido mais visada pelos pequenos produtores rurais do Amazonas e verificar se a diversidade de espécies dessas áreas condiz com o esperado para a região Amazônica. Foram utilizadas planilhas de inventário florestal de planos de manejo licenciados no ano de 2013. Foi realizada a análise da estrutura horizontal considerando os parâmetros de densidade, dominância, frequência e valor de importância das espécies. A diversidade da vegetação foi avaliada a partir dos índices de diversidade de Shannon-Wiener (H') e equabilidade de Pielou (J). Houve um total de 5716 indivíduos mensurados, representando 158 espécies e 35 famílias botânicas. As 10 famílias com maior riqueza de espécies foram Fabaceae (37), Lauraceae (18), Lecythidaceae (15), Sapotaceae (9), Moraceae (9), Chrysobalanaceae (8), Malvaceae (7) Myristicaceae (6), Anacardiaceae (5) e Caryocaraceae (4). As 10 espécies com maior valor de importância foram Micropholis williamii, Goupia glabra, Couratari tauari, Chrysophyllum L., Scleronema micranthum, Licania heteromorfa, Couepia subcordata, Tachigali paniculata, Peltogyne densiflora e Dipteryx odorata. A diversidade de espécies em planos de manejo em pequena escala condiz com o esperado para a ragião amazônica, sendo considerada alta.
Thiago Costa Ferreira, Manoel Rivelino Gomes de Oliveira, Aldrin Martin Perez-Marin
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 17-26; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.81336

Abstract:
A avaliação de sementes e plântulas em vias experimentais é uma importante fonte de conhecimentos úteis para a produção agrícola sustentável. Neste sentido este artigo tem como base a reunião e compilação de informação sobre os principais métodos de avaliação de experimentos com sementes, em relação à germinação e ao vigor. Para tal, foram enumerados pontos como a qualidade de sementes, protocolos experimentais e suas respectivas exemplificações. Assim, pode ser percebido que a utilização de outros testes e variáveis podem ser ligadas a experimentação com sementes, permitindo um uso melhor dos planos experimentais a fim de contribuir com uma melhor caracterização a este processo científico. A pesquisa com sementes pode ser melhor otimizada para que seus resultados possam ser entendidos e aplicados no ambiente agrícola com maior ênfase.
Carlos Roberto Sanquetta, Milena Pereira Kozlowski
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 89-97; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82663

Abstract:
O assunto das mudanças climáticas é amplamente discutido atualmente, mostrando a importância do mesmo. As Universidades são vistas como geradoras de conhecimento e de profissionais que farão parte do mercado de trabalho a curto, médio e longo prazo. Portanto, é imprescindível que se realize um diagnóstico do conhecimento da comunidade acadêmica quanto às mudanças climáticas, o qual foi objeto do presente estudo. Para isto, criou-se um formulário contendo perguntas fechadas a respeito da percepção de risco, de urgência e de responsabilidade quanto às mudanças climáticas. Trata-se de uma amostra não-probabilística e intencional, pois o público-alvo era de pessoas diretamente ligadas à Universidade Federal do Paraná (UFPR). Em geral, a comunidade acadêmica da UFPR possui um conhecimento considerado intermediário das mudanças climáticas e reconhece a importância do assunto. As principais fontes de conhecimento utilizadas são a internet, a televisão e a própria Universidade, demonstrando a importância das mídias sociais na formação de conhecimento técnico e crítico. A maioria da amostra acredita que as atividades humanas influenciam o clima terrestre e que uma das principais atividades que podem agravar a situação é o desmatamento. Além disso, a principal responsabilidade com relação à tomada de decisão e ação com relação às mudanças climáticas foi direcionada a órgãos públicos, instituições privadas e órgãos internacionais. A amostra demonstra compreender os principais conceitos, causas e consequências ligados às mudanças climáticas. Com os resultados obtidos, pode-se fazer uma melhor curadoria de assuntos a serem tratados em uma possível campanha de conscientização.
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 53-60; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82066

Abstract:
This work aimed to investigate the potential of image-derived indices derived from Sentinel-2/MSI images in the volumetric modeling of a stand of Pinus taeda L. located in Bom Retiro, State of Santa Catarina. For this purpose, field data derived from a forest inventory were used, by the fixed area method and simple random sampling with an allocation of 18 circular plots of 400 m². The remotely located data comprised an orbital image from the Sentinel-2/MSI sensor. From this image, 14 average vegetation indices per plot were calculated. These indices were correlated with the volume by plot (m³ 0.04 ha-1) derived from the inventory. The indices with the best correlation for volume by plot (m³ 0.04 ha-1) were the Generalized Difference Vegetation Index (GDVI) and Adjusted Soil Vegetation Index (SAVI) with 0.39 and 0.36, respectively. The best regression model completed using these VIs estimated the volume by plot with R² controls of 0.9402 and Syx of 1.44%. The use of spectral indices generated from Sentinel-2/MSI sensor data enabled the volumetric estimate of the Pinus taeda L. stand, not revealing differences between the volume accumulated by forest inventory and by orbital images. However, it is worth pointing out that new tests be carried out on other forest species and with medium to high spatial resolution sensors.
, María José Nieva, Carlos Alberto Martínez
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 9-16; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.81308

Abstract:
In recent decades, the phytogeographic region of the Western Chaco has been subjected to heavy deforestation. The native forest was gradually replaced by agricultural crops using high doses of herbicides. Glyphosate is the most widely used herbicide, and its impact on the surrounding native flora is unknown. The aim of this work was to determine the effect of glyphosate on the germination of Prosopis alba seeds and the photosynthesis of seedlings. Seeds were placed between paper towels, moistened with solutions of 0, 10, 20, 20, 30 and 40 mg a.i. glyphosate l-1, in a growth chamber at 25 oC and a 12 h photoperiod. The percentage of germinated seeds and the mean germination time were calculated. The respiratory rate was measured in these seeds, and the activity of complexes I and III of the respiratory chain was quantified. The shikimate concentration and antioxidant response of the seeds were also quantified. Chlorophyll a fluorescence emission variables were measured in the cotyledons. It was concluded that glyphosate inhibits germination in P. alba seeds and decreases the speed of the process. This effect can partly be explained by inhibition of respiration, mainly at the level of complex III of the mitochondrial electron transport chain. It is also due to oxidative stress produced by the herbicide, since the antioxidant response of the seeds fails to compensate for the high production of reactive oxygen species. Glyphosate inhibits the photochemical stage of photosynthesis on P. alba cotyledons.
Linamara Smaniotto Ferrari, , , , Renata Naoko Correa
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 98-103; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82745

Abstract:
No planejamento tático florestal, as decisões relacionadas ao agendamento da colheita são altamente interligadas às decisões do planejamento de estradas. Porém, devido à complexidade de integrar problemas de colheita florestal e estradas em um mesmo modelo, a abordagem desse tipo de problema tem sido tradicionalmente realizada em duas etapas sequencialmente vinculadas. Por esse motivo, este estudo tem como objetivo comparar as consequências financeiras da não integração do planejamento das estradas em modelos de agendamento tático da colheita florestal através da aplicação da Programação Linear Inteira Mista (PLIM). O modelo PLIM foi implementado em uma floresta pertencente a uma indústria brasileira de base florestal. Com base em dados geoespaciais, foi aplicado o algoritmo de Dijkstra para gerar os caminhos mais curtos entre cada talhão florestal e o destino final (fábrica). No entanto, tendo em vista a seleção prioritária de determinados tipos de estradas, o algoritmo de Dijkstra foi adaptado para penalizar de maneira mais intensa os trechos de estrada com menor capacidade de tráfego de caminhões e maquinários, como por exemplo estradas estreitas e de terra. Os cenários testados resultaram em soluções inteira ótima em menos de um minuto de processamento computacional. Além disso, a aplicação de um modelo integrado de agendamento da colheita florestal com o planejamento das estradas elevou em 0,6% a receita líquida total do planejamento florestal tático, bem como reduziu em 21% a quantidade de estradas necessárias às operações de colheita da madeira.
Thiago Costa Ferreira, Marcelo Da Costa Patrício, Manoel Rivelino Gomes de Oliveira, Aldrin Martin Perez-Marin
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 37-45; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.81424

Abstract:
A utilização de técnicas sustentáveis para a melhoria da germinação e vigor de sementes florestais como as técnicas de Primings tem sido difundida na atualidade. O Hydropriming (imersão em água) e o Biopriming (veiculação de agente biológico) têm sido estudadas no mundo inteiro, porém ainda foram pouco estudadas com sementes da Caatinga. Assim, o objetivo desta pesquisa foi testar a possibilidade da promoção de vigor e germinação em sementes provenientes do bioma Caatinga pela utilização em conjunto de Biopriming e Hydropriming. Assim, esta pesquisa teve como espécies trabalhadas Ceiba speciosa, Pseudobombax marginatum, Handroanthus impetiginosus, Tabebuia aurea, Anadenanthera colubrina, Libidibia ferrea e Cenostigma pyramidale, tratadas em imersão (25±2°C por 24h) em solução aquosa com a presença de Trichoderma, ou não (controle, imersão em água destilada). Após, foram semeadas em papel germitest e avaliadas quanto a variáveis de germinação e vigor, em condições de laboratório. Em relação aos resultados obtidos nesta pesquisa, a promoção de vigor e germinação em sementes provenientes do bioma Caatinga pela utilização em conjunto de Biopriming e Hydropriming não foram alcançadas com sementes de Ceiba speciosa, Pseudobombax marginatum, Handroanthus impetiginosus,Tabebuia aurea, Anadenanthera colubrina, Libidibia ferrea e Cenostigma pyramidale nas condições referidas nesta pesquisa. Pesquisas com esta mesma temática, com o uso de padrões diferenciados podem ser úteis para que se possa promover vigor e germinação em relação às espécies trabalhadas.
Charlote Wink, Suely Bezerra de Lima, Rafaella De Angeli Curto, Emanuel José Gomes de Araujo
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 46-52; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.81648

Abstract:
A acesso as tecnologias têm permitido mensurar as árvores de forma rápida, com menor custo e precisão, igualando-se as medições com equipamentos tradicionais. O objetivo foi avaliar a precisão de celulares, aplicativos e operadores na mensuração da altura de árvores em plantio de eucalipto. A altura total foi mensurada em 54 árvores, localizadas em 18 parcelas distribuídas sistematicamente, por dois operadores, usando os aplicativos Measure Height® e o Hypsometer® e os celulares Samsung Galaxy J7® e Motorola Moto G7 Power®, comparada a altura real obtida com Hipsômetro Vertex IV®. Os resultados foram analisados pelo teste de normalidade de Kolmogorov-Smirnov e teste de Dunnett, ambos a 1% de probabilidade, análise gráfica de resíduos e estatística complementar. A altura total real média foi 31,04m (desvio padrão de 1,93 e coeficiente de variação de 6,21%), com distribuição normal (K-S d = 0,07475 a 0,20142) e análise de variância (p<0,0001), ambos significativos. Pelo teste de Dunnett, somente a altura total estimada pelo Measure Height® nos dois celulares diferiu da altura total real obtida pelo Vertex. Independentemente do celular, o aplicativo Hypsometer® se aproximou do valor real. O celular Samsung® e operador 2 foram mais eficientes na estimativa, devido a distribuição de resíduos ser menos tendenciosa e mais homogênea, com menor diferença entre a estimativa e o valor real. Portanto, a exatidão na medição da altura total das árvores depende do celular, especialmente das características dos sensores, que pode influenciar no desempenho dos aplicativos, bem como na habilidade do operador na mensuração florestal.
Saulo Jorge Téo, João Henrique Esteves
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 66-73; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.82184

Abstract:
A forma dos troncos das árvores é um importante parâmetro de qualidade e necessária para calcular e estimar o volume dos troncos das árvores, contudo varia conforme uma série de fatores, entre eles a idade das árvores. O objetivo deste estudo é demonstrar o efeito da idade sobre os parâmetros do polinômio do quinto grau e, consequentemente, sobre a forma do tronco de árvores de Pinus taeda L., visando a formulação de funções de afilamento, que podem representar troncos de diferentes formas. Os dados são provenientes de 631 árvores, com idades variando de 4 a 31 anos, de diversos povoamentos florestais na região Meio Oeste do estado de Santa Catarina, Brasil. Foi ajustado e testado o polinômio do quinto grau sem qualquer alteração, e com seus coeficientes expressos como função linear da idade, por meio do procedimento PROC NLIN do aplicativo computacional SAS® OnDemand for Academics. O polinômio do quinto grau, com os coeficientes e ajustados como função linear da idade, apresentou o melhor desempenho estatístico, realismo biológico e conformidade com o conhecimento teórico sobre a forma dos troncos das árvores de Pinus taeda. Dessa forma, apenas uma equação de afilamento foi capaz de estimar diâmetros ao longo do tronco de árvores de diferentes formas, com precisão e exatidão.
Thiago Costa Ferreira, Aldrin Martin Perez-Marin
Published: 3 January 2022
Biofix Scientific Journal, Volume 7, pp 27-36; https://doi.org/10.5380/biofix.v7i1.81337

Abstract:
Resistência às mudanças climáticas, necessidades de alta produção e um melhor desenvolvimento de cultivos vegetais pelo mundo têm sido as buscas da comunidade científica atual. Nesse contexto, ainda são atrelados conceitos econômicos e sociais, aos quais embasam a discussão sobre quais técnicas apresentam características que favoreçam sua utilização. Dentre tais técnicas, a utilização de priming em sementes tem sido apontada como uma das mais promissoras, pois permite condições melhores de germinação e vigor, frente aos desafios já descritos. Neste sentido, visualizando a importância que estas tecnologias podem tomar em relação a produção agrícola mundial, ao aumento produtivo, resistência a fatores estressantes e a quebra de dormência, logo este artigo tem como objetivos discorrer e discutir as bases e ponderações sobre a utilização de técnicas de priming em lavouras que são propagadas por semntes, pelo mundo. Portanto, foram buscados artigos e livros atuais sobre a temática, ainda pouco desenvolvida no Brasil, e os resultados foram compilados de maneira a favorecer a prática e a pesquisa com tecnologias de priming no país. Assim sendo, puderam ser compilados mais de cinquenta textos que reúnem em suas ideias como a utilização do priming em sementes pode ser vantajosa frente às necessidades de resistência às mudanças climáticas, necessidades de alta produção e um melhor desenvolvimento de cultivos vegetais.
Ricardo Cavalheiro, Sebastião Do Amaral Machado, Afonso Figueiredo Filho, Allan Libanio Pelissari
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 112-119; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.79131

Abstract:
Modelos de árvores individuais permitem o maior nível de detalhamento possível da estrutura florestal e estudos recentes mostram que ainda existem lacunas de conhecimento principalmente quando se planeja obter a segmentação em multiprodutos. O objetivo deste trabalho foi ajustar um modelo completo de árvores individuais para estimar os volumes por sortimentos em plantios de Pinus taeda localizados no planalto norte do estado de Santa Catarina. O ajuste do sistema foi baseado nas remedições de 345 parcelas permanentes. Para estimativa dos sortimentos utilizou-se o modelo de Schoepfer (1966) e a cubagem rigorosa de 360 árvores. A mortalidade por hectare foi estimada a partir do ajuste do modelo de Buchman. O índice de competição independente da distância utilizado foi o de Stage (1973). O modelo proposto por Qin & Cao (2006) foi ajustado para projeção do diâmetro à altura do peito e altura total. Para a avaliação dos modelos, foram utilizadas o coeficiente de determinação ajustado (R²adj), erro padrão da estimativa e análise gráfica de resíduos. Utilizou-se o teste de Mann-Whitney para avaliar se os volumes estimados apresentam igualdade estatística quando comparados com os volumes observados. Os resultados do ajuste probabilidade de mortalidade foram um R2adj = 0,623 e SYX% = 41,9. Os modelos de estimativas de diâmetro e altura total apresentaram respectivamente um R2adj = 0,987, R2adj = 0,963 e SYX% =2,22, SYX% =4,04. O volume foi superestimado para todos os sortimentos em média 43,6 m3.ha-1 (29,8%). Quanto a acurácia os volumes diferiram em média em 45,6 m3.ha-1 (31,3%) dos volumes reais. O resultado do teste de Mann- Whitney mostrou que existiu diferença estatística entre os valores observados e estimados. O sistema de árvores individuais construído não apresenta projeções precisas e acuradas. Também gera-se estimativas que diferem estatísticamente dos volumes observados para todos os sortimentos.
Valdomiro Bilenki Junior, , Neumar Irineu Wolf Ii
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 120-126; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.78851

Abstract:
O valor histórico, cultural e econômico da erva mate a tornam uma espécie florestal de rara importância. A cultura é atacada por inúmeras doenças de natureza fúngica, destacando-se a antracnose, cujo agente causal pertence ao gênero Colletotrichum. Com o objetivo de fazer a caracterização morfológica e fisiológica de isolados de Colletotrichum, materiais com sintomas típicos da doença foram coletados em quatro diferentes municípios do Paraná: Colombo, União da Vitória, Cruz Machado e Guarapuava. As amostras foram processadas no Laboratório de Patologia Florestal da Embrapa Florestas, Colombo PR através dos métodos direto (tecidos doentes mantidos em câmara úmida constituída de caixas gerbox com papel mata-borrão umedecido com água ultrapurificada) e indireto (fragmentos de tecido doente superficialmente descontaminados, seguido de plaqueamento em meio de cultura Batata-Dextrose-Ágar mais antibiótico). A coloração das colônias variou de laranja a salmão e os tipos de conídios encontrados foram: cilíndrico, fusiforme, cilíndrico com ápice arredondado e ovoide. Houve diferença estatística entre os isolados quanto à temperatura de cultivo; a temperatura ótima para os isolados de União da Vitória, Colombo e Cruz Machado foi de 23°C e 22,6°C e para o isolado de Guarapuava 22,6°C.
Roberto De Resende Lisboa Piassetta, Ana Paula Mikos, Celso Garcia Auer
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 153-159; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.80320

Abstract:
A erva-mate (Ilex paraguariensis) é uma espécie florestal de ocorrência natural na região Sul do Brasil, e se destaca pela forte cultura de consumo como chá e chimarrão. O Brasil, mesmo sendo o país com maior área de ervais nativos, é o segundo maior produtor da planta do mundo. Com o aumento do consumo da erva-mate, ocorreu a substituição de ervais nativos por ervais plantados, o que causou maior susceptibilidade às pragas e doenças. O objetivo do presente artigo foi realizar uma revisão sistemática para identificar quais as principais doenças fúngicas que ocorrem na cultura. A busca dos artigos foi realizada nas bases de dados Google Scholar, Periódicos CAPES e Scielo. As palavras-chave utilizadas foram “doenças erva-mate”, “fungos erva-mate” e “Fusarium erva-mate”. No total, foram avaliados 16 artigos, sendo que 7 abordaram a ocorrência de fungos associados a erva-mate, 6 artigos específicos de fungos patogênicos em erva-mate e 3 abordaram métodos de controle de doença em erva-mate. Os artigos também foram classificados em ano de publicação, local de coleta, objetivo do estudo, doença encontrada/avaliada, tipo de amostra e tipo de experimento realizado. O fungo mais frequente foi Fusarium (podridão-de-raízes), que atinge a cultura da erva-mate na região Sul do Brasil. Além disso, também foram abordadas as doenças causadas pelo patógeno Cylindrocladium spathulatum (pinta preta), em artigos mais antigos e Ceratocystis fimbriata (murcha vascular) em um artigo mais recente.
João Felipe Cardozo Martins, Dimas Agoustinho Silva, Alexandre Behling, Richardson Ribeiro
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 133-152; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.80323

Abstract:
A modelagem hipsométrica para indivíduos florestais é recorrente na área florestal, havendo necessidade de reafirmar-se métodos e técnicas para mensurar altura e buscar melhores informações para as variáveis dendrométricas. A espécie acácia-negra (Acacia mearsii De Wild.) é reconhecida no sul do Brasil como uma espécie de alto valor comercial, apresentando a quarta maior área plantada de povoamentos florestais no Rio Grande do Sul, dessa forma, estudos a respeito da espécie são de grande importância para o setor florestal. O presente trabalho visa à obtenção de estimativas hipsométricas individuais para árvores de acácia negra, em que (onde) foram propostos e ajustados 50 modelos hipsométricos, usando a Linguagem de Programação Julia. Empregou-se dados de árvores de acácia-negra com idades entre 1 e 10,75 anos, provenientes de um experimento nas regiões de Cristal, Encruzilhada do Sul e Piratini, estado do Rio Grande do Sul. Os dados foram divididos em 4 grupos, de acordo com sua fase de crescimento (Jovem, Média-Inicial, Média-Avançada e Madura). Utilizou-se de 550 árvores para o ajuste de modelos, além de 30 indivíduos de cada grupo, previamente separados de maneira aleatória, para a validação do modelo de melhor desempenho. Avaliou-se os ajustes pelos seguintes critérios: Viés, Precisão, Acurácia e gráficos de dispersão dos resíduos. O modelo Parabólico foi o que melhor se ajustou aos dados nas classes Jovem, e o modelo Exponencial para as demais classes de idades foram os que apresentaram os melhores desempenhos. Sua validação apresentou resultados satisfatórios para o erro padrão da estimativa e para o teste de Qui-quadrado, teve valores de 2,0239, 1,0364, 118,1416 e 0,6158. Sendo assim, observou-se que os modelos são aptos para uso em outras bases de dados com exceção da classe Média-Avançada e que a linguagem de programação Julia é uma alternativa para processos e softwares de linguagem de programação já consolidados na área florestal.
Gabrielli De Almeida Santos, Jaçanan Eloisa De Freitas Milani
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 93-97; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.79240

Abstract:
The Cerrado occupies 24% of the Brazilian territory, half Amazon extension, and despite having the richest flora among the world’s savannas, it has been suffering deforestation rates as same as Amazon. Consequently, it is estimated that 57% of Cerrado is degraded. In this context, the present paper aimed to accomplish a systematic review of the last 10 years which answered the following question: “what are the main methods of restitution of degraded areas in the Cerrado?”. Therefore, the methodology was divided into 5 stages: papers identification in the research platform Google Scholar; title screening to exclude duplicates; variable eligibility; inclusion and analysis. Within the 44 analyzed papers, the biggest amount of publication occurred in 2011. Distrito Federal, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul were the states with more publications. The most studied Cerrado physiognomic vegetation was the Cerrado sensu stricto. Active restitution was the most abundant. 80% of the papers were labelled as restoration and the rest as recovery. Based on this study it is conclude that the most used restitution method in the Cerrado degraded areas was the active restoration with drift planting and direct seeding.
Anathan Bichel,
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 103-111; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.79000

Abstract:
O fomento florestal é um instrumento estratégico que promove a integração dos produtores rurais à cadeia produtiva e lhes proporciona vantagens econômicas, sociais e ambientais. O presente trabalho teve como objetivo analisar o planejamento e a produção florestal em propriedades rurais fomentadas no município de Dois Vizinhos, Paraná. O programa de incentivo ao desenvolvimento florestal realizado pelo município em 2009 e 2010, contemplou 147 produtores com mudas de Eucalyptus spp., distribuídos em 33 localidades. Foram obtidas respostas de 86 participantes, 40 beneficiados com mudas em 2009 e 46 em 2010. A aquisição de dados ocorreu por meio de visitas e aplicação de questionários; relacionadas as características socioeconômicas do entrevistado, motivação em participar do programa, bem como informações das atividades silviculturais. Os dados foram analisados com ferramentas de estatística descritiva e teste qui-quadrado. Essa análise compreendeu, principalmente, a categorização dos entrevistados em dois grupos: os que adquiriram mudas em 2009 e os que adquiriram mudas em 2010. Os resultados mostram a existência de uma produção florestal de pequena escala, cerca de 1 ha, sendo realizada por agricultores familiares. As operações silviculturais foram realizadas utilizando de trabalho manual e pouco uso de mecanização. Os recursos utilizados, bem como os insumos, foram provenientes da propriedade ou estão disponíveis nas proximidades, a um baixo custo. A produção florestal sofreu com a falta de recursos e serviços especializados; o que levou a tomada de decisão baseada na estrutura física e organizacional de outras atividades agrícolas.
Rubens Marques Rondon Neto, Rhuan Pierri Pachinski Kruger, Ana Karolina Queiroz Rodrigues
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 127-132; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.80587

Abstract:
O objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento silvicultural e os danos nas cascas das árvores de mogno-africano (Khaya ivorensis A. Chev.) causados por bovinos em sistema silvipastoril, em Paranaíta/MT. Os modelos de plantios avaliados foram: 1) Modelo 1: linhas simples de K. ivorensis, no espaçamento 6 x 35 m; e 2) Modelo 2: linhas simples de eucalipto urograndis (Eucalyptus uroplhylla x E. grandis) associado com K. ivorensis, na proporção 3:1, no espaçamento 4 x 35 m. Em três parcelas foram amostrados um total de 60 e 36 indivíduos no modelo de plantio 1 e 2, respectivamente, mas foram selecionados 30 indivíduos aleatoriamente para análises estatísticas. Foram avaliadas as taxas de sobrevivência, crescimento em altura e diâmetro e área de copa. Também foram avaliados os danos nas cascas do tronco das árvores causadas pelos bovinos. Tais dados foram analisados estatisticamente pelo teste não paramétrico de Kruskal-Wallis, posteriormente foi aplicado o teste de Dunn. As médias das taxas de sobrevivência de K. ivorensis no modelo de plantio 1 foi de 86,5%, enquanto no modelo de plantio 2 cerca de 95,0% dos indivíduos se encontravam vivos. Em ambos os modelos de plantios todos os indivíduos de K. ivorensis sofreram algum tipo de lesão na casca do tronco causada pelos bovinos. Os danos na casca do tronco das árvores de K. ivorensis foram intensos independente do modelo de plantio em sistema silvipastoril, o que comprometeu o crescimento das árvores.
Rodrigo Barbosa Lorena, Carlos Roberto Sanquetta, Evandro Roberto Tagliaferro, Osmar Luis Silva Vasconcelos
Published: 1 July 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 84-92; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i2.78279

Abstract:
O aumento nos padrões de produção e consumo da sociedade nos dias atuais tem levado a uma maior geração de resíduos sólidos. Além disso, a destinação final dos resíduos sólidos tem contribuído para o aumento das emissões de gases de efeito estufa (GEEs). Nesse contexto, o presente artigo teve como objetivo estimar as emissões de gases de feito estufa (GEEs) provenientes dos resíduos sólidos do município de Limeira do Oeste-MG no ano de 2017. Para a realização do plano de gestão integrada de resíduos sólidos, foi realizada uma análise gravimétrica para se descobrir a composição dos resíduos sólidos municipais. Assim, durante uma semana, as três coletas foram feitas, sendo que os resíduos dessas coletas foram despejados em uma lona e processou-se o quarteamento, sendo colocados em coletores devidamente identificados, que, quando cheios, tiveram seus pesos medidos e anotados. 647,1 kg de resíduos sólidos foram amostrados, totalizando um volume de 6,92 m³. Com isso, chega-se a uma estimativa de que o município de Limeira do Oeste-MG gera, diariamente, 2.302,9 kg de massa com um volume de 24,64 m³ (a geração diária por habitante é de 0,307 kg de resíduos sólidos) ou 112,05 kg por ano por habitante, totalizando 840.558,50 kg de resíduos sólidos gerados no ano de 2017. Para se calcular as emissões de GEEs, utilizou-se o GHG Protocol versão 2020.1.2, tendo sido inseridos o total de resíduos anual e a composição desses resíduos. Observou-se um valor de emissões de 13,940 CH4 (t/ano) e 348,502 CO2e (t/ano). As medidas para reduzir as emissões foram a proposta de reciclagem com associação de catadores, a educação ambiental e a instituição de taxa de serviço de coleta e disposição de resíduos sólidos.
Matheus Santin Padilha, Neymar Matheus De Donatto, Lúcia Salengue Sobral
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 20-27; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.75531

Abstract:
Uma estratégia adaptativa das espécies florestais contra fatores imprevisíveis do ambiente é a oscilação na produção anual e no tamanho das sementes. Neste sentido, diversos estudos têm buscado investigar a influência do tamanho das sementes na germinação e vigor. As pesquisas sobre a relação entre tamanho e qualidade fisiológica das sementes podem contribuir para a criação de estratégias para a seleção de sementes destinadas ao processo de produção de mudas. O trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade fisiológica das sementes de Peltophorum dubium classificadas pelo tamanho. O lote de sementes foi separado e pesado em três classes de tamanho: pequenas (< 0,0501 g), médias (0,0501 - 0,0600 g) e grandes (> 0,0600 g). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com oito repetições. Os parâmetros avaliados foram: plântulas normais e anormais, sementes duras e mortas, primeira contagem de germinação, índice de velocidade de germinação, tempo médio de germinação, uniformidade de germinação, comprimento de plântulas, massa seca de plântulas e índice de vigor. Houve diferença significativa entre as variáveis analisadas, sendo possível identificar diferenças na qualidade fisiológica entre as classes de tamanho. Com os resultados foi possível identificar que as sementes com menor tamanho apresentaram maior intensidade de dormência; as sementes de tamanho médio demonstraram maior qualidade fisiológica e, as sementes de tamanho grande apresentam maior potencial para formação de plântulas com maior massa seca.
Rodrigo Barbosa Lorena, Carlos Roberto Sanquetta, Ana Paula Dalla Corte, Osmar Luis Silva Vasconcelos
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 54-61; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.76656

Abstract:
O objetivo deste artigo foi estimar as emissões de dióxido de carbono advinda do corte de árvores isoladas para o plantio de cana-de-açúcar e propor a compensação ambiental. O inventário foi realizado na Fazenda Barreiro, no município de Limeira do Oeste, estado de Minas Gerais. A propriedade possui uma área total de 74,01 hectares, sendo que 57,20 hectares foram avaliados neste estudo. No inventário foi catalogado o nome das espécies com nome cientifico e família botânica, foi medida a circunferência à altura do peito (CAP) e a altura comercial de cada árvore. Foi realizado cálculo do rendimento lenhoso a partir de equações da literatura. A massa das árvores foi estimada a partir da densidade básica encontrada literatura científica. A emissão em CO2eq (dióxido de carbono equivalente) foi calculada pela multiplicação da massa do fuste da árvore pelo teor de carbono (48%) e pela constante estequiométrica 3,6667. As emissões de CO2 advindas do corte de árvores isoladas com rendimento de material lenhoso de 116,22 m³ foi de 132,99 t de CO2 com média de 2,33 t de CO2 por hectare. Para realizar as medidas compensatórias a fim de zerar essas emissões será necessário o plantio de 659 mudas de árvores nativas. A partir do estudo realizado, conclui-se que o plantio florestal para a mitigação das emissões de dióxido de carbono é um fator relevante para se evitar o agravamento das mudanças climáticas.
, Carlos Alberto Martínez
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 46-53; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.77236

Abstract:
Weed control with glyphosate produces damages in plantations of Eucalyptus camaldulensis, although the involved physiological mechanisms have not been completely elucidated. This work aimed at assessing the physiological responses of E. camaldulensis to simulated glyphosate drift. Greenhouse trials were performed with four-month-old E. camaldulensis clone117 seedlings. The herbicide drift was simulated applying doses of 0; 43,2; 86,4; 172,8 and 345,6 g a.e. ha−1 glyphosate. Twenty-three days after the application, we measured gas exchange and chlorophyll a fluorescence. We also quantified Rubisco activity and indicator variables of oxidative stress. Glyphosate decreased carbon photosynthetic assimilation, increased non-photochemical quenching, induced stomatal closure, and increased photoinhibition. It also decreased Rubisco activity and increased photorespiration. The herbicide produced oxidative stress, and increased the activities in the enzymes catalase, ascorbate peroxidase, and superoxide dismutase, involved in the detoxification of reactive oxygen species. We concluded that glyphosate´s deleterious effects on the assimilation of CO2 in E. camaldulensis are due to stomatal and non-stomatal effects. The decrease in Rubisco activity, the increase in photorespiration, and photoinhibition stand out among non-stomatal effects. The increase in the activity of the antioxidant system is insufficient to compensate for the production of H2O2 in photorespiration, which damages the photosynthetic apparatus.
Darlene Gomes Da Silva, Joyce Manieri, Karoline Carneiro Da Cunha, Nayra Cristina Kim, Priscila Azevedo Dos Santos, Elisangela Ronconi Rodrigues
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 15-19; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.74520

Abstract:
Os sistemas agroflorestais podem ser uma alternativa para os problemas relacionados à agricultura e pecuária, aliando benefícios econômicos e sociais em prol da conservação dos biomas brasileiros. O objetivo do presente estudo é explorar as diferentes técnicas agroflorestais realizadas no bioma dos Campos Sulinos (Pampa), por meio de uma revisão bibliográfica, a partir do sítio de pesquisa Google Scholar sem período de publicação pré-definido, delineando as principais metodologias e seus resultados e enfatizando o uso das espécies nativas para a recuperação do bioma. Os estudos apresentados na região sul do Brasil evidenciam uma série de benefícios nas áreas onde houve a implantação de sistemas agroflorestais, como um ganho significante nas propriedades biológicas do solo através do aumento da matéria orgânica, da ciclagem de nutrientes e cobertura do mesmo. Além disso, os sistemas agroflorestais proporcionaram novos meios de subsistência e lucro para os produtores, mostrando que o caminho da produção sustentável utilizando as espécies nativas do bioma é possível.
Thiago Costa Ferreira, Manoel Rivelino Gomes De Oliveira, Aldrin Martin Perez-Marin
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 69-74; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.77513

Abstract:
Cnidoscolus quercifolius is a common plant species with multiple uses from Brazilian semiarid area (BSA). Their seeds have dormancy. Fact that needs to be resolved in favor of the growing demand to produce seedlings of this species, mainly for the recovery of degraded areas in BSA. Non-acidic technologies such as water immersion and ultrasound are testing to promote uniform emergence and vigor for seeds and seedlings for many species. The objective of this paper was to test ultrasound and immersion in water as technique to promoter vigor and emergence in seeds and seedlings of C. quercifolius. Seeds of C. quercifolius were submitted to treatments using a 2 x 4 factorial scheme [F1 - Immersion in water for 24 h (without and with immersion) and F2 - time of exposure to ultrasound (0, 90, 180 and 270 s)], after they were sown in a bed and analyzed for 21 days with emergence and vigor measurements. Immersion in water for 24 hours is an efficient treatment to improve the vigor and emergence of C. quercifolius seeds and seedlings.
Roberto De Resende Lisboa Piassetta, Nilton José Souza, Ana Paula Mikos, Celso Garcia Auer
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 75-83; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.77378

Abstract:
O estado do Paraná é um dos maiores consumidores de agrotóxicos por hectare plantado do Brasil devido a sua grande produção agrícola. Apesar da necessidade do uso de agrotóxicos para atender a demanda de alimentos, estes podem causar danos ao meio ambiente e à saúde. Por isso, existem legislações que regulam, fiscalizam e controlam o uso indiscriminado de produtos que possam causar riscos. O objetivo do presente trabalho foi realizar um levantamento das legislações proibitivas ou restritivas referentes ao uso de agrotóxico nos 399 municípios do Paraná. As legislações foram obtidas através dos sites das prefeituras e câmaras municipais para análise comparativa. As leis foram classificadas quanto ao ano, tipo de lei e tipo de restrição. O tipo de lei foi dividido entre municipal, complementar, ordinária e orgânica, e o tipo de restrição em perímetro urbano e rural, tipos de produto, pulverização aérea e áreas especiais. Foram encontradas 103 leis em 100 municípios com restrição ou proibição quanto ao uso de agrotóxicos. A maioria das leis restringe o uso de agrotóxicos no perímetro urbano e delimitam uma distância mínima para aplicação na área rural. Também foram encontradas leis com restrições ao uso de classes de agrotóxicos, como o herbicida 2,4 D, e relacionadas a pulverização aérea.
Jaqueline De Paula Heimann, Francelino Sczanoski De Jesus Júnior
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 38-45; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.76076

Abstract:
O crescimento e ocupação desordenada das terras contribuem para a perda de diversidade biológica nos biomas brasileiros. A criação de áreas especialmente protegidas, como as Áreas de Proteção Ambiental, unidades de conservação da categoria uso sustentável, consiste em um instrumento eficiente para frear tal cenário. Nesse sentido, a APA de Guaratuba, no estado do Paraná, desempenha importante papel de proteção da biodiversidade e controle da ocupação deste espaço, no entanto, é essencial que existam mecanismos de avaliação periódica do seu estado de conservação, por meio da identificação de ameaças que possam surgir à área protegida. Deste modo, o presente estudo objetivou quantificar a dinâmica da ocupação da terra na Área de Proteção Ambiental de Guaratuba – PR. Mapas temáticos de classificação da cobertura da terra foram elaborados para os anos de 1992 e 2017, no intuito de analisar as alterações ocorridas na área de estudo neste mesmo período. Foram utilizadas imagens a partir do TM Landsat, realizou-se a correção atmosférica das imagens com base no método Dark Object Subtraction (DOS). O sistema de projeção adotado foi o Universal Transversa de Mercator – UTM, fuso 22 Sul, Datum WGS-84. Foram definidas as classes de uso e iniciou-se o processo de classificação das imagens, empregando o Software ArcGis para a classificação supervisionada, a partir do algoritmo Maximum Likelihood – Maxver. Os resultados mostram que, ao longo dos 25 anos as áreas ocupadas por floresta nativa, agricultura e áreas consolidadas aumentaram, ao passo que as áreas ocupadas com água, campos, mangue e reflorestamentos diminuíram. Os coeficientes Kappa determinados para as classificações tanto de 1992 quanto 2017 apresentaram qualidade “muito boa” ou “concordância substancial”, confirmando a acurácia da amostragem. Conclui-se que as principais modificações ocorreram nas classes agricultura e reflorestamento, havendo o aumento das áreas utilizadas para agricultura (0,60%) e diminuição dos reflorestamentos (-0,61%).
Marta Feitosa Nunes Rios, Patricia Soares Bilhalva Dos Santos, Márcio Rogério Da Silva, Sandro Rogério Reis De Carvalho, Alisson Rodrigo Souza Reis
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 01-07; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.73269

Abstract:
Tectona grandis L.f., known as teak, is considered as a promising species for sustainable development in the tropical regions where it has adapted itself. This adaptation is due to its significant plasticity, which combines with biotic and abiotic conditions to alter the properties of the wood. It is therefore, necessary to evaluate the wood in different locations where the species is grown. The objective of this study was to evaluate the performance of the physical properties of the wood as a function of the diametric class and in the longitudinal direction of the trunk, in a plantation in the Brazilian Amazon. To achieve the objective, 20 individual plants were cut down and classified into four diametrical classes. Speciments with dimensions of 2 x 2 x 2 cm3 were removed in a longitudinal direction (base, middle, and top) from the discs taken from the trees. Transverse, tangential, radial, and volumetric wood shrinkage values were obtained, along with anisotropy and density for both the diametrical and longitudinal classes. These variables were subjected to an analysis of variance, the Tukey’s test at 5%, and an analysis of the main components. The values in the diameter class classification were 0.37, 1.12, 1.68, 3.04, 0.88, and 0.535, while in the longitudinal classification of the trunk they were 0.37, 1.41, 1.84, 3.42, 1.01, and 0.526 for the transverse, tangential, radial, and volumetric shrinkage, anisotropy, and density, respectively. The density was higher when the diameter varied from 21.4 cm to 32.60 cm, and the tangential shrinkage, volumetric shrinkage, and anisotropy were smaller at the base of the trunk, possibly due to the formation of adult wood, which showed a greater stability of the wood.
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 08-14; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.75092

Abstract:
O crescimento da área florestada trouxe a necessidade de aprimorar técnicas que proporcionem estimativas mais precisas e acuradas do volume de árvores individuais. Neste contexto, técnicas de aprendizagem de máquina foram aplicadas para este fim, contudo, ainda não foi testado o uso combinado dessas técnicas (Ensemble). Assim, a hipótese deste estudo é que o Ensemble proporciona estimativas mais precisas e acuradas do volume que os métodos convencionais de estimativa e aprendizado de máquina isoladamente. Com isso, objetivou-se avaliar a estimativa do volume individual do Eucalyptus spp. utilizando técnicas isoladas e conjuntas de aprendizado de máquina. O estudo foi realizado em duas fazendas em Paragominas, Pará. Foram cubadas 90 árvores, distribuídas em 4 clones, com 6 anos idade e 1.111 indivíduos.ha-1. Utilizaram-se 70% das árvores para o ajuste e 30% para a validação. Aplicaram-se quatro métodos distintos de estimação: regressão linear (Modelo de Schumacher-Hall), máquinas de vetores de suporte (SVM), redes neurais artificiais (RNA) e Ensemble (SVM, RNA e modelos lineares generalizados - GLM) com distribuição gaussiana). O Ensemble resultou em maior coeficiente de determinação, enquanto a RNA no menor. O erro padrão da estimativa variou entre 8,21 % e 12,99 %, para as técnicas Ensemble e RNA, respectivamente. Os modelos preditivos apresentaram generalização acurada e precisa, com RMSE entre 7,01 % e 13,17 %. Schumacher-Hall e Ensemble apresentaram leve tendência em subestimar o volume, já SVM e RNA superestimaram. Os modelos de Schumacher-Hall e Ensemble foram os mais precisos e acurados à predição do volume para os dados utilizados.
Matheus Teixeira Martins, Emanuel Arnoni Costa, Gabriel Paes Marangon
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 28-37; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.75708

Abstract:
O volume de árvores é a variável de maior interesse florestal, sendo possível estima-la por várias técnicas, sendo a modelagem a mais usual. Portanto, o presente estudo teve como objetivo ajustar, validar e selecionar o melhor modelo volumétrico para árvores de Eucalyptus grandis W. Hill. ex Maiden de plantios em duas mesorregiões do estado do Rio Grande do Sul. Para isso, 791 árvores foram cubadas pelo método da Smalian e separadas em grupos de ajuste (≈74%) e validação (≈26%). Três modelos foram testados: (Husch) v = β0 × dapβ1 × εi; (Schumacher e Hall) v = β0 × dapβ1 × hβ2 × εi; (Schumacher e Hall modificado) v = β0 × dapβ1 × hβ2 × h100β3 × εi. Os modelos foram avaliados de acordo com os seguintes critérios: coeficiente de determinação ajustado (R² aj.), raiz quadrada do quadrado médio do erro em porcentagem (RMSE%) e análise gráfica dos resíduos em porcentagem (E%). De acordo com o teste χ2 à 5 % de probabilidade, não houve diferença significativa entre as estimativas volumétricas para as três equações com e sem casca quando confrontados com os volumes reais. O modelo de Schumacher e Hall modificado apresentou melhores resultados e tem maior destaque por utilizar a variável de altura dominante de Assmann (h100) que caracteriza o sítio florestal e com possibilidade de ampla utilização.
Emerson Tokuda Martos, Karina Heck
Published: 4 January 2021
Biofix Scientific Journal, Volume 6, pp 62-68; https://doi.org/10.5380/biofix.v6i1.76932

Abstract:
A produção de cogumelos comestíveis do gênero Pleurotus sp., popularmente conhecidos como shimeji, é amplamente difundida no Brasil, em virtude da facilidade de cultivo e de suas propriedades nutricionais. Como decompositor primário, promovem a ciclagem de nutrientes oriundos de resíduos diversos. Pequenos produtores devem se adequar a requisitos para alcançar boa produtividade, em especial, substrato de boa qualidade e acessível, e fonte de inóculo vigoroso que supra as demandas. O objetivo dessa pesquisa é avaliar a viabilidade na produção de cogumelos a partir de composto inoculado com alíquota de outro composto previamente colonizado por micélio, comparada com o método tradicional de inoculação (“spawn”). Os dois sistemas de inoculação foram comparados quanto à velocidade de colonização do composto e produtividade, em gramas de cogumelo colhido. Os resultados não mostraram diferença estatística entre os dois experimentos, apontando alternativa sustentável e viável na substituição de inóculo aos pequenos produtores, especialmente na indisponibilidade do inóculo comercial. É, portanto, uma alternativa que viabiliza o ciclo agroecológico na propriedade rural, tornando, inclusive, a produção de cogumelos comestíveis mais rentável e menos onerosa ao pequeno produtor.
Leonardo Luiz Silveira Da Silva, , Larissa Santos Rocha Da Silva, Saulo Antônio De Castro
Published: 2 July 2020
Biofix Scientific Journal, Volume 5, pp 246-252; https://doi.org/10.5380/biofix.v5i2.72625

Abstract:
O presente estudo objetivou realizar um inventário da flora de todas as praças públicas da cidade de Salinas-MG, e a partir dele, analisar o paralelismo climático entre o município e as regiões endêmicas das espécies inventariadas. Foram inventariadas todas as espécies arbóreas vivas que possuíam circunferência à altura do peito (CAP) maior ou igual a 10 cm, conforme determina a Resolução Conjunta IEF/SEMAD Nº 1905 de 12/08/2013. Em relação à classificação quanto à origem, considerou-se como nativas, as árvores originadas do Brasil, e exóticas as árvores oriundas de outro país. Para a comparação climática, foi utilizada a classificação climática de Köppen-Geiger. Foram encontradas nas praças avaliadas 567 indivíduos arbóreos, sendo 340 de origem nativa e 200 exóticas. As espécies exóticas encontradas nas praças públicas analisadas apresentam-se coerentes com o paralelismo climático entre sua região de origem e o município estudado. Todavia, destacamos que estas não devem substituir as espécies nativas, uma vez que estas contribuem para manutenção da biodiversidade local.
João Felipe Cardozo Martins, Jean Carlos Ribeiro, César Luizon Padilha, Allan Libanio Pelissari, Alexandre Behling, Richardson Ribeiro
Published: 2 July 2020
Biofix Scientific Journal, Volume 5, pp 195-202; https://doi.org/10.5380/biofix.v5i2.70066

Abstract:
Reafirmar-se métodos e técnicas para mensurar volume e buscar melhores informações para as variáveis dendrométricas. A espécie acácia-negra (Acacia mearsii De Wild.) é reconhecida no sul do Brasil como uma espécie de alto valor comercial, apresentando a quarta maior área plantada de povoamentos florestais no Rio Grande do Sul., dessa forma, estudos a respeito da espécie são de grande importância para o setor florestal. O presente trabalho visou à obtenção de estimativas volumétricas individuais para árvores de acácia negra. Os modelos propostos por Hohenadl-Krenn. Kopesky-Gehrhardt, Spurr, Schumacher-Hall (não linear), Spurr (não linear), State (Australia) e Meyer foram ajustados. Foram empregados dados de árvores de acácia-negra com idades entre 1 e 10,75 anos, provenientes de um experimento nas regiões de Cristal, Encruzilhada do Sul e Piratini, estado do Rio Grande do Sul. Os dados foram divididos em 4 grupos distintos, de acordo com sua fase de crescimento (jovem, média-inicial, média-avançada e madura). Utilizou-se de 550 árvores para o ajuste de modelos, além de 30 indivíduos de cada grupo, previamente separados de maneira aleatória, para a validação do modelo de melhor desempenho. Os ajustes foram avaliados pelos seguintes critérios: erro padrão da estimativa em porcentagem (Syx%), coeficientes de determinação múltiplo ajustados (R²aj) e gráficos de dispersão dos resíduos. Os modelos não lineares (Spurr e Schumacher-Hall) foram os que melhor se ajustaram aos dados em todas fases de crescimento, sendo o modelo proposto por Spurr não-linear para a classe Jovem e Schumacher-Hal não-linear para as demais classes de idades foram os que apresentaram os melhores desempenhos, com Syx% variando de 2,87% a 4,48% e R²aj entre 0,9742 e 0,9974. Sua validação apresentou resultados satisfatórios para o erro padrão da estimativa e para o teste de Qui-quadrado, com valores de Syx% variando entre 6,43% e 7,57%, enquanto χ2 variou de 0,0019 a 0,0126. Sendo assim, observou-se que os modelos não lineares apresentaram resultados superiores aos obtidos com os modelos lineares.
Page of 4
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top