New Search

Advanced search
Export article
Open Access

Influência das falhas administrativas na redução da segurança de pacientes internados em unidades de terapia intensiva

Edzangela De Vasconcelos Santos, Lígia Maria Quitério, Renata Mahfuz Daud-Galotti, Marcia Cristina Zago Novaretti
Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa , Volume 17, pp 58-72; doi:10.12660/rgplp.v17n2.2018.78226

Abstract: Falhas assistenciais podem comprometer a segurança de pacientes. No hospital, em especial na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a gestão de operações depende de tarefas administrativas, mas não foi estudado até então seu papel na segurança de pacientes. Esta pesquisa analisou incidentes decorrentes de falhas administrativas em pacientes internados em UTI com abordagem empírica de caráter exploratório-descritivo e estratégia de pesquisa-ação. Detectamos 653 incidentes decorrentes de falhas administrativas (6,94%), sendo 280 eventos adversos (42,8%). A ocorrência de falhas administrativas prolongou internação na UTI em 1,84 dias, (p<0,0005) e no hospital (p=0,002). A maioria dos incidentes (99,3%) era evitável. O gestor pode atuar neste cenário monitorando tarefas administrativas de risco à segurança do paciente usando diferentes ferramentas e até preveni-las, colocando barreiras buscando melhoria da qualidade e maior eficiência operacional.
Keywords: Terapia / Pesquisa / pacientes / Unidade / falhas administrativas

Share this article

Click here to see the statistics on "Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa" .