New Search

Advanced search
Export article
Open Access

A discriminação sociolinguística dos judeos magrebinos

Damian Alejandro Dzienciarsky
Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG , Volume 13, pp 199-212; doi:10.17851/1982-3053.13.25.199-212

Abstract: Por intermédio deste artigo, tratarei de demonstrar que grande parte do léxico árabe, usado no hebraico falado, provém, em sua grande maioria, do árabe falado pelos judeus do norte da África. Por outro lado tratarei de explicar por que estas estruturas linguísticas são consideradas como parte do registro baixo da língua e quase todas elas têm conotação negativa, relacionando esta realidade à posição social e cultural dos judeus falantes do árabe, ou seja, uma posição de marginalidade na sociedade israelense desde a chegada em massa dos imigrantes de países árabes. Analisando a penetração linguística destas palavras e a sua conotação negativa, podemos inferir que este fenómeno está diretamente relacionado a uma forma de discriminação sociocultural do falante.
Keywords: DoS / sua / Esta / Grande / Falado / posição / Linguística / ÁRABE / tratarei

Scifeed alert for new publications

Never miss any articles matching your research from any publisher
  • Get alerts for new papers matching your research
  • Find out the new papers from selected authors
  • Updated daily for 49'000+ journals and 6000+ publishers
  • Define your Scifeed now

Share this article

Click here to see the statistics on "Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG" .
Back to Top Top