REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO

Journal Information
ISSN / EISSN : 19806965 / 19806965
Current Publisher: Centro Universitário ICESP (10.17648)
Former Publisher: Fundacao Getulio Vargas (10.12660)
Total articles ≅ 69
Current Coverage
DOAJ
Filter:

Latest articles in this journal

Anastasiya Golets, Lana Magaly Pires
REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO, Volume 14, pp 103-126; doi:10.17648/raoit.v14n2.5867

Abstract:
Este artigo analisa a percepção do Brasil, enquanto destino turístico, pelos espectadores da telenovela brasileira residentes no Leste Europeu. Cada vez mais destinos turísticos vivenciam um aumento no turismo cinematográfico. Com isso, é relevante estudar esse fenômeno no cenário brasileiro. No caso do Brasil, identifica-se uma lacuna de pesquisa referente à relação entre a telenovela, o produto televisivo brasileiro mais exportado, e o turismo receptivo internacional. Visando analisar a percepção dos espectadores de telenovelas, a pesquisa se realizou em uma comunidade virtual dedicada a telenovelas brasileiras na maior rede social da Europa e teve 149 participantes. Como método e base interpretativa do estudo, foi escolhida a fenomenologia da percepção de Merleau-Ponty. Os resultados da pesquisa apontam que a maioria dos espectadores da novela avalia o Brasil como um destino atraente e manifesta uma forte vontade de visitá-lo. A interpretação do discurso dos participantes origina três principais categorias do Brasil percebidas no Leste Europeu: o Brasil do brasileiro; o Brasil da natureza paradisíaca e o Brasil-sonho – idealização do país e referência ao que há de melhor na imaginação dos participantes. A partir dos resultados obtidos, sugerem-se maiores estudos sobre o perfil de turista que a telenovela brasileira atrai para o Brasil.
Natasha Bantim, Aguinaldo Fratucci, Fábia Trentin
REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO, Volume 14, pp 39-58; doi:10.17648/raoit.v14n2.5734

Abstract:
O objetivo deste artigo é discutir diferentes interpretações sobre as instâncias de governança regionais e sua aplicação em territórios turísticos regionalizados. Discute-se o papel do Estado nos colegiados e três visões iniciais sobre as instâncias de governança: a) Como instrumento oriundo da luta da sociedade civil por maior participação nas decisões públicas; b) Como instrumento neoliberal utilizado pelo terceiro setor para exercer funções antes de responsabilidade do Estado e, c) Como instrumento utilizado pelo Estado como uma nova roupagem para continuar mantendo o seu poder. Como exemplo empírico, apresenta-se o caso das instâncias do Circuito das Águas Paulista-SP e da Região Agulhas Negras-RJ. Em ambos os casos, percebe-se uma dependência das ações vindas do poder público, demonstrando que, dentre as três interpretações sobre as instâncias de governança apresentadas nesse artigo, a que mais se aproxima é que esses espaços representam um subterfúgio utilizado pelo Estado como uma nova forma para continuar exercendo o seu poder, ainda que se apresente como um modelo de participação da sociedade na tomada de decisões.
Nathália Körössy, Letícia Calabria, Itamar Cordeiro
REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO, Volume 14, pp 18-38; doi:10.17648/raoit.v14n2.5699

Abstract:
Refletir sobre o conhecimento científico produzido e que se vem produzindo sobre um determinado tema é fundamental em qualquer área do conhecimento, haja vista que, nos estudos sobre turismo, as pesquisas sobre a produção do conhecimento, a propósito de Organizações de Gestão de Destinos (OGD), são inexistentes. Este trabalho se propôs a realizar uma análise bibliométrica sobre a produção científica brasileira a respeito destas entidades. Foram analisadas as publicações entre 1997 e 2018. Encontrou-se que, de forma geral, a produção brasileira sobre OGDs é insuficiente, temporalmente inconstante, concentradas em revistas com Qualis Capes B1, que não têm o termo "OGD" entre suas palavras-chave e; majoritariamente baseadas em estudos de caso. Além disso, tendo como base a análise da bibliografia citada por esses artigos, verificou-se que não é possível identificar uma obra capaz de ser considerada como um marco de referência na temática da gestão de destinos. Por fim, foi constatado que os artigos chegam a algumas conclusões em comum, quais sejam: a importância dos stakeholders na gestão pública do turismo, a situação atual da gestão dos destinos e a relevância do planejamento estratégico para o desenvolvimento turístico do destino.
Valeska América De Sousa Felizardo, Veruska Chemet Dutra, Geruza Aline Aline Erig, Ivina Carvalho Da Silva
REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO, Volume 14, pp 1-17; doi:10.17648/raoit.v14n2.5696

Abstract:
A gastronomia enquanto hábito alimentar de um povo é a maneira de satisfazer às necessidades básicas do ser humano. O costume relacionado à arte de preparar alimentos de cada povo está relacionado à sua cultura, vinculados à sua religiosidade, classe social, etnia, localização geográfica e o que cada lugar tem como alimento típico e influência sofrida. Com isso, a alimentação humana é um ato social e cultural, onde a escolha dos alimentos é definida por um conjunto de fatores econômicos, históricos, culturais, ecológicos e sociais, ligado a uma rede de representações, simbolismos e rituais. Então, a gastronomia é cada vez mais, uma fonte de conhecimento da cultura de um povo e necessita ser pesquisada para se tornar enraizada no local onde ela está sendo consumida. Palmas, capital do estado do Tocantins, uma cidade de formação recente com apenas 30 anos, que recebeu e recebe pessoas advindas de todas as partes do Brasil e tem sua gastronomia herdada dessa mistura de pessoas. Assim, este artigo tem por objetivo identificar a culinária típica palmense na percepção da comunidade local. Para tanto, a metodologia utilizada foram pesquisas descritivas com abordagem quantitativa e qualitativa, com levantamento de campo, por meio de entrevistas. Conclui-se que apesar de já possuir uma lei que defini quais são os pratos típicos do estado do Tocantins e que seriam também considerados em Palmas, a comunidade por sua vez identifica outros alimentos como sendo típicos do local e que devem ser repensados como parte da identidade gastronômica palmense.
Paula Delpoio Pereira, Alissandra Nazareth De Carvalho
REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO, Volume 14, pp 59-81; doi:10.17648/raoit.v14n2.5762

Abstract:
O Walt Disney World Resort foi inaugurado em 1971 e está localizado em Lake Buena Vista, Flórida, a 32 quilômetros da cidade de Orlando. Tal empresa sempre foi conhecida pelo excelente serviço que presta a seus clientes e este trabalho visa explorar as características da hospitalidade e atendimento ao cliente no Walt Disney World Resort, além de identificar a percepção dos turistas com relação ao atendimento da empresa, investigar como a hospitalidade é desenvolvida no local, tendo em vista os serviços prestados e a infraestrutura, e analisar a relação entre a satisfação dos clientes e dos funcionários que trabalham nas áreas operacionais do resort com a empresa. Isso foi feito por meio de uma pesquisa bibliográfica acerca de conceitos de hospitalidade, qualidade e história dos parques temáticos relacionada a análise de questionários aplicados pelo google forms com questões, em sua maioria, fechadas. Concluiu-se que a Disney se utiliza de diversas estratégias que ajudam a mesma a ter uma maior fidelização de seus clientes, e foi possível ilustrar tanto a hospitalidade com os clientes, fazendo com que os mesmos sempre desejem retornar ao local, quanto a hostilidade com os funcionários da empresa.
Eduardo Almeida Do Vale, Mary Lúcia Gomes Silveira De Senna, Veruska Chemet Dutra, Fernanda Clara Fernandes Pestana
REVISTA ACADÊMICA OBSERVATÓRIO DE INOVAÇÃO DO TURISMO, Volume 14, pp 82-102; doi:10.17648/raoit.v14n2.5795

Abstract:
O turismo sustentável bem planejado promove desenvolvimento e lazer. Entretanto, quando mal delineado, ele é capaz de degradar recursos naturais e causar impactos negativos. Este artigo tem como objetivo analisar os impactos ambientais provocados pela ação turística na praia da Graciosa em Palmas - TO, antes e após os feriados do segundo semestre de 2018. Os principais resultados apontam que houve impactos consideráveis após a temporada de feriados do segundo semestre de 2018. Ações corretivas e de sensibilização ambiental devem ser tomadas para que não haja impactos ainda maiores na região estudada.
Kettrin Farias Bem Maracajá, Isabelli De Fátima Silva Pinheiro
Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, Volume 14, pp 41-59; doi:10.17648/raoit.v14n1.5636

Abstract:
Este trabalho contempla a Percepção Ambiental no âmbito da participação comunitária no planejamento turístico, cujas informações, dados e análises foram utilizadas como pressupostos para a elaboração de um plano de desenvolvimento turístico de uma região do Seridó/RN. Utilizou-se a pesquisa quali-quantitativa, com uma abordagem investigativa a partir do triângulo de Whyte: perguntar, ouvir e observar, direcionadas por um formulário com questionamentos objetivos e semi-estruturados. Constatou-se a relevância da aplicação de metodologias de participação comunitária no planejamento turístico, uma vez que esta participação contribui para o sucesso na inserção de novos arranjos econômicos para a localidade, além de identificar, através da visão dos moradores locais, os atrativos naturais, culturais e socioeconômicos do município que podem ser utilizados pela atividade turística, bem como as atividades de Educação Ambiental adequadas para promover a sensibilização ambiental da comunidade e de turistas.
Iury Teixeira De Sevilha Gosling, Daniel Carvalho De Rezende, Marlusa De Sevilha Gosling, Francis Marcean Resende Barros, Rauf Rodrigues Soares
Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, Volume 14, pp 81-105; doi:10.17648/raoit.v14n1.5682

Abstract:
A partir da relevância das atividades turísticas, levando em conta principalmente a hospedagem, este estudo buscou analisar a experiência do turismo em hotéis fazenda na perspectiva do relacionamento entre os hóspedes e a gestão. Para isso, foram realizados seis minigrupos focais com universitários de uma instituição de ensino em Belo Horizonte/MG. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo à luz de quatro categorias: qualidade, valor percebido, satisfação e cocriação. Os resultados culminaram em um framework teórico da experiência em hotéis fazenda. Na qualidade, os aspectos físicos foram considerados primordiais para uma boa experiência e revisita ou interesse em visitar. O valor percebido retratou a percepção de uma conexão com a natureza, com os familiares e grupos nos hotéis fazenda e das atividades específicas oferecidas pelos estabelecimentos. A satisfação foi especulada pela expectativa, enquanto a percepção de cocriação foi limitada a feedbacks e sugestões gerados pelos usuários. Para estudos futuros, propõe-se um teste quantitativo do modelo apresentado para a iniciativa de sua validação.
Back to Top Top