Lynx

Journal Information
EISSN : 2675-4126
Current Publisher: Universidade Federal de Juiz de Fora (10.34019)
Total articles ≅ 9
Filter:

Articles in this journal

Natasha Noeme Miranda Lobo, Ana Cristina Alves, Danielle Amaral, Clarice Abramo
Published: 4 August 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.31239

Abstract:
A pediculose constitui um dos principais problemas de saúde pública no Brasil, assim como as principais parasitoses intestinais, principalmente em crianças em idade escolar. Por consequência, as comunidades escolares têm de lidar com ambos os problemas. Dessa forma, o objetivo do presente estudo é trabalhar estratégias lúdicas eficazes de prevenção contra pediculose e parasitoses intestinais dentro do contexto escolar. O projeto foi desenvolvido na Escola Municipal Francisco Borges da Fonseca, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, em três turmas do 2º ano do Ensino Fundamental I. Nas atividades de prevenção relacionadas à pediculose inicialmente os alunos participaram de uma roda de conversa e logo após foi ministrada uma pequena palestra. Por fim, os alunos foram convidados a participar de um jogo didático de tabuleiro. Nas atividades de prevenção relacionadas às parasitoses intestinais os alunos assistiram a um desenho educativo e em seguida foram desafiados a encontrar as palavras corretas para completar uma cruzadinha. Na última etapa do projeto foram elaborados dois panfletos informativos, um relativo à pediculose e outro relativo às parasitoses intestinais para a conscientização dos pais e da comunidade escolar. Os questionamentos dos alunos durante a realização das atividades ressaltaram a necessidade do uso de práticas pedagógicas mais eficazes. Nesse sentido, as atividades lúdicas mostram-se extremamente importantes, pois estimulam o aprendizado de forma natural e prazerosa, além de proporcionarem uma nova perspectiva em relação ao conteúdo, a fim de que os alunos sejam capazes de cuidar da própria saúde e dos que estão ao redor.
Wellington Monteiro Silva, Breno Moreira,
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25592

Abstract:
A “Escola Estadual Maria Fontes”, localizada no distrito de Santa Luzia, na cidade de Caratinga, MG, está em uma localização de referência para a educação ambiental dos alunos, pois a mesma está inserida em uma unidade de conservação responsável pelo abastecimento de água para toda cidade de Caratinga (APA Ribeirão do Laje). Em seus arredores, diversos conflitos acerca da utilização dos recursos disponíveis geram debates polêmicos em toda a comunidade. O presente trabalho consistiu em diagnosticar a percepção educacional dos alunos do ensino médio desta escola sobre a conservação da APA junto a seus princípios ecológicos e legais acerca da conservação, em seguida, criar uma oficina pedagógica no conceito de articulação, pressupostos e noções com base nos dados do diagnóstico para promover uma analise critica do conceito de conservação natural da localidade em relação à percepção educacional obtida na escola, o resultado relatou que a educação ambiental para os alunos é prejudicada por não existir instrumentos pedagógicos padronizados e que o tema sustentabilidade e conservação de recursos naturais devem ir além da necessidade dos significados biológicos, mostrando assim, dentro da didática escolar as formações sociais, politicas e antropológicas que cercam o conceito de conservação dos recursos naturais inseridos na comunidade.
Keley Cristina Gualberto Franco, Patricia Elaine Almeida, Breno Moreira
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25589

Abstract:
As infecções sexualmente transmissíveis (IST)s são um dos problemas mais comuns de saúde pública e também um fator de diminuição da fertilidade. Os casos dessas infecções, apresentam um número importante principalmente entre os adolescentes. Os números divulgados estão abaixo da estimativa, dado que apenas a HIV/AIDS e a sífilis são de notificação compulsória. É precoce a vida sexual na adolescência, por isso o despreparo e o risco de infecções sexualmente transmissíveis podem ocorrer muitas vezes por falta de informação ou pela influência de fantasias, as quais se deparam nesta fase da vida. Neste estudo, objetivou-se analisar qualitativamente o conhecimento dos adolescentes sobre as ISTs, métodos contraceptivos e sexualidade, antes e após a intervenção educacional ativa em uma escola pública na cidade de Caratinga, MG. A análise do conhecimento prévio consistiu em um debate, onde questionamentos foram feitos e as respostas analisadas. De acordo com os resultados obtidos durante a análise do conhecimento prévio, foi formulada junto com dois profissionais de fisioterapia, uma palestra informativa. Para a análise do conhecimento adquirido, além de um outro debate, foi aplicada uma atividade de palavras cruzadas. Conforme o processo de análise dos dados da intervenção educacional constatou-se que os alunos possuíam grande dificuldade com o tema ISTs, onde questões simples foram respondidas de maneira errônea. Entretanto, após o processo de intervenção educacional, notou-se uma significativa melhora do conhecimento dos alunos. Portanto é imprescindível que a escola utilize estratégias educativas ativas, voltadas a atender as principais dificuldades dos alunos, visto que uma intervenção mais ativa, onde o aluno é protagonista do de seu aprendizado, tem impacto direto na construção de seu conhecimento.
Tamires Railane Pereira, Breno Moreira, Renato Moreira Nunes
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25591

Abstract:
A educação alimentar e nutricional consiste em estratégias sistematizadas que possuem como objetivos a promoção de hábitos alimentares saudáveis voluntários e o incentivo da cultura e valorização da alimentação como elemento fundamental para a vida. O consumo alimentar adequado necessita de cuidados desde a infância, para que as preferências em relação à alimentação não se tornem um consumo excessivo por alimentos inadequados. Nesse sentido, a escola é vista como um espaço adequado para se desenvolver ações de educação alimentar e nutricional, promovendo maior qualidade de vida. Por tudo isso, o objetivo deste trabalho é, através de uma revisão da literatura, apresentar práticas pedagógicas realizadas no ambiente escolar que promovam a educação alimentar e nutricional dos estudantes. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica, durantes os meses de abril a julho do ano 2018, através de uma busca computadorizada em bases eletrônicas, utilizando as palavras-chaves: “educação alimentar”, “escolar (es)”, “alimentação”, “educação nutricional”, “alimentação escolar”. Por meio da leitura e estudo dos artigos selecionados, pôde ser percebida a importância da utilização de diferentes tipos de recursos pedagógicos e materiais informativos e educativos no âmbito de ações de promoção de hábitos saudáveis de alimentação.
Fernanda Guerra Meireles Barreto, Vânia Lúcia Da Silva
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25594

Abstract:
Os microrganismos são seres microscópicos e estão em todos os lugares. Contribuem de forma essencial na manutenção do meio ambiente e dos seres vivos. Fazem parte de nosso cotidiano e estão envolvidos em processos como a fermentação, reciclagem da matéria, na fabricação de alimentos e bebidas, medicamentos e vacinas. O relato de experiência teve como objetivo estimular os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na percepção e observação de microrganismos em seu cotidiano, através de experiências que permitiram os discentes entenderem melhor o universo microbiológico.
Alexandre De Faria Silva, Priscila De Faria Pinto, Ana Cristina Atala Alves, Danielle Luciana Aurora Soares Do Amaral
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.26281

Abstract:
A triagem neonatal teve seu início em 1961 através das pesquisas pioneiras de Robert Guthrie e Ada Susi, que analisavam os níveis do aminoácido fenilalanina em amostras de sangue seco colhidas em papel filtro. Mas somente em 1963, através da publicação de seus trabalhos, eles introduziram a tecnologia para diagnóstico precoce da fenilcetonúria. Desde então, o método é utilizado em todo o mundo para prevenir a deficiência mental e agravos à saúde do recém-nascido. O objetivo do presente artigo foi ampliar e difundir informações básicas sobre doenças congênitas e genéticas, bem como a importância da triagem neonatal na prevenção, diagnóstico e tratamento precoce específico, através da confecção e divulgação de uma cartilha de Educação em Saúde para estudantes de uma escola da rede pública estadual de ensino de Igaratinga/MG. O projeto de pesquisa foi desenvolvido após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Universidade Federal de Juiz de Fora. Foram criadas uma apresentação (aula expositiva dialogada) em PowerPoint, elaborada de acordo com os objetivos da pesquisa e a literatura pertinente, e uma cartilha educativa, que foi validada pelos estudantes e constituiu-se instrumento eficiente para a Educação em Saúde. O instrumento para a coleta dos dados dos alunos foi um questionário estruturado fechado. Os resultados indicaram que a cartilha educativa e a intervenção decorrente dela foram de encontro às necessidades dos participantes e trouxeram repercussões positivas no sentido de despertar a consciência do direito à saúde para o fortalecimento da autonomia, protagonismo histórico e social e melhoria na qualidade de vida através da compreensão de responsabilidades e percepção do processo saúde-doença.
Ênila De Oliveira Silva De Almeida, Cristiane Costa Do Carmo, João Vitor Paes Rettore
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25595

Abstract:
A biotecnologia é um conjunto de técnicas que envolve diversas áreas e conceitos, permitindo analisar múltiplas questões, sobre alimentação, meio ambiente, agricultura entre outras. Nesse contexto, o presente trabalho foi desenvolvido com alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), especificamente EJA Médio, com o objetivo de aprimorar o ensino de biotecnologia, além de desenvolver práticas que facilitem a aprendizagem dos conteúdos relacionados à mesma. Para tal, inicialmente analisou-se o livro didático utilizado em sala, que é um dos principais materiais utilizados como fonte de pesquisa pelo professor. Os itens observados no livro foram: ano de publicação; presença do tema biotecnologia enquanto item isolado; número de páginas/capítulos dedicados ao tema; aproximação à realidade do aluno; linguagem acessível e contemporânea. Assim, pode-se se verificar que os autores do livro adotado referenciam a biotecnologia em um capítulo com 14 páginas, sendo inseridos conceitos sobre DNA, transgênicos, bem como uma prática com extração do DNA do morango, preocupando-se em aproximar o conteúdo à realidade do aluno. Posteriormente à análise do livro, foi realizada uma discussão com os alunos a fim de analisar o conhecimento prévio dos mesmos sobre o tema biotecnologia. Estes demonstraram em suas respostas a grande influência das mídias na divulgação sobre biotecnologia. Em seguida foram realizadas três práticas com os alunos: extração do DNA do tomate; ação de enzimas proteases atuando no colágeno existente na gelatina; e indicador ácido-base com extrato de repolho roxo. Durante estas práticas foram discutidos os conceitos e conteúdos que envolvem as mesmas, além de ser demonstrado aos alunos que a biotecnologia está inserida na produção de produtos comuns, como pães e iogurtes, entre outros. Como resultado, percebe-se um grande interesse dos alunos nas práticas realizadas, que funcionam como um ótimo método de ensino e aprendizagem. Foi verificado ainda que a biotecnologia necessita de uma abordagem maior e mais ligada à realidade do aluno durante as aulas para que esta não se torne complexa e distante dos conhecimentos dos mesmos.
Letícia Das Graças Rosignoli De Oliveira, Florence Mara Rosa
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25665

Abstract:
Schistosoma mansoni, agente etiológico da esquistossomose mansoni, conhecida também como xistose ou barriga d’água, tem como hospedeiro intermediário o molusco do gênero Biomphalaria e o homem como hospedeiro definitivo. Esse se infecta ao entrar em contato em coleções hídricas que contenha a forma infectante denominada cercária. O tema é relevante uma vez que há uma grande incidência da doença no Brasil e também faz parte do currículo escolar. O objetivo do trabalho foi propor formas atrativas de trabalhar a esquistossomose nas aulas de Ciências, contribuindo para despertar o interesse dos alunos e facilitar a compreensão e fixação do assunto. A aula foi aplicada em duas turmas de 6° ano em uma escola na cidade de Ubá, Minas Gerais, onde segundo dados da prefeitura municipal, há alguns casos da doença. Foram utilizados os recursos gibi e confecção do ciclo de vida do verme utilizando massa de modelar. O interesse dos alunos foi observado durante a participação nas atividades práticas que foram propostas bem como pelas perguntas que foram surgindo no decorrer do trabalho. Os recursos utilizados demonstraram ser adequados para o ensino da esquistossomose e podem ser utilizados para trabalhar outros conteúdos.
Luciane Da Costa Brandão, Ana Cristina Cristina Atala Alves, Danielle Luciana Aurora Soares Do Amaral, Cristiane Gonçalves De Oliveira Fialho
Published: 2 June 2020
Lynx, Volume 1; doi:10.34019/2675-4126.2020.v1.25596

Abstract:
Este trabalho trata-se de um relato de experiência realizado com alunos do segundo ano do ensino médio de uma escola pública da cidade de Vassouras. O objetivo do trabalho foi promover a reflexão sobre a importância de bons hábitos alimentares, discutir a influência da mídia na alimentação dos jovens e demonstrar que a má alimentação pode provocar sobrepeso, obesidade e até doenças crônicas como diabetes e doenças cardiovasculares. Participaram do projeto 100 alunos de ambos os sexos, com idades entre 16 e 21 anos. Para alcançar os objetivos propostos foi solicitado que os alunos escrevessem uma redação sobre alimentação saudável, e com base nos conhecimentos prévios dos alunos trabalhamos o tema “Mídia e alimentação saudável” nas aulas juntamente com o conteúdo de biologia proposto no currículo mínimo do estado do Rio de Janeiro que é macronutrientes, micronutrientes e metabolismo energético. A experiência permitiu que pudéssemos trabalhar as dúvidas e os assuntos que os adolescentes desconheciam, por exemplo, as informações dos rótulos. Dos resultados obtidos, percebemos que os alunos sabiam o que significa alimentação saudável, mas possuíam muitas dúvidas quanto ao tema. Em referência à mídia, a maioria dos estudantes afirmaram que ela interfere em suas vidas e em suas escolhas. Acreditamos que o tema deveria ser trabalhado também com os familiares, visto que as mães, na maioria das vezes, são as responsáveis pela alimentação dos adolescentes, e que escolhas mal feitas podem acarretar problemas de saúde no futuro.
Back to Top Top