Revista AlembrA

Journal Information
EISSN : 2596-2671
Total articles ≅ 43
Filter:

Latest articles in this journal

Revista AlembrA, Volume 3, pp 131-151; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id1090

Abstract:
No Brasil, até outubro de 2020, foram constatados 29.132 casos de infecção e 451 óbitos de Covid-19 de povos indígenas. O objetivo dessa pesquisa é refletir sobre a administração das políticas sociais de saúde durante a Pandemia COVID-19 e choque entre fatores culturais dos indígenas da aldeia Tupinambá e os prestadores de serviço na área da saúde, que interferem na realização das práticas e de cuidado aos povos dessa etnia. Trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem interpretativista, fundamentado no método de análise de conteúdo da Bardin (1977), a qual mostra que, por meio da abordagem interpretativista, compreendemos a relação as políticas sociais de saúde no que tange sobre os fatores culturais no atendimento ao indígena, contribuindo para a área de estudos organizacionais. Como instrumento de pesquisa foi utilizado um questionário, constituído por 7 perguntas, que foram respondidos por 2 moradores da aldeia São Francisco Território Tupinambá que fica localizado na cidade de Santarém/PA, Brasil. Os dados foram coletados no período de outubro a novembro de 2020, de maneira online, usando a Teoria Transcultural do Cuidado como força motriz inspiradora da investigação. A interpretação dos resultados revela grandes falhas na administração das políticas sociais com relação às políticas indigenistas de saúde, dentre eles os choques culturais, não existindo o cuidado cultural e o respeito aos costumes e saberes desse povo. Também permite inferir que as políticas sociais ainda não estão garantindo os direitos dessa população brasileira socioeconomicamente vulnerável, acarretando por consequência, extremas limitações para assistência social. Logo, o estudo permite acreditar que considerar o contexto cultural do povo indígena pode contribuir para o desenvolvimento de novos modelos eficazes de administração da política social no contexto indígena.
Revista AlembrA, Volume 3, pp 152-156; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id892

Abstract:
A poesia, ou texto lírico, é uma das sete artes tradicionais, pela qual a linguagem humana é utilizada com fins estéticos ou críticos, ou seja, ela retrata uma mensagem.
Revista AlembrA, Volume 3, pp 68-77; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id1107

Abstract:
A tradução intersemiótica que caracteriza a adaptação de uma obra literária para ocinema envolve uma série de desafios que vão muito além dos julgamentos superficiais pautadospela maior ou menor fidelidade da obra fílmica em relação à obra escrita. O Jardim Secreto(1911) e A Princesinha (1905), clássicos da literatura inglesa de autoria de Frances HodgsonBurnett, são duas das obras mais populares no tocante à chamada “literatura familiar” emorigerante que marcou a literatura infantil e juvenil do início do século XX. Ambas foramadaptadas para o cinema e, sob esse novo suporte, alcançaram milhares de novos interlocutores.O presente artigo apresenta reflexões relativas aos referidos títulos e suas respectivas adaptaçõescinematográficas, além de contar com o relato de uma experiência realizada junto a alunos darede pública que tiveram contato com as obras em ambos os suportes.
Revista AlembrA, Volume 3, pp 117-130; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id1099

Abstract:
A questão das pessoas transgênero foi introduzida em nossos tribunais, entretantoexistem escassas obras científicas que retratam a escola, alicerce essencial da vida da criançaem sociedade, visando uma abordagem mais inclusiva no combate às desigualdades. O presentetrabalho trata da temática das crianças e adolescentes transgênero com base no princípio dadignidade humana, considerando a relevância da vontade dos infantes e o seu direito à inclusão.É reconhecendo a importância do contexto escolar no processo de desenvolvimento destesjovens e suas perspectivas de vida, que este artigo vem abordar a educação inclusiva nas escolasexplorando também a influência exercida pela cultura heteronormativa como o padrão denormalidade no processo de exclusão praticada contra as pessoas transgênero. Neste trabalhofoi utilizado o método de pesquisa dedutivo e o tipo de pesquisa bibliográfica documental.Importante destacar a realização de estudos sobre a presença de sexualidades não normativasno âmbito escolar, como instrumento para refletir sobre a educação como articuladora dadiferença, afastando a identidade sexual hegemônica que se vislumbra estável e apropriada.Concluindo-se temos que a transfobia é um fenômeno que habita o contexto escolar, exigindomedidas pontuais para que esse processo de segregação humana seja amenizado.
Revista AlembrA, Volume 3, pp 20-31; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id1119

Abstract:
O presente artigo busca discutir os conflitos entre gerações, no contexto de novasconfigurações familiares na modernidade, a partir da análise da crônica “FUGA” de FernandoSabino (1995). Utilizou-se como base metodológica a observação analítica dos discursos dossujeitos históricos na representação de seus papéis institucionais (pai/adulto e filho/criança). A partir de pressupostos teóricos e na forma como o gênero textual se articula no contexto e nos espaços da relação de poder intrafamiliar. Para tanto, foram consideradas as teorias: Análise do Discurso, Orlandi (2007) Texto e Discurso; Foucault (2004) Relação de poder; Candido (2002) O poder humanizador da Literatura; Freire (1997) Texto/Contexto/Resistência; Zilberman (2001) Leitura. A análise utilizou-se da relação da Crônica com outro gênero textual: O conto João e Maria, dos irmãos Grimm (2020), para explorar o tema tratado de forma mais profunda, possibilitando a ampliação de percepções na medida em que cria a possibilidade de deslocamentos e criação de novos sentidos.
Edna Maria De Oliveira Ferreira,
Revista AlembrA, Volume 3, pp 32-50; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id1105

Abstract:
Este artigo propõe a leitura de textos da literatura negra, em contexto escolar de ensino médio, como instrumento de reflexão em prol da formação cidadã antirracista, resultando em movimentos de aproximação à história, às crenças, saberes e cultura africana e afrodescendentes. Objetivou-se compreender como a literatura e a cultura negra transitam nesse contexto, sendo vetores de valorização das raízes culturais e da construção das identidades negras, visando a mobilizar ações e atitudes antirracistas. Parte-se da análise do corpus, composto por respostas dadas a um questionário online, dirigido a sujeitos professores e alunos desse segmento de ensino para compreender como a história, as tradições e a cultura afrodescendentes fazem parte do currículo escolar, conforme se ajustem a cada conteúdo dos diversos componentes curriculares, como forma de garantir a presença desses conhecimentos na formação cidadã dos sujeitos alunos, independentemente da cor, raça ou crença. Pode ser uma maneira de incrementar as ações advindas a partir da instituição da Lei 10. 639/03, ampliada pela Lei 11. 649/08, que não tem se mostrado suficiente no combate ao racismo estrutural. Percebeu-se a necessidade de mais espaço para ações que se desenvolvam dentro da escola e resultem num trabalho não só de conscientização, mas ainda em movimentos, atitudes e ações antirracistas também fora da escola. Os estudos de Almeida (2019); Ribeiro (2019), Borges (2019); Santos (1998), dentre outros, servirão de parâmetro para a argumentação. Palavras-chave: Racismo; teorias antirracistas; literatura negra; contexto escolar.
Revista AlembrA, Volume 3, pp 79-87; https://doi.org/10.47270/ra.2596-2671.2021.v3.n6.id1135

Abstract:
Este artigo tem por objetivo mostrar que no quinto capítulo, § 186, de Para além de bem e mal, Nietzsche critica a pretensão clássica dos filósofos de fundamentar a moral e de formular uma ciência da moral, porém sem jamais indagar-se sobre o sentido da própria moral e sua problemática. E mais, expor que tal crítica nietzscheana atinge Arthur Schopenhauer, cuja fundamentação da moral estaria implícita na seguinte asseveração: “neminen laede, imo omines, quantum potes, iuva! – não faças mal a ninguém, mas antes ajuda a todos que puderes!”. Portanto, a partir de uma leitura lógica e estrutural do Para além de bem e mal, § 186, investigaremos no que redundou esta tarefa schopenhaueriana de fundamentar a moral.
Back to Top Top