Journal Information
ISSN / EISSN : 1980-3141 / 2675-1909
Current Publisher: REMATEC (10.37084)
Total articles ≅ 113
Current Coverage
DOAJ
Filter:

Latest articles in this journal

Published: 31 March 2021
REMATEC, Volume 16, pp 141-162; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p141-162.id332

Abstract:
Este artigo tem por objetivo problematizar sobre o alcance de metasdoIDEB, em alguns estados brasileiros, frente a grande desigualdade de desempenho em Matemática. O estudo foi feito com base na análisedos microdados da Prova Brasil de 2017, mostrando os resultados obtidos pelo IDEB para cada estado da federação e a desigualdade de desempenho em Matemática. Os dados indicam o 5o ano do Ensino Fundamental apresentam a menor desigualdade de desempenho em Matemática na Prova Brasil. À medida que ocorre o avanço para o 9o ano do Ensino Fundamental e 3o ano do Ensino Médio, há cada vez menos estudantes na categoria ADEQUADO, em contraste com aumento de estudantes na categoria INSUFICIENTE. Portanto, é importante se olhar com atenção para os rankings do IDEB entendendo a relevância que assumem como indicador educacional com propósito administrativo, bem como os possíveis equívocos gerados quando compreendido como principal indicador educacional.Ideb
Published: 19 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 120-140; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p120-140.id324

Abstract:
Na primeira parte deste artigo, compartilhamos e elucidamos nossa forma particular de mobilizar histórias em algumas disciplinas dos cursos de graduação da formação de professores de matemática oferecidos pela Universidade Estadual de Campinas e pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no Brasil. Essa forma de mobilização pode ser caracterizada como um conjunto de problematizações indisciplinares coletivas que incidem sobre sucessivas investigações realizadas pelos participantes desses cursos. Essas investigações tomam como objeto práticas mobilizadoras da cultura matemática. Essas práticas são realizadas por diferentes comunidades constituídas por e constituintes de diferentes atividades humanas. Na segunda parte deste artigo, nosso objetivo é problematizar nossa forma de mobilizar histórias - ou seja, teorizá-la - contrastando-a com a perspectiva teórica da aprendizagem expansiva, assim como tem sido defendida por Yrjö Engeström, em seu artigo Non scolae sed vitae discimus - para a superação do encapsulamento da aprendizagem escolar. Tentaremos, também, destacar o papel que este pesquisador tem atribuído à história em seu modelo de aprendizagem expansiva, perspectiva que se coloca no desenvolvimento da pesquisa contemporânea sobre a teoria da atividade.
L. G. S. Souza
Published: 12 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 94-119; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p94-119.id323

Abstract:
Quais as escolhas de Teresa Vergani no seu percurso intelectual que a levaram a construir uma obra pautada pela transdisciplinaridade? Partindo desse questionamento, entrevistei os professores Iran Abreu Mendes e Carlos Aldemir Farias, amigos e leitores dos escritos da autora por mais de vinte anos. Os entrevistados falaram sobre os caminhos sinuosos, díspares e movediços que a levaram a incorporar a incerteza do conhecimento científico nas suas pesquisas acadêmicas. A narrativa revela a disciplina intelectual, o rigor do pensamento, a prática de uma ciência estética e plural, a sensibilidade nômade para ouvir as vozes dos diferentes povos e culturas, a compreensão dos saberes presentes nos distintos domínios de pensamento; a amizade construída pelo afeto e a Educação revestida com arte e criatividade. A entrevista semiestruturada foi transcrita, editada, acrescida com referências, imagens e notas de rodapé.
Manoel C. Almeida
Published: 2 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 01-15; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p01-15.id319

Abstract:
O escopo do presente trabalho é investigar as conexões interdisciplinares entre a Neurociência, a História da Matemática e a Música. Serão discutidos avanços da Neurociência, como a Lei de Weber-Fechner, sistemas de representação de valores numéricos, com enfase no (ANS-Approximate Number System) e como as frações seão representações inatas não simbólicas de magnitudes analógicas. Com base nesses avanços, serão analisadas quais escalas musicais, cujas frações intercalares a História da Matemática registra, melhor se adequem ao sistema ANS.
, José Manuel Matos
Published: 2 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 43-58; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p43-58.id321

Abstract:
Uma avaliação inédita da experiência de introdução da Matemática Moderna nos liceus portugueses iniciada em 1963 é discutida neste artigo e confrontada com outros documentos da época, alguns também inéditos. As limitações da avaliação são discutidas e enquadram-se as reações negativas dos responsáveis pela experiência numa mudança de objetivos para a reforma, que, a partir de 1968 se dirige à generalidade dos alunos e não apenas a um grupo selecionado.
Hélder Pinto
Published: 2 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 16-42; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p16-42.id320

Abstract:
A Academia Real de Marinha e Comércio da Cidade do Porto foi criada em 1803 pelo príncipe regente D. João VI, substituindo a Aula de Náutica (1762) e a Aula de Debuxo e Desenho (1779) que existiam previamente na cidade. A Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto-Douro ficou encarregue de gerir esta academia que se destinava a suprir a falta de profissionais em duas áreas muito importantes para a economia da cidade: o comércio (principalmente de vinhos) e a navegação marítima (via priviligiada para a exportação desses mesmos vinhos para o norte da Europa e para o Brasil). A Academia portuense seguiu, quase integralmente, os estatutos da sua congénere lisboeta, a Academia Real de Marinha, o que implicou a criação de três anos matemáticos, iniciando-se assim, o ensino de Matemática de nível superior na cidade do Porto.
, Glaucianny Amorim Noronha
Published: 2 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 73-93; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p73-93.id322

Abstract:
Nesse trabalho caracterizamos os saberes elementares aritméticos identificados nas Revistas Pedagógicas que circularam no Estado do Pará entre 1890 e 1904. Nossa finalidade é evidenciar os modos como os fundamentos teóricos e didáticos relacionados ao ensino de aritmética no primário eram abordados nesses periódicos para contribur na aquisição de saberes profissionais pelos professores do ensino primário, nos fins do século XIX e inicio do século XX, no Pará. A partir de uma pesquisa documental realizada junto ao Arquivo Público do Pará, os periódicos foram investigados a fim de identificar agrupar os saberes relativos a aritmética, geometria e desenho, e por fim analisar os conteúdos de artimética. Os resultados mostraram que as revistas pedagógicas da época apresentavam saberes elementares a ensinar e em diversos momentos encaminhavam métodos de ensino com simples abordagens, como forma de oferecer ao professor novas maneiras de tratar tais saberes em suas atividades escolares.
, Rosineide De Sousa Jucá,
Published: 2 February 2021
REMATEC, Volume 16, pp 59-72; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n.p59-72.id279

Abstract:
Com o tempo, o ser humano teve a necessidade de contabilizar e, conforme desenvolvimento humano, aperfeiçoar os instrumentos para realizar essa contabilidade. Atualmente, há ampla utilização dos números racionais não inteiros representados em forma decimal, mas chegar à esse nível houve vários momentos de desenvolvimento na representação numérica. Diante disso, surge a questão norteadora da pesquisa: Como foi o processo de desenvolvimento da escrita dos números para que se chegasse ao modelo de notação e de operações atual? No intuito de responder à essa questão, o objetivo desse trabalho foi o de traçar um panorama quanto ao desenvolvimento dos números decimais desde civilizações mais antigas como árabes, egípcios e babilônio até o belga Simon Stevin, autor de De Thiende. Para tanto, foram realizados levantamentos em livros, artigos científicos, dissertações e teses que realizaram estudos sobre a História da Matemática. Assim foi observado que uma reconstrução do processo de desenvolvimento de algumas formas da escrita numérica, das frações decimais e, posteriormente, dos números decimais. Também é indicada a contribuição da notação dos números decimais para o desenvolvimento dos números irracionais algébricos e, posteriormente, os irracionais transcendentes.
Published: 15 January 2021
REMATEC, Volume 16, pp 160-175; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n37.p160-175.id316

Abstract:
La presente investigación se basó en la aplicación de un experimento de enseñanza a estudiantes de 3er año de Educación Media General de la E.B. “León de Febres Cordero”, en el cual se proponen unas secuencias de enseñanza para abordar el contenido del teorema de Pitágoras utilizando el GeoGebra. La enseñanza de este contenido matemático estuvo orientada hacia el uso de las demostraciones de Perigal y Bhaskara, y la resolución de problemas de contexto. A través del experimento de enseñanza se obtuvieron resultados donde se evidencia que el uso de las tecnologías digitales es de gran ayuda para que los estudiantes comprendan el teorema de Pitágoras.
Ohanna Peres Varela Garcia Lecrer,
Published: 15 January 2021
REMATEC, Volume 16, pp 97-122; doi:10.37084/rematec.1980-3141.2021.n37.p97-122.id280

Abstract:
Neste artigo, buscou-se analisar o processo de elaboração de tarefas investigativas sobre o ensino de geometria espacial, com o uso do software GeoGebra por professores de matemática durante um processo formativo. Professores de matemática participaram de um curso de extensão sobre construções geométricas com o uso do software GeoGebra para a Educação Básica, em uma universidade pública federal brasileira. Os dados foram produzidos por meio de filmagem e posteriormente transcritos para análise. Identificou-se que os grupos com mais integrantes e/ou que eram formados por professores com experiências profissionais e habilidades distintas favoreceram as discussões durante a elaboração da tarefa. Além disso, a ação de professores em pares ou grupos, a discussão e a socialização das reflexões e das ideias intensificaram o processo de construção da base de conhecimentos STAMPK.
Back to Top Top