Journal Information
ISSN / EISSN : 1518-9325 / 1980-8518
Published by: Universidade Federal de Juiz de Fora (10.34019)
Total articles ≅ 133
Filter:

Latest articles in this journal

Libertas, Volume 21, pp 160-179; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.32943

Abstract:
Este artigo apresenta resultados de pesquisa que investigou impactos econômicos, sociais e culturais na vida de moradoras/es remanescentes atingidas/os pela intervenção urbanística Orla, que compõe o Projeto Portal da Amazônia em Belém do Pará. A pesquisa foi orientada pelo método do materialismo histórico e dialético e contou com levantamento bibliográfico, documental e de campo. Foram entrevistados/as 39 moradores/as não removidos/as pelo referido Projeto. Durante a pesquisa, pôde-se perceber a memória dos/as moradores/as como forma de resistência às lógicas do projeto, tensionando os discursos oficiais de resgate do contato com o rio e de democratização da orla. Verificou-se que a implementação do Projeto Orla reforça a segregação socioespacial, agrava as condições de moradia e a insegurança da posse. A pesquisa revelou, ainda, como o lugar da memória, do vivido e do valor de uso contrapõe-se ao lugar da intervenção, do valor de troca e da cidade mercantilizada.
Marco Vanzulli
Libertas, Volume 21, pp 39-51; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.34060

Abstract:
No artigo, propõe-se demonstrar a influência decisiva exercida pelas leituras de Benedetto Croce nas impressões de Gramsci sobre a obra de Giambattista Vico. Para isso, explora-se os trechos dos Cadernos do Cárcere onde Gramsci faz referências ao iluminista italiano. Com base nessas demonstrações, argumenta-se que, no movimento de assimilação e afastamento da filosofia de Croce, Gramsci termina por subsumir a filosofia à política em sua elaboração da filosofia da práxis.
Marina Valéria Delage Vicente Mancini, Greice Dos Reis Santos
Libertas, Volume 21, pp 112-133; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.33498

Abstract:
O presente artigo aborda a contribuição de Antonio Gramsci – e do marxismo – acerca do conceito e da função dos intelectuais. A partir disso, busca saber se o/a assistente social, enquanto profissional que trabalha com a classe expropriada de seus direitos fundamentais, pode assumir ou não a função de intelectual orgânico. Todo o processo de investigação gira em torno dessa questão que, ao nosso modo de ver, precisa ser aprofundada.
Maria José Da Silva
Libertas, Volume 21, pp 134-148; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.33457

Abstract:
O ensaio trata do direito à saúde no Brasil a partir do pensamento de Gramsci, com destaque para os conceitos de hegemonia e contra hegemonia. Assim, apresentamos os projetos em disputa em torno deste direito e as determinações que influenciam no fortalecimento de um ou outro projeto. Dessa forma, evidenciamos os projetos da reforma sanitária, o projeto privatista e o projeto da reforma sanitária flexibilizada. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica. O processo investigativo revelou a importância do pensamento gramsciano para compreender como são construídos os processos de hegemonia em uma dada estrutura social, e demonstrou a hegemonia do projeto privatista em relação ao direito à saúde no Brasil, sendo necessária, a construção de processos contra hegemônicos vinculados ao projeto da reforma sanitária dos anos 1980, com a finalidade de fortalecer o direito à saúde enquanto direito público e de cidadania
Ivaneide Duarte de Freitas
Libertas, Volume 21, pp 180-200; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.33160

Abstract:
O artigo resgata alguns elementos determinantes do processo sócio-histórico que marcam o desenvolvimento das cidades no Brasil. Com isso, busca analisar quais os rebatimentos da crise urbana na vida da classe trabalhadora no contexto atual da pandemia do novo coronavírus. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa de revisão bibliográfica, ancorada na perspectiva teórico-crítica da realidade social que busca, a partir da interlocução com autores/as que tratam sobre a temática, contribuir com o debate sobre a produção da segregação social e espacial no território urbano, a luta de classes pelo direito à cidade, e, os desafios emergentes da crise capital-pandêmica. Conclui-se que o advento e espraiamento do Sars-Cov-2 em terras brasileiras agudizam e aprofundam as desigualdades sociais já existentes em nosso território, tornando-se urgente a necessidade de organização política dos(as) trabalhadores(as) na luta pelo direito à vida e pela construção de uma nova ordem social.
Clara Barbosa De Oliveira Santos
Libertas, Volume 21, pp 149-159; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.33043

Abstract:
O artigo discute a atualidade das reflexões de Gramsci para a construção da militância revolucionária mundialmente. Utilizando aspectos de seu pensamento, compara-se com um exemplo da realidade latinoamericana, no Brasil: o projeto “Funkeiros Cults”, criado por estudantes e moradores da periferia, que tem como objetivo disseminar, em uma linguagem acessível e relacionado ao meio cultural do funk, os livros acadêmicos e ficcionais considerados mais complexos e, por isso, são automaticamente associados a uma elite minoritária. Conclui-se que o tal projeto é uma iniciativa de demasiada importância para desmistificar a noção de “intelectual” como algo elitizado e estritamente acadêmico, entendendo que o projeto “Funkeiros Cults”, bem como outros, devem estar atrelados a um projeto societário de superação da ordem do capital.
Taciane Couto Gonçalves
Libertas, Volume 21, pp 283-302; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.30924

Abstract:
O presente artigo contou com uma pesquisa documental e trata do caráter educativo do trabalho dos/as assistentes sociais a partir de uma análise da formação profissional. Acredita-se que uma das razões pelas quais o tema não vem sendo o de maior preocupação e investimento intelectual entre os/as profissionais deve-se a sua ausência nas orientações gerais, construídas pelas entidades da própria profissão, para a formação acadêmica e atuação profissional. A leitura de alguns documentos de cursos situados na região leste da ABEPSS possibilitou identificar que o tema está subsumido nos próprios documentos normativos do Serviço Social (no caso, nas diretrizes curriculares e currículos plenos).
Raquel Mota Mascarenhas
Libertas, Volume 21, pp 201-213; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.30703

Abstract:
Esse artigo, sob o suporte teórico-metodológico marxista, analisa as particularidades contemporâneas do modo de produção capitalista e as possibilidades de sua superação. Para isso, reflete acerca da relação entre “pobreza e crise ecológica”, considerando o paradigma da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), e apresenta elementos assertivos da hipótese de que países norteados por projetos societários divergentes – Brasil e Cuba, capitalista e socialista, respectivamente – apresentam distintas programáticas de gestão socioambiental em território latino-americano. Assim, utilizando o método comparado e a pesquisa bibliográfica e documental, o trabalho apresenta considerações em três momentos: a relação entre crise ecológica e pobreza na contemporaneidade; o processo de construção da Agenda 2030 da ONU; desenvolvimento sustentável na América Latina, similitudes e particularidades em Brasil e Cuba.
Guido Liguori
Libertas, Volume 21, pp 347-356; https://doi.org/10.34019/1980-8518.2021.v21.34169

Abstract:
Entrevista com Guido Liguori realizada em abril de 2021. Entrevistado pelas professoras: SIMIONATTO, I. (Professora titular aposentada da Universidade Federal de Santa Catarina, Integra o Grupo de estudos Antonio Gramsci da UFSC e o Núcleo de estudos - Estado, sociedade civil, políticas públicas e Serviço Social do Programa de Pós-graduação em Serviço Social da UFSC. DURIGUETTO, M. L.; (Professora Titular da Universidade Federal de Juiz de Fora Pós-Doutorado pela Fundação Instituto Gramsci - Roma – Itália). Tradução e notas [NT] de Ronaldo Vielmi Fortes.
Back to Top Top