Discursos Contemporâneos em Estudo

Journal Information
ISSN / EISSN : 2237-7247 / 2595-3494
Published by: Universidade de Brasília (10.26512)
Total articles ≅ 64
Filter:

Latest articles in this journal

Regina Célia Pagliuchi Da Silveira
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 131-140; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i2.2018/20949

Abstract:
Este texto está situado nas vertentes sócio cognitiva e Semiótica Social da Análise Crítica do Discurso e tem por tema a composição argumentativa de anúncios publicitários multimodais impressos. Objetiva-se examinar a inter-relação imagem, cores e palavras; analisar a distribuição dos elementos textuais em sua espacialização e verificar as estratégias argumentativas utilizadas na produção textual. Justifica-se a pesquisa, devido à preferência dada aos textos multimodais na pós-modernidade, de forma a merecerem estudos para se entender, com um enfoque interacional, a sua produção/compreensão. Entende-se que todas as formas de conhecimento são produzidas no e pelo discurso, sendo que as cognições sociais são tanto grupais como extragrupais. Com um procedimento teórico-analítico, os resultados foram obtidos por método qualitativo. Tais resultados indicam que o texto publicitário multimodal é construído com um conjunto de estratégias argumentativas guiadas para produzir a sedução do outro, transformando-o em consumidor.
Eliane Ferreira De Sousa, Moaci Alves Carneiro
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 127-137; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i3.2018/20820

Abstract:
O discurso é o invólucro da realidade. Por isso, como construção social, traduz uma visão de mundo em que autor e sociedade se posicionam na moldura do contexto histórico em que vivem. É no amálgama dessa configuração perceptivo-bifocal que se propõe pôr em vitrine discurso e linguagem legislativa, encaixados na produção de textos normativos de conteúdo educacional. A abordagem circunscreve o território da relação literalidade, legalidade, formulação do discurso e racionalidade.
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 65-82; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i3.2018/20292

Abstract:
Neste trabalho, analisamos discursos de usuários e profissionais de saúde sobre eventos de letramento e seus impactos na prática assistencial da Estratégia de Saúde da Família. Baseamo-nos nos estudos de Fairclough (2001, 2003) e Magalhães (2000;2004) sobre a Análise de Discurso Crítica; e de Street (2012;2014) sobre os Novos Estudos do Letramento. Utilizamos técnicas de entrevistas semiestruturadas, grupos focais e observações da prática assistencial em unidades de saúde de três municípios do Estado do Ceará, almejando a triangulação desses dados. Os resultados apontaram problemas de letramento nesse contexto de saúde. Profissionais de saúde aplicam estratégias para dirimi-los, mas estas não são suficientes, em razão de problemas relacionados ao poder, nesse contexto.
Marlei Rose Renzetti Tartoni
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 115-129; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i2.2018/20816

Abstract:
Este artigo pretende estabelecer conexões entre conceitos da Análise Crítica do Discurso e da Análise do Discurso de tradição francesa, de modo a demonstrar as confluências conceituais que culminam em uma análise textual, social e histórica de textos produzidos na atualidade. Serão apresentadas análises do material linguístico fornecido por interações dialógicas entre agentes em um programa da televisão fechada, mostrando que as escolhas lexicais e a forma como são apresentados dados numéricos podem indicar relações de poder consolidadas pelo capitalismo, dentro do âmbito da formação educacional que se faz necessária hoje e no futuro. Também tentou-se entender as instaurações do sujeito nas formações discursivas e sua relação com o outro, com o espectador, neste caso, mostrando como o discurso é marcado por essa alteridade, mas, também, como ele acaba por (tentar) construir o real compartilhado pelas partes envolvidas.
Denise Silva Macedo
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 25-50; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i3.2018/20818

Abstract:
O objetivo deste artigo é analisar, na perspectiva da Análise de Discurso Crítica (ADC), um discurso nodal proferido em cenário de globalização e de avanço neoliberal no Brasil. Trata-se do discurso de posse da ex-presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, por ocasião de sua reeleição em 2014. Teve como lema Pátria Educadora e, como foco, o relacionamento entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Na perspectiva da ADC, esse discurso sugere o alinhamento presidencial ao neoliberalismo dos mercados centrais ao tratar de temas como educação e logística, mas indica também uma visão de empoderamento desses cinco países, visando ao reequilíbrio de forças dos blocos globais. Esse aspecto de resistência representa a face positiva dos diálogos de poder entre os agentes sociais. Certamente, não é possível apresentar todos os detalhes e as várias perspectivas de reflexão de um discurso nodal. Por isso, há ênfase no contexto de produção e de circulação desse discurso, nos movimentos da argumentação conforme os princípios da matriz retórica brasileira e nas marcas de alinhamento e de resistência ao avanço neoliberal no Brasil à luz de conceitos característicos dos discursos das sociedades contemporâneas e de categorias de análise da ADC.
Waldenia Marcia Silva Barbosa, Matheus Souza Rodrigues
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 83-102; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i3.2018/12402

Abstract:
Este artigo tem como objeto a representação construída pelo discurso da mídia sobre o movimento que ficou conhecido como Primavera Secundarista ocorrido no Brasil em 2016. Sendo um movimento de resistência dos estudantes de Ensino Médio contra as propostas de reforma e ajustes fiscais do governo brasileiro no âmbito da educação, a Primavera Secundarista envolveu jovens de várias partes do Brasil que ocuparam mais de 1000 escolas em todo o território nacional. Nosso objetivo, com este estudo, é analisar e compreender as estratégias usadas pela mídia para representar esse movimento. Utilizamos como corpus para a análise um artigo de opinião publicado na página on line da revista Época, assinado pelo colunista Fernando Schüler intitulado “E quem nos salvará de Ana Júlia?”. À luz do construto teórico-metodológico da Análise de Discurso Crítica (ADC), embasamo-nos, principalmente, nos escritos de Fairclough (2004) e Ramalho e Resende (2011), desenvolvendo assim, um estudo de caráter qualitativo, com foco no significado representacional. Compreendendo a linguagem como o lugar privilegiado de lutas e tensões sociais, discutimos as estratégias linguísticas e ideológicas utilizadas na produção do artigo e percebemos como resultado a construção, por parte da mídia, de uma imagem desqualificada do movimento Primavera Secundarista.
Iza Maria Pereira, Alaide Angelica De Menezes Cabral Carvalho, José Roberto Alves Barbosa, Alaíde Angélica De Menezes Cabral Carvallo
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 33-44; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i2.2018/12072

Abstract:
Este trabalho tem como objetivo identificar/analisar as operações ideológicas presentes no pronunciamento do Presidente Michel Temer (PMDB), proferido no dia 27 de junho de 2017, após denúncia apresentada contra ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF), por crime de corrupção passiva. O corpus desta pesquisa é constituído por 10 (dez) trechos do referido pronunciamento. Para essa análise, nos fundamentamos nos conceitos de hegemonia de Gramsci (2001; 1995), de discurso de Fairclough (2001) e de ideologia de Thompson (2011), como forma de compreender as lutas hegemônicas para implantação e manutenção de relações de poder nas práticas discursivas. Palavras-chave: Hegemonia; Ideologia; Discurso.
, Sônia Maria Pimenta De Oliveira
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 45-62; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i2.2018/10525

Abstract:
Neste trabalho, realizamos uma análise multimodal de dois anúncios publicitários de O Boticário, veiculados na mídia digital Facebook, em junho de 2018, de modo a perceber o gênero como ação social e a intencionalidade publicitária. Metodologicamente, nos valemos de uma análise qualitativa-interpretativa com base nos conceitos de Jewitt (2013) e das camadas do modelo GeM, proposto por Hiipalla (2014), considerando-se a atuação das funções da linguagem de Halliday (2004) presentes nos modos semióticos, partindo de suas considerações sobre a linguagem como um sistema multifuncional, o qual representa a realidade, ordena as relações sociais e estabelece identidades (FAIRCLOUGH, 2001, P.27). Também levamos em conta alguns conceitos de Kress e van Leeuwen (2001 e 2006) e Fairclough (2001), expandidos a partir de Halliday para o modo visual e discursivo. Concluímos que as affordances multimodais do gênero publicitário imprimem significados em camadas individuais e na junção dos conjuntos multimodais na geração de efeitos que incentivam o consumo, interligando produtos ao self, ou seja, à identidade pessoal da consumidora.
Carminda Silvestre, , Inês Conde
Discursos Contemporâneos em Estudo, Volume 3, pp 1-18; https://doi.org/10.26512/discursos.v3i2.2018/20813

Abstract:
Com o propósito de identificar as lacunas existentes entre as convicções generalizadas relativamente aos avanços da igualdade de género em contextos profissionais e a forma como essa realidade é mediada pela linguagem na imprensa escrita, este trabalho analisa a mediação da igualdade do género levada a cabo pela revista Marketeer, no ano de 2017, a partir de um corpus constituído por perfis de profissionais da área empresarial, extraídos das rubricas ‘Pessoas’ e ‘Entrevista’. Enquadrado na Linguística Sistémico-Funcional (LSF), pretende-se, no presente artigo: (i) identificar a situação da representatividade do género em contexto profissional na imprensa escrita; (ii) analisar as representações veiculadas pela revista relativamente ao género. Em termos metodológicos, a representatividade do género é investigada a partir de uma abordagem descritiva interpretativa de expressão quantitativa e a representação do género é analisada a partir de uma abordagem qualitativa, a partir dos recursos analíticos léxico e transitividade da LSF.
Back to Top Top