Carta Internacional

Journal Information
ISSN / EISSN : 2526-9038 / 1413-0904
Total articles ≅ 220
Current Coverage
DOAJ
Filter:

Latest articles in this journal

Thales Carvalho, Jéssica Silva Fernandes, Carlos Aurélio Pimenta de Faria
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1112

Abstract:
Este trabalho se propõe a avançar, de uma maneira hipotética e dedutiva, no debate acerca do papel das OIs na difusão de políticas públicas. Através de uma análise das literaturas sobre organizações internacionais, análise de políticas públicas e difusão de políticas públicas, discutiremos o papel das seguintes variáveis no emprego dos diferentes instrumentos, por parte dessas organizações, para a difusão: (a) a atuação das OIs nos vários campos da intervenção governamental; (b) e nas distintas “etapas” do processo de produção das políticas; (c) os distintos temas, tipos e graus de democratização das OIs; (d) os níveis e formas de autoridade das mesmas.
João Fernando Finazzi, Reginaldo Nasser
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1138

Abstract:
A Reforma do Setor de Segurança (RSS) do Haiti no que se refere às ações da polícia e das forças armadas tornou-se objeto fundamental das missões da ONU. A literatura sobre o tema tem enfatizado o papel de diferentes agências internacionais nesse processo, mas sem dar o devido destaque à presença dos EUA. Nosso objetivo é demonstrar que havia, no processo de RSS do Haiti e de constituição da atual Polícia Nacional Haitiana, elementos que podem auxiliar no entendimento da relação entre as organizações internacionais e a política de poder dos EUA entre 1994 e 2004.
Juliana Bigatão Puig, Kimberly Alves Digolin, Leonardo Dias de Paula
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1126

Abstract:
O artigo analisa as características das operações de paz da ONU em Timor-Leste, entre 1999 e 2012, no contexto da independência do país, e situa tais processos intervencionistas no panorama mais amplo de transformações dessas missões conduzido no âmbito da burocracia onusiana. A partir da apreciação de fontes documentais e bibliográficas, sustentase o argumento de que o componente operacional das missões em Timor-Leste refletiu a mudança dos atributos e princípios que orientam as operações de paz, especialmente no que se refere à multidimensionalidade e à robustez dos mandatos, assim como ao modelo de missões integradas.
Sandra Cardozo
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1118

Abstract:
O artigo apresenta a participação da Índia no mecanismo BRICS, um grupo de países heterogêneos. Diante das diversidades dos componentes, o objetivo é mostrar elementos da política externa da Índia por demandas e interesses no agrupamento. Para isso, são examinados aspectos do conceito de não alinhamento e multilateralismo; a Índia na primeira década do mecanismo e a construção de agendas; a relação da Índia com os demais países do BRICS e com a China, particularmente. Por fim, conclui-se que a troca de governos, nesse período, não alterou os princípios do multilateralismo seletivo e da autonomia estratégica.
João Paulo Ferraz Oliveira
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1114

Abstract:
A proteção da internacional da democracia é uma questão de poder. Embora estudos recentes sistematizaram a perspectiva multidimensional do poder nas políticas de proteção democrática, o foco estava nos Estados nacionais. Este artigo enfocou as Organizações Intergovernamentais (OIGs), assumindo-as como atores capazes de projetar poder na política mundial. Primeiro, usamos a tipologia do poder em Barnett e Duvall, declarada como multifacetada e produtora de diferentes políticas e resultados. Segundo, o artigo aplicou essa tipologia observando como os poderes compulsórios, institucionais, estruturais e produtivos aparecem na ação das OIGs. O resultado foi uma análise complexa, multinível e interdisciplinar do fenômeno político.
Ricardo Camera, Bruno Lima Rocha Beaklini
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1109

Abstract:
O ex-agente da Agência de Segurança Nacional Edward Snowden revelou evidências da espionagem cibernética dos Estados Unidos. Este artigo estuda algumas correlações ligadas a essas ameaças cibernéticas, e a metodologia envolve uma abordagem qualitativa. Dessa forma, entende-se que houve uma disseminação das TIC norte-americanas durante o século 20, o que criou uma dependência global das tecnologias estadunidenses. O fracasso do Brasil em desenvolver suficientemente seu setorde TIC pode tê-lo tornado vulnerável aos ataques cibernéticos. No entanto, não se pode ter certeza de que tais fatores foram os motivos da vigilância eletrônica promovida pela NSA, visto que correlações não implicam em relações causais.
Pedro Barbosa
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1156

Abstract:
O estudo de relações internacionais na China tem avançado nos últimos anos com a crescente importância do país no cenário mundial. Cresceram esforços para criar um corpo teórico essencialmente chinês e que reflita sua cultura e filosofia tradicionais, dando forma ao Movimento Escola Chinesa. Há consenso sobre as prováveis origens históricas dessa nova teoria chinesa de relações internacionais e proposições como realismo moral, teoria relacional e sistema “tianxia” atraem crescente atenção, mas não oferecerem ainda modelo alternativo e inovador. A superação desses obstáculos passa pela correção de limitações organizacionais, acadêmicas e teóricas que persistem nas universidades locais.
João Henrique Salles Jung
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1158

Abstract:
Com enfoque na relação entre política externa e desenvolvimento, este artigo analisa a inserção internacional do Brasil no período que se inicia com a ascensão de Luiz Inácio Lula da Silva (2003) ao poder e se finda após o primeiro mandato de Dilma Rousseff (2015). O trabalho aponta um paradoxo da política externa brasileira do início do século XXI: apesar do protagonismo político, a dependência econômica aumentou de forma exponencial. A partir deste levantamento, propõe-se o conceito de inserção paradoxal em detrimento do Estado logístico concebido por Amado Cervo enquanto uma melhor hermenêutica da política exterior dos governos petistas.s petistas.
Atos Dias, Lucas Silva Amorim, Igor Palma Barbosa,
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1151

Abstract:
Como a pandemia de COVID-19 impacta a cadeia mundial de suprimento de alimentos? A catástrofe pode trazer à tona os perigos do isolacionismo, do protecionismo e do unilateralismo para a estabilidade do Sistema Internacional. Emerge a possibilidade de os governos implantarem barreiras a exportações para se prevenirem de eventual desabastecimento doméstico. A partir de uma análise de conjuntura, com base em pesquisas e dados preliminares, o artigo mostra que a concentração da produção agroalimentar, somada à ideia de segurança alimentar baseada no comércio internacional, contribui para a alta vulnerabilidade de países em desenvolvimento dependentes da importação de alimentos.
Diego Pautasso, Tiago Soares Nogara, Carlos Renato Ungaretti, Ana Maria Prestes Rabelo
Carta Internacional, Volume 16; https://doi.org/10.21530/ci.v16n2.2021.1122

Abstract:
O artigo argumenta que a Guerra Comercial entre EUA e China engloba três dimensões: num nível mais superficial, representa o recrudescimento do protecionismo estadunidense voltado à base eleitoral de Trump e à consequente barganha em relação à China para diminuir os déficits comerciais; no nível intermediário, a disputa pela liderança de importantes segmentos tecnológicosprodutivos; e no nível mais profundo, a própria contenda pela liderança do sistema internacional. Consequentemente, demonstramos que a disputa tecnológica sino-estadunidense no setor da infraestrutura 5G da empresa chinesa Huawei reflete uma competição mais abrangente pela própria liderança do sistema internacional.
Back to Top Top