Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável

Journal Information
EISSN : 1981-8203
Published by: Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas (10.18378)
Total articles ≅ 836
Current Coverage
DOAJ
Archived in
EBSCO
SHERPA/ROMEO
Filter:

Latest articles in this journal

Clarissa Lima Magalhães, , Andreza Silva Barbosa, Rute Maria Rocha Ribeiro, Max Ferreira dos Santos, Elizeu Matos Da Cruz Filho
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 131-136; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.7670

Abstract:
O biofertilizante pode atenuar o efeito do estresse salino no crescimento inicial e na fisiologia do feijão-caupi (Vigna unguiculata). O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do biofertilizante bovino no crescimento inicial e trocas gasosas de plantas de feijão-caupi irrigadas com água salina. O experimento foi conduzido em condição de campo na Horta Didática do campus da Liberdade na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Redenção, Ceará. A cultivar “BRS Tumucumaque” foi utilizada no experimento, sendo semeada em vasos plásticos de 8 litros, em delineamento de blocos ao acaso sob esquema fatorial 5x2, com quatro repetições, sendo o primeiro fator composto por cinco concentrações de biofertilizantes (5, 10, 15, 20 e 25% do volume do vaso e o segundo fator composto pela condutividade elétrica da água de irrigação (CEa: 0,5 e 5,0 dS m-1). A área foliar, número de folhas, diâmetro do caule, altura das plantas, condutância estomática, taxa de fotossíntese e transpiração foram avaliadas. O estresse salino reduziu a altura de plantas, transpiração e fotossíntese. A concentração de 15% de biofertilizante bovino foi a mais eficiente para atenuar o uso da água de alta salinidade para o número de folhas, diâmetro do caule, área foliar e a condutância estomática.
Laysa Gabryella De Souza Laurentino, Isleno Michel De Sousa Santos, Alícia Nayana Dos Santos Lima De Brito, Patrícia Ferreira da Silva
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 199-205; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8384

Abstract:
As estratégias de marketing são fundamentais em qualquer empreendimento e trata-se de todas as ações que serão utilizadas para divulgar uma marca, produto ou serviço e, consequentemente, atrair mais clientes. O objetivo deste trabalho foi analisar estratégias de comercialização do fubá da paixão produzido com sementes crioulas. Utilizou-se como método a pesquisa de campo, onde a coleta de dados foi realizada através de visitas e aplicação de entrevistas semiestruturadas aos agricultores(as)/feirantes da Feira Agroecológica do munícipio de Remígio, Paraíba. Os produtos derivados do milho livre de transgênico estão atraindo diversos consumidores conscientes e sua comercialização estimula a ampliação do plantio de milho no território da Borborema. Porém, ainda se restringe apenas as cidades circunvizinhas ao Polo da Borborema envolvidas nessa atividade, necessitando da adoção de estratégias que amplie as oportunidades de geração de renda das famílias agricultoras, como maiores investimentos na divulgação e inserção em políticas públicas.
, Talita Stefany da Silva
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 224-228; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8324

Abstract:
A análise da fitossociologia em sistemas agrícolas sustentáveis é necessária por ser, em muitos casos, indicador de problemas e condições do solo, permitindo a condução e manejo adequado do agroecossistema. Desse modo, o objetivo com o presente estudo foi analisar a fitossociologia de plantas associadas às condições de solo em sistema agroecológico na região do brejo paraibano. As análises experimentais foram realizadas em área total de 342 m2. Realizou-se a amostragem do solo para fins de avaliação dos atributos químicos. Para a caracterização das espécies foi utilizado o método do quadrado inventário com as dimensões 0,5 m × 0,5 m, o qual foi lançado quatro vezes ao acaso em toda a área. As variáveis analisadas foram: Densidade relativa; frequência absoluta; frequência relativa; dominância relativa; índice do valor de importância; importância relativa. Os resultados demonstram que houve relação das plantas de maior expressão fitossociológica com as condições do solo. As espécies com maiores representatividades fitossociológica foram Cyperus rotundus e Amaranthus spinosus. O solo apresenta altos teores de matéria orgânica, com baixa aeração e desequilíbrio entre os nutrientes.
Luana Brito Lima, Milton Marques Fernandes
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 213-218; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8454

Abstract:
No presente estudo foram realizados o mapeamento do uso e cobertura da terra e o cálculo das métricas de ecologia da paisagem do assentamento Jacaré-Curituba, localizado no noroeste de Sergipe. Para o mapeamento, foi utilizada uma imagem do satélite Gaofen-2 (alta resolução espacial) do ano de 2018, permitindo a obtenção de oito classes de uso e cobertura da terra. A ecologia da paisagem foi realizada por meio do software Fragstat nos fragmentos florestais. O resultado demonstrou que o assentamento Jacaré-Curituba apresenta sua cobertura florestal bem preservada, entretanto os fragmentos da classe de tamanho pequeno e médio estão fragmentados. A classificação da imagem de satélite, realizada no software Qgis 3.4, demonstrou que pelo menos 30% das Áreas de Preservação Permanente (APPs) está antropizada apesar dos projetos de reflorestamento realizados no assentamento. Identificou-se ainda que a atividade antrópica Agricultura corresponde ao principal uso e cobertura da terra da área; já as pastagens são inferiores ao observado na região semiárida, o que pode ter sido induzido pela proibição da prática da pecuária neste assentamento. Neste contexto, ficou evidente que a implantação do assentamento Jacaré-Curituba nesta área permitiu uma produção agropecuária mais sustentável e uma maior proteção dos remanescentes florestais da Caatinga.
, , Sergio Augusto Cesnik, Kátia Regina Freitas Schwan-Estrada
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 153-158; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8342

Abstract:
Rare earth elements have been tested in control of plant diseases. Lanthanum (La) was tested in the control of Alternaria solani (in vitro) and tomato early blight (in vivo) using the concentration 0; 0.1; 0.2; 0.4 and 0.8 g L-1. In vitro, the concentration were diluted in V8 culture medium and evaluated for mycelial growth rate index (MGRI) and pathogen sporulation. In vivo, 24 hours after the application of concentration was inoculate the pathogen and 24 hours after the inoculation, leaflets were collected for quantification, the specific catalytic activity and guaiacol peroxidase. The severity of tomato early blight were also analyzed. As 0.27 and 0.28 g L-1 reduces 28% and 50% the MGRI and the sporulation, respectively. Peroxidase and catalase activity was increased by 298% and 151% in tomato treated with 0.5 and 0.4 g L-1de La, respectively. In vivo reduces AUDPC 70% when was applied 0.27 g L-1 La. Lanthanum can be used as resistance inducer in controlling tomato early blight.
Carolina Dias dos Santos, Rafaella Câmara Rocha Menezes, Simone Morelo Dal Bosco
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 159-163; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8385

Abstract:
A oliveira (Olea europaea L.) é composta por folhas que podem ser consumidas, mas costumam ser descartadas pela colheita mecanizada. Uma alternativa para viabilizar o descarte das folhas de oliveiras, é elaborar a farinha de folha de oliveira (FFO) realizando o aproveitamento. Com isso, o objetivo desta pesquisa foi elaborar um pão de queijo vegetariano adicionado de farinha da folha de oliveira a fim de viabilizar uma nova alternativa de aproveitamento tecnológico desse resíduo. Foram desenvolvidas cinco formulações de pães de queijo, alterando-se a quantidade de farinha das folhas de oliveira adicionada (0,95 – 2,85%) e submetidas a avaliação das características sensoriais pelo método de Análise Descritiva Quantitativa. Os resultados demonstraram que, dentre os quinze atributos avaliados, os sabores herbáceo, amargo e de queijo juntamente com o aroma herbáceo apresentaram diferença significativa. Entre os atributos analisados, a FFO contribuiu para o maior sabor amargo dos pães de queijo, seguido de sabor e aroma herbáceo. Conclui-se que foi possível elaborar um pão de queijo vegetariano adicionado de farinha de folha de oliveira como uma alternativa de aproveitamento tecnológico desse resíduo.
, , Cláudia Lúcia De Oliveira Pinto, Sérgio Maurício Lopes Donzeles, , , Juliana Andrade Faria de Oliveira
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 189-198; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8478

Abstract:
As Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC), ricas em nutrientes e de fácil cultivo, apresentam potencial para a melhoria da alimentação da população; no entanto são negligenciadas, sendo necessário promover seu resgate e disseminação. Assim, criou-se o Projeto “Feira com Ciência: Produção, Consumo e Comercialização de Alimentos e Produtos da Tradição Popular, e utilizou-se a Instalação Artístico Pedagógica (IAP), uma dinâmica de grupo fundamentada na utilização de elementos representativos de determinado tema para estimular a reflexão e o debate. Objetivou-se relatar e analisar a IAP denominada “PANC – Biodiversidade Agroalimentar” como instrumento de construção de conhecimento. Fizeram-se observações com base em roteiro pré-elaborado, a sistematização e análise de discurso. A IAP foi realizada no evento Troca de Saberes na Universidade Federal de Viçosa e em escolas em Viçosa, Araponga e Ervália, Minas Gerais, com o envolvimento de agricultores familiares, estudantes e pesquisadores. Foram expostos os elementos: tarjetas, vasos, sementes, mudas, plantas e publicações sobre PANC e agroecologia e compartilharam-se informações com base no conhecimento científico e nas experiências dos participantes. Houve um debate envolvente, com críticas contundentes ao sistema agroalimentar atual, evidenciando-se o importante papel das PANC para mudanças. A maioria dos participantes demonstrou interesse pelo consumo, produção e difusão das PANC. Pôde-se concluir que a IAP é um instrumento eficaz de construção do conhecimento sobre PANC e sua disseminação.
Wagner Bandeira da Silva, , Alana Ticiane Alves Do Rêgo
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 164-173; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.7837

Abstract:
Os impactos adversos na Bacia Hidrográfica do Açude Santa Cruz do Apodi (BHASCA) inviabilizam os usos múltiplos das águas em determinadas áreas, fazendo-se necessário compreender a qualidade desse recurso por meio de uma avaliação pontual de suas características físicas, químicas e biológicas. Nesse contexto, o presente trabalho teve como objetivo caracterizar os principais componentes que influenciam na qualidade das águas da bacia hidrográfica do açude Santa Cruz do Apodi-RN, no período de 2008 a 2016, considerando a variabilidade sazonal. A metodologia consistiu em realizar mediante levantamento de dados secundários, oriundos dos relatórios do Programa Água Azul, uma análise dos parâmetros da qualidade da água na BHASCA, por meio da aplicação de técnicas estatísticas de matriz de correlação linear de Pearson e Análise de Componentes Principais (ACP). A correlação linear possibilitou identificar a dependência entre parâmetros físico-químicos e biológicos. A ACP sintetizou a informação contida no conjunto das variáveis. Nessa perspectiva, observou-se uma susceptibilidade da BHASCA a processos de eutrofização, os quais podem estar comprometendo e/ou limitando os usos múltiplos das águas na referida bacia, afetando a manutenção da biodiversidade.
Juliana Leite da Silva, Kecio Emanuel dos Santos Silva, Daniel Nunes Sodré Rocha, Thais Cristina da Silva Barbosa, Zezia Verônica Silva Ramos Oliveira,
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 137-144; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.8499

Abstract:
Na região do Submédio Vale do São Francisco, o manejo da adubação convencional no cultivo do melão tem destaque, contudo, o uso constante desses fertilizantes tem promovido uma busca por manejos alternativos que busquem reduzir os impactos ambientais e melhorando a produtividade. O uso de biofertilizantes tem sido uma alternativa para produção de muitas culturas, dentre elas o meloeiro, pois este produto tem a capacidade de fornecer nutrientes essenciais às plantas. Logo, este estudo tem com o objetivo avaliar a influencia de diferentes doses de dois biofertilizantes, no crescimento e metabolismo do meloeiro (cv. Gold Mine) ao longo do seu ciclo. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, no esquema fatorial 5x3, compreendendo dois tipos de biofertilizantes (Algamare® e Vorax®), combinados em cinco dosagens: (dosagens 1 – água (controle); 2 - 288/40 µl; 3 - 576/80 µl; 4 - 1.152/160 µl; 5 - 2.304/320 µl) e três épocas de avaliação (30, 45 e 60 DAT), com três repetições. Como variáveis de crescimento avaliaram-se: altura da planta, diâmetro do colo, área foliar, número de folhas. As variáveis bioquímicas analisadas foram: teor de clorofila, atividade da enzima nitrato redutase (tecido foliar), açúcares redutores, açúcares solúveis totais, proteínas solúveis totais e prolina. Concluiu-se que a utilização do biofertilizante na cultura do meloeiro promoveu incremento no crescimento e metabolismo da planta, contribuindo com o aumento do número de folhas, do teor de clorofila, área foliar da planta, atividade da enzima nitrato redutase e do aminoácido prolina. Recomenda-se a combinação dos biofertilizantes Algamare® e Vorax® na dosagem de 576/80 µl, respectivamente.
Ana Maria Maciel dos Santos, Maria Amélia De Oliveira Silva, Daniele Alves de Sá, Luis Paulo Ferreira Neves, Fernanda Do Nascimento Gouveia, Kleyton Danilo Da Silva Costa
Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Volume 16, pp 206-212; https://doi.org/10.18378/rvads.v16i2.7888

Abstract:
O objetivo do trabalho foi identificar diferentes tipos e proporções de compostos na formulação de substratos para obtenção de mudas de tomate e berinjela. Dois experimentos foram conduzidos em um delineamento inteiramente casualizado, compostos por sete tratamentos constituídos pelos substratos (Tropstrato®, Solo + esterco bovino, Solo + esterco caprino, Solo + esterco caprino + esterco bovino, Solo + esterco bovino + areia, Solo + esterco caprino + areia e Solo + esterco caprino + esterco bovino + areia) submetidos a três repetições, totalizando 21 parcelas constituídas por 10 plantas cada. As variáveis analisadas foram: comprimento da raiz (CR), comprimento da parte aérea (CPA), diâmetro do caule (DC), quantidade de folhas totais (QFT), quantidade de folhas verdadeiras (QFV), massa fresca da parte aérea (MFPA), massa seca da parte aérea (MSPA), massa fresca da raiz (MFR) e massa seca da raiz (MSR). Para a produção de mudas de tomateiro, é recomendado utilizar o substrato alternativo composto por 50% de Solo + 50% de esterco bovino, sendo uma alternativa para a substituição do substrato comercial. Já para a produção de mudas de berinjela, são recomendados os substratos alternativos 50% Solo + 50% esterco bovino, 33,33% de Solo + 33,33% de esterco caprino + 33,33% de esterco bovino e 25% de Solo + 25% de esterco caprino + 25% de esterco bovino + 25% de areia, sendo alternativas para a substituição do substrato comercial. Logo, o substrato B (composto por solo e esterco bovino, na proporção de 1:1) é indicado para ambas as espécies sendo dentre os alternativos o que possui pH mais próximo do substrato comercial.
Back to Top Top