Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade

Journal Information
ISSN / EISSN : 0104-7043 / 2358-0194
Published by: Revista da FAEEBA (10.21879)
Total articles ≅ 780
Current Coverage
DOAJ
Archived in
SHERPA/ROMEO
Filter:

Latest articles in this journal

Giseli Passador Lombardi,
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 187-203; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p187-203

Abstract:
A relação dialógica entre docentes e estudantes motivou o desenvolvimento do estudo que possuiu duplo objetivo: buscou associar a investigação do significado atribuído por educandos a um componente curricular ao de criar uma estratégia pedagógica fundada na teoria das representações sociais. Durante um semestre, a referida estratégia foi sendo desenvolvida e investigada junto a educandos de ensino superior, amparando-se em procedimentos de pesquisa científica e intervenções pedagógicas. A identificação de eixos de significação no início do curso permitiu a exploração, junto com os estudantes, de métodos amparados pelos princípios da pedagogia freireana e da avaliação emancipatória, sendo dada a oportunidade de participarem como sujeitos ativos, de negociarem representações sociais. Os resultados obtidos evidenciaram a mudança de representações estereotipadas, sobretudo no que concerne ao valor associado ao componente curricular objeto do estudo, e podem servir de suporte para que outros profissionais da educação busquem uma aproximação de educandos com conhecimentos reificados.
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 152-166; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p152-166

Abstract:
Este artigo problematiza o tratamento dispensado às ilustrações do programa governamental Conta pra Mim (2020). Apresenta os avanços inerentes à literatura infantil na dimensão das relações étnico-raciais, bem como expõe o contexto histórico de implementação dessa política pública. A partir da contribuição de Vigotski, recorre aos conceitos de imaginação, e criatividade e elege como corpus analítico duas ilustrações circunscritas na categoria “livros de ficção” presentes no acervo do programa. Argumenta que a atual política governamental ignora os avanços no campo da literatura infantil e das discussões e lutas inerentes à educação para as relações étnico-raciais, por meio de uma política de branqueamento. Conclui que tal intento se constitui em um obstáculo à imaginação, criação e fantasia e presta um grande serviço à manutenção de um imaginário social fundamentado em padrões eurocêntricos hegemônicos.
Josenildes Freitas
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 103-117; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p103-117

Abstract:
Neste texto pretendo discutir sobre a importância de se promover um ensino de espanhol língua estrangeira (ELE) inclusivo “de nossas referências étnico-raciais” (LIMA, 2015, p. 25) e que proponho aqui a partir de um trabalho pedagógico com o romance infanto-juvenil Perro viejo (2005), da escritora afro-cubana Teresa Cárdenas, a ser realizado com estudantes do Ensino Médio, considerando as possibilidades que a obra oferece para o exercício de uma prática docente sensível às identidades que compõem a sala de aula e pautada no resgate da memória da diáspora negra na América Latina. Para justificar a pertinência desse trabalho, retomo o debate promovido por intelectuais negros, como Nazaré Lima, Florentina Souza, Petronilha Silva, Ione Jovino, Sueli Carneiro, Nilma Lino, Luis Alberto Gonçalves, Stuart Hall e Achile Mbembe sobre temas como representação, diáspora, e acesso da população negra à educação, ensino e aprendizagem em perspectiva étnico-racial.
Otto Vinicius Agra Figueiredo, Jalusa Silva de Arruda
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 168-186; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p168-186

Abstract:
Marta Araújo é doutora pela Universidade de Londres (IoE) e pesquisadora sênior do Centro de Estudos Sociais (CES), Universidade de Coimbra. Nesta entrevista inédita Marta Araújo abordou sua trajetória de investigadora dedicada aos temas relacionados ao racismo que, em certa medida, se encontra sobre como a questão adentrou as agendas de pesquisa em Portugal. Conhecedora do contexto brasileiro, Marta Araújo tratou da influência do pensamento de Gilberto Freyre e do lusotropicalismo na compreensão de intelectuais portugueses e da elite política portuguesa sobre as consequências do colonialismo e do que conhecemos no Brasil como ideologia da mestiçagem. Reflete aspectos de caráter metodológicos sobre o desenvolvimento e disseminação de pesquisas antirracistas e analisa criticamente a agenda de pesquisas sobre raça no contexto português, destacando a importância da articulação, da mobilização e autonomia política do movimento negro português no enfrentamento ao racismo.
Luciane Cristina Correa, Mareli Eliane Graupe, Regina Ingrid Braganolo
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 243-258; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p243-258

Abstract:
Este artigo tem como objetivo analisar as concepções de gênero e de brincadeiras de professoras de Educação Infantil de uma cidade do interior do Sul do Brasil. O referencial teórico abarca autores(as) como: Butler (1990), Meirelles (2015), Campos e Barbosa (2015), Kishimoto (2008), Finco (2003) e Louro (2014). A pesquisa é de cunho qualitativo e teve como registro metodológico entrevistas focalizadas com cinco docentes e observação participante passiva. Os dados apontam que o debate de gênero na Educação Infantil apresenta controvérsias e ambivalências, na concepção das professoras, ao tratar das brincadeiras e gênero na medida que fazem uso de uma ordem conceitual pautado nos binarismos: entre meninos e meninas, nos brinquedos e brincadeiras e nos modos de organização dos corpos nos espaços educativos. Desse modo, a ampliação da produção de conhecimentos no campo de estudos de gênero e educação infantile é urgente e necessária.
Vivian Stefanne Soares Silva
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 30-45; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p30-45

Abstract:
Este trabalho propõe-se a analisar a obra Madiba, o menino africano (2011), uma narrativa biográfica que traz como personagem principal Nelson Mandela, por meio da observação dos aspectos gráficos, editoriais e enunciativos do exemplar. A partir disto, objetivamos discutir de que modo os livros infantis publicados após a promulgação da Lei 10.639/2003, tecem suas representações e, ainda, como estas representações estão atreladas às instâncias de poder, como a escola e o governo. Nossas conclusões partem da reflexão de que embora o personagem negro figure como protagonista nestes livros, sua representação tende a ser baseada em percepções colonialistas; ademais, estas percepções inclinam-se a selecionar certos aspectos da sua trajetória que podem construir um imaginário social que vê o sujeito negro como pacífico ante às situações de racismo/preconceito. Deste modo, embora os relatos biográficos acerca de personagens negros sejam de grande relevância social — uma vez que ressignificam o imaginário coletivo quanto a aparência e origem do herói —, estes relatos ainda se atrelam a uma representação simplista tanto da África do Sul quanto do líder político, devendo ser repensados enquanto elementos representativos dos grupos étnico raciais nos livros literários.
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 118-134; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p118-134

Abstract:
Neste artigo discutimos políticas de leitura na educação infantil em Curitiba a partir da compreensão das formas como a literatura infantil operam neste complexo contexto, propondo o conceito de literatura literária racial como forma de interpretação dos discursos literários dirigidos à infância e distribuídos e lidos em unidades de educação infantil de Curitiba. A proposta metodológica é de interpretação crítica sobre relações raciais. A análise do conjunto de dados da pesquisa nos permite a proposta de análise a partir dos conceitos discutidos por Aparecida Ferreira (2012; 2014a) de letramento racial e letramento crítico racial e sua integração com o campo de estudos sobre os letramentos literários, propormos para a análise do campo da educação das relações étnico-raciais o termo letramentos literários raciais, já que as políticas de leitura e de educação infantil, os acervos e os livros de literatura infantil ainda estão proporcionalmente estruturados por uma branquidade normatizadora, silenciam outras identidades que não as brancas e muitas vezes com formas de estereotipia e discriminação.
Luiz Marcelo Darroz, Jean Carlos Nicolodi, Cleci Teresinha Werner da Rosa
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 223-242; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p223-242

Abstract:
Apresentam-se os resultados de uma investigação que buscou identificar, na produção científica, as contribuições de estratégias de ensino estruturadas por ações que proporcionam aprendizagens através do ensino. Foram utilizados, como base de dados, o Catálogo de Teses e Dissertações da Capes, o conjunto de periódicos que integram o Sistema WebQualis da Capes – trabalhos disponíveis on-line, estratos A1 e A2 – e a biblioteca digital ERIC. Foram selecionados 34 trabalhos que apresentavam, no título, resumo ou nas palavras-chave, pelo menos uma destas expressões, adotadas como descritores do estudo: “Ensinar Aprendendo”, “Learning by teaching” e “Lernen durch Lehren”. Classificados em duas categorias de análise, os resultados apontam que a metodologia de aprender através do ensino está sendo utilizada em diferentes contextos escolares, consolidando-se com uma estratégia viável na promoção de aprendizagens sólidas e duradouras tanto para quem ensina quanto para o aprendiz.
Fernando Guimarães Oliveira da Silva
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 204-222; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p204-222

Abstract:
Este texto é um ensaio no campo da filosofia da educação, faz parte do projeto de pesquisa, Contribuições da interseccionalidade com as diferenças para se problematizar o saber-fazer docente, desenvolvido junto à Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Como objetivo, é proposto problematizar o compromisso ético-político da educação a serviço da desconstrução do favorecimento dos quadros de guerra, proposto pelo enfoque butleriano, naturalmente propagados, na atualidade, contra as diferenças. Com abordagem no terreno das pesquisas pós-críticas em educação, a pesquisa bibliográfica se fez exploratória e descritiva a fim de evocar pesquisadores/as da educação para revigorar o projeto-compromisso ético-político brasileiro em prol da educação escolar pública e democrática. Na atualidade, são criados, a exemplo do atual governo, o fomento aos quadros de guerra, por meio de intensos discursos de ódio às diferenças de gênero, sexualidades, raça, etnias... que reascende a luta.
Renan Fagundes De Souza, Ione Da Silva Jovino
Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, Volume 30, pp 89-102; https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n62.p89-102

Abstract:
O texto tem como objetivo principal analisar a representação de três personagens femininas em contos destinados ao público infantil e juvenil, com temática africana. Para tanto, foi escolhido o livro Ulomma – A casa da beleza e outros contos, do escritor nigeriano Sunny e ilustrado por Denise Nascimento. Parte-se do reconhecimento da importância dos estudos clássicos sobre contos de fadas e literatura infantil e juvenil, todavia a análise apresentada assume uma perspectiva afrocentrada, buscando a importância da palavra nas culturas africanas e afro-brasileira, o papel das narrativas nas sociedades africanas, onde a oralidade é um elemento central na produção e manutenção das mais diversas culturas, dos valores, conhecimentos, ciência, história, modos de vida, formas de compreender a realidade, religiosidade, arte e ludicidade. O segundo ponto de análise será a representação das personagens femininas, sendo um bloco para cada personagem. A análise se dá tanto do ponto de vista imagético, quanto da construção discursiva via enredo da narrativa, objetivando localizar nos contos a questão das tradições e dos papéis femininos, a maternidade, as relações entre o ser humano e a natureza, o sagrado, relações de poder e principalmente a valorização estética negra. O artigo é finalizado com questionamentos sobre os caminhos que os textos dirigidos ao público infantil e juvenil percorreram para chegarem até nós, indicando que a necessidade de construção e rotas alternativas para a compreensão dos mesmos.
Back to Top Top