Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica

Journal Information
EISSN : 2525-426X
Total articles ≅ 456
Current Coverage
DOAJ
Archived in
SHERPA/ROMEO
Filter:

Latest articles in this journal

Ivandilson Miranda Silva
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1478-1488; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1478-1488

Abstract:
Este artigo discute o Governo Bolsonaro, a crise política e as narrativas sobre a pandemia. Pretende uma análise da atual conjuntura brasileira que vivencia duas crises: a crise política e a crise sanitária. O governo brasileiro de forma deliberada não enfrenta a pandemia do novo coronavírus e com isso, amplia o número de infectados que ultrapassa 2 milhões, empurrando o país para a maior tragédia da saúde pública de sua história com mais de 100 mil mortes, um genocídio presenciado por todo o mundo. O texto trata, também, as diversas narrativas sobre a pandemia, as narrativas do presidente Bolsonaro e seus seguidores, as narrativas que confrontam vidas e empregos (economia e saúde), as narrativas que criam um inimigo externo causador da pandemia, as narrativas da charlatanice religiosa que vende curas milagrosas e a narrativa do “Fique em Casa”. Todo esse contexto político/pandêmico fragiliza a oposição ao governo que seque forças para emplacar um processo de impeachment. Estas são as questões discutidas neste texto.
Fábio Jorge de Souza Molinário, Dinah Vasconcellos Terra
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1786-1799; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1768-1799

Abstract:
A pesquisa tem como objetivo analisar o conhecimento profissional estabelecido entre professores experientes e iniciantes no Programa de Residência Docente (PRD) do Colégio Pedro II. As pesquisas apontam que o início da carreira apresenta dilemas e dificuldades para o professor iniciante, o mesmo encontra-se inseguro, ansioso e carregado por inúmeras informações que lhes são apresentadas na formação inicial. A literatura investigada destaca a necessidade de políticas que colaborem com essa entrada na carreira, na perspectiva de apoiar a permanência do professor no campo profissional, deste modo, para orientar nossa investigação, apostamos na história oral de vida articulada à história oral temática, com entrevista e textualização no formato de narrativa. Estas revelam que um dos espaços propícios para a associação do conhecimento profissional aconteceram no reconhecimento do exercício do trabalho e nas circunstâncias vivenciadas nas distintas realidades, condições estruturais, sociais e econômicas. Estas ao serem dialogadas com professores experientes criam dispositivos de reflexão e análise colaborando para uma formação mais aprofundada
Hervé Breton
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1738-1745; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1738-1745

Abstract:
Tout d’abord, j’adresse mes remerciements pour cette invitation et pour l’entretien proposé dans le cadre de ce dossier de la revue RBPAB dédié aux témoignages et récits du vécu durant la pandémie Covid. Cette période présente des caractéristiques très singulières qui méritent un examen attentif. En effet, du fait de cet événement catastrophique qui a commencé au début de l’année 2020 à l’Est, dans un marché alimentaire de Wuhan, en Chine, il est possible que l’humanité soit entrée dans une phase d’incertitude durable laissant entrevoir différentes formes d’effondrements, selon le titre d’un ouvrage coordonné par Yves Citton et Jacopo Rasmi (2020) intitulé « Générations collapsonautes ».
Maria Inez Do Espírito Santo
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1700-1713; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1700-1713

Abstract:
O presente artigo traz uma análise da influência da atual situação de pandemia na elaboração de minha dissertação de mestrado. Realizado pelo método biográfico, aquele relato parte de minhas lembranças e de registos pessoais, demonstrando como tempo, ambiente e culturas atuam no desenvolvimento do ser humano. Assumindo duplo olhar de espectadora e especialista, a partir da análise dos conteúdos da narrativa, vistos, agora, sob a presença revelada da morte, voltei à questão formulada inicialmente, ao pensar de que modo é possível encontrar, no passado, um sentido vivificador para um futuro possível, em Educação. Percebi, ao final, o fio condutor que, interligando fatos, sentimentos e conhecimentos acumulados, aponta para um processo infinito de trocas experienciais, herança comum a todos os seres humanos.
, Lorena Del Socorro Chavira Álvarez, Juan Mario Ramos Morales
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1714-1736; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1714-1736

Abstract:
El presente trabajo muestra un conjunto de reflexiones enlazadas al proyecto de investigación “Procesos curriculares y prácticas de acompañamiento” (PCyPA) relativas a los efectos de la pandemia en estudiantes de nivel superior. En primer lugar, exponemos algunas problemáticas relativas a dar cuenta del presente a través de algunas temáticas como demanda social, acontecimiento, memoria testigo. Más adelante, describimos el proceso de ser tutor acompañante en el programa Entre pares, que tiende a crear comunidades de aprendizaje relativas a la literacidad en educación superior, estrategia que nos ha permitido producir material narrativo. Continuamos con la exposición de principios básicos del trabajo narrativo que, como telón de fondo, apuntala nuestra trabajo formativo e indagatorio. En la tercera parte, exponemos el sentido que estudiantes dan al vivir en la pandemia a través de tres apartados: el saber caótico del virus; el Covid en casa y mu/danzas en la vida cotidiana y en las trayectorias formativas. Cerramos con algunas reflexiones sobre la pandemia en el mundo y en específico sobre el sentido que los estudiantes otorgan a la experiencia vivida. A VIDA TRASTOCADA. O SIGNIFICADO DA PANDEMIA EM ESTUDANTES DE ENSINO SUPERIOR RESUMO Este artigo mostra um conjunto de reflexões vinculadas ao projeto de pesquisa "Processos curriculares e práticas de acompanhamento" (PCyPA) relacionadas aos efeitos da pandemia em estudantes de nível superior. Em primeiro lugar, apresentamos alguns problemas relacionados ao tempo presente por meio de temas como demanda social, evento, memória, testemunha. Posteriormente, descrevemos o processo de acompanhamento do programa “Entre Pares” que tende a formar comunidades de aprendizagem relacionadas à alfabetização no ensino superior, estratégia que nos permitiu produzir material narrativo. Continuamos com a exposição de princípios básicos do trabalho narrativo que sustentam nosso trabalho formativo e investigativo. Na terceira parte, explicamos o significado que os alunos dão à vida na pandemia por três seções: conhecimento caótico do vírus; o Covid em casa e transformações na vida cotidiana e nas trajetórias formativas. Concluímos com algumas refexões sobre a pandemia no mundo e, especificamente sobre o significado que os alunos dão à experiência vivida. Palavras chave: pesquisa narrativa, coetaneidade, ensino superior, pandemia, Covid-19, acompanhamento THE TRANSFORMED LIFE. THE MEANING OF THE PANDEMIC IN HIGHER EDUCATION STUDENTS ABSTRACT This work shows a set of reflections linked to the research project "Curricular processes and accompanying practices" (PCyPA), is focused to the effects of the pandemic of Covid in higher-level students. First, we expose some problems related to tell of the present history through some themes such as social demand, event, witness memory. Later, we will describe the process of being an accompanying tutor in the Peer-to-Peer program, which can create learning communities affected by literacy in higher education, a strategy that has allowed us to produce narrative material. It continues with the exposition of basic principles of narrative work that, underpins our formative and investigative work. In the third part, we explain the sense that students live in the pandemic through very different sections: the chaotic saber of the virus; Covid at home and changes in daily life and in training paths. We close with some reflections on the pandemic in the world and specifically about the meaning that students give to the lived experience. Keywords: narrative research, coetaneity, higher education, pandemic, Covid-19
Patricia Claudia Costa
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1682-1699; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1682-1699

Abstract:
Este artigo examina um conjunto de narrativas de estudantes universitários cujas vidas foram afetadas pela suspensão das atividades acadêmicas, provocada pela pandemia de COVID-19. Esses estudantes são possíveis formandos da UFV Campus Florestal e suas narrativas revelam como construíram a percepção de que a conclusão do curso se daria num futuro incerto. Frente à estagnação de seus planos, os entrevistados revelaram as experiências inéditas e os consequentes aprendizados que um contexto de tantas incertezas e tensões tem proporcionado. Trata-se de uma análise de narrativas autobiográficas sobre o contexto de adiamento da conclusão de cursos de Licenciatura e os impactos biográficos daí decorrentes, ou seja, uma análise de como os estudantes estão subjetivando este desfecho tão inesperado, o qual repercute não só na sua formação presente como na escolha do futuro profissional. Conclui que a maioria dos entrevistados almeja seguir carreira acadêmica e que o adiamento da formatura não alterou os planos, embora o tempo liberado pela suspensão das aulas tenha propiciado a reflexão sobre seus projetos de vida e interesses, de modo a amadurecer e consolidar escolhas cruciais para seus destinos formativos e profissionais.
, Marissol Prezotto, Juliana Terra
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1664-1681; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1664-1681

Abstract:
Considerando as recentes transformações sociais vivenciadas em todo o mundo, direcionando o olhar especialmente para os desafios impostos à comunidade docente em nosso país, apresentamos neste estudo excertos de duas narrativas autobiográficas, escritas por nós no decorrer do isolamento social. Por meio delas, pretendemos discorrer sobre a potência da escrita narrativa como recurso formativo que se funda no fazer cotidiano, artesanal e coletivo. O texto também é construído narrativamente, em diálogo com os recortes e com autores que nos ajudam a pensar o tema, especialmente do campo da formação continuada e da filosofia da linguagem. Apontamos que diante do sentimento de solidão, em seus diversos sentidos, vivenciado intensamente na atualidade, a escrita narrativa se delineia como possibilidade de desenvolvimento do pensamento (por sua articulação com a linguagem) e da consciência (pelos excedentes de visão oferecidos). Também reafirmamos o movimento da escrita como ato ético e estético, de conexão com os pares e com o meio. Neste sentido, destacamos o ato de narrar como dialético, constituído de ausências e presenças, ruptura e tradição. Sobretudo, como forma de resistência.
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1614-1631; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1614-1631

Abstract:
Este trabalho resulta da pesquisa com narrativas coletivas de professores que trabalham predominantemente em escolas rurais na Região Metropolitana de Curitiba. O objetivo é compreender a política de ensino remoto e suas condições de realização no contexto rural. Tem como referência teórico-metodológica a pesquisa com narrativas e a compreensão de que o contexto da pandemia evidencia as desigualdades sociais no país, em particular nos territórios rurais. A precariedade de sinais de Internet/telefônicos no campo, condições das estradas, baixa densidade demográfica e condições socioeconômicas comprovam diferenças regionais e territoriais. As narrativas são construídas por oito professores colaboradores, mediante diálogo em grupo coletivo constituído na plataforma do WhatsApp. Duas questões são lançadas para provocar as narrativas: política local e a condições de trabalho dos professores no contexto do distanciamento social. As narrativas indicam a sobrecarga de trabalho de professor, sendo a maior parte atividade mecânica que esgota e deprime. Embora os professores estejam no centro do trabalho pedagógico remoto eles enfrentam perda de direitos e um discurso político-pedagógico que coloca a tecnologia educacional no centro do cenário, que secundariza o trabalho e o esforço empreendido por eles.
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1535-1548; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1535-1548

Abstract:
Este artigo, narrado em primeira pessoa, busca fazer uma meta reflexão da experiência vivida pela autora através do registro diário durante 63 dias ininterruptos durante a pandemia. A vivencia deste processo percorreu três estados, chamados pelo autora de aporia, maiêutica e epistemia. Como resultado, elege o conceito de ressonância como uma concepção fundamental da fenomenologia- ‘ser posto em um mundo’ ou ‘reencontrar-se num mundo que possui sentido para nós’. Este reencontro é percebido como o encontro do sujeito com o mundo. Pensar, refletir, escrever, narrar e contar outras experiências de ressonância talvez seja uma das saídas possíveis diante da aporia colocada pela pandemia.
, Dilton Ribeiro Couto Junior,
Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Volume 5, pp 1518-1534; doi:10.31892/rbpab2525-426x.2020.v5.n16.p1518-1534

Abstract:
O trabalho se propõe a discutir as imagens-dizeres expressos nos memes produzidos no contexto da COVID-19, doençadescoberta na China após casos registrados em dezembro de 2019 pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. Devido ao seu alto poder de transmissão, em apenas três meses foi declarada a pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em meio ao foco na contenção da circulação do vírus em escala global e às reconfigurações das práticas culturais, cabe a nós, pesquisadores do campo educacional, pensar sobre as implicações dessa pandemia para os processos formativos cotidianos no contexto da cibercultura. Os memes analisados, capturados nas redes sociais Facebook, Twitter e WhatsApp entre os meses de março e junho de 2020, retratam nossa preocupação diante do aumento significativo de instituições de Educação Básica e de Ensino Superior que estão optando pela Educação a Distância (EaD) e por práticas de ensino remoto. Concluímos argumentando que as tecnologias digitais, por si só, não são capazes de revolucionar os processos de ensinar-aprender e que a pandemia pode ser uma oportunidade importante para professoras/es colocarem em prática uma reflexão sobre suas próprias dinâmicas pedagógicas, fazendo da internet um campo de experimentação educacional prazeroso em tempos de isolamento físico.
Back to Top Top