Cadernos Benjaminianos

Journal Information
EISSN : 2179-8478
Current Publisher: Faculdade de Letras da UFMG (10.17851)
Total articles ≅ 188
Current Coverage
ESCI
Filter:

Latest articles in this journal

Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 135-157; doi:10.17851/2179-8478.15.2.135-157

Abstract:
Resumo: O artigo se pretende um ensaio a partir das teses “Sobre o conceito de história”, focando nos aspectos disruptivos de sua proposição sobre um contar histórico crítico à ideologia do progresso utilizando a técnica da montagem como uma de suas estratégias. Além disso, seguindo o gesto benjamininano de pensar o passado em um encontro com o tempo de agora – o jetztzeit –, sempre em risco de ser cooptado pela história dos vencedores, o artigo busca atualizar os perigos abordados por Benjamin na década de quarenta em nosso presente mergulhado em crises sociais, políticas e ecológicas. Trata-se menos de um panorama bibliográfico sobre este texto seminal do que uma tentativa de tornar efetivas suas potencialidades a partir de questões urgentes do agora.Palavras-chave: filosofia da história; modernidade; Walter Benjamin. The article intends to be an essay about the thesis “On the concept of history”, focusing on the disruptive aspects of its proposition about a historical telling critical to the ideology of progress using the montage technique as one of its strategies. Moreover, following the Benjaminean gesture of thinking the past in a meeting with the present time – the jetztzeit – always in danger of being co-opted by the history of the winners, the article seeks to update the dangers that Benjamin addressed in the 1940s in our present steeped in social, political and ecological crises. It is less a bibliographical overview of this seminal text than an attempt to make its potentials effective on the urgent issues of the present.Keywords: philosophy of history; modernity; Walter Benjamin.
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 15-26; doi:10.17851/2179-8478.15.2.15-26

Abstract:
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo colocar em destaque algumas mitologias do fim do mundo e suas problematizações na cultura contemporânea, partindo das discussões apresentas por Eduardo Viveiros de Castro e Déborah Danowski no livro Há mundo por vir? Ensaio sobre os medos e os fins (2017). Tomando como objeto poético a obra recente da cantora Linn da Quebrada, o ensaio discute a realidade da população transexual brasileira com o propósito de perceber como tal sentimento de catástrofe imanente aparece mais marcado em populações que já enfrentam o fim do mundo há alguns anos. Por fim, a análise também se debruça sobre trabalhos críticos como os de Donna Haraway (2009) e Jacques Derrida (2011), de modo a propor uma realidade por vir possível somente com a quebra da barreira de gêneros e com os recursos acessados a partir das ferramentas do poético.Palavras-chave: Linn da Quebrada; fim do mundo; ciborgue. This paper aims to highlight some end of the world mythologies and their problematizations in contemporary culture, starting from the discussions presented by Eduardo Viveiros de Castro and Déborah Danowski in the book Is there a world to come? Essay on fears and ends (2017). Taking as poetic object the recent work of singer Linn da Quebrada, the essay discusses the reality of the Brazilian transsexual population in order to understand how such a feeling of immanent catastrophe appears more marked in populations that have already faced the end of the world for some years. Finally, the analysis also focuses on critical works such as those by Donna Haraway (2009) and Jacques Derrida (2011), in order to propose a reality to come only with the breakdown of the gender barrier and with the resources accessed by the poetic tools.Keywords: Linn da Quebrada; end of the world; cyborg.
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 27-48; doi:10.17851/2179-8478.15.2.27-48

Abstract:
Resumo: A partir, principalmente, de Walter Benjamin e Jean-Pierre Sarrazac, esse trabalho analisa a insurgência na dramaturgia de Plínio Marcos de um embrião narrativo que, fazendo uso da memória traumática dos personagens e da crítica do poder como violência (Gewallt), encontrará sua realização plena em Querô, uma reportagem maldita, romance e drama da década de 1970. Na adaptação teatral do romance, a forma biográfica da matéria rememorada, princípio constitutivo da ação dramática, impôs mudanças na fábula que, negando a estrutura sintagmática da ação, passou a assumir uma configuração pós-catástrofe da cena, na qual o passado de violências do personagem é agenciado no presente da enunciação por uma “dramaturgia do retorno” e por um processo descontínuo e disjuntivo das lembranças. Na comparação entre drama e romance, compreende-se como a memória da educação sentimental de Querô coloniza a ação teatral, caracterizando uma dramaturgia da intrassubjetividade em que o personagem, testemunha de si mesmo, narra a própria Paixão.Palavras-chave: crítica da violência; drama pós-catástrofe; Plínio Marcos. Grounded mainly on Walter Benjamin and Jean-Pierre Sarrazac’s work, this article analyzes the insurgency in Plinio Marcos’s dramaturgy of a narrative embryo that, using the traumatic memory of characters and the critique of power as violence (Gewallt), will find its full materialization in Querô, a Damned Report (“Querô, Uma reportagem maldita”), romance and drama on the 1970s. In the theatrical adaptation of the novel, the biographical form of the remembered matter, constitutive principle of dramatic action, imposed changes in the fable that, denying the syntagmatic structure of the action, began to assume a post-catastrophe configuration of the scene in which the violent past of the character is settled in the present of the enunciation by a “dramaturgy of return” and by a discontinuous and disjunctive process of remembering. Comparing the drama and the novel, one understands how the memory of Querô’s sentimental education colonizes the theatrical action, characterizing a dramaturgy of intra-subjectivity in which the character, witness of himself, narrates his own Passion.Keywords: criticism of violence; post-catastrophe drama; Plinio Marcos.
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 183-198; doi:10.17851/2179-8478.15.2.183-198

Abstract:
Resumo: Buscando situar o contexto alemão do final do séc. XIX e início do séc. XX, no tocante às práticas de ensino e, mais especificamente, do ensino de literatura, o presente artigo oferece considerações sobre a forma como Walter Benjamin se posiciona nesse debate. Depois de abordar de forma mais geral a produção desse arguto pensador da cultura de seu tempo, a importância fundamental de seu texto História da literatura e ciência da literatura [Literaturgeschichte und Literaturwissenschaft], de 1931, assume o primeiro plano da argumentação e oferece o material para que se sugira a radicalidade do projeto benjaminiano. Detectando uma crise cultural profunda em sua época, o estudioso sugere que um posicionamento crítico, apto a articular o passado e o presente, por meio de um estudo envolvendo História da Literatura e Crítica Literária, seria a única forma de potencializar o estudo das Letras, de modo a converter a Literatura em órganon capaz de atuar diretamente sobre a própria História.Palavras-chave: Walter Benjamin; teoria literária; crítica literária; história literária; educação. Seeking to situate the teaching practices and especially literary teaching practices in the German context of the end of the XIXth century and beginning of the XXth, this article offers considerations on how Walter Benjamin takes a position in this debate. After a more general approach to the intellectual production of this argute thinker of his own culture and time, the fundamental importance of his text History of literature and science of literature [Literaturgeschichte und Literaturwissenschaft], from 1931, takes the foreground of the argument and offers material to suggest the radicalness of Benjamin’s project. Detecting a deep cultural crisis in his time, he suggests that a critical position, capable of articulating the past and the present, through a study involving History of Literature and Literary Criticism, would be the only way to strengthen the study of Letters, in order to transform Literature into an organon capable of acting directly on History itself.Keywords: Walter Benjamin; literary theory; literary criticism; literary history; education.
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 233-248; doi:10.17851/2179-8478.15.2.233-248

Abstract:
Resumo: Este ensaio prioriza uma leitura da poética do escritor norte-americano William Faulkner (1897-1962) articulada a teorias culturais e filosóficas sobre o mito e busca compreender as relações que se estabelecem entre a estética faulkneriana e a (re)criação da tradição sulista, que pode ser interpretada como um discurso mítico. O artigo reflete sobre a relação do escritor com o mito sulista e sobre o tratamento literário que é conferido à temática em seus romances. A investigação proposta torna evidente que Faulkner se situa em uma encruzilhada existencial, bifurcada entre a defesa e a denúncia da tradição de sua terra natal. A (re)criação literária do universo mítico sulista permite, ao escritor, problematizar a narrativa mítica em que se converteu a tradição, questionando sobretudo suas limitações ideológicas. O esforço em narrar a crônica do Sul também é uma tentativa possível de reconstrução do sentido existencial de uma comunidade esfacelada pela Guerra de Secessão e pelas vertiginosas mudanças histórico-econômicas.Palavras-chave: William Faulkner; mito; tradição; gótico do Sul. This essay proposes a reading of the poetics of William Faulkner, by linking it to cultural and philosophical theories about myth, and it intends to understand the established relations between Faulkner’s aesthetics and his creative review of the Southern tradition, read as a mythical discourse. This paper reflects about the relation between the writer and the Southern myth and it speculates about the literary handling consecrated to such theme in his novels. The research brings to light that Faulkner faces an existential forked crossroad that encourages him to defense and denouncement of his homeland tradition. The literary (re)creation of the Southern mythical universe allows the writer to problematize the mythical narrative the tradition evolved into and to question its ideological boundaries. The effort into narrating the Southern chronicle is also a possible attempt to rebuild the existential meaning of a community shattered by American Civil War and by vertiginous historical and economical changes.Keywords: William Faulkner; myth; tradition; Southern Gothic.
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 91-112; doi:10.17851/2179-8478.15.2.91-112

Abstract:
Resumo: Este trabalho se propõe a investigar algumas figuras-chave para a releitura de uma relação entre a poesia e o pensamento da história tomada como catástrofe. O centro a partir do qual os seus quatro tópicos centrais se articulam é uma aproximação entre o pensamento de Walter Benjamin (em especial em suas teses sobre o conceito de história) e a proposição de um princípio utópico pela obra de Ernst Bloch. Essa aproximação se desdobrará em um pequeno panorama de imagens-síntese: a linhagem de heróis usados como lição do caráter catastrófico da historia, diferentes releituras do Angelus novus de Paul Klee, algumas apropriações da figura de Prometeu e a teoria de Giorgio Agamben do poema rimado como miniatura do tempo messiânico. Em cada um esses cenários serão buscadas diferentes maneiras de subversão de um histórico enquanto fechamento de um sentido, de forma que a catástrofe se enquadre dentro de uma instância ainda não resolvida do possível.Palavras-chave: Poesia contemporânea; Ernst Bloch; história; catástrofe. This research aims to investigate some central images for a reconsideration of the relation between the poetry and a concept of history that is focused on its catastrophic aspect. This scrutiny will be organized in four topics that articulate both Walter Benjamin and Ernst Bloch propositions on the concept of history, as well as they relations to notions of catastrophe (mainly in Benjamin) and utopia (via Bloch). This topic will be structured in the form of a small panorama of images, namely, a genealogy of heroic figures taken as a role model for the catastrophe, some re-readings of the Angelus novus of Paul Klee (other than Benjamin’s famous examination on his theses on the concept of history), a few philosophic appropriations of Prometheus, and finally, the theory of Giorgio Agamben of rhymed poetry as a miniature of the messianic time. In each one of these scenarios the main goal is to search for an alternative to a concept of history as a teleologic closure of a meaning, in a way that the catastrophe becomes only one possible aspect in a not yet concluded time.Keywords: Contemporary poetry; Ernst Bloch; history; catastrophe.
Fernanda Drummond, João Vilhena
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 75-90; doi:10.17851/2179-8478.15.2.75-90

Abstract:
Resumo: Este artigo recorre ao conceito de aura e à alegoria do Anjo da História de Walter Benjamin para explorar como a obra de Fiama Hasse Pais Brandão comunica com o pensamento pensador alemão. Em Fiama, o sujeito poético recusa o fluxo contínuo do tempo, posicionando-se num «Agora» atemporal, que se sustenta das ruínas do passado e da destruição vindoura. Avessa como Benjamin à ideia de progresso, Fiama invoca uma tradição dinâmica e heterodoxa, mostrando-nos como o mundo não é mais que a vidraça onde embatem as palavras dos mortos. Palavras que junto com a experiência do sujeito poético no seu mundo possibilitam uma recuperação da aura nos objectos observados a partir de uma distância contemplativa. A utilização do quadro teórico de Benjamin permite ainda detectar uma dimensão política geralmente pouco discutida na obra de Fiama Hasse Pais Brandão.Palavras-chave: Poesia Portuguesa Contemporânea; Poesia 61; Fiama Hasse Pais Brandão; Walter Benjamin; ruína. This article uses Benjamin’s concept of aura and his Angel of History allegory to investigate how a reading of Fiama Hasse Pais Brandão´s work can be enriched by the thought of the German philosopher. In Fiama’s poetry, the lyrical subject refuses the continual flow of time by assuming an out-of-time “Now”, a position that is sustained by the ruins of the past and the incoming destruction which threatens that same “Now”. As Benjamin, Fiama opposes the idea of progress, while evoking a dynamic and heterodox tradition, to reveal us the world as a mere window pane into which the words of the dead poets collide. These words retrieved from the ruins of human culture combine with the world as experienced by the lyrical subject to produce a configuration where it is possible to recover the aura in objects observed from a contemplative distance. We further argue that the use of Benjamin’s theory allows us to unveil a usually overlooked political dimension which nonetheless present within Fiama’s body of work.Keywords: Contemporary Portuguese poetry; Poesia 61; Fiama Hasse Pais Brandão; Walter Benjamin; ruins.
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 213-231; doi:10.17851/2179-8478.15.2.213-231

Abstract:
Resumo: Este artigo objetiva descrever como a Casa Anísio Teixeira, instituição localizada em Caetité-Bahia, busca ressignificar os atos de narrar e ouvir histórias. Por meio do Núcleo de Artes Cênicas e do Núcleo de Contação de Histórias, a Casa desenvolve ações de estímulo à leitura, demonstrando a importância da produção, circulação e recepção de saberes culturais. Como metodologia, adotou-se a análise documental, que permite a percepção do alcance social, a descrição de estratégias de adaptação das ações realizadas pelos contadores de histórias, em meio a dificuldades de manutenção de centros culturais. Reconstitui-se, então, o histórico de formação desses Núcleos e apresentam-se suas principais ações, o que implica refletir sobre a importância da experiência para tornar a contação de histórias mais presente nas relações humanas. O artigo aponta a imediaticidade e a efemeridade das vivências como possíveis causas para o declínio do ato de narrar, ao tempo em que se considera a tradição oral como principal fator para retomada e ressignificação do uso de narrativas. Conclui-se que as técnicas teatrais funcionam como boa estratégia para desenvolver a contação de histórias na atualidade em instituições diversas, contribuindo para ampliar a percepção do alcance e importância de práticas culturais de leitura.Palavras-chave: contação de histórias; leitura; centro cultural; Casa Anísio Teixeira. This article aims to describe how Casa Anísio Teixeira, an institution located in Caetité-Bahia, seeks to re-signify the acts of narrating and hearing stories. Through the Center for Performing Arts and the Nucleus of Storytelling, the House develops actions to stimulate reading, demonstrating the importance of the production, circulation and reception of cultural knowledge. As a methodology, documentary analysis was adopted, which allows the perception of social outreach, the description of strategies to adapt the actions carried out by storytellers, in the midst of difficulties in maintaining cultural centers. We reconstruct the history of formation of these nuclei and present their main actions, which implies reflecting on the importance of the experience to make the storytelling more present in human relations. The article points out the immediacy and the ephemerality of the experiences as possible causes for the decline of the act of narrating, at the time when oral tradition is considered as the main factor for resumption and re - signification of the use of narratives. It is concluded that the theater techniques work as a good strategy to develop storytelling at present in diverse institutions, contributing to broaden the perception of the reach and importance of cultural reading practices.Keywords: storytelling; reading; cultural center; Casa Anísio Teixeira.
Antonia Cristina De Alencar Pires, ,
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 161-182; doi:10.17851/2179-8478.15.2.161-182

Abstract:
Resumo: O cinema constrói uma diversidade de narrativas importantes para discutir sobre a humanidade e seus modos de relacionar-se. Muitas delas tratam do autoritarismo dos estados e sua antítese, que é a revolta, a resistência. Objetivamos analisar duas dessas narrativas fílmicas, intituladas Manhã cinzenta e Contestação, ambas de 1969, tanto por serem filmes que tematizaram sobre o protagonismo dos estudantes frente ao autoritarismo e à violência das ditaduras, quanto por terem sido compostas por reutilização de imagens de arquivos fílmicos e jornalísticos, destes, sonoras de noticiários e clipagem de jornais. Essas narrativas serão lidas tendo como embasamento as teses benjaminianas, a fim de observar como foram construídas as temporalidades, a percepção dos acontecimentos, a construção da história. Essas narrativas suscitam reflexões e debates sobre os movimentos autoritários e repressivos, mostrando-nos a relação entre arte e política como um modo de colocar-se no tempo e no espaço. Assim, o engajamento de intelectuais e artistas, imbuídos da noção de que a arte pode ser um canal de mobilização efetiva, se mostra como uma forma de intervenção transformadora da realidade, e contestadora da grande narrativa da história.Palavras-chave: cinema político; história; regimes autoritários; teses benjaminianas. Cinema builds a diversity of important narratives to discuss humanity and its ways of interacting. Many of them deal with state authoritarianism and its antithesis: revolt, resistance. This paper aims to analyze two of these film narratives, entitled Grey Morning and Contestation, both from 1969, for two reasons: they are documentaries that thematize students’ protagonism against the authoritarianism and violence of dictatorships; they were composed by reusing images of filmic and journalistic files, newscast audios and newspaper clippings. These narratives will be read on the grounds of Walter Benjamin’s theses, in order to observe how temporalities were constructed, together with the perception of events and the construction of history. These narratives raise reflections and debates on authoritarian and repressive movements, showing the relation between art and politics as a way of inserting oneself in time and space. Thus, the engagement of intellectuals and artists, imbued with the notion that art can be an effective channel for mobilization, stands as a form of intervention that transforms reality and challenges the grand narrative of history.Keywords: political cinema; history; authoritarian regimes; Walter Benjamin’s theses.
Nathália Ananda Silva De Lima
Cadernos Benjaminianos, Volume 15, pp 249-261; doi:10.17851/2179-8478.15.2.249-261

Abstract:
Resumo: Ao elencar e organizar uma vasta coleção de textos fragmentários, que versam desde reflexões sobre suportes para o literário até o cotidiano dos alemães, Walter Benjamin revela em “Rua de mão única” (1928) uma possibilidade de aproximar sua proposta de escritura às estéticas de vanguarda do início do século XX. Desse modo, a presença da técnica de montagem permite entrever o rastro de elementos surrealistas, dadaístas e cubistas na constituição da obra. Assim, para ilustrar como tais artifícios ressoam em Benjamin, este trabalho apresentará contextualizações históricas de Nicolau Sevcenko e Francesco Careri e o estudo sobre técnicas de montagem de Willi Bolle junto a fragmentos da obra do pensador alemão.Palavras-chave: Walter Benjamin; vanguarda; Rua de mão única. By cataloguing and organizing a vast collection of fragmentary texts, which cover aspects from his reflection about supports to the literary text to the German quotidian, Walter Benjamin revels, in “Rua de mão única” (1928), the possibility of approaching his proposal of writing to the Avant-guard aesthetics of the beginning of the 20th century. This way, the presence of the montage technique allows us to glimpse the tracks of surrealist, dadaist and cubist elements in the constitution of the work. Thus, to illustrate how such artifices resonate in Benjamin, this work presents the historical contextualization by Nicolau Sevcenko and Francesco Careri and the study about techniques of montage by Willi Bolle, together with fragments of the German thinker’s work.Keywords: Walter Benjamin; avant-guard; one-way street.
Back to Top Top