Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo

Journal Information
EISSN : 1983-5183
Published by: Cruzeiro do Sul Educacional (10.26843)
Total articles ≅ 357
Filter:

Latest articles in this journal

Kelly Da Silva, Denis Clay Lopes Santos, Daniel Negrete, Everton Flaiban, Renata Bortolin, Raquel Lopes Dos Santos
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 71-81; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p71-81

Abstract:
O canino é um elemento dental com alta importância para se conseguir uma oclusão balanceada e uma estética favorável, porém existe uma grande prevalência de impactação, podendo causar consequências tanto na estética quanto na fonética do paciente. É importante tracionar os caninos sempre que possível, em função de seu valor morfofuncional e estético, especificamente, nos movimentos funcionais da mandíbula. Este estudo teve como objetivo rever a literatura sobre o tracionamento de caninos inclusos. Concluiu-se que o tracionamento ortodôntico visa trazer o dente impactado para o arco, entretanto deve começar o mais cedo possível. Optando-se pelo tracionamento, o prognóstico desta conduta deve ser definido previamente, assim como seus riscos potenciais devem ser apresentados aos pais e paciente. O resultado do controle dos efeitos colaterais e a montagem de um sistema de ancoragem eficiente, que não afete os tecidos e os dentes adjacentes, é um dos fatores que contribui para o sucesso do tracionamento de caninos inclusos. Diversas técnicas estão disponíveis para tracionar e alinhar caninos inclusos, dentre elas os aparelhos ortodônticos fixos ou removíveis, a utilização de ancoragem na mesma arcada ou na arcada oposta e a utilização de forças provindas de magnetos associados à placa removível. Em alguns casos a utilização de mini-implantes provisórios é necessária para a ancoragem dos dentes inclusos. O ortodontista deve saber que, apesar dos inconvenientes que podem ocorrer durante todo o tratamento, é preciso fazer o possível para realizar uma conduta clínica adequada e evitar extrações dos caninos permanentes, uma vez que estes são importantes para o estabelecimento e manutenção da forma e função do arco dentário.
Luciano Bonatelli Bispo
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 61-70; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p61-70

Abstract:
A evolução dos materiais e técnicas restauradoras culminou com o advento do fenômeno da osseointegração. A reabilitação oral, inicialmente de pacientes desdentados, posteriormente estendida aos casos estéticos unitários, tornou-se possível pelas múltiplas opções disponíveis. A produção em larga escala dos implantes modificou a forma, o tamanho, o diâmetro, a angulação e a textura das fixações. Busca-se uma melhor confiabilidade e menor dispêndio de tempo, acelerando-se e orientando-se a fisiologia para o uso da técnica da carga imediata. A exodontia seguida da colocação da prótese, mesmo que provisória, trouxe maior satisfação para os pacientes num mundo agitado em que as transformações se processam na velocidade dos computadores. Particularmente, a corrida comercial busca inovações técnicas que potencializem as fixações. Nesse contexto, a alteração superficial dos implantes procura orientar as células precursoras do osso a interagirem na interface osso/implante. A neoformação óssea ao redor dos implantes é responsável pela longevidade da reabilitação. Assim, a proposta foi a de verificar quais tratamentos de superfície dos implantes favorecem a osseointegração. O método utilizado foi uma revisão sistemática sobre artigos científicos em revistas e periódicos indexados e de fácil aquisição nas bases de dados PubMed, MEDLINE, Lilacs, BBO, SciELO e Google Acadêmico nos últimos 10 anos, acrescidos de referências clássicas e estudos considerados relevantes para essa publicação. O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão sistemática sobre os diferentes tratamentos de superfície dos implantes, ilustrando as reais possibilidades de aumento do contato osso/ implante com variadas texturas.
Carlos Contreras-Delgado, Adalsa Hernández-Andara,
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 27-37; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p27-37

Abstract:
Introducción: El desplazamiento discal es la artropatía temporomandibular más común. Los desplazamientos discales sin Reducción (DDSR) constituyen una condición clínica en la cual en boca cerrada el disco articular se encuentra desplazado completamente, sin contacto con la vertiente anterior de la cabeza mandibular y en boca abierta el disco no es recapturado. El tratamiento quirúrgico realizado es la discopexia. A pesar de toda la información presente en la bibliografía aún existe controversia entre la elección de tratamiento del DDSR. Objetivo: Presentar la experiencia clínica, quirúrgica e imagenológica de la discopexia en DDSR mediante la presentación de una serie de casos. Metodología: Se realizó un estudio retrospectivo de las historias clínicas del Servicio de Cirugía Bucal y Maxilofacial del hospital General del Oeste “Dr. José Gregorio Hernández”, Distrito Capital, Venezuela, entre 2014-2018; se seleccionaron seis casos clínicos que presentaban DDSR, los cuales fueron intervenidos con discopexia, posteriormente se evaluaron clínica e imagenológicamente. Resultados: Los seis casos presentaron particularidades en el transcurso del tratamiento desde la fase inicial y en la postoperatoria. Se evidenció una franca mejoría en las manifestaciones clínicas, en contraste, la resonancia magnética postoperatoria, el cual reveló el desplazamiento discal nuevamente. Conclusiones: La estabilidad en la reubicación discal postoperatoria depende de múltiples factores, tales como la estabilidad oclusal, muscular y presencia de hábitos parafuncionales. El aumento en la apertura bucal fue la característica común en todos los pacientes de este estudio así como la disminución de la sintomatología dolorosa.
Russiane Stefani De Mattos Rezende, Arlete Maria Gomes Oliveira, Luciane Zanin, Flavia Martão Flório
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 17-26; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p17-26

Abstract:
Estudo observacional transversal para avaliar a percepção do cirurgião-dentista do serviço público sobre a importância do estágio em serviço na formação de acadêmicos de odontologia. Aplicou-se questionário estruturado, autoadministrado e validado a todos os 38 cirurgiões-dentistas que atuavam nas Unidades Básicas de Saúde de Umuarama (Paraná) no ano de 2016. A taxa de resposta foi de 86,8% (33). Todos relataram que o estágio agrega conhecimentos e benefícios aos alunos. Verificou-se que 66,6% (22) dos profissionais não conheciam o significado da preceptoria na Odontologia, em contraponto 69,7% (23) referiram que o preceptor colabora na formação do aluno, contribuindo com a troca de conhecimentos e experiências clínicas. Apenas 3,0% (1) atua como preceptor, 33,3% (11) aceitariam a função e 45,5% (15) não aceitariam devido ao aumento de trabalho e inexistência de incentivo financeiro. Já exerceram a função 27,3% (9), porém se afastaram por falta de comprometimento do aluno, inadequação das UBS, aumento na função de trabalho e falta de incentivo financeiro. Embora reconheçam a importância do estágio, a maioria dos dentistas conhece parcialmente o conceito e responsabilidades da preceptoria e não se sentem incentivados para exercer tal função.
, Thaís Ferreira Leite, Patrick Calvano Kuchler
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 38-47; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p38-47

Abstract:
Objetivou-se avaliar o perfil dos usuários e identificar os trabalhos protéticos realizados em um serviço odontológico de uma policlínica militar. Foram incluídos prontuários abertos durante os anos de 2014 a 2016 com indicação de tratamento no serviço de prótese dentaria. Foram coletados dados sócios-demográficos e informações referentes ao tipo de trabalho protético planejado, o status do tratamento, o número de consultas clínicas e informações relacionadas a satisfação do usuário frente ao tratamento realizado. Dados relativos ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) das cidades cujos usuários residiam também foram analisados. A classificação de cada trabalho protético foi dada a partir da sua aplicabilidade. A amostra foi composta por 203 prontuários em que foram descritos 320 procedimentos protéticos. Destes prontuários avaliados, a maioria era de dependentes (34%), do sexo feminino (58,6%), casados (63,5%) com média de idade de 50 anos (±17,08). Em relação ao nível de escolaridade, a maior parte dos usuários (33,5%) tinha o 2º grau completo e era natural da região sudeste (80,8%). O município de Niterói, com IDH médio, era a residência de 47,3% da amostra (96 indivíduos). O principal motivo pela procura do atendimento protético foram as consultas de rotina (89,2%) e houve a conclusão dos trabalhos em 68,1% dos prontuários, predominando a prótese fixa seguida da prótese removível. Em relação a queixas durante o tratamento, em 71,9% dos prontuários não haviam relatos de pacientes insatisfeitos. O número médio de consultas para a realização dos procedimentos foi de 4 (±2,73), variando entre 1 e 15 consultas. Diante dos resultados deste estudo, pode-se concluir que a maioria dos usuários do serviço são dependentes, do sexo feminino, casados, com o 2º grau completo, com média de idade 50 anos, residentes na sua maioria em Niterói-RJ e em municípios com IDH médio e que receberam prótese fixa seguida pela prótese removível.
Luciano Bonatelli Bispo
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 82-90; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p82-90

Abstract:
A Cirurgia Plástica e a Odontologia constituem áreas intimamente envolvidas com a face, por ser esta “o cartão de visitas” do ser humano. O apelo estético está relacionado com a mídia, e também com a aceitação física e emocional. Uma estética harmoniosa representa um aumento da autoestima e uma demonstração de sucesso socioeconômico. A multidisciplinaridade tem ganho espaço nas ciências da saúde por representar uma associação de conceitos e técnicas entre diversos profissionais altamente especializados para a máxima performance dos resultados, trazendo realização e conforto para o paciente. Assim, a bichectomia é um procedimento contemporâneo que visa uma ressecção parcial do corpo adiposo da bochecha, com o intuito estético e funcional. Estético porque proporciona uma face mais harmônica; e funcional porque visa a correção de incômodos traumáticos promovidos por uma interferência na mastigação. O objetivo desta revisão sistemática foi ilustrar clínicos e pesquisadores sobre o procedimento cirúrgico (bichectomia) calcado em bases científicas evidenciáveis e em conhecimentos ético-legais.
Marlucio Prates Dos Santos, Dênis Clay Lopes Dos Santos, Everton Flaiban, Daniel Negrete, Raquel Lopes Dos Santos
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 48-60; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p48-60

Abstract:
O estudo apresentado tem por objetivo discorrer sobre a utilização da barra transpalatina na prática clínica e ortodôntica. A ativação da barra gera uma série de forças clinicamente úteis para mover os molares superiores. Este dispositivo de fácil confecção apresenta importantes funções tais como: auxiliar na ancoragem, expansão e contração dos arcos, correção das rotações de molares, controle do torque e inclinações de molares, controle da extrusão de molares, correção da mordida cruzada unilateral e auxiliar no movimento de distalização dos molares no arco superior. O conhecimento das possibilidades de emprego da barra transpalatina constitui um importante recurso auxiliar na terapia ortodôntica.
Fernandes Karin Sá
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p3

Marcelle Pelegrino Flandes, Leonardo Braun G M Dias, Walter Paulesini Junior
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 91-97; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p91-97

Abstract:
Dentre as fraturas maxilofaciais, o complexo zigomático é o mais acometido, seguido das fraturas nasais e das fraturas Mandibulares O objetivo deste trabalho é apresentar um relato de caso de fratura de complexo zigomático tratada pelo serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, como também descrever as formas de diagnóstico e tratamento clínico e cirúrgico.
Marcelle Pelegrino Flandes, Paolla Camacho Vallim, Leonardo Braun Braun Galvão Maximo Dias, Walter Paulesini Junior
Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, Volume 31, pp 98-104; https://doi.org/10.26843/ro_unicidv3132019p98-104

Abstract:
A maioria das infecções de origem odontogênica, se origina a partir de necrose pulpar com invasão bacteriana no tecido periapical e periodontal, podendo levar à formação de abscesso, quando a infecção prevalece sobre as resistências do hospedeiro. Em situações nas quais a coleção purulenta não é capaz de drenar através de superfície cutânea ou mucosa bucal, o abscesso pode se estender através dos planos fasciais dos tecidos moles, patologia que se denomina celulite. O seu tratamento varia desde administração de antibioticoterapia parenteral de amplo espectro à drenagem sob anestesia geral.
Back to Top Top