Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes

Journal Information
EISSN : 2317-8604
Total articles ≅ 178
Filter:

Latest articles in this journal

Aline Oliveira, Maria Do Carmo Bezerra, Isabela Perna
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212867

Abstract:
O sistema de drenagem tradicional desconsidera o ciclo hidrológico e visa escoar rápido e drenar para longe as águas pluviais configurando um metabolismo linear para as cidades. Brasília é um exemplo da implantação desse paradigma de infraestrutura e apesar de possuir uma enorme quantidade de áreas verdes essas possuem função diminuta na função de infiltração. Alagamentos na cidade são recorrentes, apesar de 60% da cidade ser de áreas livres, isso porque muitas dessas áreas constituem espaços residuais que não cumprem nem sua função ecossistêmica e nem sua função social, como é o caso da entrequadra da 110/111 da Asa norte do Plano Piloto, objeto de projeto desse estudo. Isso se dá pelo alto grau de compactação do solo (devido a substituição da cobertura vegetal por gramíneas) e pela falta de tratamento da paisagem e de equipamentos urbanos de uso coletivo. Essa pesquisa fundamentada em infraestruturas baseadas na natureza propõe um projeto de intervenção, na área da entrequadra citada, para a implementação de bacias de detenção, dispositivo de Low Impact Development (LID) em que foram utilizadas simulações hidrológicas para o tratamento da paisagem com técnicas de infraestrutura verde. Esse projeto busca demonstrar que é possível e necessário repensar a lógica urbana, e conclui que as técnicas de infraestrutura verde, quando associadas à arquitetura da paisagem geram espaços multifuncionais, de qualidade, que promovem vivencia urbana e comunitária, sustentabilidade e gestão adequada das águas urbanas.
Érika Pena Bedin, Luiz Carlos de Faria
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212863

Abstract:
Nos últimos anos, a rápida urbanização e a construção de alta densidade levaram a mudanças significativas na hidrologia e no ecossistema nas cidades. Como uma abordagem oposta, a infraestrutura verde foi sugerida como uma estratégia alternativa para mitigar os impactos de longo prazo da urbanização e das mudanças climáticas. Este estudo teve como objetivo explorar como o tema foi abordado na literatura científica ao longo dos anos. Para tanto, foi realizada a combinação da revisão sistemática de literatura e análise bibliométrica para levantamento dos artigos; e Análise de Cluster e Análise por Componentes Principais (ACP) para tratamento e validação dos resultados. Os resultados deste estudo indicam que o tema teve início em 2006 com sua primeira publicação e se encontra em um período emergente desde o ano 2014. Foram identificados 174 artigos que representam 15 anos de pesquisa. As conclusões indicam que apesar de estudos sobre o tema ter aumentado significativamente, a pesquisa evidenciou a ausência de artigos de referência envolvendo ações que integrem os temas de forma prática e generalizáveis. Ainda assim, esta pesquisa apresenta uma leitura ampla da literatura e encontra tendências consistentemente relatadas por métodos estatísticos.
Luiz Gustavo Souza da Silva, Giovana Innocenti Strabeli
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212869

Abstract:
Tiveram a necessidade de buscar locais além dessa região. A ascendência das zonas comerciais e o esvaziamento residencial acarretaram no surgimento de espaços subutilizados e sem uso, também de estimada violência urbana nos períodos noturnos. Com esta problemática atual, a implantação de edifícios de habitações multifamiliar visa reocupar tais espaços, aproximando novamente a população dos espaços comerciais e de serviço, destinando novo uso e ocupação para as áreas de vazios urbanos, consequentemente, movimentando-a. Foram realizadas pesquisadas bibliográficas por meio de trabalhos acadêmicos, artigos e livros sobre os assuntos pertinentes ao trabalho, a respeito da morfologia urbana e seus elementos, dando destaques aos itens relevantes ao projeto, os vazios urbanos e os miolos de quadra, juntamente ao estudo a respeito das habitações contemporâneas e suas tendências, como o open building e a habitação como instrumento de requalificação de áreas vazias e degradadas. Ainda no sentido de construir o programa arquitetônico, realizaram-se estudos de caso de obras correlatas à temática. A análise da área de intervenção e de seu entorno se fez fundamental para a compreensão das dinâmicas ocorridas no centro de Bauru – SP ao longo da sua história, e como o tecido urbano descontínuo e monótono pode agravar cenários da violência e degradação urbanas. Com isso, a proposta projetual apresenta soluções arquitetônicas de melhor aproveitamento dos espaços vazios gerados nas áreas centrais urbanas, retomando a residência e usuários para o centro.
Paula Lopes Terra Losnak, Giovana Innocenti Strabelli
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212868

Abstract:
A cidade de São Paulo possui um grave déficit habitacional que afeta desde as periferias até o centro da cidade, e a única forma das famílias de baixa renda terem acesso às áreas centrais se dá por meio da ocupação dos inúmeros edifícios que não cumprem sua função social. O presente trabalho realiza a Avaliação Pós-ocupacional (APO) no que tange à funcionalidade e ao conforto ambiental do Edifício Dandara, após passar por um processo de retrofit, uma solução para a problemática habitacional no centro de São Paulo. De caráter puro, a pesquisa exploratória se pautou em levantamentos bibliográficos e documentais, além da pesquisa de campo, por meio das ferramentas de APO como walkthrough, aplicação de questionários e entrevista com o responsável pelo projeto de retrofit para a compreensão da temática e diagnóstico do edifício. Por estar relacionado ao programa Minha Casa Minha Vida – Entidades, o projeto visava produzir o maior número de unidades possíveis no edifício existente, chegando a 120 unidades, voltadas às famílias menores. A partir de análises, concluiu-se que a maioria dos moradores está satisfeita com seus apartamentos. Contudo, questões como o conforto lumínico e térmico e a funcionalidade ficaram comprometidas nos casos em que a composição familiar se ampliou. Conclui-se então, que o retrofit aponta para uma alternativa viável e eficaz para ajudar na problemática habitacional e segregação urbana das cidades, desde que pensada nas transformações familiares.
Letícia Gabriele Da Silva Bezerra, Márcia Regina Farias da Silva, Alfredo Marcelo Grigio, Zoraide Souza Pessoa
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212865

Abstract:
A Agenda 2030 é um plano de ação global, firmado por 193 países durante a realização da Assembleia Geral da Organizações das Nações Unidas – ONU no ano de 2015. A Agenda conta com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS que devem ser efetivados pelos países até o ano de 2030, entre eles, está o ODS 11 – Cidades e comunidades sustentáveis, que foi destacado para realizar uma abordagem mais específica neste estudo, tendo em vista que mais da metade da população mundial já habita os centros urbanos, com previsões para que a mesma praticamente duplique até o final do ano de 2050, tornando a urbanização uma das tendências mais transformadoras deste século. Neste contexto, os estudos sobre a qualidade ambiental podem sinalizar as condições ambientais e urbanas nas cidades, podendo ser articuladas ao ODS 11 em busca do desenvolvimento sustentável nas cidades. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi apresentar e discutir as principais contribuições que os estudos sobre a qualidade ambiental urbana podem oferecer na implementação do ODS 11 – Cidades e comunidades sustentáveis, a partir das pesquisas bibliográfica e documental. Como considerações finais, pode-se inferir que os resultados sobre as condições da qualidade ambiental urbana ao orientarem o planejamento e gestão ambiental urbana, já favorecem o desenvolvimento sustentável as cidades, podendo ainda serem articulados objetivamente ao ODS 11, desde a articulação com suas metas e também com suas recomendações para alcançá-lo, propiciando contribuições a sua implementação e também ao seu acompanhamento.
Aldino Miguel Francisco, Horácio Cinco Camoli
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212871

Abstract:
As pessoas com deficiência para conseguirem realizar as suas atividades de locomoção têm que viver numa sociedade inclusiva tal como orientam as disposições do “princípio da igualdade, da lei das pessoas com deficiências e da lei das acessibilidades. O objetivo consiste em fazer uma análise comparativa da legislação Angolana e Brasileira sobre as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, tendo como caso de estudos quatro escolas do município de Moçâmedes (Angola). Os principais métodos foram a pesquisa bibliográfica, a observação, levantamento fotográfico, fez-se a sistematização e análise dos resultados do material qualitativo dos inquéritos com auxílio a estatística descritiva e porcentual, os critérios de avaliação dos ambientes acessíveis e não acessíveis teve como base a ABNT NBR 9050:2020. Conclui-se que as normas sobre acessibilidade nos dois países se diferenciam na forma de produção, em Angola é apenas nacional, e se assemelham nos conteúdos técnicos e âmbitos de aplicação que têm como base os municípios. Os itens identificados com maiores problemas de acessibilidades nas escolas foram: Tipo de piso, Sinalização e Sanitários. Na generalidade as escolas não possuem símbolo internacional de acessibilidade nem rotas de acessos, o material do tipo de piso utilizados e os sanitários não estão adaptados para deficientes. As escolas analisadas nenhuma está adaptada a 100% segundo a ABNT NBR 9050, visto avaliação de acessibilidade a porcentagem mais alta foi da Escola 1 com 50% de Acessibilidade, porém, recomendou-se a elaboração de projetos curto e médio prazo de reestruturação das infraestruturas escolar para maior inclusão.
Juliana De Castro Rezende, Bruno Massara Rocha, Karla Cristina De Freitas Jorge Abrahão
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212870

Abstract:
As mudanças climáticas associadas ao intenso processo de urbanização e à crescente mudança do uso do solo vem desafiando as sociedades a buscar meios de minimizar as suas consequências e eventos, dentre eles: enchentes, ondas de calor, incêndios florestais, vendavais, aumento do nível dos mares, desertificação. Os jardins verticais adaptados as edificações podem ser uma estratégia para minimizar as ilhas de calor em ambientes urbanos, além de qualificar a paisagem. O objetivo deste estudo é identificar e apontar espécies vegetais adequadas à implementação de Jardins Verticais em ambientes urbanos. Por meio de uma metodologia projetual multifatorial, foram analisadas duas fachadas na área central de Belo Horizonte com diferentes orientações e dois tipos de sistemas de jardim vertical. Os resultados apresentaram que o sistema de cortina verde se mostrou mais sustentável e econômico, em relação ao sistema de jardim hidropônico, em termos de rega e quantidade de mudas, além de possibilitar o uso de espécies do bioma local. Os resultados do estudo contribuem para orientar a implementação e a difusão de jardins verticais em edificações. Sugere-se para trabalhos futuros, estudos experimentais que analisem o uso de espécies do bioma local e a relação com a manutenção, e com o consumo de água para irrigação.
Maria Gabriela Silva Lêdo, Norma Regina Truppel Constantino
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 9; https://doi.org/10.17271/2317860492220212866

Abstract:
Estudar a cidade contemporânea é um dos primeiros passos para se entender e buscar soluções cabíveis para algumas das problemáticas atuais, por isso ela vem sendo cada vez mais utilizada como objeto de estudo e percebida como uma estrutura com identidade própria. O aspecto identificado e pormenorizado neste artigo é o da fragmentação socioespacial das cidades contemporânes e como este aspecto reflete, na descontinuidade dos espaços livres públicos que constituem grande parte do tecido urbano. O objetivo deste estudo é identificar possíveis relações sistêmicas destes espaços livres urbanos por meio de exemplos reais na cidade objeto de estudo, Parapuã-SP, e analisar os benefícios que a interligação desses espaços traria na construção da paisagem contemporânea ao aproveitar um grande potencial latente, principalmente naquelas áreas em que a água se faz presente no meio urbano. Como resultado foi constatada a viabilidade da proposta apresentada, tanto por meio do estudo da morfologia e evolução da urbe, através de mapas e projetos urbanísticos quanto pelas entrevistas realizadas com os moradores da cidade, em especial, com aqueles que habitam nas proximidades das áreas estudadas.
Érika Pena Bedin, Luiz Carlos De Faria
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; https://doi.org/10.17271/2317860482120202767

Abstract:
Nos últimos anos, a rápida urbanização e a construção de alta densidade levaram a mudanças significativas na hidrologia e no ecossistema nas cidades. Como uma abordagem oposta, a infraestrutura verde foi sugerida como uma estratégia alternativa para mitigar os impactos de longo prazo da urbanização e das mudanças climáticas. Este estudo teve como objetivo explorar como o tema foi abordado na literatura científica ao longo dos anos. Para tanto, foi realizada a combinação da revisão sistemática de literatura e análise bibliométrica para levantamento dos artigos; e Análise de Cluster e Análise por Componentes Principais (ACP) para tratamento e validação dos resultados. Os resultados deste estudo indicam que o tema teve início em 2006 com sua primeira publicação e se encontra em um período emergente desde o ano 2014. Foram identificados 174 artigos que representam 15 anos de pesquisa. As conclusões indicam que apesar de estudos sobre o tema ter aumentado significativamente, a pesquisa evidenciou a ausência de artigos de referência envolvendo ações que integrem os temas de forma prática e generalizáveis. Ainda assim, esta pesquisa apresenta uma leitura ampla da literatura e encontra tendências consistentemente relatadas por métodos estatísticos.
Back to Top Top