Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes

Journal Information
EISSN : 2317-8604
Total articles ≅ 138
Filter:

Latest articles in this journal

Bruno Pereira Toniolo, Darllan Collins Da Cunha E Silva, Roberto Wagner Lourenço
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202309

Abstract:
Esta pesquisa objetiva estipular a vulnerabilidade ambiental na Unidade de Negócio Oeste (MO) da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP) em forma de mapa temático pelo software QGIS. Agentes que influenciam processos de erosão – pedologia, pluviometria, declividade do terreno e uso do solo – foram inseridos através de comandos para a elaboração dos cinco ranges de fragilidade, a gerar o Mapa de Vulnerabilidade Potencial (MVP) e o Mapa de Vulnerabilidade Emergente (MVE). Os resultados mostraram que cerca de 98% da MO está enquadrada nas zonas de alto ou médio risco ambiental devido a maior carga das áreas antrópicas. Os mapas forneceram informações de importância notável para o planejamento ambiental, a servir como subsídio para os analistas da companhia tomarem decisões mais eficientes sobre a implantação de obras ou empreendimentos em regiões de alta fragilidade ecossistêmica. PALAVRAS-CHAVE: Geoprocessamento, QGIS, Fragilidade Ambiental, Susceptibilidade Erosiva, Erosão.
Daniel Oliveira De Azevedo Sampaio, Camila Cassola Assunção, Jorge Luís Akasaki
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202310

Abstract:
A Avaliação da Sustentabilidade do Ciclo de Vida (ASCV) é uma ferramenta que pode ser utilizada para avaliar a sustentabilidade da perspectiva do ciclo de vida, e vem sendo alvo crescente de estudos nos últimos anos. Esse artigo tem como objetivo apresentar essa metodologia desenvolvida recentemente, através de uma revisão da bibliografia, com foco no setor da construção civil, para obter as aplicações usuais, vantagens, limitações e desafios. A abordagem mais comum da ASCV é uma união de três métodos distintos, sem ponderação formal entre eles, relacionados com os pilares da sustentabilidade: Avaliação do Ciclo de Vida, Avaliação dos Custos do Ciclo de Vida e a Avaliação do Ciclo de Vida Social. Poucos artigos utilizando essa metodologia em sistemas e materiais envolvidos com a construção civil foram encontrados. Os principais desafios para a ampla aplicação da ASCV são a carência de harmonia entre os métodos que a compõe e a falta de interesse do público geral em incorporar a sustentabilidade em seus produtos e serviços, por temer o encarecimento e a queda na qualidade. Ainda é necessária a realização de mais estudos de caso, em diversos setores diferentes, para evidenciar as particularidades de cada um e aprimorar essa metodologia para sua ampla utilização, além da criação de uma norma voltada especificamente para essa avaliação, facilitando a execução e comparação de estudos. PALAVRAS-CHAVE: Avaliação de Sustentabilidade do Ciclo de Vida (ASCV). Desenvolvimento sustentável. Construção civil.
Andréia Coelho Pimentel, José Almir Farias
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202311

Abstract:
A violência é fato evidente na paisagem da cidade brasileira contemporânea, embora sua ocorrência não se distribua de maneira homogênea nem aconteça com a mesma intensidade em todos os territórios urbanos. Essa particularidade pode ser verificada através de análises comparativas entre os índices de homicídios em diferentes localidades. Em grande parte, a violência urbana é motivada pelas condições de segregação e de precariedade em que se encontram muitos bairros das cidades, em sua maioria periféricos, como um forte indicador da situação de risco e vulnerabilidade social de seus moradores. Diante de um quadro que se agrava crescentemente, este artigo põe em evidência o papel do urbanismo, em especial do desenho urbano, como um dispositivo válido para a prevenção da violência, tendo como pressuposto sua atuação multidisciplinar e intersetorial voltada para a correção das distorções do crescimento urbano. A análise empírica recai sobre a cidade de Sobral, situada na região norte do estado do Ceará, vista como cenário para a concepção de premissas para a gestão compartilhada em projetos de intervenção participativa em espaços públicos que busquem ir além das políticas públicas de segurança centradas na criminalidade e repressão policial. PALAVRAS-CHAVE: Violência urbana. Bairros periféricos. Sobral-CE.
Edina Fernanda Pagani, Andréa Holz Pfutzenreüter
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202308

Abstract:
A ocupação informal em regiões que proporcionam risco à população, ou em áreas de proteção como: Área de Preservação Permanente (APP) e terrenos da marinha, demanda por Regularização Fundiária Urbana (Reurb). Este trabalho realiza o estudo de caso da “Praia do Lixo”, assentamento irregular no município de São Francisco do Sul-SC. Desde 2013, são realizados trabalhos envolvendo a prefeitura municipal, a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e a Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina na região. Essa parceria visa determinar os procedimentos necessários a Reurb local, levando em consideração o que descrevem as leis municipais, estaduais e federais. Realizou-se também, uma comparação entre as leis federais nº 11.977/2009 e nº 13.645/2017, que tratam do assunto. Segundo levantamentos de dados em campo e entrevistas com os ocupantes, verificou-se que ocorre expansão na região, onde o uso do solo é inadequado segundo o Plano Diretor municipal, tendo infraestrutura básica precária, e com maior parte dos ocupantes de baixa renda. Para a implantação de medidas e intervenções no local, já existe um projeto de revitalização, que visa criar um parque municipal e recuperar o meio ambiente, assim como, melhorar a estrutura urbanística. Por análises, o projeto é interessante, mas precisa de algumas readequações quanto: ao redimensionamento de ranchos de pesca, criação de local de suporte aos pescadores amadores e de subsistência, desenvolvendo uma estratégia quanto a área consolidada da poligonal, que apresenta uso do solo indevido. Os materiais desenvolvidos estarão disponíveis ao município para as intervenções futuras na região. PALAVRAS-CHAVE: Ocupação informal. Reurb. Áreas de proteção.
Aline Daniela Sauer, Magdielly Kedma Taborda De Lima, Thaise Costa Guzzatti
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202178

Abstract:
Este artigo trata-se de uma sistematização de experiências de Valorização de resíduos orgânicos em Florianópolis, sendo uma pesquisa de abordagem qualitativa, de natureza descritiva, que teve como objetivo compreender o processo de compostagem dos resíduos sólidos orgânicos no município de Florianópolis e sua importância para a população. A pesquisa ocorreu na Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital), a qual desenvolve programas de compostagem no âmbito do município de Florianópolis. A coleta de dados se deu através de entrevistas semi estruturadas, e os participantes são os funcionários e técnicos responsáveis pelo o desenvolvimento do projeto de compostagem da autarquia Comcap. Tal iniciativa visa dar destinação diferenciada aos resíduos orgânicos gerados pela população, diminuindo o impacto ambiental. São tratados anualmente, aproximadamente 3.437 toneladas de resíduos orgânicos provenientes de restaurantes, de alguns condomínios e de podas e roçadas de áreas públicas, sendo de grande relevância para os munícipes e que torna Florianópolis umas das cidades destaques na valorização de resíduos orgânicos.
Marco Antonio Cardoso De Souza, Erickson Alex De Lima, Isaias Do Espírito Santo Tavera
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202303

Abstract:
Com o passar das últimas décadas pode-se observar que o meio ambiente principalmente os meios hídricos foram constantemente poluídos pelo homem devido ao elevado grau de desenvolvimento industrial e ao despejo inadequado de resíduos gerados por esses processos em meios hídricos. Entretanto atualmente as indústrias buscam cada vez mais pela utilização e pesquisa de novas tecnologias que possibilitem a realização de um tratamento adequado para com os seus resíduos como os efluentes industriais antes de descartar os mesmos. O presente artigo tem como objetivo comparar e analisar a aplicação do processo eletroquímico de eletrofloculação com dois tipos distintos de eletrodos (ferro e alumínio) para com o processo oxidativo avançado da fotocatálise heterogênea utilizando como catalisadores dióxido de titânio, pentóxido de nióbio e óxido de zinco para promover a redução de parâmetros físico-químicos de coloração, demanda química de oxigênio, turbidez e pH. Através dos resultados obtidos pode-se constatar que ambos os processos se mostraram eficientes, mas a eletrofloculação apresentou os melhores resultados para redução de DQO e coloração com eficiência de 71% 78% respectivamente com o eletrodo de alumínio e para os processos fotocatalíticos os melhores resultados foram obtidos para com o dióxido de titânio com um eficiência de remoção de DQO e coloração de 66% e 69% respectivamente. PALAVRAS-CHAVE: Eletrofloculação. Fotocatálise Heterogênea. Efluentes Industriais.
Jorge Sales Dos Santos, Aelton Dias Costa, Rita Denize De Oliveira
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202302

Abstract:
O Parque Estadual do Utinga é uma Unidade de conservação de proteção integral que abrange os municípios de Belém e Ananindeua. Com uma área de 1.393,088 hectares. A presença do Parque está relacionada diretamente ao abastecimento da água de Belém, manutenção da rica biodiversidade, e outros serviços ambientais, apresentando-se como área de recreação e lazer. O presente trabalho visa identificar e compreender os processos que acarretaram em mudanças no processo e nas estruturas do Parque Estadual do Utinga (PEUt). A metodologia da pesquisa se realizou a partir de um levantamento da literatura, análise multitemporal imagens de satélites através de softwares como ArcGis; visita in loco coleta de relatos orais e registro fotográfico. Vista que, atualmente a relação dos morados com o parque é voltado para o viés de localização, a maioria dos entrevistados não frequentam mais o parque devido a readequação do mesmo, voltado para atividades de pessoas com o maior poder aquisitivo. Palavras-chave: Unidade de conservação, Urbano, Lugar; Exclusão Social.
Josimar Vieira Dos Reis, Rodrigo De Queiroga Miranda, Luciana Mayla De Aquino França, Caio Cesar Farias Diaz, Elisabeth Regina Alves Cavalcanti Silva, João Antonio Dos Santos Pereira, Jadson Freira Da Silva, Sidney Henrique Campelo De Santana, Carlos Eduardo Santos De Lima, Henrique Dos Santos Ferreira, et al.
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 8; doi:10.17271/2317860481720202275

Abstract:
À medida que o mundo se torna mais urbanizado, os cemitérios urbanos podem se tornar cada vez mais valiosos para a paisagem e a conservação da biodiversidade, uma vez que os cemitérios são elementos onipresentes da infraestrutura verde nas cidades do mundo. Este estudo investiga as preferências reveladas das pessoas sobre os serviços ecossistêmicos culturais estéticos paisagísticos e sua área verde em um cemitério urbano em uma grande cidade da América do Sul. O estudo apresentou seis variáveis a população que utilizando a percepção, respondia às perguntas do questionário, onde a escolha declarada era pontuada. Foi feita uma análise de Classe Latente para estimar a variável escolhida, foi utilizado critério Bayesiano de Schwarz (BIC) que tem como pressuposto a existência de um “modelo verdadeiro” que descreve a relação entre a variável dependente e as diversas variáveis explanatórias entre os diversos modelos sob seleção. Para isso foi utilizado o software R. O estudo revela que a percepção das preferências da população foram bastante heterogênea, onde as seis perguntas que delinearam o estudo teve relação significativas no olhar da população sobre os serviços ecossistêmicos no cemitério, mostrando que o local desperta e tem potencial para agregar valor em seus aspectos paisagísticos e biológicos para o tecido urbano da cidade.
Andréa Holz Pfützenreuter, Thainá Kaestner Araujo
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 7; doi:10.17271/2317860471620192213

Abstract:
Este trabalho tem como objetivo apresentar a elaboração de um projeto modular sustentável para uma moradia estudantil utilizando contêineres. As diretrizes projetuais estão embasadas nos seis princípios fundamentais para a construção sustentável, desenvolvendo dois projetos. O primeiro destinado a um estudante, constituído de módulo único, com cozinha, quarto, área para estudos, estar e banheiro, com área final de 12,58 m²; e o segundo para dois estudantes, sendo esta residência dividida em dois módulos: um compreende cozinha, banheiro, salas de estar e jantar; e outro com dois quartos e lavanderia, sendo a área interna total da moradia de 22,07 m². As opções de implantação consideravam o aproveitamento máximo de espaço, maior quantidade de moradias, tanto individuais, duplos e a mescla das duas opções. A avaliação de implantação considerou o melhor aproveitamento de espaço para melhorar a circulação dos ventos; possibilidade de espaços externos livres para a implantação de áreas de lazer ou uso coletivo. As planilhas de custos para a implantação de um conjunto de moradia (quatro pessoas), resultam o custo total de R$ 58.555,16. Quando comparado ao sistema convencional pelo CUB, observa-se uma economia de aproximadamente 5% no sistema de contêiner. comprovou-se que com apenas 14,76 m², um único módulo, é viável a construção de uma moradia estudantil. PALAVRAS-CHAVE: Sustentabilidade. Contêiner. Construção Civil.
Evandro Roberto Tagliaferro, David Valpassos Viana
Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, Volume 7; doi:10.17271/2317860471620192209

Abstract:
O trabalho objetivou caracterizar os resíduos sólidos urbanos de um aterro municipal no interior do Estado de São Paulo, obtendo parâmetros para análise da eficiência do sistema de triagem e segregação de resíduos encaminhados para a reciclagem. A metodologia de quarteamento foi adotada em conjunto com adaptações de diversos autores e recomendações de manuais técnicos. Realizado em conformidade com normas específicas, em especial a NBR 10.007/04, os dados constataram que o município desenvolve ações junto à geração de resíduos que devem ser aprimoradas. A caracterização identificou aumento na quantidade de plástico e diminuição de vidro, metal, papel e papelão. As variações decorrem de ações individualizadas de agentes como: catadores, empresas de sucatas e cooperativa. PALAVRAS-CHAVE: Quarteamento. Caracterização. Resíduos, Eficiência, Reciclagem.
Back to Top Top