Revista Competência

Journal Information
ISSN / EISSN : 1984-2880 / 2177-4986
Total articles ≅ 240
Current Coverage
DOAJ
Filter:

Latest articles in this journal

João Luiz Silva, Marco Antonio Fernandes Oliveira,
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.790

Abstract:
O objetivo deste artigo é avaliar a competência comportamental, gerencial e técnica de empreendedores universitários bem sucedidos em comparação aos mal sucedidos em incubadora universitária tecnológica para a melhoria do processo de seleção e desenvolvimento educacional de empreendedores na incubação de micro e pequenas empresas. O método constituiu-se de uma pesquisa exploratória com análise qualitativa comparativa de conteúdo a partir de um roteiro de entrevistas semiestruturadas envolvendo o caso da Incubadora Tecnológica da Universidade de Santa Cruz do Sul (ITUNISC). Os resultados evidenciaram divergências sensíveis entre empreendedores universitários bem sucedidos em comparação aos mal sucedidos, em especial na competência gerencial, seguida da competência comportamental (sobretudo no otimismo). E menos sensível nas competências técnicas. Os resultados do artigo contribuem para proporcionar mais assertividade na seleção de candidatos universitários empreendedores à incubação tecnológica e também fornece subsídios para educação empreendedora, além de contribuir nos estudos de competências educacionais para desenvolvimento de empreendedores em universidades e escolas técnicas.
Gabriela Tavolara, Sara Massotti Bonin, Luis Gustavo Patrucco
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.791

Abstract:
O surgimento do vírus COVID-19 tornou-se muito rapidamente uma pandemia e a educação também sofreu incontáveis impactos como, por exemplo, a suspensão das aulas. Muitas instituições de ensino superior optaram pela substituição das aulas presenciais pelas virtuais, exigindo adaptações tanto de docentes, como de discentes. O objetivo desse estudo é caracterizar o atual perfil discente do curso superior de tecnologia em hotelaria da Faculdade Senac Porto Alegre e os impactos advindos desse cenário de pandemia e distanciamento social. A pesquisa foi realizada em junho de 2020 por meio de um formulário online enviado por e-mail para os acadêmicos do referido curso. Os principais resultados apontam que 20% dos estudantes respondentes foram desligados do trabalho devido à crise provocada pela pandemia. Para a maioria dos alunos as atividades remotas são acessadas e acompanhadas no ambiente residencial por meio de notebooks. As dificuldades para enfrentar as aulas remotas mais apontadas consistem em conexão de internet lenta, dificuldade de concentração no ambiente de estudos e o acúmulo de atividades remotas por semana. Foram salientados como pontos favoráveis a interação com o docente, o contato humano com colegas e a possibilidade de tirar dúvidas pontuais.
Mirela Jeffman Dos Santos
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.759

Abstract:
O presente estudo teve por objetivo analisar a percepção dos estudantes do ensino superior em relação ao seu processo de aprendizagem e aos procedimentos pedagógicos adotados em uma proposta de sala de aula invertida. A motivação para esse estudo surgiu a partir da necessidade de repensar o formato tradicional da aula, que prioriza a exposição de conteúdos, especialmente na era digital. A sala de aula invertida propõe que as atividades anteriormente desenvolvidas em casa sejam realizadas em aula e vice versa, isto é, o estudante se apropria do conteúdo em casa e comparece à aula para debater, experienciar e esclarecer dúvidas sobre o conteúdo. Esse estudo foi conduzido por meio de uma abordagem quantitativa com 142 estudantes de disciplinas do curso de administração em uma universidade do sul do país, que foram expostos a procedimentos de sala de aula invertida em, pelo menos, um momento do semestre letivo. Os resultados revelaram a percepção favorável dos estudantes em relação ao seu aprendizado, aos materiais utilizados, às tarefas propostas e aos professores; demonstrando que o seu aprendizado nessas disciplinas foi significativo, que a realização de atividades práticas contribuiu para o seu conhecimento e que o papel do professor foi fundamental nesse processo.
Sarah Amaral Fabrício Fabrício, Denize Demarche Minatti Ferreira, Ernesto Fernando Rodrigues Vicente
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.771

Abstract:
A presente pesquisa busca encontrar a representatividade de mulheres nos Conselhos Administrativos, Diretoria, Conselho Fiscal, Comitê de Auditoria e outros Comitês e/ou Conselhos que tenha na Governança Corporativa das empresas da Bolsa Brasil Balcão [B]3. Tomou-se como base os formulários de referência e demonstrações contábeis do ano de 2018 das empresas do Novo Mercado, Nível 1 e Nível 2 na [B]³, formando uma amostra de 186 empresas. A partir de então, tem-se como problema de pesquisa: a representatividade feminina é superior em empresas da [B]³ que apresentam maior nível de governança? Para responder o questionamento, traçou-se como objetivo: verificar a representatividade feminina dentro dos 3 níveis de governança corporativa da [B]3 e comparar se em empresas com maior nível de práticas de governança a presença de mulheres é maior. Os resultados apontaram que no Novo Mercado a representatividade foi de 394 mulheres, sendo 11,58% do total. Já no Nível 1, a porcentagem foi de 11,68%, sendo representadas 110 vezes nos departamentos estudados. Por fim, no Nível 2 a representatividade foi de 10,19%, tendo aparecido apenas 64 vezes. A média de mulheres por empresa dentro do total da amostra não chegou a 1 em nenhum dos departamentos analisados.
Thiago Henrique Almino Francisco,
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.764

Abstract:
Há um posicionamento dos órgãos reguladores da educação superior no Brasil para o uso do indicadores de qualidade como instrumentos de governança, tendo-os como grandes diferenciais competitivos para o processo de gestão acadêmica em cursos de graduação. Por esse fundamento, o artigo apresenta uma experiência de um curso de Administração em uma universidade comunitária que está introduzindo esse princípio de uso dos indicadores como instrumento de gestão. A fundamentação teórica traz todo um panorama da educação superior e resgata o SINAES, em suas questões mais especificas relacionadas com o ENADE. Por meio de uma pesquisa de abordagem qualitativa, utilizando fontes bibliográficas e documentais, os resultados mostram que o uso dos indicadores pode fortalecer as ações de sensibilização e permite a construção de políticas institucionais que podem ajudar no controle e no acompanhamento dos indicadores que se originam do ENADE.
Vitor Germano Bortolini Giongo,
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.787

Abstract:
Este estudo tem por objetivo realizar uma análise bibliométrica sobre a produção científica brasileira acerca da sucessão em empresas familiares, gestão do conhecimento e processo de aprendizagem. As empresas familiares constituem quase 90% do quadro de empresas brasileiras, correspondendo a 65% do PIB brasileiro e cerca de 75% de geração de emprego no território nacional. Também, quase 70% das empresas de cunho familiar permanecem na primeira geração – ou seja, o proprietário idealizador - e pouco mais de 5% chegam até a terceira geração da família. Para a pesquisa foram analisados 1226 artigos na base de dados Scientific Periodicals Eletronic Library (SPELL). Em síntese, percebemos que apesar de existir literatura a respeito de sucessão familiar, muitas vezes o processo de sucessão das empresas familiares não é planejado e é abrupto. Entendemos, também, que existe uma deficiência de estudo quando se trata de interrelações entre gestão do conhecimento, aprendizagens e sucessão familiar.
Carolina Klein Padilha, Edilson Sidnei Padilha
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.727

Abstract:
A cada dia o professor de ensino superior tem se deparado com novos desafios no processo de ensino-aprendizagem. Sendo assim, descrever os principais atributos e práticas pedagógicas adotadas pelos professores e valorizadas pelos alunos pode traçar um rumo para a atuação docente. Este estudo tem por objetivo identificar as características do bom professor de acordo com a visão dos alunos de graduação do curso de Ciências Contábeis de uma Instituição de Ensino Superior do Vale do Itajaí – SC. Realizou-se pesquisa quantitativa, descritiva transversal, do tipo survey. Para a coleta de dados foi utilizado questionário elaborado com base em estudos de Hunt (2009), Nuthall (2004) e Lowman (2004). Para a análise dos dados foi utilizada estatística descritiva e alfa de Cronbach para averiguação da confiabilidade do instrumento de coleta. Como resultados da pesquisa tem-se que os estudantes do Curso de Ciências Contábeis caracterizam como bom professor aquele que detém conhecimento do conteúdo, é comunicativo, tem habilidade de comunicação verbal e escrita, leciona aulas organizadas, transmite cultura e conhecimento, tem respeito aos alunos, é amigável, simpático e atencioso.
Jéssica Haidee Silva Lucas, Andressa Hennig Silva, Mikaela Daiane Prestes Floriano
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.748

Abstract:
Este estudo teve como objetivo verificar a relação entre o materialismo e o comportamento de compra compulsiva nos consumidores adultos residentes na cidade de Santana do Livramento/RS. Buscou-se, também, identificar o nível de materialismo e compulsão na amostra estudada, mapeando possíveis diferenças de acordo com a percepção de cada gênero. A pesquisa se deu com base em uma metodologia quantitativa, com método Survey. Os dados foram coletados a partir da aplicação de questionários com 243 respondentes, utilizando como técnica de análise o teste T de Student e da Correlação de Pearson. O caráter inovador desta pesquisa está relacionado à necessidade da produção de estudos científicos que possam contribuir para a discussão sobre as disfunções de consumo materialismo e compulsão por compras, de modo que se possa colaborar para o entendimento de como as práticas excessivas de consumo acabam desencadeando malefícios que podem atingir diferentes camadas da sociedade. Como principais resultados, verificou-se que não há existência de um nível alto de compulsão por compras na amostra estudada, em relação ao materialismo identificou-se um nível igualmente baixo. Referente à diferença de percepção do gênero, as mulheres demonstram-se mais propensas a compulsão do que os homens, e, em relação ao materialismo, observou-se um resultado que contrapõe estudos anteriores, sendo que, neste estudo, indivíduos do sexo masculino demonstram-se mais materialistas que as mulheres.
Francisca Coutinho, Lindemberg Costa Junior
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.763

Abstract:
Analisar quais variáveis influenciam o nível stress dos professores da educação da educação infantil foi o objetivo dessa pesquisa. Que se justifica pelos danos que esta doença tem causado a vida dos trabalhadores, em especial aos professores, sendo considerada uma das profissões mais estressantes. Utilizou-se metodologia quantitativa, de caráter descritivo e de corte transversal. Adotou-se o formulário Typerform como ferramenta de coleta de dados. A pesquisa aponta que tanto os professores da rede pública, quanto os professores da rede privada, sentem-se pressionados e estressados. Observou-se que as variáveis, carreira docente, comportamento/indisciplina dos alunos, pressão de tempo e excesso de trabalho, políticas indisciplinares inadequadas e o trabalho burocrático administrativo, são os fatores que mais contribuem para o stress dos professores. Em média, revela-se que as duas maiores fontes do stress desses profissionais são carreira docente e o comportamento/indisciplina dos alunos, sendo que a única variável que as escolas privadas obtiveram a maior média foi o comportamento indisciplina dos alunos. Nesse sentido, observou-se que os docentes de escolas públicas se sentem mais pressionados e estressados que os docentes de escolas privadas. PALAVRAS – CHAVE: Stress; Gestão escolar; Qualidade de vida.
Marcelo Agenor Espíndola,
Revista Competência, Volume 13; doi:10.24936/2177-4986.v13n2.2020.773

Abstract:
Este artigo tem como objetivo analisar em que medida o modelo de formação adotado pelo SENAC em Divinópolis – MG favorece ao desenvolvimento das competências profissionais exigidas ao Técnico em Logística. Na sustentação teórica discorre-se sobre competências e educação profissional. Para a coleta de dados envolveu-se documentos institucionais e roteiro de entrevistas semiestruturadas com 32 sujeitos de pesquisa, composto por 22 egressos e 10 gestores responsáveis por processos de contratação nas empresas. Para a análise dos dados utilizou-se estatística descritiva e análise de conteúdo. Os resultados evidenciam que a metodologia adotada favorece ao desenvolvimento de competências profissionais. Observa-se que o Projeto Pedagógico do Curso contempla competências demandadas pelas empresas, associadas à armazenagem, estocagem e manuseio de produtos, mas também com oportunidades de potencialização para as competências associadas a inventários e processos de exportação de produtos. Os resultados sinalizam um alinhamento do eixo formativo do curso à realidade das empresas. Observou-se ainda que embora a instituição tenha desenvolvido competências mais gerenciais, as empresas ainda têm demandado competências mais técnicas, inerentes ao perfil de executores. Ressalta-se uma oportunidade para que a instituição oriente estas empresas quanto às novas competências em função das mutações do mundo do trabalho.
Back to Top Top