Refine Search

New Search

Results in Journal Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba: 219

(searched for: journal_id:(743038))
Page of 5
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Raphael Lopes Olegário, Silvia Maria Aparecida Vitorino
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 151-152; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i4a2

Abstract:
Transexualidade é um subconjunto dos transgêneros, mas algumas pessoas transexuais rejeitam o rótulo de transgêneras. Um diagnóstico médico de disforia de gênero pode ser feito se uma pessoa expressar um desejo de viver e ser aceita como um membro de seu sexo identificado e se uma pessoa experimenta funcionamento prejudicado ou angústia como resultado de sua identidade de gênero. A variedade de cirurgias indicadas difere entre mulheres e homens trans. Para as mulheres trans, a reconstrução genital geralmente envolve a construção cirúrgica de uma vagina. Para homens trans, a reconstrução genital pode envolver a construção de um pênis através de faloplastia ou metoidioplastia.
José Jarjura Jorge Júnior , Godofredo Campos Borges, Martti Anton Antila, Ana Paula Berenguer Ribeiro Da Silva, Andre Canettieri Rubez, Augusto Riedel Abrahão
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 114-119; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a4

Abstract:
Introdução: A septoplastia e a turbinectomia são as cirurgias funcionais nasais mais comuns realizadas pelos otorrinolaringologistas. Métodos objetivos e subjetivos podem ser aplicados para avaliar os resultados obtidos. Objetivo: Comparar três métodos subjetivos com um método objetivo de avaliação da obstrução nasal em pacientes submetidos a cirurgias funcionais nasais e analisar a eficácia dessas cirurgias no pós-operatório a curto prazo (35 a 45 dias) e em longo prazo (seis meses). Métodos: Trinta pacientes submetidos a cirurgias funcionais do nariz foram avaliados no pré-operatório, pós-operatório precoce entre 30 e 45 dias e pós-operatório tardio de seis meses, por meio do método objetivo do Peak Flow, e de escalas subjetivas: Escala Visual Analógica (EVA), Nasal Index Score (NIS) e escala Nasal Obstruction Symptom Evaluation (NOSE scale). Resultados: Todos os métodos mostraram eficácia significativa das cirurgias em pacientes com obstrução nasal nos pós-operatórios precoce e tardio. O Peak Flow mostrou uma melhora de 65% do fluxo inspiratório. As escalas NOSE, NIS e EVA também mostraram melhora significativa da obstrução nasal. Na comparação entre as escalas NOSE, NIS e EVA com o Peak Flow, não se encontrou diferença significativa entre o pré-operatório e os pós-operatórios inicial e tardio (p≥0,05). Conclusão: Há grande relação entre os métodos subjetivos NOSE, NIS e EVA e o objetivo (Peak Flow), podendo-se usar qualquer um deles para a avaliação da obstrução nasal.
Carla Jorge Machado , Aline Maria Rizzon, Mateus Feliciano Resende Moura
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 145-146; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a10

Abstract:
À procura de estimativas de quantas cirurgias são necessárias no mundo: evidências da literatura recente
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i3a1

Abstract:
Veja a reportagem em vídeo em: https://j.pucsp.br/noticia/em-video-reitora-da-puc-sp-critica-os-ataques-educacao-e-ressalta-o-papel-da-pesquisa-para-o-pais
Samaria De Sousa Nolêto , Mohema Duarte De Oliveira, Francisca Rayla Teles Meneses, Ivaldo Da Silva Muniz, Margarida Maria De Sousa Macedo, Shirley Ribeiro De Assis
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 109-113; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a3

Abstract:
Objetivo: Identificar os tipos de violência contra crianças notificados em um município piauiense, no ano de 2017. Métodos: Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória, descritiva, de natureza aplicada e abordagem quantitativa, desenvolvida no hospital regional do município de Floriano, Piauí. A amostra do estudo foi composta de 181 fichas de notificação compulsória de violência infantil registradas no ano de 2017. Os dados foram coletados por meio de um roteiro baseado na ficha de notificação, desenvolvida de setembro de 2017 a julho de 2018. Resultados: O tipo de violência prevalente foi a negligência (80,66%), sendo a recorrência ausente em 87,3%. Foram registrados 6,63% de casos de violência sexual isolada ou associada à outra forma, como a física e a psicológica; desse total, houve predomínio do assédio sexual (25%). Conclusões: A percepção da dimensão da violência infantil ainda é insuficiente, pois os dados evidenciam apenas uma pequena parcela da realidade. Os resultados da pesquisa possibilitaram o direcionamento e a referência para a elaboração de ações que objetivaram enfrentar a violência contra crianças por meio do conhecimento do perfil das vítimas atingidas.
Charles Maroly Lessa Mantovani , Fábio Franchi Quagliato
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 147-148; doi:10.23925/10.23925/1984-4840.2019v21i3a11

Abstract:
Uso abusivo de benzodiazepínicos: o processo de desprescrição
Alexandre Oliveira Magalhães , Thessie Andrade Hubner, Gabriela Stofer Jordão, Mariana Pessoa Da Costa, Fábio Jorge Renovato França
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 130-136; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a7

Abstract:
Introdução: A dor lombar (DL) pode ser definida como dor ou desconforto na região das vértebras lombares e sacrais da coluna vertebral. A estabilização segmentar consiste na execução de exercícios isométricos, principalmente dos músculos transverso do abdome e multífido lombar. A terapia manual baseada em mobilizações e manipulações articulares passivas possui nível moderado a baixo de evidências sobre sua eficácia na DL crônica, quando comparada a outros tipos de intervenções. Objetivo: Comparar a efetividade da estabilização segmentar e da terapia manual versus estabilização segmentar em pacientes com DL crônica inespecífica. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico randomizado; os sujeitos foram divididos em dois grupos: grupo estabilização segmentar e terapia manual (GESTM) e grupo estabilização segmentar (GES). Pretendeu-se realizar comparação intragrupo, análise pré e pós-intervenção e verificação da interação entre os grupos. Foram tratados 42 indivíduos com DL crônica inespecífica, com idades entre 18 e 50 anos, com dor persistente havia mais de três meses. Resultados: Foram observadas melhoras na intensidade da dor, qualidade da dor, incapacidade funcional, qualidade de vida e percepção do efeito global para os dois grupos, contudo, sem diferenças entre eles. Conclusão: Os resultados obtidos indicam que indivíduos com DL crônica inespecífica tratados com estabilização segmentar, com ou sem a associação de terapia manual, apresentaram melhora semelhante na intensidade da dor, qualidade da dor, incapacidade funcional, qualidade de vida e percepção do efeito global.
Roberta Ribeiro Quinn, Juliana De Paula Da Silva Cruz, Juliana Schulze Burti, Débora Driemeyer Wilbert
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 137-140; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a8

Abstract:
Introdução: A disfunção sexual feminina é um fenômeno comum entre as mulheres e pode estar relacionado a condições fisiopatológicas dos músculos do assoalho pélvico. O desuso, a debilidade e a hipotonicidade dos músculos do assoalho pélvico estão relacionados com a incapacidade orgástica, gerando prejuízo das relações sexuais femininas com impacto na qualidade de vida. Objetivo: Identificar se o treinamento da musculatura do assoalho pélvico (MAP) por meio da técnica Gyrokinesis influencia na melhora da satisfação sexual e na qualidade de vida. Materiais e métodos: Estudo clínico piloto, não controlado nem randomizado, com sete mulheres voluntárias, com idade média de 44 anos. Foi aplicada uma escala de avaliação da função sexual feminina (FSFI) e questionário da percepção de qualidade de vida (World Health Organization Quality of Life – WHOQOL-BREF) antes e depois da intervenção do protocolo de atividade de fortalecimento da MAP e conscientização corporal, dentro da abordagem Gyrokinesis. Resultados: Observou-se diferença significativa no escore total da FSFI, indicando melhora na função sexual das voluntárias e diferença nas variáveis satisfação sexual, domínio psicológico e relações sociais do WHOQOL-BREF. Conclusão: Os exercícios direcionados à MAP se mostraram benéficos na avaliação da satisfação sexual feminina.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 141-144; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a9

Abstract:
São apresentados nove casos de lactentes saudáveis com diagnóstico de cólicas, para os quais foi prescrito dipirona ou paracetamol. A anotação dos sintomas feita pelos pais durante sete a dez dias mostrou que nem todos os dias houve administração do medicamento; que a maioria usou uma a duas doses diárias, no período vespertino/noturno e que o cessar dos choros ocorria dentro de meia hora após. Os casos corroboram a prescrição de analgésicos para o alívio de cólicas do lactente, e tal variável deveria ser incluída nos futuros ensaios clínicos.
Natália Souza Zinezi, Bárbara Almeida Da Silva, Gabriela Fassina, Gislaine Patrícia Coelho, Clarice Nunes Bramante, José Augusto Costa
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 120-124; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a5

Abstract:
Introdução: A úlcera varicosa é uma ferida crônica, aberta entre o joelho e o tornozelo, com forma e tamanho variáveis. Geralmente, não cicatriza antes de decorridas quatro semanas, sendo a lesão mais grave da insuficiência venosa crônica. É um ciclo contínuo de rupturas da pele ao longo de décadas, com redução da qualidade de vida. Os efeitos psicossociais são muitas vezes esquecidos. Objetivos: Avaliar a qualidade de vida de pacientes com úlcera venosa (C6) de acordo com Clinical Manifestation, Etiologic Factors, Anatomic Distribution of Disease, Pathophysiologic Findings (CEAP). Métodos: Estudo transversal descritivo-analítico composto por 50 pacientes. Foi utilizado para avaliação o questionário específico de qualidade de vida na úlcera venosa crônica traduzido, adaptado e validado na língua portuguesa a partir do questionário “Charing Cross Venous Ulcer Questionnaire”. Resultados: Mulheres (60%) apresentaram média maior na pontuação total e nos domínios. Houve significância estatística (p
Yuri Gurfinkel , Khatharine Suheyhuky Aoki, Daniel Vinícius Mistura, Newton Maciel De Oliveira, Eliana A. R. Duek
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 102-108; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a2

Abstract:
Objetivo: O estudo buscou analisar a aplicação do hidrogel de Poli (NIPAAm-co-AAc-co-HEMAPLDLA-co-TMC) in vivo, acompanhando as reações teciduais desencadeadas ao redor. Métodos: Os implantes desse polímero foram realizados por via injetável no tecido subcutâneo do dorso posterior de 21 ratos Wistar. Após o período de cinco, sete, dez, 15, 21 e 30 dias ocorreu o sacrifício dos animais e posterior análise histológica. Resultados: Ausência de inflamação no local do implante e presença de espaçamentos deixados em decorrência do implante (que foi removido em razão do processamento). A ausência de resposta inflamatória significativa inviabilizou a realização de uma análise estatística dela. Conclusão: O hidrogel Poli (NIPAAm-co-AAc-co-HEMAPLDLA-co-TMC) apresenta biocompatibilidade e potencial como material de preenchimento, sendo necessários maiores estudos para que se possa entender a sua termossensibilidade e localizá-lo sem a presença de corante.
Maria Carolina Quinderé De Almeida Frota, Jéssica Sousa De Oliveira, Ana Roberta Gomes Severiano, Ana Rita Sampaio Carneiro, Antônio José De Miranda Dantas Terceiro, Taíssa Braga Da Silva, José Klauber Roger Carneiro, Maria Auxiliadora Silva Oliveira
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 125-129; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i3a6

Abstract:
Objetivos: O peso ao nascer é um parâmetro usado em todo o mundo para avaliar as condições de saúde do recémnascido. Com isso, o estudo objetivou analisar a associação entre o peso ao nascer e as variáveis maternas e obstétricas em um hospital do interior do estado do Ceará, Brasil. Metodologia: Foi realizado um estudo quantitativo e retrospectivo utilizando dados secundários a partir de prontuários de parturientes atendidas em um hospital e maternidade da cidade de Sobral, Ceará. Os dados analisados foram de 2015. A pesquisa foi submetida e aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Resultados: No ano de 2015 foram preenchidas 1.101 declarações de nascidos vivos residentes em Sobral, Ceará, sendo todas válidas como objeto de estudo. O peso de nascimento variou em torno de 2.500 g, sendo considerado baixo peso ao nascer (BPN) os resultados menores do que a média. A porcentagem de neonatos com BPN no período estudado foi de 27,2%. Conclusão: Considerando o BPN um parâmetro perigoso e problemático no cenário atual, é importante que haja fortalecimento dos cuidados pré-natais e perinatais para prevenir e intervir, de forma eficaz, em resultados desfavoráveis para mãe e filho.
Raquel Rebouças De Biasi Dias, Carlos Von Krakauer Hubner
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 92-94; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a10

Abstract:
Trata-se de um caso de transtorno de personalidade do tipo antissocial que chegou sem diagnóstico prévio à enfermaria de psiquiatria do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, trazido por uma queixa de alteração do comportamento e heteroagressividade.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 98-99; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a12

Abstract:
Angiotomografia computadorizada (AngioTC) de tórax que evidenciou presença de dilatação cônica na origem da artéria subclávia direita aberrante (divertículo de Kommerell), além de trombo mural (Figuras 1 e 2).
Edie Benedito Caetano , Jacqueline Akemi Juhasz, Olívia Fagundes Bruno
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 88-91; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a9

Abstract:
A síndrome do pronador redondo é caracterizada por dor vaga na superfície volar do antebraço, com parestesias na área de inervação sensitiva do nervo mediano e achados motores mínimos. A síndrome do nervo interósseo anterior é uma paralisia motora pura dos músculos inervados por esse nervo: o flexor longo do polegar, o flexor profundo dos dedos indicador e médio e o pronador quadrado. Normalmente, os resultados de estudos eletrodiagnósticos são normais em pacientes com síndrome do pronador redondo e anormais em pessoas com síndrome do nervo interósseo anterior. A síndrome do pronador redondo é um diagnóstico controverso e ela é normalmente tratada cirurgicamente. A síndrome do nervo interósseo anterior é cada vez mais pensada como uma neurite, que muitas vezes resolve espontaneamente após observação prolongada. As indicações cirúrgicas para descompressão do nervo incluem sintomas persistentes por mais de 6 meses em pacientes com síndrome do pronador redondo ou por um período mínimo de 12 meses, sem sinais de melhora motora, em pacientes com síndrome do nervo interósseo anterior.
Rainne De Oliveira Almeida, Sandna Larissa Freitas Santos, Carlos Eduardo Paiva , Karla Bruna Nogueira Torres Barros , Maria Luísa Bezerra De Macedo Arraes
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 95-97; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a11

Abstract:
A hipertensão arterial é responsável por altos índices de morbimortalidade, sobretudo entre os idosos. Este estudo teve como objetivo relatar a promoção de medidas não farmacológicas para o controle da hipertensão e como as intervenções realizadas contribuíram para uma melhor qualidade de vida de um idoso. É importante ressaltar que, para a conscientização e adesão dessas práticas, faz-se necessária uma educação permanente em saúde de toda a equipe multidisciplinar que faz o acompanhamento do paciente.
Raphael Raphael De Souza Sanches, Brunno Cezar Framil Sanches, Matheus Zeraik Lima Del Debbio Zaroni, Julio Pereira Costa Junior, Daniel Ilias, Nayane Souza Rezende
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 52-54; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a2

Abstract:
O câncer de próstata é o mais comum em homens idosos na Europa. Geralmente, é suspeitado com base no exame retal digital e/ou nos níveis do antígeno prostático específico (PSA), o risco maior é para homens acima de 50 anos e acima de 45 anos quando há história familiar de câncer de próstata ou para afro-americanos. Alterações nos parâmetros descritos leva-nos a prosseguir a investigação com a biópsia da próstata, que confirma o diagnóstico de câncer. Um dos métodos de tratamento é a cirurgia com remoção de toda a próstata e ambas as vesículas seminais. Pode ser realizada de múltiplas formas: cirurgia aberta, laparoscópica ou robótica. O objetivo deste estudo foi realizar uma atualização com base em revisão literária a fim de comparar as modalidades cirúrgicas. Não há evidências a longo prazo para informar qual técnica leva a melhores resultados oncológicos, assim como não há informações sobre a qualidade de vida urinária, função sexual e complicações pós-operatórias. Uma pequena diferença a favor das técnicas minimamente invasivas foi demonstrada quanto à menor dor pós-operatória, estadia hospitalar mais curta e menor perda sanguínea.
Alini De Oliveira Souza Mendes, Carolina Munhoz Pereira, Fátima Ayres De Araújo Scattolin
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 69-76; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a6

Abstract:
Introdução: Mesmo com as mudanças trazidas pela Reforma Psiquiátrica, ainda persistem conceitos e visões estereotipadas e negativas em relação ao doente mental, o que dificulta uma assistência integral e qualificada. Objetivo: Avaliar a opinião de estudantes ingressantes e formandos de um curso de graduação em Enfermagem de uma instituição de ensino superior do interior do estado de São Paulo diante da doença mental. Método: Trata-se de um estudo exploratório de natureza quantitativa. Para coleta de dados foram utilizados: Instrumento de caracterização dos sujeitos e a Escala de Opiniões sobre a Doença Mental (ODM). Foram realizadas análises estatísticas descritiva, de comparação e correlação. O nível de significância utilizado foi de p
Lorraine Herdy Heggendornn, Sara Wilis Cussuol Gomes, Luís G.A. Longo, Glauber Azevedo Da Cunha, Helvécio Cardoso Corrêa Póvoa
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 83-87; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a8

Abstract:
Introdução: Paenibacillus stellifer está amplamente distribuído na natureza, mas sua patogenicidade não foi relatada, desde que foi identificado pela primeira vez em 2003. Objetivos: Este trabalho objetivou identificar bacilos Gram-variáveis, isolados em casos de infecções relacionadas à assistência à saúde, no período de Setembro/2015 a Agosto/2016, em um hospital da região serrana do Rio de Janeiro, Brasil e avaliar o perfil de sensibilidade destes microrganismos a antibióticos comumente empregados na prática clínica. Métodos: Inicialmente, os microrganismos foram identificados a partir de testes bioquímicos convencionais e o resultado foi confirmado através da técnica de Matrix-Assisted Laser Desorption/Ionization — Time of Flight (MALDITOF). O teste de sensibilidade aos antimicrobianos foi realizado de acordo com as recomendações do Clinical and Laboratory Standards Institute. Resultados: Foram analisadas 105 amostras: 59 secreções de feridas cirúrgicas e 46 hemoculturas. Bacilos Gram-variáveis foram identificados em duas amostras de secreção de ferida cirúrgica (3,39%) e em duas hemoculturas (4,35%). Paenibacillus stellifer foi o microrganismo isolado nas quatro amostras e apresentou sensibilidade perante todas as drogas testadas. Conclusão: P. stellifer é um microrganismo de origem ambiental e não compõe a microbiota humana. De acordo com o conhecimento atual, esta é a primeira identificação de P. stellifer, como agente etiológico de infecções de ferida cirúrgica no mundo, e bacteremia no Brasil. Por fim, destaca-se o fato de que microrganismos normalmente encontrados no ambiente são capazes de causar infecções, quando presentes no ambiente hospitalar.
Maria Carolina Coelho Gozzano , José Otávio Alquezar Gozzano
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 59-64; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a4

Abstract:
Objetivo: Comparar o perfil socioeducacional dos alunos de medicina da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) em um intervalo de 10 anos, com metodologias de ensino distintas: em 2005, no ensino tradicional e, em 2015, no método Problem Based Learning (PBL). Método: Trata-se de estudos descritivos, com uso de questionários do teste Social Adaptation Self-evaluation Scale. Resultados: Análise de 2005 foi realizada com 143 alunos e de 2015, com 127 alunos. Com base na análise comparativa dos dados, verificou-se a dedicação ao estudo, em 2005: pouca 7,7%, moderada 69,2%, muita 23% e em 2015: pouca 2,3, moderada 55,1, muita 42,5%; a dificuldade expressiva, em 2005: sempre 2,8%, frequentemente 67,4%, ocasionalmente 28,5%, nunca 1,4% e em 2015: 2,4, 17,3, 61,4, 18,9%, na mesma ordem, — todos p
Marcos Vinícius Da Silva
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo original publicado neste número: Heggendornn LH, Gomes SWC, Longo LGA, Cunha GA, Póvoa HCC. Paenibacillus stellifer: a new cause of humans infections.
Juliana Barroso Zimmermmann , Karlene Kristina Dos Santos, Lara Ciríaco Alves, Luiza Sousa Vilano, Nayani Borges, Juliana Pereira Soares, Maria Clara Marangoni, Leandro Henrique Avila Silveira, Raphaela Pollyana Moura Nascimento
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 65-68; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a5

Abstract:
Introdução: A atenção primária tem importante papel na prevenção e no tratamento de doenças infecciosas como sífilis, vaginose bacteriana, candidíase, Aids e tricomoníase, já que, no contexto gestacional, algumas dessas doenças podem determinar graves complicações ao recém-nascido, podendo levar à morte fetal. Objetivo: Avaliar a frequência de fluxos genitais patológicos na gravidez. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal no qual foram estudadas 299 gestantes atendidas no serviço de pré-natal em Juiz de Fora e 66 gestantes atendidas em Barbacena, ambas em Minas Gerais. Resultados: O fluxo genital patológico foi identificado em 127 pacientes (34,7%), sendo a vaginose bacteriana (n=53; 14,5%) e a candidíase (n=67; 18,3%) as mais comuns. Não houve caso de tricomoníase. Conclusão: Vaginose bacteriana e candidíase são as responsáveis pelos fluxos genitais patológicos mais comuns em ambos os serviços.
Marcos Iae Sato, Luiz Fernando Aguiar, Melissa Nóbrega Vasques De Freitas, Isabella Guerra, José Eduardo Martinez
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 55-58; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a3

Abstract:
Introdução: A cervicalgia afeta cerca de 50% da população. Predomina em mulheres e se relaciona a esforços repetitivos e má postura. O tempo de estudos e a utilização de livros, computadores e tablets pode gerar posturas inadequadas que podem causar cervicalgia. Objetivo: Conhecer a prevalência dessa afecção nos alunos de medicina da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e o respectivo perfil. Materiais e métodos: Foram avaliados cem estudantes de medicina da PUC-SP e aplicados questionários sobre dados demográficos, características clínicas, o Neck Disability Index (NDI) e o Medical Outcome Study Short Form 36 Survey (SF-36). Resultados: A prevalência de cervicalgia foi de 34%, com predomínio feminino. O quadro foi referido como crônico em 16%, enquanto 19% apresentaram apenas 1 episódio. Em relação ao NDI, observa-se que, entre aqueles com 17 a 19 anos, 3 não apresentaram incapacidade e 3 tinham incapacidade leve. De 20 a 22 anos, 6 não apresentaram incapacidade e 12, leve. De 23 a 25 anos, 2 não apresentaram incapacidade, 7 tinham incapacidade leve e 1, moderada. Acima de 26 anos, 1 apresentou incapacidade leve. Houve impacto na qualidade de vida nos domínios aspectos físicos, dor e vitalidade. A análise mostrou que os escores do SF-36 se correlacionam com os valores do NDI, com exceção do domínio aspectos sociais para ambos os sexos e os domínios vitalidade e saúde mental para o sexo masculino. Conclusão: Existe uma prevalência relevante de cervicalgia entre os alunos do curso de medicina da PUC-SP, gerando impacto na qualidade de vida.
Giulia Aneas Perone, Taisa Maria Monteiro Ferraz, Vitória Alcântara Pinheiro, Ruth Bernarda Riveros Jeneral
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 77-82; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i2a7

Abstract:
Introdução: A fase climatérica, além de apresentar diversas alterações fisiológicas decorrentes do declínio das concentrações hormonais que interferem na qualidade de vida, sexualidade e autopercepção, ainda carrega os preconceitos e tabus criados pela sociedade. Objetivo: Identificar a percepção das mulheres na fase do climatério em relação aos sintomas apresentados, à sua sexualidade, ao uso de preservativo para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e à qualidade da assistência prestada pelos profissionais da saúde nessa fase. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa descritiva com análise qualitativa, que incluiu 15 mulheres na faixa etária de 40 a 65 anos em condições de comunicação. Para a coleta de dados foi realizada uma entrevista gravada em áudio com a questão norteadora: “Como você se sente nessa fase da vida em relação à sua sexualidade, às doenças sexualmente transmissíveis e à assistência do profissional da saúde?”. Para a análise dos dados foi utilizada a técnica do discurso do sujeito coletivo, que visa dar luz ao conjunto de individualidades semânticas componentes do imaginário social. Resultados: Das 15 entrevistas, foi possível identificar 11 ideias centrais e 11 discursos. Mulheres climatéricas na faixa de 54 a 63 anos; 98% usam preservativos; 94% têm vida sexual ativa e companheiros há mais de 10 anos. Considerações finais: Percebeu-se que a parte do objetivo que contemplava a qualidade da assistência prestada pelos profissionais de saúde foi inconclusiva. Assim sendo, não obtivemos resultado final para esse tema, por ser entendido como um aspecto mais abrangente.
William Bin Tien Ie, Carmen Lucia Cipullo Gardenal
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 33-38; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a7

Abstract:
Introdução: A aspiração de corpo estranho (ACE) é uma emergência médica; se a vítima não for rapidamente socorrida, ela poderá ter as suas vias aéreas facilmente obstruídas, sendo levada à morte. Objetivo: Capacitar os Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) da Unidade de Saúde da Família (USF) para o exercício de manobra de desengasgo em primeiros socorros. Materiais e Métodos: Trata-se de estudo descritivo com análise quantitativa. Foram utilizados como instrumentos de coleta de dados: questionário sociodemográfico e questionário específico. Resultados: Os dados foram tabulados pelo programa Microsoft Excel 2010 e, em seguida, analisados em conformidade com os resultados estatísticos por tabelas. Participaram 13 ACSs, houve predominância do sexo feminino (100%), 62% dos ACSs afirmaram já terem participado de treinamento sobre acidentes por ACE; por outro lado, ao presenciarem uma criança ou um adulto engasgando, 70% responderam que não saberiam o que fazer. Conclusões: O estudo revelou a predominância do sexo feminino entre os ACSs, notamos que, apesar de os ACSs já terem participado de treinamento sobre acidentes por ACE, uma parcela significativa não saberia o que fazer diante de uma situação de engasgo; sendo assim, a pesquisa evidenciou um fator preocupante, pois identificamos a necessidade de ministrar capacitação em primeiros socorros nas emergências por ACE para os ACSs. Por fim, após efetivar a capacitação, percebemos que os ACSs sentiram-se mais seguros e capacitados para executar as manobras de desengasgo e orientar a comunidade sobre as técnicas, intensificando, assim, o elo entre a USF e os usuários.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo original publicado neste número: De Cesaro BC, Vasconcellos VPC, Scola BT. Heterogeneidade nas diretrizes do câncer de mama: Ministério da Saúde e Secretarias Municipais de Saúde.
Juliana Barroso Zimmermmann , Adrianne Maria Berno De Rezende Duarte, Alexander Cangussu Silva, Bruno Leonardo De Carvalho Burato
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 39-41; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a8

Abstract:
Durante o período gestacional a mulher passa por intensas alterações imunológicas, endócrinas, metabólicas e vasculares que a tornam susceptível a mudanças no seu organismo, inclusive na pele, determinando as dermatoses específicas da gravidez. Além disso, existe um segundo grupo de lesões dermatológicas que podem ser preexistentes e, portanto, vulneráveis a agravamento ou melhoria durante a gravidez. Os autores apresentam dermatose com quadro clínico, tratamento e evolução, e fazem ainda uma revisão atualizada da literatura médica.
Renata Coura Borges , Luis Arthur Brasil Gadelha Farias , Rosa Priscila Oliveira Monte Andrade, Edmara Bezerra Guerra Da Costa, Antônio Rene Diógenes De Sousa, Maria Araci De Andrade Pontes
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 42-44; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a9

Abstract:
Necrólise epidérmica tóxica (NET) é uma síndrome dermatológica de hipersensibilidade farmacológica. A associação com o uso de hidroxicloroquina é extremamente rara; relatamos o caso de paciente do sexo feminino, 48 anos, obesa, que após quadro de Chikungunya evoluiu com persistência das dores articulares e foi tratada com hidroxicloroquina, apresentando lesões eritemato-bolhosas-descamativas compatíveis com NET, após 22 dias de uso da medicação. A paciente evoluiu com remissão completa do quadro após um mês de terapia de suporte e antibioticoterapia para infecção secundária.
Bruna Campos De Cesaro, Virginia Paladino Cardozo Vasconcellos, Bruna Scola
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 22-27; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a5

Abstract:
Introdução: Entre as mulheres, a neoplasia maligna de mama é responsável por 20% da incidência de câncer e por 14% do total de mortes associadas às neoplasias. O Ministério da Saúde brasileiro definiu estratégias a serem priorizadas e elaborou documentos de consenso com recomendações para a prevenção, a detecção precoce, o diagnóstico, o tratamento e os cuidados paliativos para o câncer de mama. Embora haja essa definição, as secretarias de saúde criam seus próprios protocolos ou utilizam outras recomendações. Objetivo: Verificar os protocolos existentes e compará-los com o do Ministério da Saúde. Métodos: Foi realizada revisão da literatura nas bases de dados PubMed, Scopus, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Scientific Electronic Library Online (SciELO) e Google Acadêmico, utilizando-se os termos: “neoplasias da mama”, “sistema único de saúde”, “protocolos” e “protocolos clínicos”. Resultados: Foram encontrados 123 resultados; destes, 44 foram selecionados para leitura completa, permanecendo 10 trabalhos para esta revisão. Foi identificado que os protocolos das secretarias de saúde divergem do protocolo nacional quanto a fatores de risco considerados, papel da atenção básica, idade indicada para início de exames de prevenção, assim como a periodicidade indicada de exames. Conclusão: De acordo com esta revisão, existem divergências entre as diretrizes dos municípios e a nacional quanto ao câncer de mama. O desconhecimento sobre o protocolo nacional pode causar gastos desnecessários, destacando-se a necessidade de uniformização ou embasamento das ações tomadas para o desenvolvimento e a avaliação de programas de prevenção e tratamento do câncer de mama, objetivando a diminuição da mortalidade decorrida desse agravo.
Ítalo E. L. Ferreira , Camila Maria Formiga Dantas, Evânia Claudino Queiroga De Figueiredo, Maria Nelice Medeiros Silva
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a11

Thiago Scremin Boscolo Pereira
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 45-48; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a10

Abstract:
Nos humanos, o arranjo considerado normal e mais frequente das artérias que se originam do arco aórtico é subclávia esquerda, carótida comum esquerda e tronco braquiocefálico. No entanto, são observadas e documentadas com frequência na literatura variações anatômicas na origem e na trajetória dos vasos sanguíneos do arco aórtico. Dessa forma, o objetivo do estudo foi relatar dois casos de variação anatômica observados nos ramos do arco aórtico em cadáveres formolizados. Durante a preparação das peças anatômicas para as aulas práticas no Laboratório de Anatomia Humana do Centro Universitário de Rio Preto (UNIRP), foram encontrados dois casos de variação anatômica dos ramos do arco aórtico. Observou-se a presença da artéria vertebral esquerda se originando a partir do arco aórtico, e a artéria carótida comum esquerda surgindo junto à origem do tronco braquiocefálico. Essas variações anatômicas encontradas no arco aórtico são importantes para diagnósticos clínicos e tratamentos cirúrgicos, pois diminuem os riscos de doenças e lesões vasculares.
Dalila Gonçalves Duarte, Mariane Castiglione, Juliana Schulze Burti, Carla Pereira, Vera Veloso
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 28-32; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a6

Abstract:
Objetivo: Avaliar os efeitos da eletroestimulação transcutânea do nervo tibial e da eletroestimulação sacral para o tratamento de mulheres com diagnóstico de síndrome bexiga hiperativa por meio de uma revisão de literatura. Métodos: Busca eletrônica realizada nas bases de dados Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME), Scientific Electronic Library Online (SciELO), Physiotherapy Evidence Database (PEDro) e PubMed para a identificação de artigos científicos publicados no período de janeiro de 2007 a setembro de 2016, utilizando as palavraschave “fisioterapia”, “eletroterapia”, “tratamento”, “eletroestimulação nervosa transcutânea do nervo tibial e da região sacral”, “incontinência urinária mista”, “incontinência urinária de urgência” e “mulheres”. Resultados: Foram achados apenas quatro artigos que relacionavam os tratamentos com a população feminina. Conclusão: Existem poucos estudos sobre a eletroestimulação do nervo tibial posterior e sacral como tratamento para bexiga hiperativa, entretanto os poucos achados, em maior número em eletroestimulação sacral, demonstraram-se eficazes para tratamentos a longo prazo, evidenciando, assim, necessidade de mais pesquisa na área.
Welington Luis Lima Feliciano, Leni Boghossiam Lanza , Viviane Aparecida Bueno Pinto
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 15-21; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a4

Abstract:
A predominância do sexo feminino na Enfermagem é histórica e ainda perceptível. O homem nessa atividade se fez presente em vários momentos históricos e ainda o é em outras culturas, mas em âmbito nacional não atinge 15%. Objetivo: Conhecer a percepção dos usuários do sistema de saúde da cidade de Sorocaba, São Paulo — Unidade de Saúde da Família e hospital — sobre a presença e a assistência de Enfermagem realizada pelo profissional do sexo masculino. Método: Estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista oral, gravada, orientada por uma questão norteadora, além de formulário sociodemográfico. Os depoimentos foram organizados segundo o Discurso do Sujeito Coletivo, analisados e interpretados por meio da análise de conteúdo, modalidade temática. Resultados: Os depoentes predominantemente foram mulheres com mais de 30 anos de idade, ensino fundamental completo e casadas. Perceberam a tendência crescente masculina na Enfermagem e associaram a força física ao profissional masculino, reforçando a concepção de trabalho manual e feminino da profissão de Enfermagem. Sentiram-se constrangidas na presença do homem, mas revelaram a importância da competência profissional para atenuar o constrangimento diante da assistência masculina em situações de exames específicos da mulher. Conclusão: Apesar da inserção incipiente masculina na Enfermagem, observou-se que ainda há barreiras e paradigmas a serem desmistificados e superados, incluindo o preconceito. Detectou-se a escassez de estudos acerca dessa temática e espera-se, com a expansão da Atenção Básica à Saúde, que a visibilidade social do homem exercendo a Enfermagem aumente.
Edie Benedito Caetano , João José Sabongi Neto, Luiz Angelo Vieira, José Eduardo De Bona, Thais Mayor Simonatto
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 8-14; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a3

Abstract:
Objetivo: Determinar a frequência e as características anatômicas da arcada de Struthers, do ligamento de Struthers e do processo supracondilar do úmero, bem como avaliar a implicação clínica dessas variações anatômicas na neuropatia compressiva dos nervos ulnar e mediano. Método: Dissecamos 60 membros superiores de cadáveres adultos pertencentes à Disciplina de Anatomia da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Campus Sorocaba), para realização deste trabalho. Em 40, estudamos a arcada de Struthers e em 20, apenas o ligamento de Struthers (60 membros no total). Resultados: Identificamos a arcada de Struthers nos 40 membros dissecados (100%). Em dois membros (5%), o nervo ulnar passava anteriormente à arcada. Em 29 (72,5%), uma porção variável do músculo tríceps cobria o nervo ulnar. Em 9 (22,5%), o nervo estava coberto pela expansão aponeurótica do tríceps. O processo supracondilar do úmero não foi encontrado em nenhum dos 60 braços dissecados. O ligamento de Struthers foi identificado em seis membros (dois bilaterais) — em todos havia inserção alta do músculo pronador redondo. Conclusão: A arcada de Struthers é um canal musculoaponeurótico que representa importante local potencial de compressão do nervo ulnar. O ligamento de Struthers é uma estrutura aponeurótica que pode, ou não, estar associada ao processo supracondilar do úmero e representa local potencial de compressão do nervo mediano no terço inferior do braço.
Alison Felipe Bordini Biggi, Patricia U. Simioni
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 21, pp 2-7; doi:10.23925/1984-4840.2019v21i1a2

Abstract:
O carcinoma de pulmão é o segundo tipo de tumor de maior incidência em todo o mundo, sendo 85% deles carcinomas de pulmão de não pequenas células (CPNPC). As células tumorais do CPNPC proliferam em razão de um bloqueio da resposta de linfócitos T citotóxicos. Na resposta imune a tumores, a interação do ligante-1 do receptor de morte celular programada (PD-L1), expresso em células tumorais com a proteína de morte celular programada 1 (PD-1), expressa em linfócitos T citotóxicos, promove a supressão da resposta imune, levando à inibição da ativação de linfócitos T citotóxicos. Apesar de as terapias biológicas mostrarem-se eficazes para o tratamento de tumores pulmonares, estudos buscam uma opção de tratamento genético, como o método CRISPR/Cas9. O objetivo desta revisão é fornecer uma atualização do método CRISPR-Cas9 e a aplicação dele como ferramenta terapêutica buscando desativar o gene que codifica a proteína PD-1 em casos de CPNPC. A alteração genética da proteína PD-1 pelo CRISPR-Cas9 pode interromper a interação entre receptor e ligante, permitindo que linfócitos T citotóxicos reconheçam e exerçam uma resposta antitumoral contra tumores de CPNPC.
Aline Falsetti Conte, Ruth Bernarda Riveros Jeneral
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 218-222; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a7

Abstract:
Introdução: Alguns estudos revelam que, no período de descoberta do diagnóstico, o adolescente não conta com a expectativa de uma experiência desconhecida, como a condição de portador de doença crônica. Assim, é comum que sua reação envolva sentimentos de medo, angústia, depressão e apatia, considerando-se, ainda, o risco de mudanças na rotina. Por isso, é importante o profissional de saúde estar apto a lidar com esses fatores psicossociais do adolescente portador de diabetes mellitus tipo 1. Objetivo: Identificar os sentimentos surgidos nos adolescentes ao serem diagnosticados como portadores de diabetes mellitus tipo 1. Método: Tratou-se de uma pesquisa descritiva com análise qualitativa que incluiu 12 adolescentes na faixa etária de 13 a 19 anos, de ambos os sexos, sendo 6 do sexo feminino e 6 do sexo masculino, portadores da diabetes mellitus tipo 1, realizada no Ambulatório de Endocrinologia Pediátrica do Hospital Regional de Sorocaba. Consistiu em uma entrevista gravada em áudio com a questão norteadora. Para análise dos dados foi utilizada a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: Surgiram 12 sentimentos, sendo que os de maior destaque foram o de convivência e de conformidade com o diagnóstico, bem como o de dúvida quanto à doença, à dieta correta e ao medicamento, sendo que 10 dos entrevistados demonstraram algum tipo de dúvida já no momento do diagnóstico. Conclusão: Ao se descobrir diabético, o adolescente ainda apresenta muitas incertezas, visto que não são trabalhadas questões acerca das doenças crônicas com a população dessa faixa etária, fase em que ele experimenta, além da dúvida, sentimentos como a ira, a revolta, a vergonha, o que pode levar à negligência e, consequentemente, ao insucesso do tratamento.
Ana Luiza Job De Carvalho Salomone, Luiz Sampaio-Neto
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 189-190; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a1

Abstract:
Editorial sobre o artigo original: Análise das ocorrências de violência sexual contra a mulher atendidas em um serviço de referência, dos autores Marlon Marcelo Maciel Sousa e Naldiana Cerqueira Silva.
Heliel Tadeu Ruiz , Godofredo Campos Borges, José Jarjura Jorge Júnior
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 238-240; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a11

Abstract:
A infestação do tecido subcutâneo, mucosas ou cavidades corporais dos seres humanos por larvas de dípteros (Cochliomya macellaria) define um quadro clínico de miíase. Em virtude de ser uma doença que afeta a mucosa ou o tecido subcutâneo, o canal auditivo pode ser uma região para o desenvolvimento da miíase, caracterizando um caso de miíase otológica, condição considerada uma urgência/emergência otorrinolaringológica em virtude de sua morbidade e desconforto intenso ao paciente. Mesmo com o avanço nos conhecimentos sobre miíase nos últimos anos, ainda não há protocolos claramente definidos para tratar essa condição. Uma opção de tratamento envolve a remoção mecânica e/ou o tratamento farmacológico com iodofórmio e ivermectina. O presente estudo objetivou descrever um caso de miíase otológica e o tratamento realizado em nosso serviço frente ao caso clínico.
Edie Benedito Caetano , José Eduardo De Bona, Thais Mayor Simonatto, Luis Andres Montero Gonzales
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 234-237; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a10

Abstract:
A anatomia do ramo cutâneo palmar do nervo mediano (RCPNM) e suas implicações clínicas têm sido descritas por vários autores. A maioria deles relaciona o RCPNM com a cirurgia de liberação do canal do carpo. Porém, poucos relatos na literatura discutem as variações anatômicas desse nervo que podem colocá-lo em risco durante a via de acesso palmar para a abordagem de fraturas do rádio distal, acesso ao escafoide e procedimentos cirúrgicos de enxerto de tendões e transferências tendinosas envolvendo os tendões flexor radial do carpo e palmar longo. Relatamos uma variação anatômica rara, na qual identificamos a duplicação do RCPNM, pois registramos apenas um caso na literatura associando a duplicação do RCPNM com o ramo proximal originando-se mais que 17 cm acima da prega palmar do punho. Essas variações colocam em risco o RCPNM durante os acessos cirúrgicos à superfície volar do punho e à região proximal da palma da mão. Não identificamos nenhum dos dois ramos posicionado do lado ulnar do tendão do músculo flexor radial do carpo.
Juliene César Dos Santos , Samuel Campos Silva, Priscila Capelari Orsolin
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 207-211; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a5

Abstract:
Introdução: A Ritalina® (metilfenidato) é um estimulante do sistema nervoso central, derivado da anfetamina. Ficou conhecida por seu uso em crianças e adultos diagnosticados com transtornos de déficit de atenção e hiperatividade, e alternativamente para tratamento de narcolepsia, obesidade e como estimulante para estudantes. Objetivo: Avaliar o efeito carcinogênico e/ou anticarcinogênico da Ritalina®. Método: Para tanto, larvas wts+/+mwh foram tratadas com o indutor tumoral doxorrubicina (0,4 mM) e com três diferentes concentrações de Ritalina® (100; 200 e 400 μM). Resultados: Mostraram que a Ritalina® apresentou atividade anticarcinogênica, visto que houve diferença estatisticamente significativa (p
Gabriela Fassina, Gislaine Patrícia Coelho, Natália Souza Zinezi, Bárbara Almeida Da Silva, Clarice Nunes Bramante, José Augusto Costa
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 200-206; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a4

Abstract:
Introdução: O diabetes mellitus é uma doença de etiologia múltipla, decorrente da falta e/ou incapacidade da insulina. Atinge populações em todas as camadas socioeconômicas, com elevadas incidência e taxa de morbimortalidade. As complicações dessa enfermidade comprometem a produtividade e a qualidade de vida e influenciam na sobrevida dos portadores. A neuropatia periférica é a mais frequente e muito associada ao desenvolvimento do pé diabético. Estima-se que de 10 a 25% dos diabéticos desenvolverão lesões em membros inferiores em algum ponto de suas vidas, podendo ocasionar infecções, amputação do membro ou até a morte. Objetivo: Investigar o conhecimento do paciente diabético tipo 2 em relação ao autocuidado dos pés, sua prática e os fatores que impedem ou dificultam sua realização. Método: Foi aplicado o Questionário do Autocuidado do Paciente Diabético em 100 pacientes diabéticos tipo 2 que frequentavam uma policlínica municipal. Os dados foram analisados por meio de frequência numérica e percentual e comparados com a literatura. Resultados: Os pacientes entrevistados possuíam algum grau de conhecimento a respeito do autocuidado, variando de acordo com o grau de escolaridade principalmente. Conclusões: É necessária a manutenção do fornecimento de informações pelos profissionais da saúde de forma constante e repetitiva, sempre respeitando o grau de escolaridade do paciente.
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 191-194; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a2

Abstract:
A etiologia da doença de Alzheimer é desconhecida e pode haver influência de alguns fatores, tais como sexo, histórico familiar, idade avançada, grau de escolaridade, doença cerebrovascular, traumas cerebrais decorrentes de quedas, tumores e ocupação profissional. A doença apresenta três fases: inicial, moderada e avançada. O objetivo do presente artigo foi evidenciar as repercussões no âmbito bucal, que ocorrem em decorrência da doença de Alzheimer e de sua evolução. Foi realizado levantamento bibliográfico de estudos acerca da saúde bucal em indivíduos portadores da doença de Alzheimer. Na literatura tem sido evidenciado que a higienização bucal nesses pacientes é precária, uma vez que eles perdem a capacidade de desenvolver o autocuidado, à medida que a patologia avança. Nesse contexto, o papel desempenhado pelos familiares e pelos cuidadores é de extrema importância. Além disso, entre os recursos disponíveis para tratamento multidisciplinar nos pacientes com doença de Alzheimer, o tratamento odontológico figura com papel de destaque, em razão, principalmente, dos possíveis episódios de sintomatologia dolorosa de origem dentária, que podem ocorrer e podem passar despercebidos, tornando bastante dificultoso o tratamento a posteriori.
Beatriz Castro Ribeiro, Cibele Isaac Saad Rodrigues , Ronaldo D’Avila
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 230-233; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a9

Abstract:
A granulomatose com poliangiite (GPA), anteriormente chamada de granulomatose de Wegener, é uma vasculite necrotizante granulomatosa sistêmica, pauci-immune, que afeta predominantemente o trato respiratório superior, os pulmões e os rins. Os pacientes afetados por essa moléstia podem apresentar sintomas gerais e específicos do comprometimento respiratório alto ou pulmonar, renal, cutâneo ou de outros órgãos. O tratamento é realizado principalmente com drogas imunossupressoras e deve ser instituído o mais precocemente possível. Este relato descreve as características clínicas e laboratoriais e a evolução de paciente com GPA em acompanhamento ambulatorial.
Janie Maria De Almeida , Ana Cristina Vieira Martins, Daniela Moreira Do Amaral, Héllen Pereira Batista, Luis Carlos Ferreira De Almeida
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 212-217; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a6

Abstract:
Introdução: O aleitamento materno (AM) é uma estratégia de promoção da saúde e requer compreensão dos determinantes associados à sua interrupção. Objetivos: Determinar a prevalência de intercorrências relacionadas à amamentação em puérperas de maternidade filantrópica do interior de São Paulo associando-as com as variáveis sociodemográficas e clínico-obstétricas. Método: Estudo exploratório descritivo realizado no período de maio a setembro de 2011. Aplicado questionário às puérperas em duas etapas, durante a internação, e realizado contato telefônico após 15 dias para acompanhamento da amamentação. Resultados: Das 123 puérperas pesquisadas, 29 apresentaram intercorrências mamárias, com prevalência de 23,5%, e na segunda etapa 23,6% das mães referiram aparecimento de fissuras. Os resultados para as variáveis sociodemográficas e clínico-obstétricas não apresentaram significância estatística com as intercorrências mamárias, exceto para horas de vida do recém-nascido (RN) no momento da entrevista, quantidade de mamadas observadas e pigmentação do mamilo. Conclusão: As intercorrências mamárias encontradas indicaram prevalência de 23,5% com predomínio de trauma nos mamilos.
Yuri Gurfinkel , Rafael Augustus Mileo, Maria Silian Mandu Da Fonseca, Sandro Blasi Esposito
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 223-229; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a8

Abstract:
Objetivo: Traduzir a versão breve da Affective Neuroscience Personality Scales para a língua portuguesa, adaptando essa nova versão transculturalmente. Método: A escala foi traduzida inicialmente para o português, seguida de uma tradução inversa por um nativo da língua inglesa juntamente com a opinião de quatro especialistas. Esse processo permitiu a conclusão de uma escala pré-final, que foi novamente passada para o português por outro tradutor nativo americano e aplicada em um grupo-piloto de 30 estudantes universitários da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Posteriormente, eles foram entrevistados e, com base nos dados obtidos, foi elaborada a versão final da escala. Para a análise estatística, foram utilizadas as correlações de Spearman e o coeficiente alfa de Cronbach a fim de verificar o grau de consistência interna das questões. Resultados: Após a realização de todo o processo e das entrevistas, obteve-se uma escala com 30 itens, índice alfa de Cronbach de 0,192 e uma tradução possível de ser compreendida tanto pelos médicos quanto pelos pacientes, conforme apontado pelos entrevistados. Conclusão: Tem-se um questionário de avaliação emocional da personalidade com base em substratos neuronais traduzido e adaptado transculturalmente para o português brasileiro, caracterizando-se como uma ferramenta que oferece a possibilidade de conectar a personalidade humana às funções neurobiológicas.
Marlon Marcelo Maciel Sousa, Naldiana Cerqueira Silva
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 195-199; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i4a3

Abstract:
Objetivo: Analisar as ocorrências de violência sexual contra mulheres atendidas em um serviço de referência em Teresina, Piauí. Métodos: Estudo descritivo com abordagem quantitativa, retrospectivo, realizado no Serviço de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Sexual, referência na capital do estado. A população foi definida por todas as ocorrências de violência sexual entre janeiro e dezembro de 2016, na cidade de Teresina, sendo incluídas todas as mulheres que relataram agressão sexual e foram registradas no serviço; e excluídos os casos em que não houve comprovação de violência sexual. As variáveis foram coletadas seguindo um formulário elaborado pelos autores e após aprovação da pesquisa pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Foi aplicada estatística descritiva aos dados coletados e comparados com a literatura científica. Resultados: Foram atendidas 484 mulheres, sendo que 235 casos ocorreram na cidade de Teresina e desses, 146 foram caracterizados como violência sexual. As vítimas eram jovens, entre 10 e 19 anos (61%), com menos de 8 anos de estudo (74%), em sua maioria estudantes (78,1%), além de não possuírem parceiro fixo (41,1%). Os atos de violência ocorreram no ambiente domiciliar (63,9%), no turno diurno (38,2%), com agressor conhecido (85%) e único (82,5%), que utilizou força física (47,5%). Conclusão: As ocorrências de violência sexual se deram em mulheres em situação de vulnerabilidade: jovens, com pouco estudo, desempregadas, sem parceiro fixo; sendo os atos praticados em ambiente residencial, durante o dia, por agressor único, conhecido e que utilizou força física para consumar a agressão.
G. Aragão, Ronaldo Sobreira Guedes Filho, João H. F. Colares , Jamille Linhares Feijó, Manuel Luiz Filgueira Oliveira, Yasmin Ingrid Santos Oliveira
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 184-186; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i3a12

Abstract:
A má rotação intestinal é uma anomalia congênita de causa desconhecida, sendo vômitos biliosos um dos diagnósticos diferenciais na infância, e em adultos consiste em um difícil diagnóstico. Adolescente de 17 anos iniciou um quadro de dor mesogástrica, de caráter intermitente, com piora pós-prandial. Apresentou dores abdominais intensas, vômitos biliosos, desidratação e desnutrição severa. Foram realizadas endoscopia e seriografia digestiva alta, que sugeriram má rotação intestinal. O paciente foi submetido ao procedimento de Ladd por videolaparoscopia. Durante a cirurgia, foi achado o ceco em hipocôndrio esquerdo, estômago e primeira porção duodenal dilatada por presença de banda de Ladd na segunda porção duodenal. Foi realizado lise das bandas de Ladd, apendicectomia e reposicionamento das alças. Recebeu alta hospitalar após quatro dias. A má rotação intestinal em adultos é de difícil identificação e o procedimento de Ladd por videolaparoscopia é a técnica cirúrgica de escolha para esses pacientes sem complicações agudas.
Elizabeth Silaid Muxfeldt , Bernardo Fróes Chedier Barreira, Cibele Isaac Saad Rodrigues
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20, pp 128-137; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i3a3

Abstract:
Hipertensão arterial resistente é definida como a pressão arterial de consultório não controlada, apesar do uso de três ou mais anti-hipertensivos, incluindo, preferencialmente, um diurético. Indivíduos em uso de quatro ou mais medicamentos com controle pressórico também são considerados hipertensos resistentes. Por sua vez, hipertensão refratária é a pressão arterial não controlada, apesar do uso de cinco ou mais drogas, incluindo um tiazídico de ação prolongada e um antagonista da aldosterona. Sua prevalência vem crescendo com o envelhecimento da população e o avanço da obesidade, estando relacionada às altas taxas de morbidade e mortalidade de origem cardiovascular e renal. A abordagem diagnóstica se baseia em quatro pontos: afastar pseudorresistência, identificar o fenômeno do jaleco branco, investigar causas secundárias e identificar lesões subclínicas para estratificação do risco cardiovascular. O objetivo terapêutico é o controle da pressão arterial de 24 horas. Mudanças de estilo de vida devem ser implementadas e as três primeiras drogas devem incluir um diurético adequado, um inibidor do sistema renina-angiotensina-aldosterona e um bloqueador de canais de cálcio. Persistindo o descontrole pressórico, adicionamos a quarta droga: espironolactona. Quanto aos hipertensos refratários, novas modalidades terapêuticas vêm sendo desenvolvidas, como a denervação renal e a estimulação do barorreflexo.
Maria Carolina Coelho Gozzano , Luiza De Souza Santos Milare, Monica Oliveira Bernardo
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, Volume 20; doi:10.23925/1984-4840.2018v20i3a13

Page of 5
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top