Refine Search

New Search

Advanced search

Results: 2,392

(searched for: doi:(10.5327/*))
Save to Scifeed
Page of 240
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Giovana Abrahão De Araújo Moriya, Márcia Cristina De Oliveira Pereira
Revista SOBECC, Volume 25, pp 125-127; doi:10.5327/z1414-4425202000030001

Abstract:
Gestão do bloco cirúrgico em tempos de pandemia: de onde partimos e aonde queremos chegar
Pâmela Maiara Grison, Denise Consuelo Moser Aguiar, Gelson Aguiar Da Silva Moser, Marceli Cleunice Hanauer, Suelem Klein
Revista SOBECC, Volume 25, pp 159-170; doi:10.5327/z1414-4425202000030006

Abstract:
Objetivo: Discutir a implementação dos protocolos para o cuidado ao paciente na sala de recuperação pós-anestésica, considerando a disposiçãoafetiva da equipe de enfermagem no seu cotidiano, em um hospital da região oeste de Santa Catarina. Método: Pesquisa qualitativa, com base na etnografiae na observação participante. Os sujeitos da pesquisa foram nove profissionais da enfermagem. Os dados foram coletados no primeiro semestre de 2019,considerando-se a análise de conteúdo de Bardin, de onde emergiram três categorias. Resultados: Os profissionais de enfermagem compreendem aimportância da disposição afetiva no cuidado aos pacientes na recuperação, elencando a alta demanda de atividades e cirurgias e o número de funcionáriosinsuficiente como dificuldades para um cuidado afetivo, efetivo e empático em seu cotidiano. Há baixa adesão aos protocolos assistenciais disponibilizadosno setor, apesar do reconhecimento de sua importância no cuidado direcionado aos pacientes. Conclusão: Como fatores determinantes apresentaram-se aalta demanda diária do setor, o quantitativo de funcionários inadequado e o atendimento a pacientes críticos por longos períodos na recuperação anestésica.
Bárbara Peres Gama, Sciprofile linkElena Bohomol
Revista SOBECC, Volume 25, pp 143-150; doi:10.5327/z1414-4425202000030004

Abstract:
Objetivo: Identificar quais são e como são gerenciados os indicadores utilizados pelos enfermeiros que atuam em centro cirúrgico. Método:Estudo descritivo, transversal e quantitativo, realizado no período de outubro de 2018 a fevereiro de 2019. A amostra foi composta de conveniência, comenfermeiros de centros cirúrgicos brasileiros que responderam a um questionário com 53 questões. A análise de dados foi realizada por meio de estatísticadescritiva e teste estatístico χ2, com nível de significância de 5%. Resultados: Os indicadores mais gerenciados pelos enfermeiros foram: quantidadede cirurgias canceladas (81,6%), taxa de infecção do sítio cirúrgico (78,5%) e ocupação de salas cirúrgicas por mês (69,6%). Observou-se diferença significanteda gestão dos indicadores entre hospitais com e sem avaliação externa de qualidade, nos quesitos treinamentos (p=0,000) e compartilhamento dosresultados com as equipes (p=0,000), que se mostraram iguais para dificuldade em utilizar a ferramenta (p=0,803). Conclusão: Apesar de os indicadoresserem monitorados pelos enfermeiros e os hospitais com avaliação externa apresentarem melhores resultados em alguns itens de gerenciamento e usode indicadores, as instituições ainda precisam investir no aprimoramento dos profissionais e na gestão da ferramenta.
Danielly Negrão Guassú Nogueira, Giovana Alves Santos, Alexandrina Aparecida Maciel Cardelli, Valeria Castilho
Revista SOBECC, Volume 25, pp 151-158; doi:10.5327/z1414-4425202000030005

Abstract:
Objetivo: Determinar o perfil de geração e mensurar os custos dos materiais utilizados no gerenciamento de resíduos de serviços de saúde emum centro cirúrgico. Método: Trata-se de pesquisa exploratória, descritiva, com abordagem quantitativa, na modalidade estudo de caso. O local foi oCentro Cirúrgico do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo. A amostra estratificada foi de 1.120 cirurgias, e os resíduos foram pesados por82 dias. Resultados: Os resíduos do Centro Cirúrgico representaram 6,38% do total hospitalar. O grupo mais representativo foi A-infectantes (50,62%).A média de geração foi de 3,72 kg por cirurgia. A sala de operação foi o local que mais gerou resíduos (55,93%), e as cirurgias buco-maxilares as que maisgeraram resíduos, em termos de massa. O custo de um quilo foi: Grupo A (R$ 1,10), Grupo B (R$ 5,70), Grupo D Reciclado (R$ 0,96), Grupo D NãoReciclado (R$ 1,01) e Grupo E (R$ 3,23). Conclusão: O custo total médio por cirurgia foi de R$ 8,641, e sua redução depende da negociação de comprados itens de consumo que tiveram maior representatividade nos custos.
Francisco Marcelo Leandro Cavalcante, Lívia Moreira Barros
Revista SOBECC, Volume 25, pp 171-178; doi:10.5327/10.5327/z1414-4425202000030007

Abstract:
Objetivo: Identificar, na literatura científica, as atividades do enfermeiro que atua no centro de material e esterilização. Método: Trata-se de revisão integrativada literatura, com busca nas bases de dados Scopus, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs), Scientific Electronic Library Online (SciELO),PubMed e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Os descritores utilizados foram esterilização/sterilization, competência profissional/professional competence e central supplyhospital associados às palavras-chave enfermeiro/nurse e central sterile supply. Encontraram-se 1.330 artigos, dos quais 11 foram selecionados para compor a amostra.Resultados: Evidenciaram-se pontos centrais referentes ao trabalho do enfermeiro, como gerenciamento do setor e desenvolvimento de atividades educativas, além dosdesafios enfrentados, como não reconhecimento e desvalorização, falta de preparo e de educação permanente, riscos ocupacionais, carga horária de trabalho excessiva, máremuneração e desgastes físico e mental. Conclusão: Foi possível contextualizar e compreender as atividades e os principais desafios delas decorrentes no desenvolvimentodo trabalho do enfermeiro no centro de material e esterilização, contribuindo, dessa forma, para a divulgação, o reconhecimento e a reflexão a respeito da referida temática.
Alex Mariano Rosa Da Silva, Ivan Tramujas Da Costa E Silva, Gisele Dos Santos Rocha, Elizabeth Teixeira
Revista SOBECC, Volume 25, pp 128-135; doi:10.5327/z1414-4425202000030002

Abstract:
Objetivo: Analisar o processo de produção e execução do protocolo de cirurgia segura em dois hospitais terciários do município de Manaus.Método: Pesquisa guiada pelo design thinking, com ênfase na técnica do duplo diamante, realizada em dois hospitais públicos no município de Manaus, de julho de 2018 a março de 2019. Foi feita nas etapas: investigativa (observação e questionário) e interventiva (síntese, ideação e entrega). Resultados: Na primeira etapa, com 120 horas de observação, constatou-se que as três fases do protocolo não foram cumpridas; analisando-se as repostas a 63 questionários, reforçou-se a não adesão ao checklist. Com base nesses achados, na etapa de síntese, elegeu-se como foco a aplicação do checklist do protocolo; na etapa de ideação, realizou-se a proposição de solução e a testagem-piloto; a etapa de entrega da solução aos hospitais encerrou o ciclo. Conclusão: A análise do processo de execução do protocolo indicou seu descumprimento, o que sugere o comprometimento da segurança do paciente. A solução testada poderá,após entrega e implementação, contribuir para a execução efetiva do protocolo.
Maria Virginia Godoy Da Silva, Karen Corrêa Do Canto, Bianca Mondego Machado, Leandro Andrade Da Silva, Ricardo Oliveira Meneses, Sciprofile linkMarcio Tadeu Ribeiro Francisco
Revista SOBECC, Volume 25, pp 179-186; doi:10.5327/z1414-4425202000030008

Abstract:
Objetivo: Analisar as produções científicas sobre cancelamento de cirurgias eletivas pelas causas institucionais. Método: Revisão integrativada literatura, sistematizada pelo acrônimo Participante, Interesse e Contexto (PICo), de acordo com a estratégia PICo e procedimentos definidos peloPreferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA). A busca bibliográfica foi realizada em setembro de 2018 e atualizadaem maio de 2020, nas bases de dados Sistema Online de Busca e Análise de Literatura Médica (MEDLINE)/PubMed, Literatura Latino-Americana e doCaribe em Ciências da Saúde (Lilacs) e Base de Dados em Enfermagem (BDEnf ) da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Scopus (Elsevier) do Portal dePeriódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Biblioteca Eletrônica Científica Online (SciELO). Foram consideradaspublicações de 2008 até 2020, nos idiomas português, inglês e espanhol. Resultados: Foram identificados, na busca bibliográfica, 920 estudos,sendo 263 duplicados, restando 657 para seleção. Ao final, foram incluídos 15 estudos na síntese. Conclusão: As causas institucionais identificadas foramo avanço de horário da cirurgia anterior, gerando a indisponibilidade de salas cirúrgicas, problemas estruturais, falta ou defeitos em equipamentos erecursos humanos insuficientes.
José Francisco Da Silva Júnior, Pedro José De Jesus Júnior, Thialla Andrade Carvalho, Maria Pontes De Aguiar Campos, Simonize Cunha Barreto De Mendonça, Daniela De Souza Lordelo
Revista SOBECC, Volume 25, pp 136-142; doi:10.5327/z1414-4425202000030003

Abstract:
Objetivo: Avaliar a cultura de segurança por meio das percepções e atitudes dos profissionais que atuam no centro cirúrgico de um hospital deensino. Método: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e transversal, com abordagem quantitativa, desenvolvido com 110 profissionais que atuamno centro cirúrgico, utilizando o Safety Attitudes Questionnaire. Resultados: A média geral dos escores evidenciou uma cultura de segurança incipiente.Ao avaliar a cultura por domínios, satisfação do trabalho e percepção do estresse foram avaliados como positivos, e clima de trabalho em equipe, climade segurança, percepção da gerência da unidade/hospital e condições de trabalho, como negativos. Conclusão: O nível de cultura de segurança encontradoestá abaixo do preconizado na literatura. As ações gerenciais e as condições de trabalho foram consideradas os principais fatores que contribuírampara a fragilidade dessa cultura, entretanto os profissionais demonstraram-se satisfeitos com a unidade de trabalho.
Revista SOBECC, Volume 25, pp 187-193; doi:10.5327/z1414-4425202000030009

Abstract:
Objetivo: Apresentar as recomendações para reorganização do centro cirúrgico no atendimento a pacientes com suspeita ou confirmação de COVID-19.Método: Revisão crítica da literatura, com publicações dos anos de 2019 e 2020 relacionadas à produção científica, a normas técnicas, às diretrizes e recomendaçõesde sociedades, para o gerenciamento do centro cirúrgico na assistência a pacientes durante a pandemia do novo coronavírus. Resultados: A gestão dos recursoshumanos e materiais é primordial para: atender à demanda assistencial perioperatória; reorganizar os procedimentos cirúrgicos; garantir a segurança dos profissionaisde saúde; organizar a sala cirúrgica com materiais necessários; planejar a recuperação pós-anestésica do paciente; e realizar limpeza e desinfecção da sala cirúrgica.Conclusão: As recomendações apresentadas direcionam os enfermeiros a aplicar as melhores práticas no atendimento aos pacientes, em consonância comevidências científicas recomendadas por instituições de referência, para promoção de assistência segura e de qualidade aos pacientes e profissionais.
Revista Brasileira de Medicina do Trabalho; doi:10.5327/z1679-4435

Page of 240
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top