Refine Search

New Search

Results: 67

(searched for: doi:(10.30705/*))
Save to Scifeed
Page of 2
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Gustavo Pricinotto, Julia Oliveira Primo
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2235

Abstract:
Compreender as dificuldades apresentadas por estudantes e professores, no processo de ensino e aprendizagem de Química no conteúdo de Estequiometria é de extrema importância e de longa data, devido aos grande entraves matemáticos e de memorização que os estudantes tem de lidar, tornando o conteúdo maçante e desinteressado. Após inicialmente compreender quais as dificuldades dos sujeitos envolvidos, este trabalho propôs o planejamento e desenvolvimento de uma oficina temática e da experimentação baseada nos trabalhos de Delizoicov e Angotti (1990) e aplicada aos alunos do segundo ano do ensino médio. O desenvolvimento deu-se inicialmente por um questionário como avaliação diagnóstica, seguido de atividades práticas, incluindo a confecção de alfajores e o diálogo final, como processo de validação da aprendizagem. Verificou-se com as atividades em questão, que este tipo de organização contribuiu para o processo de ensino e aprendizagem de forma motivadora, articulando o conhecimento científico ao de senso comum e cotidiano.
Camila Pesenato Magrin, Caroline Zanotto, Cláudia Almeida Fioresi
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2268

Abstract:
Trabalhar a temática “Lixo Eletrônico” no ensino de Química visa, a médio e longo prazo, formar cidadãos mais conscientes e, disseminadores dos conhecimentos aprendidos em sala de aula para a sociedade. Além disso, através da utilização de metodologias de ensino diversificadas, busca-se tornar a aula de Química mais interessante para os estudantes. Neste caso, escolhemos realizar uma abordagem temática, com base no “Educar pela Pesquisa”, por meio da realização de uma Sequência Didática composta por cinco etapas complementares. Diversos recursos didáticos foram utilizados, como audiovisuais, artísticos, textuais e laboratoriais, além de uma visita técnica. O feedback dos estudantes foi muito positivo, em virtude das atividades diferenciadas. Por outro lado, ao final da sequência, ainda foi possível presenciar atitudes inconscientes em relação a temática trabalhada, ou seja, o lixo que produzem e descartam. Isso ressalta que mais esforços podem ser dispendidos em prol da efetiva conscientização dos indivíduos.
Juliana Marciotto Jacob, Fabiele Cristiane Dias Broietti
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2259

Abstract:
O Processo de Reflexão Orientada (PRO) é uma proposta formativa, constituída por quatro contextos que podem ser aplicados na formação de professores permitindo que estes reflitam antes, durante e após a ação docente. Diante disso, o objetivo deste artigo é apresentar as contribuições do PRO na formação de professores, mediante análise em produções nacionais (teses e dissertações), evidenciando aspectos atrelados à perspectiva prática reflexiva. Os resultados mostram que sua aplicação, no Brasil, se deu na formação de professores (inicial e continuada), especialmente nas áreas de Ciências e da Química, e as suas contribuições estão relacionadas ao fato de se levar os estudantes a repensarem, de forma crítica, sobre sua própria prática, refletindo algumas de suas ideias sobre ensinar e aprender Ciências. Com relação aos contextos, estes se enquadram na perspectiva prática reflexiva que enfatiza que os professores vão construindo seus saberes como “praticum”, ou seja, aquele que constantemente reflete na e sobre a prática.
Rosiane Alexandre Pena Guimarães, Kalmon Da Silva Oliveira, Marcel Thiago Damasceno Ribeiro
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2287

Abstract:
As analogias se configuram como um importante instrumento para a compreensão dos conceitos complexos em sala de aula. Além disso, o uso de analogias pode facilitar o processo de apropriação de novos conceitos, uma vez que essa estratégia de ensino estabelece comparações entre dois domínios, um conhecido e outro desconhecido. Mediante o papel ocupado por este instrumento, é necessário conhecer as prévias concepções dos professores acerca do tema. Para isso, foi realizado um estudo de natureza qualitativa, por meio do Estudo de Caso, tendo como instrumento de coleta o questionário e entrevista semiestruturada, aplicado a seis professores egressos de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da área de Química. Como resultado foram percebidas algumas dificuldades, como: conceituar as analogias e diferenças entre as analogias e as metáforas. Desse modo, evidenciou-se a necessidade da inserção de discussões sobre o uso de analogias no ensino, ressaltando sua função, suas utilidades, suas vantagens e desvantagens.
Guilherme Sales Da Rocha, Denise Leal De Castro
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2282

Abstract:
Resumo: Nas últimas décadas, os avanços científicos e tecnológicos têm despertado nos jovens mais olhares sobre temas relacionados às ciências de uma forma geral, sendo a Química contemporânea totalmente incluída nisso. A análise referente à Química Quântica nos livros didáticos, no livro paradidático e nos outros recursos didáticos serão baseados na análise de discurso de Laurence Bardin (1977). Analisaremos os outros recursos que são: sites, software, cursos de Química Quântica para atualização de professores e visitas técnicas. Com esta pesquisa, conseguimos verificar a presença da Química Quântica nos livros didáticos. Alguns casos são bem abordados, outros casos são bem sucintos. Já o livro paradidático é o que apresenta maior conteúdo como material físico do assunto da Química Quântica. É importante enfatizar também que o curso de formação de inicial do professor de Química também deve buscar e promover cursos da área de Química Quântica.
Valeska Soares Aguiar, José De Alencar Simoni
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2403

Abstract:
Nesse trabalho, foi desenvolvida uma atividade envolvendo leitura e interpretação de textos em aulas práticas de Química Analítica para alunos de um curso de Engenharia Química. Nessa atividade, as produções discentes foram analisadas de acordo com o referencial da Análise de Discurso de vertente francesa, em relação à autoria desenvolvida. A presença da repetição histórica em muitos textos analisados permitiu inferir que o aluno resgatou conhecimentos previamente adquiridos por meio de sua memória discursiva, fazendo surgir no processo interpretativo outras leituras que o auxiliaram a compreender o texto científico. Nesse processo de produção de sentidos foi possível identificar fragmentos textuais que puderam atuar como indicadores de alfabetização científica, a partir do momento que o aluno autor expressava-se com construções próprias e reconhecia a importância econômica, social e/ou ambiental do artigo lido. Tais indicadores mostraram a contribuição de textos científicos para com o processo de alfabetização científica na Educação Superior.
Wallace Alves Cabral
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2186

Abstract:
Este trabalho apresenta uma intervenção em sala de aula que tinha como objetivo, dentro de um planejamento maior, fomentar práticas de leitura e escrita no âmbito da formação de professores de Química. A atividade selecionada para análise foi construída a partir da discussão de um artigo e da leitura de uma produção audiovisual. Nesse processo, os licenciandos tiveram que produzir um poema no mesmo formato da música “Diariamente” da cantora Marisa Monte. Cada estrofe do poema deveria apresentar elementos das cinco abordagens (tradicional, comportamentalista, humanista, cognitivista e sociocultural) do processo de ensino e aprendizagem. Essas produções foram construídas a partir de vivências ou (re)criações sobre o ambiente escolar e analisadas à luz do conceito de intertextualidade da AD. As análises mostraram que essa atividade potencializou leituras e escritas sobre o ambiente escolar, provocando reflexões sobre esse espaço a partir de diferentes lentes do processo de ensino e aprendizagem.
Raimundo Kauê Monteiro Furtado, Leonardo Baltazar Cantanhede, Severina Coelho Da Silva Cantanhede
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2230

Abstract:
A aprendizagem cooperativa é uma metodologia construtivista que pode auxiliar no ensino de Química, tornando-o mais dinâmico, ajudando na aprendizagem dos conhecimentos químicos e o desenvolvimento de habilidades interpessoais. Neste trabalho, buscou-se verificar, a partir da aplicação do Método de Aprendizagem Cooperativa Co-op-Co-op para o estudo de Funções Orgânicas, as opiniões de alunos do Ensino Médio a respeito das Atividades em Grupos Comuns (AGC), rotineiramente empregadas durante a educação básica e o Método de Aprendizagem Cooperativa (MAC). Para tanto, foram aplicados questionários estruturados no formato da escala Likert a respeito das AGC e do MCA. Os resultados apontam que, cerca de 91% dos alunos responderam positivamente à implementação do MCA como ferramenta metodológica para o ensino de Química. Assim, o MCA trouxe benefícios no processo de ensino e aprendizagem de Química, como a melhora no aprendizado dos conteúdos, desenvolvimento nos relacionamentos aluno-aluno e professor-aluno, além da promoção de habilidades sociais.
Claudinei Osorio De Oliveira, Alexandre Rossi, Evandro Roberto Alves
Educação Química en Punto de Vista, Volume 4; doi:10.30705/eqpv.v4i1.2383

Abstract:
Este trabalho relata os resultados de uma revisão que contempla os conteúdos ácidos, bases de Arrhenius aplicada no início de um semestre letivo, utilizando-se a metodologia do ensino híbrido e um blog como recurso didático digital. Estudos de reações químicas de neutralização foram também considerados. Sala de aula invertida e laboratório rotacional foram aplicados a 28 estudantes do 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública da cidade de Uberaba/MG. A maioria dos estudantes possuía computador ou aparelho celular com acesso à internet, facilitando o desenvolvimento do projeto. Inicialmente, os estudantes demonstraram uma aprendizagem insatisfatória relacionada aos conteúdos previamente estudados no ano letivo anterior. Com a aplicação da metodologia do ensino híbrido, foi relatado grande interesse em utilizar o blog para realização de atividades de estudos on-line antes das aulas presenciais, além de verificar melhoria na aprendizagem dos referidos conteúdos
Bruno Dos Santos Pastoriza , Lucas Alexandre Porciúncula, Adriana Pinheiro, Litielli Alves, Suzana Souza, Eduarda Souza, Juliana Saballa, Bruna Gabriele Vieira, Fernanda Piedade
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1783

Abstract:
Este artigo se propõe a articular três perspectivas de um trabalho desenvolvido no campo da produção de materiais didáticos adaptados de Química para deficientes visuais. Ele foi realizado durante o primeiro semestre de 2018, com um aluno calouro deficiente visual em uma turma de Química Geral no curso de Engenharia Eletrônica da Universidade Federal de Pelotas. O trabalho de criação de materiais adaptados foi desenvolvido por um grupo de docentes universitários, discentes da Licenciatura em Química, uma discente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática e pelo próprio aluno calouro. Após uma introdução geral da relação entre deficiência visual e Ensino de Química e uma caracterização do grupo, o texto traz três seções, as quais foram construídas, respectivamente, pelas discentes que se organizaram e construíram os materiais adaptados, pelo aluno calouro e pelos docentes do Ensino Superior. Nas conclusões são discutidas as limitações e potencialidades do trabalho realizado.
Roseli Pacheco Schnetzler
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1745

Abstract:
O presente artigo discute a importância da investigação-ação (IA) no desenvolvimento profissional docente e propõe alguns critérios para a sua adoção em teses de doutorado em Educação. Para tal, a autora se apoia em referências expressivas da literatura sobre a temática e em sua experiência de ter orientado seis trabalhos de IA na pós-graduação em Educação. Um breve histórico sobre IA é apresentado, destacando suas características metodológicas e seu papel em parcerias colaborativas de professores e formadores de professores.
Janainne Nunes Alves , Danielly Marinho Rocha Lucena, Bernardo Lelis Rezende Lopes
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1907

Abstract:
Neste trabalho apresentamos atividades experimentais destinadas ao ensino de química com enfoque nos contextos social e ambiental mediante o desenvolvimento das propostas “Efeitos da temperatura e do uso excessivo de agroquímicos sobre a microbiota do solo” e “Estudo da pigmentação de sementes de Urucum através de cromatografia em papel”, elaboradas no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais. Essas atividades permitem o desenvolvimento dos seguintes conteúdos disciplinares: classificação de reações, técnicas de separação de misturas, polaridade, solubilidade, cadeias carbônicas, funções orgânicas e química ambiental no contexto da ciência, tecnologia e sociedade. Os experimentos descritos aqui se mostraram propícios ao desenvolvimento de discussões interdisciplinares e reflexões sobre o conteúdo curricular do nível médio através de procedimentos facilmente replicáveis que exigem infraestrutura mínima, mas, permitem a aproximação entre atividade científica e o contexto da sala de aula pela construção de inter-relações entre conhecimento e elementos cotidianos, imprimindo significados reais aos conteúdos programáticos.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1802

Abstract:
Esse artigo trata de um ensaio que busca a aproximação entre os pressupostos da pesquisa-ação e das comunidades de prática, em uma tentativa de opor-se aos processos de formação que fazem uso da racionalidade técnica. Tem por objetivos apresentar a importância e as premissas da pesquisa social, da pesquisa-ação e das comunidades de prática; mostrar a possibilidade de emprego dessas duas metodologias em um contexto de formação de professores e trazer um exemplo de aplicação conjunta destas metodologias a partir de um exercício de formação de professores acontecido no estado do Rio Grande do Sul. Buscou-se construir resposta ao seguinte problema de pesquisa: De que forma comunidades de prática podem ser relacionadas com a pesquisa-ação nos processos de formação de professores? Como resultados pode-se perceber que é adequado organizar-se um processo de pesquisa-ação na forma de uma comunidade de prática desde que se adequem os pressupostos de cada proposta de investigação, fazendo com que professores superem o temor de serem apenas sujeitos de pesquisa e passem, também, a serem pesquisadores.
Tiago Cordeiro Dos Reis , Rayssa De Moura Vieira Dos Anjos, Matheus Henrique Ramos De Lima, Camila Silveira
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1760

Abstract:
A presente investigação, de caráter qualitativo, procura compreender a potencialidade do Caminho do Vinho, localizado em São José dos Pinhais/PR, como espaço não formal para o ensino de Química, na perspectiva de licenciandos de Química que visitaram o local em 2018. Primeiramente, foram selecionados discentes com perfis predominantemente de licenciandos para a fase posterior da pesquisa, um Grupo Focal. Do Grupo, obteve-se um corpus (a transcrição de áudios), analisado segundo as técnicas da Análise Textual Discursiva (ATD) (MORAES, 2003). Identificou-se oito categorias, descritas em um metatexto intitulado “As possíveis relações entre o Caminho do vinho e a Educação em Química”. Decorre da análise que o Caminho abarca temáticas educativas, tais como: saberes populares, produção de vinho e interdisciplinaridade. Ademais, por permitir a troca de conhecimentos científicos e culturais entre os licenciandos e os produtores de vinho, o Caminho configura-se como espaço não formal em potencial.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1974

Abstract:
O objetivo deste estudo foi compreender, por meio de narrativas autobiográficas, como as experiências formativas adquiridas pelos/as licenciandos/as em Química de uma universidade pública do Nordeste motivaram na escolha e na permanência no curso. Nas narrativas, percebe-se o quanto as experiências, os sonhos, a família, a realidade de vida, a busca pela ascendência profissional e pelo conhecimento aprofundado e, principalmente, um professor marcante podem interferir nas decisões e nas motivações acerca do futuro profissional. Dentre as experiências formativas que contribuíram para a formação inicial, o PIBID se destaca como elo entre o futuro docente e a profissão. Por isso, faz-se necessário desenvolver pesquisas a fim de compreender os aspectos vivenciados pelos futuros docentes durante a formação inicial, pois esses aspectos podem interferir nas escolhas pela opção e permanência no curso e pode influenciar na futura prática como docente.
Ana Carolyne De Oliveira Cardoso, Hugo Noronha Da Silva Barros, Denise Ana Augusta Dos Santos Oliveira, Jorge Cardoso Messeder
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1947

Abstract:
O trabalho corrobora a importância social dos conhecimentos em Ciência e Tecnologia na vivência de crianças, e foi desenvolvido por licenciandos em química fundamentados nos estudos sobre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS). A pesquisa teve abordagem qualitativa, de caráter interpretativo e de natureza aplicada. Os protagonistas foram alunos do 4º ano de uma escola municipal. A intervenção teve como tema gerador a Slime, onde os objetivos foram analisar os riscos da sua fabricação caseira, por meio de vídeos e relatos de experiências, propor soluções para reduzi-los, e apresentar sua produção, de modo consciente. Os dados obtidos revelam a importância de fornecer aos alunos experiências ativas em contextos reais onde possam exercer um papel crítico e reflexivo. O reconhecimento das percepções que a criança possui se constitui como um fator importante para a significação dos conteúdos científicos relacionados aos fenômenos observados.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.2005

Abstract:
A necessidade em estudar a História da Química no Pará reflete em compreender o contexto social e político que influenciaram na construção desse conhecimento. Nesse sentido, esta pesquisa objetivou investigar o contexto social para a institucionalização do Ensino de Química na criação da Escola de Pharmácia de Belém. A pesquisa foi desenvolvida na Fundação Cultural do Estado e no Arquivo Público do Pará. A Escola foi criada com o intuito de combater as doenças virais, legitimar os profissionais da área de farmácia e desenvolver a questão científica. Assim, a Escola foi fundamental para a qualidade na saúde pública e a primeira instituição superior com a presença do Ensino de Química no Pará.
Mylena Lahana Gouveia Peixoto , Nielson Da Silva Bezerra
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i2.1848

Abstract:
A Educação das Relações de Gênero é também a Educação que está inserida na defesa e manutenção dos Direitos Humanos, sendo, desse modo, uma das guardiãs da democracia. Nosso referencial metodológico foi a pesquisa qualitativa de cunho participante, apoiada na técnica de Grupo Focal com mulheres que participam dos projetos educativos do Centro de Desenvolvimento Agroecológico Sabiá. As relações opressoras entre masculino/feminino afetam nossa sociedade de uma forma estrutural. A Formação de Professores não deve ficar de fora dessa discussão, considerando que a escola é uma das instituições sociais que devem contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e solidária. Consideramos ser essencial para a Formação do Professor de Química o estudo do tema das Relações de Gênero. Apenas a busca firme por uma educação em consonância com a defesa dos Direitos Humanos pode, de fato, colaborar para a construção de uma sociedade mais justa e solidária.
Tiago Franceschini Da Rosa , Leonir Lorenzetti, Marcelo Lambach
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1730

Abstract:
No ano de 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) passou por uma reformulação em sua estrutura para se adequar aos princípios da formação esperada pela legislação nacional. Assim, este trabalho objetiva colocar em discussão a relação existente entre as questões utilizadas pela nova versão do exame e a concepção do ensino de Química baseado na Alfabetização Científica e Tecnológica, de modo a buscar indícios que demonstrem um possível distanciamento entre o que se espera do Enem e o que se pratica nas salas de aula. Ao se realizar um levantamento qualitativo nos itens utilizados desde a edição de 2013, foi possível estabelecer uma categorização quanto ao nível de ACT, o que favoreceu concluir que a maioria desses itens são estruturados a partir de teorias e conteúdos curriculares. Contudo, relega o processo de formação cidadã da disciplina de Química e o que dizem os documentos regulamentadores dessa disciplina.
Luis Miño González, Diana Abril Milán
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1809

Abstract:
The presence of etymology of scientific concepts in books of natural sciences that the Ministry of Education of Chile gives to the municipal schools of the country was investigated. For this, each thematic unit from 5th to 8th grade was analyzed, based on the key words indicated in the official programs. In addition, the knowledge and use made of the etymology by science teachers was interviewed by some teachers who were trained and in training and others who work in the second basic cycle and a sample of teachers who attended an outdoor camp in the park Conguillío National Park in southern Chile. The analysis of results allows concluding the scarce or null presence of etymology of scientific concepts in the textbooks reviewed, as well as the lack of knowledge and non-use of etymology as a teaching resource by active and in-service teachers.
Eliane Morigi , Irene Cristina De Mello
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1649

Abstract:
Este artigo apresenta um estudo que investigou as possibilidades de ensino e aprendizagem de conceitos químicos para estudantes do ensino fundamental no contexto do Pantanal Mato-Grossense. Para tanto, buscamos caracterizar este Bioma como contexto de ensino e aprendizagem, e percorremos as falas das entrevistas da professora-sujeito da pesquisa, mediante a elaboração e desenvolvimento de uma proposta didático-pedagógica para o 9º ano do ensino fundamental, onde avaliou as etapas de ensino desenvolvidas e a aprendizagem de conceitos que o contexto do Pantanal Mato-Grossense proporcionou aos alunos. Como aporte teórico-metodológico, utilizamos uma pesquisa com abordagem qualitativa do tipo exploratória, com elementos de estudo de caso, apoiados fundamentalmente nas obras de Bogdan e Biklen (1994) e Yin (2015). Os resultados do estudo apontam que o Pantanal Mato-grossense possui características propícias para a abordagem dos conceitos de Química no ensino fundamental e apresenta evidência do potencial para trabalho interdisciplinar dos conteúdos de Química, Física e Biologia.Palavras-chave: Este artigo apresenta um estudo que investigou as possibilidades de ensino e aprendizagem de conceitos químicos para estudantes do ensino fundamental no contexto do Pantanal Mato-Grossense. Para tanto, buscamos caracterizar este Bioma como contexto de ensino e aprendizagem, e percorremos as falas das entrevistas da professora-sujeito da pesquisa, mediante a elaboração e desenvolvimento de uma proposta didático-pedagógica para o 9º ano do ensino fundamental, onde avaliou as etapas de ensino desenvolvidas e a aprendizagem de conceitos que o contexto do Pantanal Mato-Grossense proporcionou aos alunos. Como aporte teórico-metodológico, utilizamos uma pesquisa com abordagem qualitativa do tipo exploratória, com elementos de estudo de caso, apoiados fundamentalmente nas obras de Bogdan e Biklen (1994) e Yin (2015). Os resultados do estudo apontam que o Pantanal Mato-grossense possui características propícias para a abordagem dos conceitos de Química no ensino fundamental e apresenta evidência do potencial para trabalho interdisciplinar dos conteúdos de Química, Física e Biologia.
Anny Carolina De Oliveira , Alexandra Epoglou
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1645

Abstract:
Tendo em vista o grande enfoque dos componentes curriculares de Português e Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, muitas vezes a disciplina de Ciências é ignorada ou abordada de forma memorística e distante da vivência dos estudantes. Dessa maneira, percebe-se a necessidade de uma abordagem que contemple a compreensão de situações e problemas recorrentes do cotidiano dos alunos, possibilitando uma formação mais integral dos sujeitos. Para tanto, em uma escola pública do Triângulo Mineiro, foi desenvolvido o Projeto Hora da Ciência com estudantes de oito a dez anos. Com a utilização de textos de divulgação científica extraídos da Revista Ciência Hoje das Crianças, somados a diferentes atividades práticas e registros em papel, foi possível perceber que as crianças não só possuem interesse por temas da área de Ciências da Natureza como também são capazes de formularem e sustentarem explicações para diferentes aspectos da vida.
David Lucas Zegolan Marcondes, Danielle Da Silva, Rafaelle Bonzanini Romero, Adriano Lopes Romero
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1662

Abstract:
A presente comunicação apresenta um bioensaio, que utiliza fermento biológico seco instantâneo como organismo teste, para avaliar a toxicidade de pilhas e baterias. Para isso, montou-se um aparato, relativamente simples, que consiste de um reator fermentativo acoplado a um recepiente contendo solução de hidróxido de cálcio e indicador de pH. Para as situações em que é adicionado soluções contendo substâncias tóxicas ao reator fermentativo, observa-se diminuição da produção de gás carbônico, evidência que está associada a diminuição da viabilidade celular do organismo teste, e aumento do tempo necessário para neutralizar a solução básica com indicador. A atividade experimental permite simular, de forma simples e rápida, a toxicidade de pilhas e baterias, podendo contribuir para a conscientização do descarte adequado desses materiais, assim como explorar vários conhecimentos químicos de cunho conceitual e procedimental.
Geilson Rodrigues Silva, Lucas Pereira Gandra , Taniel Ferreira Da Cruz
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1448

Abstract:
A utilização da Epistemologia da Ciência integrado com a História da Ciência permite a discussão do processo de produção do conhecimento científico contribuindo para superar a visão distorcida da ciência que os docentes apresentam e que são levados para suas aulas. Dessa forma o presente estudo, tem como objetivo analisar o processo histórico da Química de Coordenação a partir das contribuições da epistemologia de Thomas Samuel Kuhn e apontar reflexões para o Ensino de Química. Para isso utilizou-se a ciência normal, paradigmas e revolução científica que foram interpretados para discutir o princípio de valência de Kekulé, a teoria de cadeia adaptado por Jorgensen e as contribuições de Werner para a valência e a estereoquímica. Sendo que essa discussão é importante para demonstrar o caráter não apenas empírico da ciência.
Josiane Aparecida Rodrigues Fialho, Mateus José Dos Santos , Vinícius Catão
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1690

Abstract:
O artigo aborda algumas das contribuições formativas do Programa das Licenciaturas Internacionais (PLI), na perspectiva de cinco licenciados em Química pela UFV que participaram do Programa em Portugal. A presente pesquisa utilizou abordagem qualitativa exploratória, sendo os dados coletados por entrevistas semiestruturadas e analisados com base em Bardin (Análise de Conteúdo). Concluiu-se que o PLI necessita ser aprimorado, considerando a(s): organização curricular das instituições estrangeiras (enfoque nas disciplinas do Bacharelado em detrimento à formação pedagógica); falta de acompanhamento sistemático fora, inclusive quanto à condição psicológica dos licenciandos; dificuldades enfrentadas no retorno, pois não se efetivou o acolhimento e encaminhamentos na reinserção acadêmica; e falta de políticas públicas e institucionais que valorizam a participação em Programas dessa natureza, sobretudo nos concursos públicos e processos seletivos simplificados. Por fim, é importante reconhecer que o PLI trouxe importantes contribuições para a formação profissional e cultural dos egressos, permitindo acesso a experiências pessoais diferenciadas.
Camila De Cássia Badini Cancian, Rita De Cássia Antonia Nespoli Ramos
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1621

Abstract:
A Química está diretamente inserida em nossas vidas, sendo primordial para entendermos o mundo, por estudar a matéria, sua composição e propriedades. Pela exigência de abstração e utilização de modelos, “ligações químicas” são um dos conteúdos que os alunos mais apresentam dificuldades. Portanto, investigamos como se configuram as imagens sobre este tema em dois livros didáticos de Química do Ensino Médio aprovados no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD/2018). Buscando contemplar o objetivo proposto, respaldamo-nos na teoria semiótica de Charles Peirce. Todas as ilustrações sobre ligações químicas foram analisadas à luz desta teoria, utilizando duas categorias: signo por si mesmo e por seu interpretante, relacionando-as nos três níveis. Os resultados refletiram uma tendência dos autores elegerem figuras e fotografias como meio de representação principal, já que a maioria das representações podem ser classificadas como legissignos simbólicos e qualissignos icônicos, por tratar-se de um conteúdo altamente abstrato, exigindo do estudante certo domínio da simbologia química.
Junfanlee Oliveira Felciano Manoel, Leidy Gabriela Ariza Ariza
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1606

Abstract:
This report of experience has as main objective to make approximations of the contributions of the Green Chemistry (QV) to the formative process of graduates in Chemistry, bringing experiences of the International Mobility Paulo Freire realized in the National Pedagogical University (UPN) in a Brazil-Colombia relation about the activities developed in the classroom and in the field. We intend with this work to broaden the discussions about the need for QV in the initial and continuing training curriculum of undergraduate chemistry teachers. This way it is presented some of the areas visited that correspond to the departments of Cundinamarca, Caldas and Antioquia held in the discipline of QV and from this perspective we seek to relate the different spaces mentioned here with the importance of the experiences for the teacher training process and for their practice professional, making a parallel with the training curriculum of Chemistry teachers of the University of origin Federal University of the Triângulo Mineiro (UFTM).
Roberta Maura Calefi , Thiago Antunes-Souza, Roseli Pacheco Schnetzler
Educação Química en Punto de Vista, Volume 3; doi:10.30705/eqpv.v3i1.1655

Abstract:
O presente trabalho pretende discutir as contribuições da pesquisa na formação por meio da análise dos temas privilegiados por trabalhos de Iniciação Científica da área de ensino de química apresentados nas Jornadas Nacionais de Iniciação Científica (JNIC). O trabalho é de cunho qualitativo e está baseado na pesquisa documental. Para a coleta dos dados recorremos aos Anais das Jornadas Nacionais de Iniciação Científica publicados na página da Sociedade e acessamos os resumos dos trabalhos apresentados, no período de 2005 a 2017. A análise dos trabalhos se deu por meio de análise de conteúdo dos resumos simples e classificação dos trabalhos pelos eixos temáticos: i) Formação Inicial e Continuada, ii) Ensino-Aprendizagem, iii) Materiais-didáticos, iv) Experimentação e v) Educação Inclusiva. A discussão tecida proporcionou um mapeamento das tendências das pesquisas de Iniciação Científica (IC) desenvolvidas naquele evento, identificando as temáticas de investigação que estão sendo abordadas.
Moana Mariana Aleixo Lana E Silva, Graziela Piccoli Richetti
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1404

Abstract:
A Alfabetização Científica torna-se cada vez mais necessária para a formação dos cidadãos e essa ideia é defendida por pesquisadores do Ensino de Ciências em diferentes países. Nesse trabalho, planejamos e aplicamos a oficina temática “E esse lixo aí, é seu?” em uma turma da quinta série do Ensino Fundamental de uma escola pública de Juiz de Fora/MG. Apresentamos situações limite para os estudantes se posicionarem sobre tema lixo, oportunizando a construção de conhecimentos e argumentos para que possam utilizá-los em suas vidas, capacitando-os para a tomada de decisões autônomas. As atividades foram organizadas segundo os Três Momentos Pedagógicos: problematização inicial, organização do conhecimento e aplicação do conhecimento. Foram abordadas relações éticas, sociais e ambientais relacionadas ao lixo, bem como os diferentes materiais descartados no lixo. Considera-se que a alfabetização científica é primordial nesse processo e contribuirá para um futuro digno, liberto de exclusões, preconceitos, medos e incertezas.
Mateus José Dos Santos , Vinícius Catão
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1403

Abstract:
A presente pesquisa analisou os trabalhos publicados nos anais dos Encontros Nacionais de Ensino de Química (2006 a 2016) que apresentaram nos títulos e/ou palavras-chaves o radical “investig”, sendo estas produções categorizadas com base na Análise de Conteúdo proposta por Bardin. Após a análise, emergiram duas categorias principais: Ensino de Ciências por Investigação (ENCI) e Investigação em Ensino de Ciências (IENCI), sendo que a primeira apresentou ciclos investigativos com problematizações contextuais e a segunda propôs a construção de conhecimentos buscando analisar conceitos e domínios científicos sem uma articulação metodológica definida. Após analisar os trabalhos, verificou-se a necessidade de superar algumas concepções limitadas relativas ao ENCI. Além disso, apresentou-se os níveis de ensino em que os trabalhos sobre ENCI foram implementados e a importância de se desenvolver projetos e atividades formativas que dialogam com tal abordagem metodológica, considerando as potencialidades para se favorecer o processo de ensino e aprendizagem das Ciências.
Priscila Alves Ferreira , Ademir Souza Pereira
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1067

Abstract:
O ensino por meio de temáticas é muito defendido pelas teorias de ensino, pois os temas superam o ensino tradicional mantido há anos pelas escolas. No entanto, não se observa o emprego de temáticas na prática pedagógica. Neste trabalho, oferecemos uma metodologia para o ensino do conteúdo de polímeros empregando a reciclagem dos plásticos. Para desenvolver este trabalho, foi utilizado a proposta dos três momentos pedagógicos, visto que são uma dinâmica construída para ensinar os conteúdos curriculares por meio de temáticas. Norteados por esta proposta, desenvolvemos uma atividade com os alunos do terceiro ano do ensino médio de uma escola pública da cidade de Dourados - MS. Os resultados revelam que os alunos puderam relacionar os polímeros com as embalagens plásticas do cotidiano. Os três momentos pedagógicos possibilitaram o desenvolvimento e a aplicação de um conteúdo programático por meio da temática dos plásticos.
Lucas Peres Guimarães , Denise Leal De Castro
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1277

Abstract:
: É de conhecimento a importância da História da Química para a construção do conhecimento científico. Com base nisso, uma atividade didática utilizando o método cooperativo Jigsaw foi elaborada e desenvolvida em uma escola privada, com alunos do 3º ano do Ensino Médio, buscando-se analisar suas potencialidades no processo de ensino e de aprendizagem relacionados aos envolvidos nos modelos atômicos mais conhecidos. Os dados foram coletados por meio de diário de bordo e análise dos textos produzidos pelos alunos. Os resultados indicaram incidência importante de aspectos qualitativos do processo que envolveu a fundamentação de cada modelo. A atividade proporcionou um ambiente de interação, reflexão e informação propício à construção de conhecimentos ampliando e humanizando a visão do tema.
Edson Frozza , Bruno Dos Santos Pastoriza
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1413

Abstract:
Uma vez que o processo de formação de professores tem sido muito discutido no campo da Educação, e considerando a importância do processo de formação no modo como o professor atua, buscamos neste trabalho evidenciar o discurso sobre a formação de professores de Química presente no Ensino Superior. Para esse estudo, percorremos as falas de professores de disciplinas experimentais de um curso de licenciatura em Química de uma universidade pública federal e o PPC desse curso, utilizando como espaço de diferenciação publicações no campo da Educação Química. Como aporte teórico-metodológico, utilizamos a Análise de Discurso a partir das compreensões de Michel Foucault. Os resultados do estudo evidenciaram, no espaço universitário, um discurso que coloca a universidade como o local por excelência de formação de professores, produzindo efeitos no modo de pensar os cursos de formação. Nesse sentido, as conclusões encaminham a pensar e repensar as práticas desenvolvidas nos cursos de formação docente.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1383

Abstract:
Neste trabalho, propõe-se analisar algumas reflexões realizadas por três estudantes de um curso de licenciatura sobre a experimentação no ensino de Química, a fim de avaliar a evolução de seus processos reflexivos e reconhecer indícios da aquisição de conhecimentos sobre a temática. Tais reflexões foram estimuladas por meio de questionários e narrativas reflexivas realizadas pelos estudantes ao longo de uma disciplina de prática de ensino, que teve como objetivo abordar pressupostos teóricos e práticos sobre a experimentação. Os resultados sugerem um movimento de evolução no processo reflexivo dos estudantes, que assumem, gradativamente, uma postura mais crítica diante da análise das atividades e temas abordados na disciplina, bem como indicam a modificação de concepções simplistas sobre a realização de atividades experimentais. Por fim, conclui-se que as reflexões realizadas potencializaram os processos de tomada de consciência e aquisição de novos conhecimentos sobre a experimentação no ensino de Química.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1419

Abstract:
Este artigo é uma análise feita por um professor de ensino médio sobre a sua prática com analogias em aulas de Química sob a ótica da abordagem histórico cultural. Para este estudo foi escolhida uma analogia referente ao equilíbrio químico, onde professor e aluno trocam canetas a fim de demonstrar a definição de Equilíbrio Químico mostrando suas propriedades e suas deficiências e as suas eventuais possibilidades de colaboração que ela pode contribuir para a construção do pensamento químico do aluno. Para uma melhor compreensão as aulas foram gravadas e transcritas e logo após o uso da analogia, foi aplicado um teste aos alunos de ensino médio para que se apresentassem as possibilidades de análise dos resultados. Os conceitos da abordagem histórico-cultural desenvolvidos inicialmente por Vygotsky, principalmente: interação verbal, formação de conceitos, e significação e ressignificação de palavras serviram de base para a melhor compreensão do uso dessa analogia.
Kaiza Cavalcanti , Glória Regina Pessôa Campello Queiroz
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1372

Abstract:
As atividades experimentais no ensino de ciências vêm sendo defendidas por professores e pesquisadores como indispensáveis ao processo de ensino-aprendizagem das ciências da natureza. Com o objetivo de compreender as concepções dos professores de química sobre sua prática pedagógica nas atividades experimentais realizadas em um laboratório didático de química, em turmas do ensino médio integrado à educação profissional de uma instituição federal de ensino com forte tradição em formação profissional na área de química e áreas afins, analisamos 120 roteiros de atividades experimentais de 12 disciplinas de química e um questionário respondido por 10 professores questionando seus objetivos pedagógicos e epistemológicos em suas aulas experimentais. Os textos dos roteiros e as respostas dos questionários foram analisados pelos princípios da análise textual discursiva. Há uma enorme quantidade de aulas práticas, porém pouca variação nos objetivos e propostas. Os professores compreendem as atividades experimentais como uma ferramenta para a formação profissional.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i2.1371

Abstract:
As atividades experimentais no ensino de ciências vêm sendo defendidas por professores e pesquisadores como indispensáveis ao processo de ensino-aprendizagem das ciências da natureza. Com o objetivo de compreender as concepções dos professores de química sobre sua prática pedagógica nas atividades experimentais realizadas em um laboratório didático de química, em turmas do ensino médio integrado à educação profissional de uma instituição federal de ensino com forte tradição em formação profissional na área de química e áreas afins, analisamos 120 roteiros de atividades experimentais de 12 disciplinas de química e um questionário respondido por 10 professores questionando seus objetivos pedagógicos e epistemológicos em suas aulas experimentais. Os textos dos roteiros e as respostas dos questionários foram analisados pelos princípios da análise textual discursiva. Há uma enorme quantidade de aulas práticas, porém pouca variação nos objetivos e propostas. Os professores compreendem as atividades experimentais como uma ferramenta para a formação profissional.
Cláudia Thamires Da Silva Alves, Josinaide Guerra De Santana Cavalcanti, José Euzebio Simões Neto
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1101

Abstract:
O objetivo desse trabalho foi a proposição de uma sequência didática para abordagem do tema lixo eletrônico no Ensino Médio. Para isso estruturamos a sequência intitulada "Lixo eletrônico e suas implicações sociais e ambientais", em cinco momentos: apresentação do problema social, levantamento de concepções, apresentação dos conceitos químicos estruturantes a partir de uma aula expositiva dialogada e dois momentos para resolução de problemas, um centrado no descarte do lixo eletrônico e outro nas ideias de obsolescência e reciclagem. Buscamos a validação da proposta a partir da aplicação em uma turma do Segundo Ano do Ensino Médio de uma escola técnica federal, localizada em Camaragibe, Pernambuco. Os resultados apontam para a validação da proposta, com destaque para a sugestão de utilização de coleta seletiva de lixo e de papa-pilhas na escola, porém, os estudantes mostraram ter dificuldades em entender a ideia de obsolescência do lixo eletrônico.
Renata Deli Da Rosa Ribeiro, Graciela Marques Sutério, Amélia Rota Borges De Bastos
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1163

Abstract:
O trabalho apresenta recursos acessíveis voltados ao ensino de alunos com deficiência visual (cegos e baixa visão) no que tange a temática da geometria molecular. Para além de apresentar os recursos e as premissas de acessibilidade da sua construção, apresentamos a percepção de professores do ensino de Ciências da Natureza com relação às contribuições deste tipo de material para o ensino de alunos com deficiência visual em contextos de inclusão. A pesquisa foi levada a campo por meio de uma pesquisa qualitativa do tipo investigativa. Participaram da investigação nove professores da área de Ciências da Natureza. A análise sinaliza para a discussão a cerca da potencialidade que o recurso apresenta para aprendizagem do aluno com deficiência visual, bem como, para aprendizagem de alunos que não apresentam necessidades especiais. A continuidade do trabalho vem dando-se pelo teste destes recursos com os potenciais usuários.
Maycon Batista Leite, Márlon Herbert Flora Barbosa Soares
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.983

Abstract:
Há várias interrogações a respeito da problemática do processo de ensino-aprendizagem de química, entre elas o fato de que os estudantes enfrentam sérias dificuldades na aprendizagem dos conteúdos de estequiometria e soluções, que por sua vez envolvem muitos Cálculos Químicos. Tendo em vista essa problemática e a grande importância dada ao livro didático (LD) na prática docente, analisamos os LD de química aprovados pelo PNLD/2012/2015, quanto à presença de atividades didáticas que venham a contribuir para uma aprendizagem significativa dos conceitos analisados, ou se as mesmas enfatizam exclusivamente a memorização e aplicação direta de regras e fórmulas. Selecionamos 9 LD aprovados no PNLD 2012/2015 e por meio de uma análise documental, avaliamos os cálculos químicos presentes nos capítulos citados. Os resultados da nossa pesquisa mostraram que a estratégia de ensino, principalmente no que diz respeito aos cálculos químicos, é diferente em cada obra, sendo que tais estratégias percorreram quatro categorias de análise.
Tatiana Zarichta Nichele Eichler, Marcelo Leandro Eichler
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1001

Abstract:
A química é a ciência que estuda a matéria e suas transformações. Por essa definição, o corpo também é domínio da química, material, orgânica, descritiva, explícita. Porém, compreende-se que a redução do corpo apenas à sua corporeidade achata a riqueza de sua complexidade. O corpo é, também, imagem e representação. Os químicos reconhecem que a representação é uma transformação simbólica da realidade. Neste ensaio, busca-se enfatizar alguns aspectos culturais das ciências químicas que são incorporados, imaginados e representados nas artes plásticas. A química sob o corpo é substrato para as imaginações e pinturas de desmaterialização de Salvador Dalí. A química sobre o corpo, na pele faz parte das palpitações, dos latejos em representações esculturais, de Paola Epifani, codinome Rabarama.
Roseli Pacheco Schnetzler, T.A. Souza
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1049

Abstract:
No presente artigo analisamos embates de diferentes concepções de ensino que convivem no campo científico da Química, decorrentes de distintos habitus entre químicos e educadores químicos. Tais embates são apresentados e fundamentados à luz dos conceitos de campo científico e habitus propostos por Bourdieu, e que encontram suporte na própria organização da estrutura universitária, justificando a proposição de algumas ações que possam incrementar o reconhecimento acadêmico das PEQs naquele campo. Os resultados apontam para a importância de ações que visem estreitar elos acadêmicos entre educadores químicos e químicos.
Rafael Martins Mendes, Helder Eterno Silveira, Sheila Cristina Canobre, Fábio Augusto Do Amaral
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1043

Abstract:
A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é um campo carregado de complexidades entre os sujeitos que a constituem com modos, tempos, habilidades e aprendizagens diversas. Nesse caminho, partindo do contexto das aulas de química buscamos compreender, por meio da análise de suas narrativas, com a escrita de um memorial como as histórias de vida desses sujeitos revelavam aspectos relacionados à química, os conteúdos, as metodologias de aprendizagem, bem como os seus interesses em estudar esta disciplina. Assim, enquanto protagonistas de suas ações os alunos da EJA demonstraram que para uma compreensão mais significativa da química, essa disciplina deveria ser proposta a partir do contexto real, da observação do fenômeno, e que nesse sentido, os alunos deram todo o respaldo para problematizar o ensino dos conteúdos de química pertinentes à sua realidade.
Aline Kundlatsch , Gabriela Agostini, Gabriela Leonel Rodrigues
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1056

Abstract:
O objetivo deste artigo é discutir sobre o ensino de conteúdos curriculares por meio de atividades experimentais de química. Consideramos como categorias de análise as modalidades de conteúdos curriculares atitudinais, procedimentais e conceituais. Buscamos em todas as edições da Química Nova na Escola pesquisas empíricas que apresentavam os resultados de uma intervenção pedagógica para o ensino de química através da experimentação. Foram analisados quatro artigos. Observamos que os procedimentos mais destacados foram: a comunicação da informação, a análise da informação e a realização de inferências. As atitudes: a cooperação, a interação e a motivação. Os conteúdos conceituais eram o foco de ensino de três dos quatro artigos e era frequente o levantamento e a discussão das concepções alternativas dos alunos. Apontamos uma maior valorização dos conteúdos curriculares conceituais nos artigos e destacamos a potencialidade desse tipo de análise para compreender o complexo processo de ensino e aprendizagem de conteúdos científicos.
Jorge Cardoso Messeder , Robert Lucian De Lima Dos Santos, Denise Leal De Castro
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1132

Abstract:
O presente artigo apresenta propostas experimentais didáticas para a realização de testes de chama com materiais do cotidiano para o ensino de conteúdos disciplinares, visando à incorporação de elementos comuns à vivência do aluno e favorecendo ao professor salientar a interface Química/Sociedade. Esta proposta foi levada a professores de Química de uma escola técnica estadual do Rio de Janeiro, para ser avaliada, com resultados positivos pelos professores que realizaram os ensaios de chamas com suas turmas. Os testes mostraram a eficácia do uso de materiais de fácil obtenção e baixo custo, e podem ser aplicados, tanto na identificação qualitativa de espécies iônicas, como recursos para incrementar discussões acerca da estrutura atômica. Além disso, podem agregar vantagens técnicas e ambientais, com possibilidades de contextualização e interdisciplinaridade a partir da realização do experimento, possibilitando assim, um ensino de química com elementos concretos que fazem parte da cultura do estudante.
Carlos José Trindade Da Rocha, João Manoel Da Silva Malheiro Manoel Da Silva Malheiro, Maisa Helena Altarugio Helena Altarugio
Educação Química en Punto de Vista, Volume 2; doi:10.30705/eqpv.v2i1.1041

Abstract:
Este artigo objetiva analisar a formação de professores, no que se refere às abordagens investigativas em aulas de química de escolas de um município do Estado do Pará. A metodologia utilizada é qualitativa do tipo análise do conteúdo. Os dados foram recolhidos através de questionário com perguntas aplicadas a 18 professores que exercem a docência em química em escolas públicas. Os resultados caracterizam um corpo docente jovem para a educação e ensino, com formação inicial específicas e deoutras áreas, com concepções de ciência e ensino de química que permitem melhorar suas competências e habilidades para potencializarem o ensino investigativo na atuação profissional docente.
Ademir De Souza Pereira , Jaqueline Pereira Viturino, Alice Assis
Educação Química en Punto de Vista, Volume 1; doi:10.30705/eqpv.v1i2.891

Abstract:
Este trabalho apresenta os resultados de uma intervenção realizada em uma escola da cidade de Dourados/MS, com alunos do primeiro ano do ensino médio, a partir do conteúdo de funções inorgânicas, especificamente a utilização de indicadores naturais de pH. A atividade teve o caráter qualitativo e foi desenvolvida em uma sequência de etapas mediada pela proposta problematizadora freireana, na qual o professor sustenta o dialogo durante a atividade. Os alunos realizaram inicialmente um experimento motivador e em seguida propuseram a investigação de plantas que poderiam possuir o caráter de um indicador universal. Como resultado, os estudantes demonstraram autonomia em todas as etapas propostas e identificaram possíveis indicadores naturais de pH.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 1; doi:10.30705/eqpv.v1i2.976

Abstract:
Este artigo apresenta em seus estudos da história da química que abordam o ensino de química paracompreender a constituição da química como uma disciplina. E nesse contexto, é apresentado as variedades deensino associadas a ‘’química ensinada’’ e a ‘’química investigada’’ na universidade argentina (1823-1929). Paraele centramos em analises no laboratório, os experimentos e o vinculo que se estabeleceu entre a docênciaordinária e a investigação. O estudo deixa visível que existiu uma certa preocupação em promover a instalação de laboratórios e um ensino de caracter experimental; e que passasse de uma ‘’quimica ensinada’’ para uma‘’química investigada’’ supondo o surgimento de um novo tipo de ensino destinado a formar investigadores. Comisso se constituiu a figura acadêmica do professor-investigador e a do investigador com uma dedicação exclusivasem uma docência ordinária.
Educação Química en Punto de Vista, Volume 1; doi:10.30705/eqpv.v1i2.924

Abstract:
Este ensaio esboça uma crítica às chamadas pedagogias do “aprender a aprender”, especificamente, o construtivismo, entendido como corrente hegemônica no ideário pedagógico contemporâneo. Muitos educadores tendem a considerar as ideias construtivistas como uma apologia à liberdade, à autonomia e à democratização da sociedade e do espaço escolar. A atribuição de um caráter progressista a essa pedagogia, no entanto, não resistirá ao desmascaramento de sua visão espontaneísta sobre o desenvolvimento humano (que remete a uma desvalorização da instituição escolar e da transmissão do saber elaborado, questão-chave para o ensino de ciências) e de suas bases filosóficas e a-históricas, muito convenientes à filosofia neoliberal e ao pós-modernismo, ambos legitimadores da perspectiva liberalizante que sustenta o sistema capitalista.
Flavio Tajima Barbosa , Joanez Aparecida Aires
Educação Química en Punto de Vista, Volume 1; doi:10.30705/eqpv.v1i2.906

Abstract:
A História e a Filosofia da Ciência oferecem oportunidades para os alunos realizarem estudos de caso, por meio do exame de eventos históricos relevantes ou explorando algo da história pessoal dos cientistas ou de suas descobertas. Por meio da História da Ciência, os professores podem promover debates com os alunos sobre a Natureza da Ciência (NdC), entrelaçando as discussões com os conteúdos propriamente científicos. No entanto, o desafio que se apresenta aos professores é como abordá-los de modo que sejam atraentes aos alunos. Dessa maneira, o presente trabalho teve como objeto realizar um levantamento de artigos que apresentassem propostas didáticas que abordassem a História da Ciência no Ensino de Química. Foram consultados dez periódicos nacionais da área de Ensino de Ciências. A variedade de propostas didáticas permite concluir que o cenário nacional mostra-se bastante promissor em relação à abordagem HFC no Ensino de Química, revelando como o tema pode ser inserido em sala de aula.
Page of 2
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top