Refine Search

New Search

Results: 292

(searched for: doi:(10.26571/*))
Save to Scifeed
Page of 6
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Kayla Rocha Braga, José Messildo Viana Nunes
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11273

Abstract:
Apresenta-se, nesse artigo, uma proposta de uso da tecnologia Realidade Aumentada tomando como referência o ensino de medida de área. A intervenção foi efetivada numa turma de graduação do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Maranhão. A fundamentação teórica se ampara na Abordagem Instrumental, que permitiu analisar o uso da tecnologia Realidade Aumentada como ferramenta de ensino no nível superior. A pesquisa está estruturada em duas etapas: a instrumentalização, que se deu em dois momentos, sendo o primeiro de formação quanto ao uso da Realidade Aumentada, e o segundo, de instalação de um software de desenvolvimento da Realidade Aumentada; e a segunda, de instrumentação, com a resolução das tarefas, sem e com o uso da Realidade Aumentada, seguida de entrevista com os participantes. Os dados obtidos na pesquisa nos possibilitaram identificar a transição de artefato a instrumento com o uso da tecnologia da Realidade Aumentada, bem como constatar que a planta baixa ao ser projetada em 3D fez com que os alunos mudassem de ideia sobre a necessidade de considerar a espessura nos cálculos realizados, passando a estabelecer uma melhor relação com a noção de área e medida de área.
Melina Nymann dos Santos, Andriele dos Santos, Catia Balbinot,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11845

Abstract:
A pesquisa foi realizada a partir do desenvolvimento de aulas remotas considerando o contexto da pandemia vivenciado no ano de 2020 e que limitou muitas das ações realizadas pelos professores da educação básica. O foco do estudo esteve na discussão sobre a possibilidade de promover a Alfabetização Científica (AC) durante as aulas, tendo como tema gerador o uso de agrotóxicos. De forma mais específica, o estudo avaliou as contribuições das ações didáticas desenvolvidas para contemplar os indicadores de alfabetização científica propostos por Sasseron (2008) e quais os mais favorecidos nas atividades realizadas. No texto são descritas as sete atividades desenvolvidas durante os encontros e que foram encaminhadas via WhatsApp. O estudo foi desenvolvido com alunos do sétimo ano do Ensino Fundamental de duas escolas da rede pública do Rio Grande do Sul. A pesquisa participante de cunho qualitativo teve o objetivo de identificar a presença dos Indicadores de AC na perspectiva de Sasseron (2008) nas atividades desenvolvidas. Sendo que a análise das atividades indicou a presença dos indicadores de AC apontando que promover situações de aprendizagem voltadas à reflexão, ao pensamento crítico, à leitura e à pesquisa pode contribuir para a formação da cidadania mesmo em um contexto de ensino remoto.
Vanessa Da Luz Vieira, Milton Rosa
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11406

Abstract:
Este artigo é um recorte de uma pesquisa qualitativa conduzida em uma Escola Família Agrícola, localizada na Zona da Mata, Minas Gerais. O seu principal objetivo foi compreender como 24 alunos dessa escola lidam com os conceitos geométricos quando estão em ambientes distintos: escola/família/comunidade. Essa pesquisa foi conduzida de acordo com as perspectivas da Pedagogia da Alternância e da Etnomatemática, visando responder a questão de investigação: Quais são as contribuições que a etnomatemática pode trazer para a construção do conhecimento geométrico de alunos do primeiro ano do ensino médio em uma escola família agrícola na perspectiva da pedagogia da alternância? Essa pesquisa fundamenta-se nas bases teóricas da Pedagogia da Alternância, da Educação do Campo, dos Fundos de Conhecimento e da Etnomatemática. Os dados foram coletados por meio de dois questionários: um inicial e um final; anotações no diário de campo, três blocos de atividades, um grupo focal e, também, pela utilização de três instrumentos da alternância: o Plano de Estudo, o Caderno da Realidade e a Colocação em Comum. Os dados coletados foram analisados conforme os pressupostos adaptados da Teoria Fundamentada nos Dados. Os resultados dessa pesquisa mostram que uma contribuição importante da Etnomatemática para o desenvolvimento de conteúdos geométricos nessa escola, na perspectiva da Pedagogia da Alternância, foi a valorização sociocultural da produção de conhecimentos geométricos desenvolvidos por esses participantes, que compartilharam as práticas locais em sala de aula conectando-as aos conteúdos geométricos escolares.
Graziele Borges De Oliveira Pena, Nyuara Araújo Da Silva Mesquita
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11294

Abstract:
Este trabalho é fruto de uma análise crítica realizada por meio de revisão bibliográfica, dividida em duas dimensões, no plano sócio-histórico, sendo elas: o processo de profissionalização da carreira docente, com foco especial em Química, e a natureza do conhecimento profissional docente. Este artigo tem como objetivo compreender como ocorreu a profissionalização da carreira docente em Química e qual a natureza do conhecimento profissional docente. A legitimação da profissão docente está intimamente ligada ao reconhecimento de um corpo de conhecimentos profissionais específicos. Entretanto, a falta de entendimento sobre a natureza e concepção do conhecimento profissional docente dificulta o reconhecimento social da docência e, também, do processo de profissionalização da carreira docente, especialmente, pelo modo como algumas políticas públicas para a formação docente são implantadas.
Person Gouveia dos Santos Moreira,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11143

Abstract:
Este trabalho reporta uma investigação, a partir da dúvida de a geometria euclidiana plana ser abordada de modo diferente em livros distintos, utilizados na formação de professores de matemática na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. Assim, com base no levantamento de ementas e bibliografias de disciplinas de geometria nos cursos de Licenciatura em Matemática da UFMS, foram analisados os livros Geometria Euclidiana Plana, de João Lucas Barbosa (2006), que vinha sendo utilizado por muitos anos em praticamente em todos os cursos de Licenciatura em Matemática, da referida Universidade e, por questões logísticas, foi substituído por Geometria Euclidiana Plana e Construções Geométricas, de Eliane Quelho Frota Rezende e Maria Lúcia Bontorim de Queiroz (2000), em busca de semelhanças e diferenças entre ambos. Ancorada na perspectiva dos jogos de linguagem de Ludwig Wittgenstein, a referida análise desses dois manuais pautou-se na averiguação de como se constituíam os jogos de linguagem nestes manuais. Para tanto, foi praticada uma Terapia Bibliográfica com a Geometria Euclidiana Plana, seus axiomas, postulados e teoremas, tendo em conta que jogos de linguagem estão sempre assentados em formas de vida. Assim a leitura se inspirou em possíveis usos destes manuais didáticos em salas de aula de formação de professores de Matemática. Foram constatadas várias dessemelhanças, tais como diferentes palavras usadas em um mesmo sentido, usos de uma mesma palavra de formas próprias e encadeamentos lógicos singulares, caracterizando, assim, diferentes jogos de linguagem, diferentes Geometrias Euclidianas Planas.
Verônica Maria Lavor Silva de Melo, , Antonio Marcos Da Costa Silvano
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11585

Abstract:
O presente trabalho foi concebido a partir dos estudos e pesquisas suscitadas na disciplina intitulada Objetos de Aprendizagem aplicados ao Ensino de Ciências Exatas e Naturais do programa de Pós-Graduação Stricto Sensu, de uma Instituição de Ensino Superior (IES) do interior do Rio Grande do Norte. A pesquisa teve como objetivo avaliar as potencialidades pedagógicas e cognitivas dos objetos de aprendizagem (OA) para o ensino de ciências exatas e naturais na Educação Básica e foi pautada metodologicamente nos pressupostos da abordagem de pesquisa qualitativa do tipo exploratória, desenvolvida a partir da avaliação das potencialidades pedagógicas e cognitivas dos OA com a participação de um grupo composto por de (quinze) professores alunos da disciplina, a análise dos resultados foi realizada a partir de um questionário. Ressalta-se que o trabalho foi fundamentado nos pressupostos teóricos da aprendizagem significativa ausubeliana e aportes teóricos que fundamentam o uso dos OA digitais e das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC). Por meio deste estudo, foi possível perceber indícios relativo aos aspectos teóricos, metodológicos e práticos da avaliação das ferramentas digitais que possibilita o auxílio aos professores e aos alunos no processo de ensino e aprendizagem de forma reflexiva, assim como, verificar como ocorrem as implicações do seu uso no âmbito do ensino das Ciências Exatas e Naturais.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11384

Abstract:
O objetivo da pesquisa foi investigar as possíveis implicações teóricas da Etnomodelagem em uma construção de proposta de ensino elaborada por professores de matemática que dão aulas no Ensino Fundamental (EF). Como fundamentação teórica, utilizou-se as abordagens da Modelagem Matemática (MM), Etnomatemática e Etnomodelagem, para elaboração do processo formativo, pautada no conceito de desenvolvimento profissional. Optou-se pelo método qualitativo e o estudo de caso, como tipo de pesquisa. Participaram do estudo 11 professores dos anos finais do EF do Sistema de Ensino do município de Taperoá-BA. A formação foi realizada em seis momentos/turnos de 4 horas cada, totalizando 24 horas. Como instrumentos de produção de dados, foram utilizados o diário de campo, a gravação em áudio, a observação e uma proposta de ensino. Para a análise da produção de dados, foram selecionadas duas das quatro propostas elaboradas. Emergiram da análise aspectos que vão ao encontro da Abordagem Dialógica, importante conceito da Etnomodelagem. Os resultados apontaram para contribuições significativas da formação, posto que se promoveu um ambiente propício para a aprendizagem e o desenvolvimento profissional dos professores em serviço, que lidam com estudantes oriundos da zona rural e vivenciam situações que podem ser exploradas na sala de aula, a fim de reconhecer, preservar, legitimar e valorizar os saberes não contemplados pelos currículos escolares.
, Luz Roxana de Léon-Lomelí, , Cynthia Zamora-Pedraza
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11192

Abstract:
La enseñanza del pensamiento lógico como actividad orientada a la educación científica, contribuye a la formación de ciudadanos críticos, tanto en escenarios formales como no formales. Dentro de los clubes de ciencia se guía a los niños a un proceso formal de investigación, que incluye la exposición y divulgación de resultados. El presente documento describe la metodología de trabajo implementada con niños de 4 hasta 12 años de edad, los actores, sus roles y los productos generados a lo largo de cinco años de su puesta en marcha en comunidades urbanas y rurales de México. Se integran las experiencias generadas en dos clubes de ciencias. Con este respaldo se elaboró una guía de trabajo sistematizada para una mejora de la práctica. Como parte de la evaluación, se han realizado entrevistas a los niños participantes, que han permitido conocer sus percepciones hacia el trabajo que realizan dentro de los mismos, con lo cual se realizó un análisis descriptivo de las experiencias. En el ciclo de trabajo reportado, se ha logrado formar a más de 50 niños, quienes han tenido un desempeño sobresaliente en concursos de ciencia a nivel nacional e internacional, que les ha permitido mejorar sus habilidades investigativas, de argumentación y de solución de problemas. El trabajo realizado ha permitido contribuir positivamente en la formación de los niños, así como la forma en la que realizan propuestas de solución a problemas, evalúan la calidad de las fuentes y realizan las argumentaciones durante el desarrollo y presentación de los trabajos.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11419

Abstract:
O presente estudo trabalha a Educação Ambiental, tencionando contribuir para a formação de professores e uma ampla compreensão das diversas dimensões que abrangem esta temática. Neste sentido, este artigo discute como desenvolver a Educação Ambiental fora do ambiente da sala de aula, utilizando espaços não-formais para possibilitar uma aprendizagem significativa, explorando os recursos e elementos naturais disponíveis para o ensino. O estudo tem como objetivo compreender como se dá a difusão da Educação Ambiental nos espaços educacionais por meio da aplicação de uma atividade prática de campo denominada “Caixa da Natureza”. No que se refere aos aspectos metodológicos, a pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa descritiva, tendo sua fundamentação filosófica norteada pelas premissas de Merleau-Ponty. O local utilizado foi o Bosque da Ciência, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Os sujeitos participantes foram 58 universitários, da disciplina de Educação Ambiental, do curso de Licenciatura em Pedagogia, de uma instituição pública de Ensino Superior de Manaus, Amazonas. Uma caixa de papelão foi confeccionada e posicionada em lugar estratégico, para que, ao fim da atividade prática, os participantes pudessem deixar suas respostas sobre uma questão formulada. Para analisar os dados tomamos como base a Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados obtidos com a realização da pesquisa apontam que a “Caixa da Natureza” despertou nos estudantes sentimentos e atitudes em relação ao meio ambiente, possibilitando uma reflexão sobre suas futuras práticas para trabalhar a Educação Ambiental em espaços não-formais de aprendizagem.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11201

Abstract:
Este estudo objetivou compreender as representações de formigas em animações infantis. Para isso, assistiu-se a cada animação mais de uma vez para perceber como as formigas foram significadas nos desenhos animados. Daí, foram registrados dados recorrentes e singulares na representação das formigas nos desenhos. Para a análise do objeto de pesquisa, a estrutura narrativa da animação e a estrutura conceitual da gramática visual inspiraram a construção de categorias. Os resultados indicaram que os desenhos animados analisados exploraram as características e os comportamentos humanos como base para a construção de personagens e narrativas. Observou-se que as animações abordam aspectos morfológicos das formigas, mas o comportamento delas ainda é pouco explorado e evidenciado. As concepções culturais
Tarcísio Renan Pereira Sousa Resende, Patricia Rosinke,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.10970

Abstract:
Este artigo tem como objetivo descrever e analisar uma experiência de ensino e aprendizagem, mediada pelo uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), na qual desenvolveu-se uma Sequência Didática (SD) acerca da temática das relações ecológicas. Tal experiência foi motivada pelo atual contexto mundial, em que a pandemia da Covid-19 tem contribuído para que professores e estudantes desenvolvam metodologias com a inserção do ensino à distância. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa e de caráter exploratório. Os instrumentos para a produção e coleta de dados foram questionários com questões abertas e produção textual. Os dados demonstraram que as TIC podem se configurar como ferramentas eficazes para a construção de conhecimentos, já que este processo ocorreu por meio das aulas de vídeo chamadas na plataforma Jitsi Meet e através da interação no WhatsApp. Este estudo contribui, também, para uma reflexão sobre as práticas pedagógicas presentes no contexto escolar.
Camila Pereira dos Santos, Wagner Dos Santos Mariano
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11176

Abstract:
Este estudo buscou investigar, por meio de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório, qual a visão de alunos, da primeira série do Ensino Médio de duas escolas do município de Araguaína (TO), sobre o conceito de Ciência. Para tanto, buscou-se através dos preceitos da Análise Textual Discursiva, proposta por Moraes e Galiazzi, analisar os dados obtidos através da aplicação de um questionário, que direcionou a criação de quatro categorias de análise, auxiliando na discussão desses dados. Desse modo, foi possível inferir que ainda há entre os estudantes, a presença de concepções incoerentes a respeito da natureza da ciência, demonstrando a importância de estudos como este, que pautam o contexto escolar, além da necessidade de formação dos professores que atuam nessa área. Assim, os resultados deste estudo nos levam à ideia de que para que a educação científica ocorra sem entraves, esta deve buscar por meio das discussões em sala de aula, a respeito da ciência, uma abordagem de todos os aspectos referentes a ela, pautando-se não só nos resultados finais de atividades bem-sucedidas dentro do contexto científico, mas na sua construção histórica, que perpassa as dúvidas e teorias, característica esta que contribui para uma visão mais adequada do tema.
, Micarla Silva Azevedo, Nathany Morais De Souza
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11389

Abstract:
Este artigo apresenta um estudo cujo objetivo foi investigar a caracterização da base orientadora sobre o conceito de mamíferos por parte de estudantes do ensino fundamental. Como pressuposto epistemológico, adota o conceito de orientação da ação presente na Teoria da Formação Planejada das Ações Mentais e dos Conceitosem função do qual se estabelece uma experiência didático-formativa nas aulas de ciências. Como resultados, obteve-se a caracterização do conhecimento conceitual desses estudantes em relação ao modelo do objeto e ao modelo da ação para identificar mamíferos e sua problematização em relação ao que se espera de estudantes desse nível de ensino, sendo possível concluir o quão distante ainda se encontra o nível de aprendizado e assimilação desse conceito em relação ao modelo idealizado como referência.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11462

Abstract:
As pesquisas com o Mathematics Teachers’ Specialized Knowledge (MTSK) têm crescido no mundo e no Brasil, entretanto ainda há poucos estudos sobre criação e avaliação de atividades formativas com tal marco teórico. O objetivo deste artigo é discutir teoricamente como a combinação das dimensões do MTSK com resultados científicos em Educação Matemática pode oferecer caminhos formativos para potencializar o desenvolvimento de conhecimento especializado docente sobre frações e operações, seu ensino e aprendizagem. Trata-se de uma pesquisa qualitativa analítico-descritiva, de caráter teórico-exploratório, em que analisamos um trecho de uma oficina formativa na qual um licenciando foi convidado a refletir sobre a sequenciação didática para ensinar os referidos conteúdos e a partir da sua resposta realizamos uma análise reflexiva a posteriori sobre caminhos formativos possíveis. Nossos resultados mostram tais caminhos, ligados a todas as dimensões MTSK fundadas em resultados científicos, dentre os quais destacamos: (i) recomendações de encadeamento de conceitos sobre frações e operações provenientes de especificações curriculares, pesquisas científicas ou opinião de professores experientes, elaboradas levando em consideração as características de aprendizagem de estudantes, erros comuns e suas fontes prováveis; (ii) conceitos, algoritmos, procedimentos, justificativas e fenômeno ligados a frações e suas operações, bem como, diferentes conexões entre tais conceitos; (iii) explicações instrucionais e estratégias didáticas que permitam ensinar para a compreensão por meio do fazer matemática, ao invés de apenas memorizá-la, incluindo conhecimentos da prática de definir e demonstrar.
Jadson De Souza Conceição
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.10868

Abstract:
O presente artigo relata uma experiência de ensino desenvolvida ao longo das aulas de Estatística, no 2° trimestre do ano letivo de 2019, em uma Escola Estadual localizada na região da Chapada Diamantina, na Bahia, e objetivou desenvolver nos estudantes do Ensino Médio, por meio da metodologia de elaboração de projetos de pesquisa, o letramento estatístico. Para tanto, foi realizado um estudo de natureza qualitativa, guiado pelo Modelo SKOPOS, em três pilares: (i) escopo; (ii) plano de ação e (iii) plano de controle e avaliação. Os dados coletados foram analisados sob dois tópicos: os projetos de pesquisa e seus resultados e as reflexões sobre os projetos de pesquisa. Ao final desta experiência, foi possível perceber que a proposta de atividades favoreceu a aprendizagem dos estudantes no tocante à Estatística. Esses resultados induzem à conclusão de que a realização da atividade, por meio da elaboração de projetos, proporcionou aos alunos o desenvolvimento do letramento estatístico, como também os conscientizou sobre os papéis que eles desempenham na sociedade, principalmente no que diz respeito ao exercício da cidadania e criticidade.
Juliane Da Cruz Oliveira, Moema Gomes Moraes
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11147

Abstract:
Este trabalho é um recorte de uma pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Universidade Federal de Goiás (UFG). Foram realizados o mapeamento e a análise das pesquisas publicadas entre 1987 e 2017, que abordam o ensino de geometria plana no ensino médio com o uso de softwares de geometria dinâmica como recurso didático. Para tanto, os procedimentos metodológicos do Estado do Conhecimento nos guiaram no planejamento, na organização, análise e apresentação dos dados encontrados. O campo empírico baseou-se nos bancos de dados das bibliotecas de instituições que possuem mestrado e doutorado relacionados à Educação Matemática e no Banco de Teses e Dissertações (BDTD) da CAPES. Definiu-se como marco inicial o ano de 1987, por ser o ano de criação do 1º software de geometria dinâmica e 2017 como marco final devido ao de que o levantamento foi realizado em 2018. Os resultados indicam o Geogebra como o software mais utilizado nas experiências com o ambiente dinâmico. Outro aspecto que emerge dos dados coletados são influências da teoria dos registros de representação semiótica e da didática francesa. As perspectivas são permeadas por uma discussão que valoriza o “aprender a aprender” e a formação para o mercado de trabalho, focando nos aspectos técnicos em detrimento da construção de conceitos geométricos.
Elianai Rodrigues Lima Pedroso, Marlos Gomes De Albuquerque
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11345

Abstract:
Este estudo é fruto de uma das pesquisas desenvolvidas por membros do Grupo Rondoniense de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática (GROEPEM), na linha de História da Educação Matemática (HEM). Teve por objetivo fazer um estudo acerca da trajetória histórica dos cursos presenciais de Formação de Professores de Matemática nas Universidades Federais dos três estados mais populosos do Norte Brasileiro: Amazonas, Pará e Rondônia. A questão cerne que orientou a pesquisa foi: de que maneira se constituiu a trajetória histórica dos cursos presenciais de Formação de Professores de Matemática nas Universidades Federais dos Estados do Amazonas, Pará e Rondônia? O principal instrumento de análise foi o Projeto Pedagógico do Curso (PPC) em vigência de cada instituição, caracterizando, assim, uma investigação em HEM com análise documental. No tocante aos resultados, é possível inferir que os cursos pesquisados são marcados por movimentos educacionais globais, que exerceram influências locais sobre a criação ou restruturação das licenciaturas. Dada a caracterização geográfica do Norte brasileiro, é possível afirmar, ainda, que as instituições cresceram como unidades multicampi a partir do projeto de interiorização, buscando atender as demandas emergentes da região.
Rosiane Alexandre Pena Guimarães,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11565

Abstract:
O presente estudo apresenta a construção do guia didático intitulado Química com Analogias, guia com orientações para o uso de analogias no Ensino de Química, desenvolvido como parte do processo de uma investigação científica realizada junto ao Programa de xxxxxxxx. Este Guia tem como objetivo geral contribuir para que professores de Química utilizem analogias como estratégia de ensino, em suas práticas pedagógicas, de forma consciente e sistematizada, a partir de subsídios teóricos e metodológicos na busca de minimizar os obstáculos pedagógicos inerentes ao uso desse recurso. O método de estudo utilizado inseriu a pesquisa em uma abordagem qualitativa, pautada nas técnicas de Estudo de Caso. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados dois questionários e uma entrevista semiestruturada aplicados para seis professores, egressos do xxxxxx, campus Cuiabá aprovados no edital de seleção de 2018 para área de Ensino de Química. A partir da análise da avaliação dos envolvidos foi possível concluir que o guia didático se apresenta como um material didático útil e viável, visto que os resultados foram satisfatórios e todos os sujeitos o aprovaram, em especial, quando informaram que sua utilização seria viável no planejamento de suas aulas.
Iana Marassi dos Santos, Edna Lopes Hardoim,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11376

Abstract:
A Educação Sexual, quando oferecida em nossas escolas, responde às necessidades de aprendizagem dos estudantes do século XXI? Esta questão motriz originou se de momentos de discussão com estudantes da rede pública de ensino. O objetivo geral desta pesquisa propõe o desenvolvimento de uma Educação Sexual inovadora, ancorada em elementos dos métodos da aprendizagem ativa, tendo o aluno no papel de protagonista do seu processo educacional. Este estudo foi organizado em seis momentos e desenvolveu-se em uma escola pública na cidade de Várzea Grande – MT, com estudantes do 2º ano do Ensino Médio. A pesquisa caracterizou-se como qualitativa com abordagem investigativa, fundamentada na ABProj - Aprendizagem Baseada em Projetos, alicerçada na aprendizagem colaborativa e no uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. Iniciamos com a problematização, empregando a roda de conversa seguida da construção das hipóteses pelos estudantes com a aplicação da técnica de tempestade de ideias (brainstorming), para as chamadas “reuniões de foco investigativo”, com o propósito de investigar possíveis resoluções às questões levantadas pelos estudantes e futuro compartilhamento com outros jovens. A coleta de dados se deu por meio da aplicação de questionários e observações in loco. Com o presente trabalho, observamos que a abordagem investigativa associada aos métodos ativos despertou o interesse, a criatividade e o compartilhamento de saberes com outros colegas, bem como potencializou o uso de suas habilidades, o que nesta pesquisa resultou na produção autoral de páginas no Instagram e na criação do aplicativo educacional Educasex.
Áurea Carola dos Santos Araújo,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.10833

Abstract:
Recursos didáticos e metodologias diferenciadas podem auxiliar o ensino de Química para a compreensão dos conceitos científicos pelos estudantes. Com o presente estudo, teve-se como objetivo elaborar e avaliar um jogo didático, do tipo quebra-cabeças, para ensinar Tabela Periódica dos Elementos Químicos a estudantes do Ensino Médio. A pesquisa ocorreu no primeiro semestre de 2019 e envolveu 22 estudantes do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual 29 de Julho, localizada no Município de Confresa/MT. Este estudo descritivo e exploratório teve abordagem de análise mista, o que possibilitou avaliar o jogo, além da descrição de como foi elaborado e utilizado em sala de aula. Foram utilizados dois questionários para coletar dados, contendo questões abertas e fechadas. De acordo com os resultados obtidos, o jogo foi amplamente aceito, o que evidencia a importância do uso de diferentes métodos no ensino de Química. Assim, foi possível perceber que a partir do jogo didático elaborado é possível contextualizar os conceitos que envolvem a Tabela Periódica, além de explorar as funções lúdica e educativa que o jogo proporciona. Logo, este jogo didático se mostrou um recurso pedagógico que despertou o interesse dos envolvidos e os auxiliou a superar barreiras na compreensão da temática proposta na atividade.
Andreia Gomes Furtado Aguillera, Miguel Jorge Neto
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11196

Abstract:
O presente artigo tem como objetivo analisar o que vem sendo trabalhado na metodologia ativa “Aprendizagem Baseada em Projetos” (ABP), em contextos de ensino de Física, contribuindo para a elaboração de novas pesquisas e práticas escolares. Há especial interesse em verificar se o ensino de Física pode promover aprendizagem significativa, a partir de metodologias, que posicionem o estudante no centro do processo de aprendizagem. Os resultados indicaram uma variedade de pressupostos teóricos e metodológicos relativos à metodologia ABP, bem como a preocupação dos autores em proporcionar aos estudantes uma aprendizagem mais envolvente, que tenha relação com situações reais presentes na vida cotidiana, buscando uma aprendizagem mais significativa. Também são identificados fatores que podem atrapalhar a implantação de propostas ABP se não forem levados em consideração.
Rafaella Bruno Antunes de Souza, Mônica De Oliveira Costa
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11475

Abstract:
Este artigo é um esforço de problematizar os modos de ver e dizer a Educação Ambiental no Referencial Curricular Amazonense (2019). Tal documento surge de uma suposta necessidade de se elencar os conteúdos ditos corretos/adequados para serem ensinados aos estudantes, no período pós-implementação da Base Nacional Comum Curricular (2017). Dessa maneira, alinhando-nos a Michel Foucault, procuramos realizar uma análise genealógica que apresenta os enunciados atrelados aos marcos conceituais da Educação Ambiental, partindo da premissa de que isto revela o contexto histórico, dá possibilidades de existência e indica possíveis brechas. Dessa forma, a investigação mostra considerações a respeito do Referencial Curricular Amazonense com o objetivo de vislumbrar possibilidades de transgressão e construção de currículos advindos de uma docência cotidiana.
Severina Coelho Da Silva Cantanhede, André Flávio Gonçalves Silva, Francisco Hermes Santos da Silva, Maria De Fátima Vilhena Da Silva
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11243

Abstract:
Este trabalho busca elencar o quantitativo de artigos publicados em alguns periódicos nacionais que tratem a Física e a Química de maneira interdisciplinar. Para delimitar o espaço amostral, limitamo-nos a fazer apontamentos considerando somente os trabalhos com o enfoque no Ensino Básico. A busca foi realizada a partir da palavra interdisciplinar em periódicos da área de Ensino de Ciências com Qualis/CAPES A1, A2, B1 e B2, entre os anos de 2009 e 2019. O foco foram os artigos que abordavam a Física e Química de maneira interdisciplinar. A discussão tem como fundamento os documentos oficiais de educação a respeito da interdisciplinaridade, como também as contribuições provenientes da leitura dos textos selecionados. Como resultado, pudemos verificar que a maioria dos trabalhos que tratam da Física e Química de maneira interdisciplinar está concentrada no Ensino Superior, sendo que no segundo quinquênio foi possível verificar um aumento substancial na quantidade de trabalhos publicados nos periódicos analisados. Também foi possível verificar que os periódicos que contribuem com cerca de 80% de toda publicação coletada nesta pesquisa são: Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Tecnologia, Revista Areté/Revista Amazônica de Ensino de Ciências e Revista Brasileira de Ensino de Física, sendo esta última, responsável por agrupar metade dos artigos selecionados para esta análise.
Bibiane de Fátima Santos, Maria Danielle Araújo Mota, Paulo Meireles Barguil
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11408

Abstract:
Nas últimas décadas, inúmeros trabalhos relatam a contribuição das Feiras de Ciências e dos Museus de Ciências na divulgação científica, elencando possibilidades, conquistas e desafios. Embora diversos autores relatem a importância das Feiras de Ciências na divulgação do conhecimento científico, no ambiente escolar e na sociedade, é necessário admitir que elas possuem limitações na realização e/ou na exposição dos trabalhos. Essa pesquisa teve como objetivo analisar como foram desenvolvidos os trabalhos apresentados na Feira de Ciências do Estado de Alagoas (FECEAL) em 2019, pois conhecer as escolhas, os desafios e as conquistas que os estudantes vivenciam na realização dos trabalhos pode contribuir para ampliar as aprendizagens dos participantes – estudantes e visitantes – das Feiras de Ciências. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, mediante questionário, com 41 (quarenta e um) estudantes de escolas públicas do estado de Alagoas, que apresentaram trabalho na FECEAL 2019. O questionário continha 7 (sete) perguntas sobre: o tipo de trabalho, o motivo da participação, o processo de escolha do tema, o local, a metodologia, o alcance dos objetivos e o tipo de auxílio recebido. Os dados colhidos ratificam que a Feira de Ciência pode favorecer a produção e divulgação científica, melhorando a aprendizagem discente, bem como o vínculo entre escola e sociedade. Identificamos limites no desenvolvimento dos trabalhos apresentados na FECEAL 2019, de modo especial, no tipo de trabalho e na metodologia. Para enfrentar esses desafios, é necessário o apoio dos órgãos competentes para melhorar as condições de trabalho docente, a formação continuada e a infraestrutura.
Jocimario Alves Pereira,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11227

Abstract:
A utilização das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), em especial dos Recursos Didáticos Digitais (RDD), tem transformado muitas práticas docentes contribuindo para a construção do conhecimento dos seus estudantes. Neste sentido, essa pesquisa tem por objetivo investigar a percepção dos estudantes de uma escola pública na utilização do aplicativo para dispositivo móvel denominado FoQ1 Química nos estudos da Química. Para isso, a pesquisa apresenta um estudo de caso realizado com 75 estudantes de quatro turmas do ensino médio (duas turmas do primeiro ano e duas turmas do segundo ano). A pesquisa foi realizada em quatro (4) etapas: (1) apresentação do app FoQ1 Química; (2) aplicação de um questionário avaliativo; (3) realização de uma entrevista não-diretiva; (4) análise das respostas do questionário avaliativo e da entrevista não-diretiva. Os resultados mostram que o aplicativo FoQ1 Química pode ser um RDD auxiliar no processo de ensino e aprendizagem da Química, proporcionando aos estudantes possibilidades de construírem seu conhecimento de forma simples e objetiva. Embora alguns estudantes tenham apresentado dificuldades nos conteúdos da Química, o uso do aplicativo FoQ1 Química pode contribuir para a compreensão destes conteúdos. O desenvolvimento de aplicativos com o intuito de ajudar no ensino de Química se mostra como uma alternativa proeminente, tendo o professor como seu principal desenvolvedor e os estudantes como os principais usuários.
Antonio Luís Venezuela
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.10440

Abstract:
Probabilidade e a Análise Combinatória foram desenvolvidas em meados do século XVII. Pesquisas atuais realizadas por diversos autores concluíram que existem deficiências no ensino de Análise Combinatória devido às dificuldades que os professores apresentam em relação ao uso e ensino dessa teoria. Em muitos casos, o ensino se limita quase sempre ao treinamento no uso de fórmulas e algoritmos para encontrar o número de arranjos, combinações ou permutações, sem proporcionar a possibilidade dos alunos derivarem as referidas fórmulas pelo uso da manipulação dos elementos dos respectivos espaços amostrais dos problemas. Neste trabalho, a partir do plano de aula, a atuação do professor foi dividida em dois momentos: antes da aula e durante da aula. Propõe-se aqui uma metodologia que dá apoio ao professor no momento anterior à aula, quando ele está preparando o conteúdo a ser desenvolvido em classe. Para cada tipo de problema de combinatória foram apresentadas as fórmulas e uma lista de suas características. A partir dessas características construiu-se um fluxograma a fim de facilitar a resolução de diversos problemas de combinatória, utilizando, para isso, perguntas e respostas. Por fim, foram resolvidos, por meio desse fluxograma, diversos problemas extraídos da literatura.
Michele Eidt Tognon, Patrícia Carla de Oliveira
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 9; doi:10.26571/reamec.v9i1.11276

Abstract:
Considerando o atual cenário de ensino de Botânica no país, sua importância para a compreensão dos fenômenos naturais e atendendo à demanda de um ensino voltado para o entendimento da natureza da ciência, da assimilação de conceitos e da compreensão dos impactos da ciência e das suas tecnologias, desenvolvemos uma Sequência de Ensino Investigativo (SEI) a fim de motivar ainda mais o ensino de Botânica e contribuir para a Alfabetização Científica (AC) de estudantes do Ensino Médio. Este trabalho possui uma natureza quanti-qualitativa e a proposta metodológica desenvolvida está em concordância com a visão cognitiva/cultural de ensino. O trabalho foi realizado em uma escola pública no interior de Mato Grosso, região da Amazônia Legal. O potencial didático desta SEI pode promover avanços na Alfabetização Científica, pois sua aplicação proporcionou aos alunos a possibilidade de argumentação, construção de conceitos e o contato com o método científico, da mesma forma possibilitou à pesquisadora-professora refletir sobre possíveis soluções para o papel da formulação de estratégias de ensino investigativo na aprendizagem dos estudantes.
Gladys Denise Wielewski, , Josefina Barrera Kalhil, Cristiano Da Silva Macêdo, Licurgo Peixoto De Brito, , Thiago Beirigo Lopes
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8; doi:10.26571/reamec.v8i3.11638

Abstract:
Este editorial objetiva apresentar os artigos publicados na Revista REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, volume 8, nº. 3, setembro a dezembro de 2020, e algumas informações a respeito do desenvolvimento da Revista neste período. Trata-se de um texto informativo que busca situar o leitor sobre os 40 artigos publicados no referido número, destacando os seguintes aspectos: título, autores, objetivo, síntese metodológica e principais resultados. Além disso, buscar informar e registrar algumas ações entendidas como relevantes para o desenvolvimento deste periódico, considerando o objetivo e as metas informadas no seu site.
Marcia Rosa Uliana, Ingryd Luana Wonczak De Paula, Pamela Da Silva Santos, Thainani Rodrigues Amorim Nascimento
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 41-60; doi:10.26571/reamec.v8i3.10185

Abstract:
O estudo em tela teve por objetivo investigar como estão estruturadas, nos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs) presenciais de Licenciatura em Matemática da região Norte, as temáticas educação de estudantes com deficiência, diversidade humana, Educação Inclusiva e outras correlatas. Conforme dados do Censo da Educação Superior de 2017, na região Norte do Brasil são ofertados 57 cursos presenciais de Licenciatura em Matemática. Deste quantitativo, foi possível inventariar e analisar os PPCs de 43 cursos. Trata-se de um estudo desenvolvido na abordagem qualitativa, do tipo documental, em que se deteve em analisar, nos currículos dos cursos, como estão estruturadas as temáticas referentes a Educação Inclusiva supracitadas. Constatou-se que as temáticas de Educação Inclusiva estão presentes de forma tímida nos currículos dos cursos, e, dentre os grupos estigmatizados, o de pessoas com deficiência é o que apresentou maior recorrência nas ementas dos PPCs analisados.
Cimara Pereiras Dos Santos, Yuri Expósito Nicot
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 98-112; doi:10.26571/reamec.v8i3.10402

Abstract:
O presente trabalho busca analisar através de uma abordagem qualitativa, tendo como técnica a pesquisa bibliográfica sobre o conceito de interação e interatividade do ponto de vista da implementação de metodologias ativas em sala de aula, que contribuam com a aprendizagem dos alunos e o desenvolvimento de habilidades intelectuais e específicas durante o Processo de Ensino e Aprendizagem das disciplinas de ciências no Ensino Médio. Faz-se uma breve estruturação analítica do termo Interação, de sua semântica em áreas de utilização como Física, Química, Biologia, Sociologia e Informática e a continuação se explana sobre o termo do termo interatividade no contexto do Processo de Ensino e Aprendizagem contemporâneo, permeado de metodologias ativas de ensino e aprendizagem. Destaca-se neste trabalho a intenção de explicar que a interatividade quando promovida no ramo da educação se dá em sua essência por uma efetiva interação entre os principais elementos do Processo de Ensino e Aprendizagem que são: o professor, seus alunos, as metodologias ativas e os recursos didáticos, buscando dialogar como essa facilidade de utilização das ferramentas tecnológicas presentes no cotidiano reflete no Processo de Ensino e Aprendizagem, o que por sua vez proporciona aos alunos, enquanto sujeitos de sua própria aprendizagem, a possibilidade da formação de conceitos científicos.
Alcinda Souza Muniz Teixeira,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 449-466; doi:10.26571/reamec.v8i3.10835

Abstract:
Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de mestrado concluída em 2020, que buscou resposta para a seguinte questão de pesquisa: De que forma o software GeoGebra potencializa o processo de ensino de sólidos geométricos com faces planas nos anos iniciais do Ensino Fundamental? Nesta perspectiva, definimos como objetivo investigar as contribuições do software GeoGebra quando utilizado por alunos do 4º ano do Ensino Fundamental para a realização de uma atividade de sólidos geométricos com faces planas. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo, com abordagem da Engenharia Didática, cujos resultados apresentados contribuíram para evidenciar as potencialidades que o uso do GeoGebra representa para o desenvolvimento de aulas mais dinâmicas. Desse modo, os dados analisados possibilitaram identificar resultados positivos em relação ao ensino sobre os sólidos geométricos com faces planas, haja vista que a dinamicidade e as potencialidades oferecidas pelo GeoGebra contribuíram para os processos de ensino e de aprendizagem da Geometria Espacial com alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Isso, porque, os alunos puderam construir conceitos a partir da visualização e manipulação das figuras na tela do computador, uma vez que as potencialidades do GeoGebra contribuíram para os alunos estabelecerem conexões entre a construção das figuras e a compreensão das propriedades dessas figuras.
Saulo Cezar Seiffert Santos
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 415-434; doi:10.26571/reamec.v8i3.10022

Abstract:
Espaços não formais, como Museus de Ciências, têm contribuído com a sociedade, e mais especificamente com a escola, para a popularização da Ciência e, assim, somando à formação cidadã. Na região Norte do Brasil, a Amazônia, há poucos museus, mas há diversos espaços abertos não formais que assumem essa função. A partir desse quadro problematizamos e propomos possíveis relações entre os Museus de Ciências, a Divulgação Científica e a Escola, na condição de esferas de atividades relativamente autônomas, e em seguida nos ateremos aos possíveis dialogismos do Museu de Ciências com a Escola a partir das pesquisas com o Bosque da Ciência, do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia. Utilizamos a estratégia do ensaio acadêmico para construir esse diálogo. Consideramos que as relações dessas três esferas produzem formas próprias de promover a formação e a divulgação científica, e que nas interações entre escola e museu se faz necessário superar as abordagens fechadas e monológicas, além de se abrir para interações, não somente de recursos, mas também de propostas dialógicas de educação para a formação que promova a cultura científica e cidadã.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 592-612; doi:10.26571/reamec.v8i3.10901

Abstract:
Este ensaio teórico tem por objetivo tratar da invenção matemática discutida por Jacques Hadamard e relacioná-lo à prática docente, a partir dos fenômenos didáticos existentes. Justifica esta pesquisa, o fato de que se a matemática é uma invenção ou criação, e este pressuposto precisa estar evidenciado nos objetivos do ensino, pois, em geral, os docentes almejam que os estudantes aprendam conteúdos clássicos e prontos para serem apropriados por eles. Na parte 2 do texto, apresenta-se o conceito definido por Hadamard sobre a invenção matemática, descrevendo as suas quatro fases: a preparação, a incubação, a iluminação e a verificação; e analisar, na perspectiva do autor, o papel do inconsciente na iluminação matemática, apoiado, sobretudo, no testemunho de Poincaré. Na parte 3, trata-se dos fenômenos didáticos que ocorrem na sala de aula de matemática (transposição e contrato) e seus papéis para a aprendizagem autônoma do aluno. A metodologia da pesquisa é bibliográfica e documental. Temos como principal contribuição a influência exercida pelos fenômenos, evidenciando que não basta adequar o saber a ser ensinado, mas também de verificar o que é efetivamente aprendido. A conclusão destaca que a aprendizagem, como fenômeno que se dá em primeira pessoa, exige a autonomia do aluno e, consequentemente, é necessário estimular seu potencial de criatividade que, ao invés de se contentar de se apropriar dos conteúdos produzidos por especialistas, procure construir seu próprio saber matemático, incentivando-o a ser, por sua vez, um inventor ou criador de soluções próprias.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 573-591; doi:10.26571/reamec.v8i3.10784

Abstract:
O conteúdo de trigonometria tem diversas aplicações dentro da Matemática e em outras áreas, como a Física, de forma que o seu conhecimento irá auxiliar na compreensão de diversos fenômenos. Nesse sentido, pode-se pensar em apresentar este conteúdo de forma interdisciplinar, através de tecnologias de ensino para verificar a contribuição para o ensino e aprendizagem. Dessa forma, este trabalho apresenta a aplicação de uma Sequência de Ensino Investigativa na exposição da trigonometria e suas aplicações, buscando a interdisciplinaridade através do simulador Lançamento de projéteis da plataforma PhET. A investigação mostrou que houve uma interação e motivação por meio dos estudantes com relação ao conteúdo e a forma que foi aplicado, mostrando uma estreita relação entre a trigonometria e o lançamento de projéteis. Os comentários finais apontaram que o público aprovou a utilização da plataforma PhET numa perspectiva interdisciplinar e que o conteúdo de trigonometria quando ensinado de forma aplicada em outro conteúdo possibilita uma melhor aprendizagem.
Marcia Rosa Uliana, Emerson Da Silva Ribeiro
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 732-751; doi:10.26571/reamec.v8i3.11128

Abstract:
O estudo em tela teve como objetivo elaborar um panorama dos cursos de Licenciatura em Matemática, na modalidade presencial, ofertados na região Norte do Brasil. Consiste em uma pesquisa documental, desenvolvida com base na abordagem de investigação qualitativa e que se pautou nos Microdados do Censo da Educação Superior 2018. Com a investigação, constatou-se que havia, em 2018, na região Norte: 58 cursos de Licenciatura em Matemática, na modalidade presencial (20 no Pará, 19 no Amazonas, 5 em ambos os estados de Rondônia e Tocantins e 03 em cada um dos estados do Acre, Amapá e Roraima), localizados em todas as capitais e em algumas cidades do interior desses estados; ofertados por 19 instituições públicas, responsáveis por 53 cursos, e por 5 instituições privadas, com 5 cursos; alguns antigos, datando de 1954, outros recentes, como um criado em 2017. Também foi observado que esses cursos atenderam à demanda da região Norte quanto às vagas ofertadas e ocupadas e que seus alunos concluintes representaram 10% do total de concluintes no Brasil. Além disso, verificou-se que esses cursos ainda não conseguiram, em sua totalidade, reformular seus Projetos Pedagógicos em adequação às leis vigentes sobre formação inicial de professores, especificamente quanto à carga horária mínima e à oferta obrigatória do componente curricular de Libras.
Alexandra Nascimento De Andrade,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 752-765; doi:10.26571/reamec.v8i3.10316

Abstract:
O uso de espaços externos à sala de aula é cada vez mais frequente como ferramenta de apoio para a aprendizagem de conteúdos científicos que envolvem o campo das Ciências Naturais. Nosso objetivo foi demonstrar a importância de trabalhar com o ensino de Ciências em espaços não-formais, durante o período de formação de professores, por meio do uso de práticas pedagógicas, relacionadas ao seu cotidiano. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada durante atividades práticas vivenciadas no Lago do Sacado, na cidade de Ipixuna - AM. O trabalho foi desenvolvido com 42 alunos, do 6º período de Pedagogia, na disciplina “Metodologia do Ensino / Aprendizagem de Ciências na Educação Infantil e nos Primeiros Anos do Ensino Fundamental”, do Programa de Formação de Professores da Educação Básica, da Universidade Estadual do Amazonas – Parfor/UEA. Os resultados desta experiência pedagógica apresentam o Lago do Sacado como meio/ferramenta para o estudo de diversos temas, relacionados ao cotidiano da comunidade, trazendo momentos de reflexão, curiosidade e descoberta, tornando o aprendizado significativo e demonstram a importância de práticas que utilizam espaços não-formais na formação de professores, proporcionando momentos formativos que poderão ser aplicados, no futuro, em suas aulas.
Leandro Donizete Moraes,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 189-209; doi:10.26571/reamec.v8i3.10625

Abstract:
Neste trabalho são analisados artigos sobre a educação não formal em Astronomia, publicados entre 2009 e 2019, em revistas acadêmicas nacionais e internacionais. Nesta pesquisa, do tipo Estado da Arte, utilizou-se a análise de conteúdo de Laurence Bardin. Foram identificados 225 artigos científicos a partir de um levantamento no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). As categorias de análise foram: ano de publicação, país de origem dos artigos, instituição, revista, conteúdos e foco temático. Foi observado que a educação não formal pode ser abordada de várias maneiras e em diversos locais, ampliando a oferta de atividades, ações e projetos sobre Astronomia que envolvem pessoas com diferentes níveis de escolaridade. Os artigos apresentaram como tendências o crescente uso da tecnologia, atividades em espaços não formais e a aproximação entre a educação formal e não formal. Porém, foram detectados vários problemas, como a pequena quantidade de pesquisas sobre Astronomia Amadora, Astronomia Indígena, história da Astronomia, relações da Astronomia com o meio ambiente, inclusão e igualdade de gênero. Embora a produção internacional seja diversificada e presente em muitos países, os Estados Unidos possuem grande parte dos artigos, instituições e revistas, enquanto outros países têm pouca produção acadêmica. Do mesmo modo, foi identificada uma concentração de artigos brasileiros nas regiões Sudeste e Sul e a ausência de artigos na região Norte.
Patrícia Pena Moraes, Arthur Gonçalves Machado
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 227-245; doi:10.26571/reamec.v8i3.10452

Abstract:
Um dos grandes desafios para o processo de ensino e aprendizagem é organizar esse processo de forma interdisciplinar, evitando, sempre que necessário e possível, a fragmentação do ensino. Pensar o ensino de Matemática de maneira interdisciplinar requer, primeiramente, refletir sobre a formação do professor que ensina Matemática nos anos iniciais de escolarização e as condições didático-pedagógicas que são possibilitadas para sua rotina diária na escola. Nestes termos, este artigo tem como objetivo analisar uma prática pedagógica sobre o ensino de Matemática em interface com a língua materna, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, desenvolvida na perspectiva interdisciplinar. O contexto da investigação foi uma turma do 2º ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede municipal de São Francisco do Pará. A inserção no espaço de pesquisa, a organização da sequência didática e o desenvolvimento das práticas, deu-se durante o terceiro bimestre de 2018. A metodologia da pesquisa está estruturada em uma abordagem qualitativa do tipo pesquisa participante. A pesquisa foi fundamentada, principalmente, no ensino de Matemática Interdisciplinar. Para a construção das informações foram utilizados o diário de bordo e o registro das atividades realizadas pelos alunos. A sequência didática foi organizada na perspectiva interdisciplinar tendo o texto como elo integrador das atividades propostas. Os resultados mostraram que uma prática pedagógica interdisciplinar no ensino de Matemática, com suporte em Sequência Didática Interdisciplinar (SDI), é possível de ser realizada no contexto da Educação Básica, principalmente, nos anos iniciais do Ensino Fundamental.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 650-669; doi:10.26571/reamec.v8i3.11022

Abstract:
Este artigo resulta de uma pesquisa vinculada ao PROCAD – AMAZÔNIA, o qual desenvolve ações integradas para qualificar a formação na pós-graduação em educação no Pará, Tocantins e Rio Grande do Norte; e ao projeto mais amplo do Programa de Doutorado da Rede Amazônica de Ensino de Ciências e Matemática – REAMEC, que está desenvolvendo um estudo com o objetivo de mapear as pesquisas que tematizam a formação de professores na Amazônia Legal Brasileira (ALB). Este estudo tem como objetivo construir um panorama com os enfoques das pesquisas que tematizam a formação continuada para professores que ensinam Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, produzidas em Instituições de Ensino Superior localizadas na ALB. Trata-se de um estudo bibliográfico, de abordagem qualitativa, no escopo do estado do conhecimento, cujas produções encontram-se no repositório do Catálogo de Teses e Dissertações da Capes. Foram encontradas 955 teses e 2312 dissertações, defendidas entre os anos de 2015 a 2019. Ao refinar a busca a partir dos títulos, palavras-chave e resumo, foram selecionadas 01 (uma) tese e 07 (sete) dissertações. Ao proceder as análises verificou-se a predominância de 05 (cinco) palavras-chave, com prevalência em formação continuada; que as pesquisas têm assento nos processos de ensino e aprendizagem de matemática no ciclo de alfabetização e/ou objetos matemáticos específicos e na avaliação de Programas e Planos de Formação continuada desenvolvidos na ALB.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 296-312; doi:10.26571/reamec.v8i3.10239

Abstract:
Esta pesquisa objetivou analisar as possíveis contribuições de uma sequência didática para a promoção da alfabetização científica junto aos alunos de uma turma de 5º ano que frequentam uma escola municipal de educação integral e jornada ampliada no município de Curitiba (PR). O método de pesquisa foi de natureza qualitativa, conduzido por intervenção pedagógica. A sequência didática foi planejada com base nos eixos estruturantes de alfabetização científica. A constituição dos dados se deu por meio de diálogos e produção de atividades experimentais desenvolvidas na oficina de Práticas de Ciência e Tecnologia e teve como temática as células. A análise dos dados ocorreu por meio da utilização de três categorias de alfabetização científica, denominadas: funcional, conceitual e processual, e multidimensional. Os resultados mostraram evidências de maior expressão das categorias funcional e a conceitual e processual em relação a multidimensional, ou seja, os alunos conseguiram mobilizar, progressivamente, os conceitos científicos apreendidos para a resolução das atividades experimentais propostas e puderam se posicionar de forma fundamentada frente às discussões promovidas. Concluímos que o uso de sequências didáticas planejadas, a partir dos referenciais propostos, pode potencializar a oportunidade de aprendizagem dos estudantes e incentivar a aplicação dos conhecimentos científicos adquiridos no seu cotidiano.
Elisangela Dias Brugnera, Circe Mari Silva Da Silva Dynnikov
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 153-172; doi:10.26571/reamec.v8i3.10622

Abstract:
O presente artigo discute uma proposta pedagógica que integra a História da Matemática e as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para a resolução de equações algébricas do segundo grau. Este estudo é fruto de uma tese defendida em 2018, no programa REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Para tanto, adotou-se o livro A Geometria, de Descartes, como fonte original, aliada à utilização da tecnologia com o software GeoGebra. Por meio de uma pesquisa bibliográfica em fontes históricas, constatou-se que o método de Descartes para a resolução de equações pode ser utilizado em sala de aula. A pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa e para a produção dos dados foram utilizados questionários, entrevistas, registros no caderno de campo, além da resolução de problemas. Os colaboradores da pesquisa são cinco acadêmicos de Licenciatura em Matemática integrantes do PIBID, da Universidade do estado de Mato Grosso, que voluntariamente participaram do estudo. Daí a relevância desta pesquisa, pois ela pôde oportunizar uma discussão mais ampla em relação a questões pertinentes à proposta de ensino da Matemática, tais como a relação entre a teoria e a prática e suas implicações na formação inicial dos licenciandos em Matemática. Em assim sendo, enfatiza-se a viabilidade de uso de uma proposta pedagógica que integre o uso da História da Matemática e as Tecnologias para a resolução de equações algébricas do segundo grau.
Whasgthon Aguiar Almeida, Adan Sady Medeiros, Valdecy Lima Araújo
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 173-188; doi:10.26571/reamec.v8i3.10623

Abstract:
Esta pesquisa tem por objetivo discutir como a utilização dos espaços não-formais na educação podem ser relevantes para a contextualização de conteúdos para o ensino de Física. Para tanto, partimos dos seguintes objetivos específicos: apresentar experiências extraclasse que demonstrem os conteúdos de Física no cotidiano; refletir sobre as vivências adquiridas pelos estudantes na atividade desenvolvida; evidenciar como atividades práticas fora da sala de aula pode contribuir para o ensino de Física. No transcorrer da pesquisa observamos de maneira prática a ocorrência de fenômenos físicos de troca do estado da água líquida para o estado sólido (gelo), dentre outros processos termodinâmicos. Os resultados obtidos indicam que o ensino de Física, se executado de forma mais concreta em espaços não-formais pode facilitar a compreensão dos alunos sobre os conteúdos ministrados em espaço formal aproximando-os da sua realidade tendo em vista as situações vivenciadas e as experiências refletidas.
Lucas Ribeiro Coelho, Carlos Alailson Licar Rodrigues, Jackson Ronie Sá-Silva
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 135-152; doi:10.26571/reamec.v8i3.10607

Abstract:
Esta pesquisa, de perspectiva documental, objetivou realizar um levantamento dos trabalhos do Pibid do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), que contribuíram para o ensino-aprendizagem da disciplina de Química nas escolas da Educação Básica, objeto de intervenção. O estudo pautou-se pelos princípios da pesquisa qualitativa e análise documental. Analisou-se, por meio da técnica de análise de conteúdo, os resumos dos trabalhos apresentados na Jornada de Iniciação à Docência (JID) do IF Sertão-PE, nos anos de 2016 e 2017, que fizeram parte das atividades didático-pedagógicas relacionadas ao ensino de conteúdos da disciplina de Química nas escolas. Os resultados apontaram que o Pibid do IF Sertão-PE contribuiu para o desenvolvimento e a utilização de novas ações didático-metodológicas no ensino de Química na sala de aula, proporcionando aprendizagens significativas dos discentes assistidos, além de contribuir para o desenvolvimento de atividades pedagógicas que promoveram a inclusão social de alunos, uma vez que a vivência de situações reais da rotina escolar e da sala de aula na Educação Básica favorecem o desenvolvimento de novas práticas educacionais em busca de um ensino-aprendizado inovador, contextual, cidadão e investigativo no ensino de Química.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 210-226; doi:10.26571/reamec.v8i3.10842

Abstract:
Todo profesor tiene en mente varios interrogantes. Se pregunta sobre si se habrán alcanzados los objetivos previstos, sobre si los alumnos cumplen con las expectativas, qué recursos utilizo para evaluarlos. Clasificando a los alumnos por su rendimiento académico, se suelen separar entre alto y bajo rendimiento, sin más matices. En este estudio pretendemos conocer los factores que afectan el rendimiento académico y los rasgos de los profesores preferidos por los alumnos, que permiten una mayor comunicación en clase. Para ello se aplicó un cuestionario a una muestra de 176 alumnos de último ciclo de Educación Primaria (11-12 años) y primer ciclo de Educación Secundaria (12-13 años) en la ciudad de Albacete (España). Los resultados son claros, los alumnos/as prefieren las siguientes cualidades entre sus profesores/as: la simpatía, el buen humor, la realización de actividades complementarias y extraescolares, la comprensión, la motivación y el respeto. Y el rasgo menos preferido fue la exigencia.
Mônica Strege Médici,
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 246-265; doi:10.26571/reamec.v8i3.10749

Abstract:
O presente texto tem objetivo de descrever como ocorreu a elaboração de portfólios sobre invertebrados por estudantes do 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública mato-grossense, bem como a avaliação dos envolvidos sobre essa atividade didática. Este estudo configura-se como descritivo e exploratório, ocorrido no quarto bimestre letivo de 2019, que envolveu 39 estudantes do 2º ano do Ensino Médio Turmas A, B e C do turno matutino da Escola Estadual Professora Maria Esther Peres, município de Vila Rica/MT. Dos portfólios elaborados, analisou-se os seguintes critérios: contextualização, fontes confiáveis, conceitos científicos corretos, capacidade reflexiva, forma de expressão (e apresentação) e esquemas satisfatórios. Para coletar dados referentes a avaliação foi utilizado um questionário constituído de 9 questões abertas que possibilitaram identificar as limitações encontradas na elaboração dos portfólios, as potencialidades da atividade tanto como estratégia de ensino que contribui na compreensão dos invertebrados quanto na sistematização da aprendizagem. Logo, o portfólio mostrou-se uma estratégia de ensino motivadora, um instrumento de avaliação diferenciado e uma alternativa viável para ser desenvolvida no ensino de ciências por facilitar a construção de aprendizagens sobre os invertebrados.
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 113-134; doi:10.26571/reamec.v8i3.10539

Abstract:
O presente estudo consiste numa investigação qualitativa acerca do conceito de avaliação da aprendizagem, a priori no ensino de Física, através do confronto das ideias apresentadas sobre a avaliação por alguns dos principais peritos no assunto e as perspectivas de alunos e gestores envolvidos no processo avaliativo, além dos pais de alguns discentes. A pesquisa foi concretizada mediante um estudo bibliográfico aliado a uma pesquisa de campo subsidiada por questionários, aplicados para alunos de duas escolas da Região Norte do Ceará, sujeitos estes que participam diretamente no processo avaliativo. Ficou claro que a concepção atual de avaliação, aceita por muitos dos alunos envolvidos nesse processo, leva à prática cujo foco é classificar o aluno sem preocupar-se efetivamente com seu desenvolvimento ao longo de uma trajetória estudantil. Os resultados apontam, ainda, para alguns caminhos alternativos a serem trilhados e que nos possibilitarão alcançar maior êxito no processo de ensino-aprendizagem, são eles: conhecer e praticar uma avaliação contínua, colocando-a a serviço das aprendizagens, migrar das metodologias tradicionais para ações educacionais de caráter formativo e colocar em prática metodologias diversificadas nas aulas de Física, estimulando o interesse dos alunos pela disciplina. Espera-se que este trabalho possa despertar nos leitores a curiosidade e o estímulo para conhecer ainda mais sobre o processo avaliativo e que seus resultados possam provocar e nortear novas práticas.
Eliane Veiga Cabral Da Costa, , Ercilene Do Nascimento Silva De Oliveira
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 77-97; doi:10.26571/reamec.v8i3.10149

Abstract:
Os jogos são importantes para estudantes de Educação Especial porque quando adaptados ao processo de ensino-aprendizagem permitem a assimilação de conteúdo cultural e conhecimento científico em uma interação promotora de ludicidade, entretenimento, desafios e superação. Este estudo tem por objetivo relacionar o uso dos jogos como suporte pedagógico a fim de despertar o interesse do aluno no conteúdo curricular de Matemática na educação especial. A pesquisa sucedeu em dois momentos: com atividades realizadas numa escola municipal da cidade de Manaus e em visitas a pontos turísticos da capital amazonense, tendo como sujeitos 14 alunos com necessidades especiais, sendo estas: autismo, paralisia cerebral e deficiência intelectual. Os indivíduos da pesquisa estão matriculados na 3ª fase de Educação Especial de jovens e adultos. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa e descritiva no qual verificamos a efetividade do uso de jogos de Matemática selecionados, adaptados e reformulados dentro da realidade e das necessidades dos alunos, com o apoio complementar das técnicas de roda de conversa, sequência didática e visita guiada. Pudemos auferir o êxito da proposta pedagógica com a demonstração da ampliação dos conhecimentos, do estímulo ao raciocínio lógico matemático por meio da realização de cálculos simples e ainda um amplo desenvolvimento de habilidades afetivas cognitivas, motoras e sociais, evidenciando contribuição para o processo de ensino-aprendizagem. Percebemos o potencial educacional do uso de jogos interrelacionados ao convívio com ambientes educativos fora do contexto
, Maria Leogete Joca Da Costa, Patrik Marques Dos Santos
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 21-40; doi:10.26571/reamec.v8i3.10428

Abstract:
Este trabalho teve como foco principal a realização de um levantamento das teses e dissertações no Banco de Teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes, para composição de uma Revisão Sistemática (RS) sobre o estudo da linguagem nos programas de pós-graduação em educação e ensino na região Amazônica. A pesquisa sustentou-se nos seguintes objetivos: Conhecer as teses e dissertações produzidas nos programas de pós-graduação em educação e ensino da região Amazônica sobre a linguagem; apresentar o percurso metodológico e as bases teóricas das teses e dissertações sobre a linguagem no período de 2013 a 2018; e analisar as produções científicas que abordaram a Linguagem além de identificar as categorias, sua função e sua contribuição para a educação e o ensino. Os resultados apontaram produções em linguagem matemática e científica, processo cognitivo e linguagem oral e escrita, sendo mais evidenciados nas produções científicas analisadas, e uma limitada produção científica sobre a linguagem na região Amazônica.
Rhômulo Oliveira Menezes, Roberta Modesto Braga, Adilson Oliveira Do Espírito Santo
REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Volume 8, pp 280-295; doi:10.26571/reamec.v8i3.10052

Abstract:
O objetivo deste artigo é descrever e analisar os usos de Tecnologias Digitais no desenvolvimento de atividades de Modelagem Matemática presentes em teses produzidas no período de 2007-2017, segundo implicações de Menezes, Espírito Santo e Braga. As teses foram coletadas no site da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações e selecionadas de acordo com estágios de condução de uma revisão de literatura de Randolph. Foram escolhidos nove trabalhos em que se identificaram as implicações: visualização de dados, manipulação de modelos digitais, conhecimento pontual acerca da temática investigada e parceria assumida entre professor, aluno e Tecnologias Digitais. Outra implicação destacada em dois trabalhos foram dificuldades no manuseio de Tecnologias Digitais no desenvolvimento das atividades.
Page of 6
Articles per Page
by
Show export options
  Select all
Back to Top Top