New Search

Export article
Open Access

Prevalência e intensidade de distúrbios emocionais e fatores associados em indivíduos com disfunção temporomandibular

Pedro Henrique Feres Reis
Published: 22 April 2021
doi:10.34019/ufjf/di/2021/00019
Abstract: Apesar da existência de vários estudos demonstrando a associação entre os estados psicoemocionais de ansiedade e depressão com o desenvolvimento ou intensificação das disfunções temporomandibulares (DTMs), a literatura ainda é incerta quanto à prevalência e intensidade destes fatores nos diferentes tipos e diagnósticos de DTM, os quais podem abranger as esferas muscular, articular ou combinação das mesmas. Ainda, relatos da ocorrência de distúrbios psicológicos e possível associação com dor em portadores de DTM e que sejam atendidos no âmbito da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) são escassos, sendo importante a investigação destes aspectos. Assim, o presente trabalho teve dois objetivos: (i) demonstrar por meio de uma revisão sistemática da literatura se a ocorrência e intensidade de ansiedade e depressão é maior em algum diagnóstico específico de DTM que em outros tipos de DTM; e (ii) investigar a prevalência de ansiedade, depressão e dor intensa em portadores de DTM atendidos no Serviço-ATM da Faculdade de Odontologia da UFJF. Para a realização da revisão sistemática, as seguintes bases de dados foram pesquisadas utilizando-se palavras-chave apropriadas: MEDLINE/PubMed, Scopus, Web of Science, Scielo, Lilacs e Ibecs. A última pesquisa foi realizada em dezembro de 2019. Os critérios de inclusão foram a utilização dos instrumentos RDC/TMD ou DC/TMD no diagnóstico de DTM, tendo os estudos demonstrado dados de prevalência ou intensidade de ansiedade/depressão em pelo menos dois diagnósticos distintos de DTM. Os estudos incluídos foram avaliados quanto à sua qualidade metodológica usando-se a escala NewcastleOttawa Scale (NOS). Meta-análise foi realizada utilizando-se o programa RevMan versão 3.5.3, com p70% da amostra) foram dor muscular (89%), dor nas costas (83%), dor articular (77%), dor cervical (77%) e estalidos (74%). Dentre os fatores investigados, quanto maior a quantidade de sinais e sintomas de DTM, maior a probabilidade do portador de DTM apresentar ansiedade (p=0,007); e bruxômaros possuem ~5,7 vezes mais chance de apresentar dor intensa (p=0,025). Conclui-se que os estados de ansiedade e depressão são mais prevalentes e intensos em portadores de DTM com algum envolvimento muscular ou presença de dor. Na amostra investigada, ansiedade e dor intensa foram bastante prevalentes.
Keywords: fatores / estudos / quanto / prevalência / ansiedade e depressão / os estados / intensidade

Scifeed alert for new publications

Never miss any articles matching your research from any publisher
  • Get alerts for new papers matching your research
  • Find out the new papers from selected authors
  • Updated daily for 49'000+ journals and 6000+ publishers
  • Define your Scifeed now

Share this article

Back to Top Top