New Search

Advanced search
Export article
Open Access

Quantos participantes são necessários para um estudo qualitativo? Linhas práticas de orientação

Arménio Rego, Miguel Pina E Cunha, Victor Meyer Jr.
Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa , Volume 17, pp 43-57; doi:10.12660/rgplp.v17n2.2018.78224

Abstract: Uma das dificuldades associadas à realização de investigação qualitativa remete para a dimensão das amostras. Com alguma frequência, os investigadores não justificam a sua escolha de N e são por isso criticados. Este artigo apresenta linhas de orientação para a determinação e justificação do número de casos a usar numa investigação qualitativa. Defende que (a) o aumento da dimensão da amostra não é, em si, uma vantagem, e (b) a quantidade desejável de casos da amostra depende da pergunta de investigação e da declinação da mesma numa série de linhas orientadoras.
Keywords: para / das / uma / casos / amostra / Linhas / Qualitativa

Share this article

Click here to see the statistics on "Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa" .